Aprenda a desenhar do zero ebook

Aprenda a desenhar do zero ebook

Aprenda a Desenhar do Zero Aprenda a Desenhar do Zero

Desenho Artístico

Como nós sabemos, o desenho foi a primeira forma de comunicação que se tem conhecimento. Antes mesmo da escrita, e até da fala, o desenho já era utilizado para demonstrar ações e registrar fatos.

De lá pra cá muitas técnicas foram criadas, mas a essência continua intacta e, até hoje, com toda a tecnologia disponível, ainda precisamos apenas de papel, lápis e muita criatividade para contar uma boa estória.

O objetivo deste ebook é apresentar a arte do desenho artístico, mostrando os princípios básicos do desenho para que você adquira um conhecimento global que o auxiliará na criação de um estilo próprio e na escolha da carreira, servindo de alicerce para outros cursos e o mercado de trabalho.

É muito importante que você pratique muito cada um dos exercícios, só assim você atingirá um bom resultado.

Apresentação

Capítulo 1 Forma

Tudo o que existe no planeta (e até fora dele) tem uma forma e, treinar nosso cérebro para identificar essas formas é o primeiro passo para começar a desenhar qualquer coisa.

Tudo o que vemos tem como forma figuras geométricas, desde objetos mais simples

como uma laranja (círculo), até objetos mais detalhados e sofisticados como aviões, carros e edifícios.

Forma Conceito

A partir do momento que assimilamos esse conceito, fica muito mais fácil aceitar a idéia de que é possível desenhar qualquer coisa.

Forma Figuras geométricas

Faça um teste rápido. Olhe em volta e repare em tudo o que compõe o seu ambiente, repare em cada objeto e tente

reduzí-lo à uma forma geométrica.

Um bom exercício é procurar objetos em revista, livros ou

jornais e, colocando um papel sobre a foto, desenhe apenas as figuras geométricas que formam cada objeto.

Forma Exercício

Capítulo 2 Traço

Você já deve ter ouvido a seguinte frase:

“Fulano desenha muito bem, ele tem um ótimo traço”

Básicamente o traço é o que diferencia um bom desenhista de alguém que só gosta de desenhar.

O traço é a principal característica de um bom desenhista, é ele que mostra toda a personalidade, técnica e estilo do artista.

Traço Desenhando com Personalidade

7 Estudo de “A Pequena Sereia” por Glen Keane

Ter o traço firme é a principal e mais importante qualidade de um desenhista.

Traço Firmeza no traço

Pratique traços em diferentes direções, tentando manter a

firmeza na mão para que o traço não saia “tremido” ou “peludo”.

Esse é um exercício um pouco chato, mas essencial para conseguir um bom traço, quanto mais você praticar, mais rápido terá um traço profissional.

No pain, no gain...

OBS: Firmeza não significa força, você deve ter um traço firme, mesmo sem apertar demais o lápis no papel.

Traço Exercício

Traço Tremido

Traço Peludo

Traço firme

No vídeo ao lado, eu mostro, passo a passo como utilizar as formas geométricas e a firmeza no traço para desenhar uma casa em estilo cartoon.

Se puder, faça a sua casa enquanto assiste o vídeo e você vai perceber como as figuras

geométricas são fundamentais para um desenho.

Traço Vídeo

10 Vídeo extraído do Minicurso de desenho da ADS - Cursos Online

Desenhando uma casa estilizada

Clique aqui para assistir ao vídeo no youtube

Capítulo 3

Luz e Sombra

É através da luz e da sombra que conseguimos dar profunidade e volume aos desenhos, é onde eles ganham vida.

O conceito de iluminação é bem simples:

Quanto mais próximo da luz, mais claro.

Quanto mais longe, mais escuro.

Luz e sombra Conceito

Para conseguir esse efeito, será necessário praticar diferentes tons de claro e escuro.

Quanto mais treinarmos a escala tonal, mais

controle teremos sobre o “peso” da mão.

Luz e sombra Escala Tonal

13 Pratique a escala tonal utilizando o lápis 6B

Com o lápis 6B, podemos alcançar tonalidades tanto claras como extramamente escuras.

Tudo depende do peso da mão.

