Voz da cabballa

Voz da cabballa

(Parte 1 de 4)

Para quem busca expandir sua visão interna

Rav Dr. Michael Laitman

A VOZ DA CABALA Para quem busca expandir sua visão interna

Copyright © 2008 por MICHAEL LAITMAN

Todos os direitos reservados

w.kabbalah.infoinfo@kabbalah.info

Publicado por Laitman Kabbalah Publishers 1057 Steeles Avenue West, Suíte 532, Toronto,ON, M2R 3X1,

Canadá 194 Quentin Rd., 2nd floor, Brooklin, New York, 11223, USA

Impresso em Israel

Nenhuma parte deste livro pode ser usada ou reproduzida sem a permissão por escrito da editora, exceto em caso de breves citações incluídas em artigos e notícias.

Conselho Editorial: Norma Livne, Kate Weibel

Coordenadora: Kate Weibel

Desenhos e gráficos: Juan Fernández, Baruch Khovov

Capa: Rami Yaniv

Impressão e pós-produção: Doron Goldin Editor Executivo: Lev Volovik

ISBN: 978-965-7065-64-8 PRIMEIRA EDIÇÃO: MAIO 2008

Introdução8
O TEMPO É AGORA9
A IMPORTÂNCIA DA CABALA EM NOSSA VIDA15
BABEL: HISTÓRIA DE DOIS CAMINHOS19
DESEJOS — O MOTOR DA MUDANÇA21
FRAGMENTANDO A ALMA25
A LEI DA REALIDADE29
LIBERDADE DE ESCOLHA3
COMPREENDER SIGNIFICA SENTIR37
O ALTRUISMO NÃO É OPCIONAL45
BEM ESTÁ O QUE BEM ACABA49
DECIFRANDO O SEGREDO DA FELICIDADE53
Primeira parte53
Segunda Parte56
O AMOR VERDADEIRO59
I: Percebendo a realidade63
É A REALIDADE REALMENTE COMO A PERCEBEMOS?65

I: Conceitos Básicos MILAGRES E PASSES MÁGICOS ..................... .................................71

O SECREDO DA MAGIA DE HARRY POTTER79
A BÚSCA PELA ESPIRITUALIDADE83
QUEM É DEUS?87
I: O caminho espiritual e o mundo moderno91
A PONTA DO ICEBERG93
EFEITO “BORBOLETA” E A CABALA97
GLOBALIZAÇÃO E ESPIRITUALIDADE101
MARIONETES CONTROLADOS POR CORDÉIS105
DE QUEM É ESTA VIDA?109
VOCÊ TEM UMA NOVA MENSAGEM113
ÂNSIA DE LIBERDADE117
IV: Cabala e Ciência121
Primeira parte123
Segunda parte126
Terceira parte129
LIVRE ARBÍTRIO133
A UNICIDADE DO SER HUMANO COM O UNIVERSO139
V: Educação para as novas gerações143
DROGÁ-LOS OU EXPLICAR-LHES145
EDUCAÇÃO, NÃO EM NOSSAS ESCOLAS149
A ALMA NÃO TEM IDADE155
O AMOR DECIFRADO159
VI: O papel da Mulher e a “Guerra dos Sexos”163

UM CABALISTA, UM GENETICISTA E O SENTIDO DA VIDA 123

A GUERRA ENTRE OS SEXOS, ATÉ QUANDO?169
Primeira parte169
Segunda parte172
VII: Temas Selecionados175
DESCOBRIR O TESOURO177
PRECE NO DESESPERO, UMA PRECE VERDADEIRA181

A MULHER E A ESPIRITUALIDADE NO MUNDO MODERNO 165 O SEGREDO DAS LETRAS ..............................................................185