Luz e sombra Peso da mão

Utilizando o lápis 6B, pratique o peso da mão reproduzindo a imagem acima. Tente deixar a transição entre os tons de cinza bem suaves, sem divisões.

Aplique o conceito de luz e sombra e a técnica da escala tonal em objetos como cubos, esferas, cilindros, variando a posição da luz.

Luz e sombra Exercício 1

A sombra projetada depende da posição e intensidade da luz em relação ao objeto, a forma e o local onde ele está posicionado.

Luz e sombra Sombra projetada

16 Sombra projetada

Aplique o que aprendeu até aqui para reproduzir a imagem ao lado.

Lembre-se das figuras geométricas, a firmeza do traço e o peso da mão para as sombras.

Luz e sombra Exercício 2

Capítulo 4 Textura

Tendo o domínio do peso e da firmeza da mão, podemos reproduzir qualquer tipo de material com o lápis.

O movimento certo do punho aliado ao controle das tonalidades (claro e escuro) são fundamentais para obter um bom resultado.

Textura Materiais

Representar bem a textura do modelo que estivermos desenhando é tão importante quanto a forma ou a iluminação

Textura Materiais

Mesmo que o traço e a iluminação estejam perfeitos, se a textura não estiver bem feita, não conseguiremos expressar o que realmente queremos

Textura Materiais

Uma boa dica é “gastar” a ponta do lápis de acordo com a textura a ser desenhada.

Muitas vezes, o dedo ou o esfuminho se tornam necessários.

Textura Materiais

Utilizando as técnicas aprendidas nesse capítulo, reproduza as

imagens ao lado, aplicando as texturas

com o lápis 6B, se precisar, use o dedo ou o esfuminho para suavizar as áreas de luz e sombra.

Textura Exercício

No vídeo ao lado, eu mostro, a conclusão do desenho da casa que começamos nos capítulos anteriores.

Dessa vez aplicando luz, sombra e textura, você vai finalizar seu desenho e perceber como é fácil

compreender esse conceito.

Traço Vídeo

24 Vídeo extraído do Minicurso de desenho da ADS - Cursos Online

Desenhando uma casa estilizada

Clique aqui para assistir ao vídeo no youtube

Capítulo 6 Desenho Cego

Sabemos que tudo o que vemos tem formas baseadas em figuras geométricas e luz e sombra para dar volume e textura.

Exercitando o Desenho Cego, estimulamos o lado direito do cérebro, responsável pela emoção, intuição e criatividade.

A idéia é observar os objetos, prestando atenção em todos os detalhes, desenvolvendo nosso senso de proporção, espaço, volume e planos.

Desenho Cego Definição

Uma boa dica para praticar e desenvolver essa percepção, é desenhar apenas a silhueta de diferentes objetos, o chamado

“Espaço negativo”

Pense que, se conseguir identificar um objeto apenas pela silhueta, quando tiver todos os detalhes então seu desenho vai estar fantástico.

Desenho Cego Espaço Negativo

Após o estudo das formas e dos espaços negativos, tente desenhar um objeto sem olhar para o papel,

olhe apenas para o que estiver copiando.

Provavelmente você vai rir muito do resultado, mas esse exercício é fundamental porque deixamos a parte lógica de

lado e trabalhamos apenas com nossa intuição e criatividade

Desenho Cego Exercício

Capítulo 6

Desenho de Observação

O desenho é a representação gráfica da nossa interpretação de qualquer realidade, visual, emocional, intelectual ou outra. Enquadramento, composição, proporção e perspectiva são os quatro elementos básicos do Desenho de observação.

Enquadramento é o que dá equlíbrio ao desenho, é através dele que entendemos quais os elementos mais importantes de cada cena.

Desenho de observação Enquadramento

30 Bom enquadramentoMau enquadramento

Composição é a maneira pela qual são arranjados e organizados os elementos de um desenho dentro do espaço e como o artista coloca e dispõe as formas positivas e os espaços negativos dentro de um formato determinado

Desenho de observação Composição

31 Natureza Morta de Paul Cézanne

A proporção tem a ver com o tamanho de um elemento no desenho em relação a outro elemento do mesmo desenho.