DUAS ÁRVORES – UMA SÓ RAIZ193
O QUINTO MANDAMENTO197
A LUZ FLUI EM QUATRO IDIOMAS201
125 DEGRAUS ATÉ A ETERNIDADE E A PLENITUDE205
A ÚLTIMA REENCARNAÇÃO209
MOISÉS –O PASTOR FIEL213
MELODÍAS DOS MUNDOS SUPERIORES217
VIII: O Zohar (Livro do Esplendor)221
O COMEÇO DO LIVRO DO ZOHAR223
Primeira parte223
Segunda parte226
Terceira parte229
O LIVRO DO ZOHAR233
Primeira parte233
Segunda parte236
IX: Grandes Cabalistas239
LIVRO, AUTOR E RELATO NA CABALA241
RABÍ ISAAC LURIA ASHKENAZI - O SAGRADO ARÍ245
RABÍ YEHUDA ASHLAG – TEMPO DE AGIR249
RABÍ BARUJ SHALOM HALEVÍ ASHLAG, O RABASH255
X: A raíz espiritual das festividades261
AS FESTAS DE TISHREI, O HOMEM E A CABALA263
ROSH HASHANÁ: ANO NOVO ESPIRITUAL267
QUATRO ESPECIES E UMA SUCAH271
CHANUKA E A CABALA275
TEU JARDIM: AS RAÍZES ESPIRITUAIS DA JARDINAGEM281
PURIM: O LIVRO DE ESTER – O MILAGRE INTERNO285
PESSACH: O SIGNIFICADO INTERNO289
9 DE AV: AFLIÇÃO OU BEM FUTURO?293
Apéndices297
APÉNDICE A: LEITURA ADICIONAL299

Introdução Introdução

A criação do primeiro jornal cabalístico da historia -“A Nação”- foi há 67 anos atrás.

O tempO é agOra

“Baal HaSulam” –Rabi Yehuda HaLevi Ashlag, o maior cabalista do século X– optou por este meio, o mais popular daqueles tempos, para levar a sabedoria da Cabala a Nação. O Jornal “A Nação” , entregue a qualquer um que o pedisse, despertou um grande assombro em Israel na época, pois os cabalistas, através de gerações, ocultaram esta sabedoria, permitindo seu seu estudo só a uns poucos privilegiados, em segredo e a portas fechadas.

O que então motivara o autor de “O Comentário Sulam”,(Escada, em hebraico), sobre o Livro do Zohar, a dar este passo aparentemente tão revolucionário?

o direito de a revelar’Assim responde e explica de imediato: “Já que

Alegro-me em haver nascido em uma tal geração em que é permitido publicar a Sabedoria da Verdade” escreve Baal HaSulam, “ e se me perguntarem: Como foi permitido?’, responderei: ”me foi outorgado não depende da genialidade do próprio sábio e sim, do estado desta geração...” (Artigo “A sabedoria da Cabala e sua Essência”).

A VOZ DA CABALA10

Por conseguinte, depois de muitos anos em que foi proibido revelar a Cabala às massas, determina Baal HaSulam que é chegado o momento.

A habilidade especial que lhe foi outorgada, de interpretar O Livro do

Zohar e as demais obras autênticas da Cabala, representa para ele a situação única em que se encontra esta geração. Tudo isto, somado à finalização do exílio e à volta de Israel à sua terra, representa um claro sinal para ele de que esta geração, havendo alcançado o nível apropriado de desenvolvimento, já está pronta. E não só que se possa, mas sim que é imprescindível entregar-lhes a sabedoria.

Fortalecido pela esperança de estabelecer em Israel uma sociedade baseada nos valores da Cabala, Baal HaSulam faz tudo o que está em seu poder para disseminar esta sabedoria ancestral entre as massas. Seu sonho é ver o tempo em que este grande conhecimento, o qual havia sido o patrimônio de poucos, se converta em necessário e essencial para o total. Hoje em dia, parece que seu sonho está se tornando uma realidade.

A CAbAlA VerdAdeirA:

Consenso GerAl

Em nossa época, há uma sensação geral de que “todo o mundo estuda

Cabala”. Sem dúvida, a sabedoria da Cabala não é uma moda passageira, mas sim, um método ancestral que existe por cima do pensamento humano; uma sabedoria que abrange tudo o que requer o ser humano para lidar com os grandes desafios que enfrenta.

Em que pese o que a Cabala tem sofrido com uma imagem mística e os prejuízos acerca de sua natureza, tendo sido relacionada com usos políticos e comerciais, mais e mais pessoas se encontram na busca da Cabala autêntica.

A Voz dA CAbAlA - o JornAl

Após 67 anos da primeira edição do “A Nação”, começou-se a publicar

“ A Voz da Cabala”, um jornal apolítico, não comercial e de linguagem simples. Este transmite a mensagem ancestral, entregue de cabalista a cabalista, através das gerações, numa linguagem simples e acessível para todos.

A voz da Cabala é destinado a todos: homens e mulheres, jovens e anciões, religiosos e seculares, orientais ou ocidentais; para todo aquele em

Nome do capítulo 1 cujo coração bate o anseio por desvendar o segredo da vida.

Assim como antes, a publicação do A Voz da Cabala não foi pré-programada, mas nasceu da ordem do dia que tem-nos obrigado a atuar.

O propósito do jornal é difundir livremente o grande conhecimento existente na sabedoria da Cabala para promover uma existência nova e feliz como indivíduos, povo, nação e humanidade.

Nós, os membros do grupo de cabalistas “Bnei Baruch” cremos que nela está a chave para uma vida mais plena e satisfatória para todos.

A Voz dA CAbAlA - o liVro

Depois de o jornal haver circulado por muitos países de língua espanhola chegou à hora de publicar um livro. Neste, juntamos os melhores artigos que foram publicados nos últimos 18 meses, com a intenção de ajudar aos que estão dando seus primeiros passos na Cabala, permitindo que provem os diferentes sabores desta grande sabedoria que remonta aos tempos de Abraham, o Patriarca, uns cinco mil anos atrás.

A Voz da Cabala é uma seleção e re-compilação de artigos da Cabala, divididos em dez capítulos que constituem um mosaico rico e completo desta sabedoria ancestral.

Capítulo I - Conceitos Básicos: Estes artigos visam esclarecer o objetivo e o alcance da Cabala. Esta seção busca explicar, através de uma linguagem acessível, o método de correção e seus principais conceitos.

Capítulo I – Percebendo a realidade: É este mundo que percebemos e que conhecemos real ou ilusório? Qual é a razão de nossa existência?A sabedoria da Cabala responde a estas indagações para que possamos entender onde estamos e por quê.

Capítulo I – O caminho espiritual e o mundo moderno: Todo o que ocorre neste mundo tem sua razão de ser e todos desempenhamos um papel neste grande corpo humano que é a sociedade, mesmo que nem sempre estejamos conscientes dele.

Capítulo IV - Cabala e Ciência: À medida que avança a ciência vemos

A VOZ DA CABALA12 como esta encontra mais e mais pontos em comum com a sabedoria da Cabala. Estes artigos revelam-nos essas similitudes que estão sendo descobertas recentemente.

Capítulo V - Educação para as novas gerações: A educação atual satisfaz as nossas expectativas? Estamos formando corretamente as novas gerações? Vejamos o que nos diz a sabedoria ancestral sobre como enfrentar estes desafios.

Capítulo VI – O papel da mulher e a “guerra dos sexos”: Antes que a alma do Primeiro Homem se fragmentasse em milhares de almas que caíram neste mundo, o Criador a separou em duas partes: masculina e feminina. A que se deveu isto e qual é o papel particular que tem a mulher neste processo de correção que ensina a Cabala?

Capítulo VII - Temas Selecionados: Esta série de artigos, com a mesma linguagem simples dos anteriores, explica temas profundos que nos esclarecem ainda mais a visão e o alcance da Cabala.

Capítulo VIII - o Zohar (Livro do Esplendor): História e apresentação do principal livro cabalístico. Fala da origem do texto mais importante no qual se baseia nosso método de realização espiritual.

Capítulo IX - Grandes Cabalistas: Vida e obra de alguns dos principais cabalistas de todos os tempos.

Capítulo X - A raiz espiritual das Festividades: Todas as celebrações que se festejam neste mundo têm suas raízes em elevados sucessos espirituais. Entendendo estas poderemos estender uma ponte entre nosso mundo físico e o espiritual.

Desejamos uma leitura agradável e um grande êxito na busca do propósito de nossa existência.

A Voz da Cabala – Equipe editorial

“Somente através da disseminação da sabedoria da verdade entre as massas obteremos a completa redenção.”