Devemos desenhar os elementos de forma

proporcional como na imagem ao lado, dessa maneira, não corremos o risco de termos uma pêra gigante ou uma maçã minúscula

Desenho de observação Proporção

Perspectiva é a representação gráfica de elementos através de linhas convergentes que dão a ilusão tridimensional do espaço e das formas representadas , em outras

palavras, é a perspectiva que nos dá a sensação de volume e profundidade.

Desenho de observação Perspectiva

Linhas convergentes Ponto de fuga

Os principais elementos da perspectiva são a linha do horizonte e ponto de fuga.

A linha do horizonte fica localizada exatamente no limite do alcance da nossa visão

Desenho de observação Perspectiva

34 fonte: sobrearte ©

Ponto de fuga é um ponto

imaginário para onde todas as linhas paralelas se convergem.

Desenho de observação Perspectiva

35 fonte: sobrearte ©

Alguns tipos de perspectiva exigem 2 ou mais pontos de fuga, são os casos das perspectivas oblíquas, aéreas ou de esgoto.

Desenho de observação Perspectiva

36 fonte: sobrearte ©

Aplicando o que aprendeu nessa aula, desenhe um cenário com os objetos que desejar, lembre-se do enquadramento, composição, proporção e perspectiva

Desenho de observação Exercício

Capítulo 8 Figura Humana - Rosto

Olho

Chegou a hora de aplicar o que aprendemos para desenhar pessoas.

Para facilitar o entendimento e o treinamento, vamos dividir o rosto em partes.

Começaremos pelos olhos.

O olho nos ajuda a identificar sentimentos, emoções, idade, sexo, etnia e a personalidade de cada pessoa.

Figura humana - Rosto Olho

O olho também pode ser representado através de figuras geométricas, o importante é, antes de mais nada, entender sua construção

Figura humana - Rosto Contrução

Íris é a parte colorida

(verde, azul, marrom) do olho, é representada por um circulo exatamente no centro do globo ocular .

Note que, quando

olhamos para o lado, para

baixo ou para cima, todo o globo gira e a íris continua no centro, ela nunca muda de tamanho, direção ou forma, apenas de cor.

Figura humana - Rosto Íris

A Pupila é a responsável pela nossa visão, é ela que capta as imagens e manda para o cérebro. É representada por um circulo preto exatamente no centro da Íris.

O tamanho da Pupila varia de acordo com a iluminação do local, ela fica bem pequena em um lugar muito claro e aumenta muito de tamanho em um lugar bem escuro.

Figura humana - Rosto Pupíla

O brilho do olho é muito importante para passar a idéia de reflexão, refração

e transparência - como um vidro.

Ao contrário da Íris e da

Pupila, o brilho pode variar de tamanho, forma e posição tendo como base a posição e

intensidade da luz.

Figura humana - Rosto Pupíla

para “encaixar” o globo ocular na pele, basta arredondar as formas

geométricas e dividir em 3 partes, uma dessas partes é o tamanho exato da íris em relação ao olho.

Com o lápis 6B acrescentamos os detalhes, repare no

sentido dos pêlos da sobrancelha e dos cílios

Figura humana - Rosto Globo ocular

A principal diferença entre o olho masculino e feminino são os cílios, na mulher eles ganham destaque, no homem, é quase imperceptível.

* No desenho da sombrancelha, assim como o dos cílios, o traço deve ser bem solto, mantendo a direção mas sem muita preocupação com o tamanho e distância entre os fios.

Figura humana - Rosto Olho feminino

A distância de um olho para outro é equivalente

ao tamanho de outro olho

É muito importante estudar os olhos em diversas posições, afinal,

você não vai desenhar só fotos de carteira de identidade, certo?

Figura humana - Rosto Olhos

Copie de revistas e jornais os olhos de diferentes pessoas, crianças, idosos, homens e mulheres.

Figura humana - Rosto Exercício

Capítulo 8

Figura Humana - Rosto Nariz

Além da personalidade, sexo e idade das pessoas, o nariz é muito importante para dar harmonia ao rosto.

Agora já ficou fácil perceber que o nariz tem como base a forma de um triângulo.

Figura humana - Rosto Construção

Pirâmide Nasal

Ponta do Nariz Narinas

Comentários