Rabi Yehuda Ashlag, “Introdução ao Livro a Árvore da Vida”

“Se levarmos nosso coração a responder a uma só pergunta muito famosa, estou seguro que todas as perguntas e dúvidas desapareceriam do horizonte sem deixar rastros. Esta pergunta amarga que se fazem todos os Seres Humanos é: Qual o sentido de minha vida?

Ou seja, estes anos de vida que tanto nos custam, de abundante dor e sofrimento que padecemos para levá-los a cabo, quem é que deles desfruta, ou mais precisamente, a quem deleita?”

Rabi Yehuda Ashlag,

“Introdução ao Estudo das Dez Sefirot”, item 2

A Sabedoria da Cabala nos oferece respostas para estas perguntas e muito mais. Ela abre ao homem, a possibilidade de fazer qualquer pergunta e alcançar a experiência interna e pessoal que o satisfaça com respostas absolutas e é por isso que se chama, “a Sabedoria do Oculto”.

O ponto de partida da Sabedoria da Cabala está no fato de que todos nós queremos satisfação. Os cabalistas referem-se a isto como “o desejo de receber prazer e deleite”. Este desejo é que impulsiona todas as ações, pensamentos e emoções que conhecemos, tanto em nós mesmos como ao nosso redor e a Sabedoria da Cabala nos explica de uma forma simples e clara, como realizar este desejo.

É verdade que a Sabedoria da Cabalá faz uso de uma linguagem técnica, mas é de suma importância que não percamos a direção; esta é, de fato, a Sabedoria da vida!

Aqueles que chegaram a alcançá-la e que nos deixaram seus escritos a respeito foram pessoas comuns como você e eu. Estes cabalistas alcançaram a Sabedoria da Cabala através das mesmas buscas, das respostas às

Cada um de nós quer saber para que chegou a este mundo, o que esperar do futuro, como prevenir os sofrimentos e adquirir a paz e segurança.

a impOrtância da cabala em nOssa vida

A VOZ DA CABALA16 mesmas indagações, como por exemplo: Para que vivemos? O que ocorre depois da morte? Por que há sofrimentos no mundo? Como se pode chegar à felicidade absoluta? etc.

Quando encontraram as respostas a estas perguntas, havendo-as realizado de fato em suas vidas, as colocaram por escrito em livros, ensaios e artigos para nós. Estas obras contêm explicações precisas, efetivamente científicas, acerca de como alcançar esta sensação celestial de prazer infinito combinado com a sensação de uma supremacia absoluta sobre o caminho de nossa vida.

A Sabedoria da Cabalá nos ensina como desfrutar da vida aqui e agora.

Explica-nos toda classe de termos como o mundo por vir, as almas, as reencarnações, vida e morte, os quais se referem unicamente aos estados internos que experimenta o homem no transcurso de seu desenvolvimento espiritual, enquanto vive aqui, neste mundo.

Portanto, nos sobra uma só pergunta: como poderemos chegar a obter tais sentimentos? Como fazer para que se abra frente a nós o quadro completo da realidade?

É sabido que cada um determina sua própria ordem de preferências. Há assuntos mais importantes, menos importantes e há aqueles que preferimos postergar para o dia seguinte. Classificamos a importância de nossos programas de acordo com um só elemento: O propósito de nossa vida!

Há aqueles que estão dispostos a investir toda classe de esforços e recursos no amor, outros no dinheiro, na fama ou conhecimento, mas quando se envolvem em um só prazer, descuidam dos demais. Portanto, a maioria das pessoas preferem abster-se dos grandes desejos para evitar grandes perdas. Quer dizer, se satisfazem com apenas um pouco de cada coisa e reprimem qualquer desejo que exija demasiada atenção.

Ao criarem suas obras, os cabalistas definiram um só objetivo: demonstrar ao homem como conseguir a vida eterna; uma vida cheia de alegria e prazer ilimitados. Para alcançar este fim, mergulharam na investigação do “desejo de receber prazer e deleite” do ser humano.

Os mais destacados cabalistas de nossos tempos são aqueles que nos proporcionaram as explicações mais claras acerca das leis da Cabala. Rabi Yehuda Ashlag, conhecido como “Baal HaSulam” (Proprietário da Escada) por seu prestigioso comentário “Sulam”( (Escada) sobre o Livro do Zohar

Nome do capítulo 17

(Livro do Esplendor) e seu filho, Rabi Baruch Ashlag que ampliou os comentários e explicações de seu pai são os os cabalistas que nos guiam neste caminho.

Foi um grande privilégio ser o discípulo e assistente pessoal do grande cabalista – e o último de nossa geração – Rabi Baruch Ashlag. Fico muito feliz em compartilhar com os leitores, com todo carinho e amor e de maneira sensível, o que aprendi dele.

Rav Dr. Michael Laitman

Conceitos Básicos

Todos nós conhecemos esse sentimento que brota quando despertamos numa manhã pensando que deve haver algo mais na vida do que temos. Mas realmente sabemos o que queremos? Podemos enumerar o que nos traz satisfação e plenitude? Esta mesma indagação estava presente em grande parte da população da antiga Babilônia e a acumulação dessa insatisfação desencadeou uma mudança crítica na evolução global da humanidade.

Tudo começou em Babel, a vibrante capital da Mesopotâmia, há uns cinco mil anos, o ápice de uma série de crenças e ensinamentos. Como na atual cidade de Nova York ou em Paris do séc.XIX, o ambiente que prevalecia era o do “vale tudo”. Assim, todas as decisões desvirtuadas dessa antiga civilização, o atormentado Iraque de hoje e que já foi o cerne da civilização humana, originaram o “Big Bang” cultural, precursor da atual crise global.

Provavelmente, todos os habitantes da Babilônia tinham “uma só linguagem e um só idioma “(Gênesis, 1:1). Porém, seu crescente desgosto os conduziu por dois caminhos diferentes: um buscava o prazer, a investigação

Cinco mil anos atrás a humanidade perdeu o rumo na Babilônia, o Iraque de hoje. Este desvio nos está conduzindo hoje em dia a um caos. Quem é o responsável? babel História de dOis caminHOs

A VOZ DA CABALA22 do mundo para descobrir seus prazeres inerentes; o outro formulava indagações, cujos seguidores desejavam descobrir o por que do sofrimento e da busca do prazer e questionavam: Quem faz tudo isto?

Os adeptos da “busca do prazer” começaram por inventar, inovar e avançar. Idealizaram projetos para acelerar seu progresso, desenvolvendo linguagens e buscando novas fontes de prazer. Não obstante, dado que tinham diversos desejos se foram dividindo e eventualmente se separaram completamente.

O “Big Bang” cultural era já um fato. Quanto mais se afastavam as pessoas entre si, mais iam diversificando suas maneiras de buscar prazer. Algumas adoravam as forças da natureza, com a esperança que estas atenderiam seus caprichos. Outras criam numa força única e dela esperavam receber o que ansiavam e alcançar a felicidade. E havia os que falavam da necessidade de deixar de desejar, completamente.

Com o tempo, estes conceitos deram lugar a diferentes culturas. Devido a que cada uma acreditava que suas idéias eram as melhores, todo aquele que não estava de acordo convertia-se automaticamente em inimigo, uma ameaça as expectativas de prazer e complacência.

Depois de muitos ciclos de batalhas, as pessoas começaram a dar-se conta de que suas crenças não as conduziam à felicidade e esta é a essência da crise global atual. Nós, toda a humanidade, já sabemos que não há nada que possamos fazer para garantir a nossa felicidade ou segurança pessoal, nem a dos nossos filhos. Por esta razão, a enfermidade com mais incidência no mundo ocidental é a depressão; o resultado direto desta desilusão.

Porém há cinco mil anos, quando a busca do prazer apenas começava, seu antídoto apareceu também. Entre aqueles que haviam optado pelo caminho das indagações havia um jovem que se chamava Abraham. Seu pai era fabricante de ídolos e Abraham, mesmo seguindo os passos de seu pai, produzindo-os e vendendo-os, nunca pode realmente compreender qual era a importância de orar a estes ídolos que ele sabia com certeza não terem valor algum, já que ele mesmo os fabricava.

(Parte 1 de 4)

Comentários