Sistema Reprodutor

Sistema Reprodutor

Aparelho Genital Masculino

Distribuição:

  • Distribuição:

  • - Testículos (gônadas masculinas)

  • - Ductos genitais

  • - Glândulas acessórias

  • - Estruturas de suporte : Pênis

  • Escroto

  • Funções: - formação de espermatozóides

  • - produção de hormônios sexuais

  • - liberação de gametas no trato

  • reprodutor feminino

Testículos

  • Desenvolvimento

    • Cavidade abdominal
    • No período fetal descem para o saco escrotal
    • Peritônio → túnica vaginal → cavidade serosa recobre porção antero-lateral
    • Porção posterior → vasos e nervos

Sistema Genital Masculino

  • Testículos

    • Produzem espermatozóides e secretam hormônios sexuais masculinos.
  • Ductos genitais

    • Situados no interior dos testículos os túbulos retos e a rede testicular.
    • Situados fora dos testículos os túbulos eferentes; o ducto epididimário, o ducto deferente e o ducto ejaculatório.
  • Glândulas anexas

    • Vesículas seminais, próstata e glândulas Bulbouretrais
  • Pênis

Testículos

  • Função

    • Gametogênese
    • Esteroidogênese
      • Testosterona.
      • Desenvolvimento dos espermatozóides.
      • Desenvolvimento, crescimento e manutenção das glândulas e características sexuais secundárias.
    • Secretam fluidos (funções)
      • Transporte
      • Manutenção
      • Maturação

Túbulos Seminíferos

  • Epitélio estratificado complexo

    • Células de Sertoli
      • Cilíndricas, não proliferam
        • Núcleo ovóide, grande
        • Nucléolo evidente
      • Prolongamentos laterais e apicais
        • Junções oclusivas comunicantes
      • Circulam as células germinativas
      • Funções
        • Suporte
        • Barreira hematotesticular
        • Fagocitose
        • Secretar fluidos, inibina
        • Sofre ação do FSH

Túbulos Seminíferos

  • Epitélio estratificado complexo

    • Células intersticiais de Leydig
      • No tecido conjuntivo frouxo, entre os túbulos seminíferos
        • Produzem TESTOSTERONA

Epitélio estratificado complexo

  • Epitélio estratificado complexo

    • Células Espermatogênicas
    • Espermatogônias
      • Compartimento basal
      • Células DIPLÓIDES, MITÓTICA
    • Espermatócitos
      • Espermatócitos primários, secundários
        • Primeira divisão MEIÓTICA, HAPLÓIDES
      • Compartimento adluminal
    • Espermátides
      • Compartimento adluminal, HAPLÓIDES
      • ESPERMIOGÊNESE se transformam em
    • Espermatozóides

Ductos Genitais - Ductos Intratesticulares

  • Túbulos Retos

    • Após os túbulos seminíferos, retos e curtos
    • Formados por:
      • Células de Sertoli.
      • Células epiteliais cúbicas com microvilos curtos.
      • Tecido conjuntivo denso.
  • Rede Testicular

    • Revestida por:
      • Células epiteliais cúbicas a pavimentosas, alguns microvílos.
      • Dessa rede partem 8 a 15 túbulos eferentes.

Ductos Genitais - Ductos Extratesticulares

  • Túbulos Eferentes

    • 8 a 15 túbulos
    • Epitélio simples e pseudoestratificado cilíndrico ciliado
    • Fina camada de músculo liso
  • Ducto Epididimário

    • Um único ducto, intensamente enovelado, músculo liso
    • Epitélio pseudoestratificado cilíndrico com microvilos imóveis (estereocílios)
    • Fagocitam restos celulares e fluido
  • Ducto Deferente (até a próstata)

    • Tubo reto, parede espessa, 2 camadas de músculo liso
    • Epitélio pseudoestratificado cilíndrico com estereocílios
  • Ducto Ejaculatório (inicia na próstata e vai até a uretra)

    • Penetra na próstata, termina na uretra como ducto ejaculatório
    • Epitélio colunar simples

SÊMEN

  • SÊMEN

  • Espermatozóides + fluído das células de sertoli + material das glândulas anexas:

  • - Vesículas Seminais

  • - Próstata

  • - Glândulas Bulbouretrais

  • Volume varia de 1 a 5 ml

  • O número de espermatozóides (por ejaculação) normalmente varia de 50 a 100 milhões / ml (pode variar de 20 a 250 milhões/ml).

Histofisiologia dos testículos

  • Histofisiologia dos testículos

  • Produz espermatozóides e secretam testosterona.

  • Formam cerca de 200 milhões de espermatozóides por dia.

  • As células de Sertoli secretam fluido que atua na nutrição e transporte.

    • LH atua sobre as células de Leydig. (luteinizante)
    • FSH induz as células de Sertoli a sintetizarem a proteína de ligação a androgênio (ABP), que se liga a testosterona, evitando a sua saída e elevando o nível no local para manter a espermatogênese. (folículo estimulante)

Fatores que interferem na espermatogênese

  • Fatores que interferem na espermatogênese

    • Deficiências nutricionais
    • Temperatura testicular elevada
      • Varicocele
      • Sauna
      • Febre
      • Vestimentas
    • Hormônios, antiandrogênicos, estrogênios
    • Infecções locais ou gerais
    • Drogas, álcool
    • Radiação, choque elétrico
    • Caxumba → orquite uni ou bilateral
    • Criptorquidia → quando os testículos não descem no período fetal, ocorre inibição da espermatogênese, não ocorrendo inibição de produção dos hormônios sexuais masculinos.

1° dia do ciclo  1° dia da menstruação.

  • 1° dia do ciclo  1° dia da menstruação.

  • Ovulação  ocorre sempre por volta do 14° dia antes da próxima menstruação  dia da menstruação (n) – 14 = dia da ovulação.

Ex.: Uma mulher com ciclo regular de 28 dias, menstruou no dia 22 de setembro. Qual a data provável da próxima ovulação e do próximo período fértil? Considere o período fértil como sendo de 9 dias.

  • Ex.: Uma mulher com ciclo regular de 28 dias, menstruou no dia 22 de setembro. Qual a data provável da próxima ovulação e do próximo período fértil? Considere o período fértil como sendo de 9 dias.

1- Gonadotrofina coriônica humana (HCG): hormônio glicoproteíco, secretado pelas células do trofoblasto após nidação  mantém o corpo lúteo  manutenção das taxas de progesterona e estrogênio  manutenção da gravidez, inibição da menstruação e ausência de nova ovulação.

  • 1- Gonadotrofina coriônica humana (HCG): hormônio glicoproteíco, secretado pelas células do trofoblasto após nidação  mantém o corpo lúteo  manutenção das taxas de progesterona e estrogênio  manutenção da gravidez, inibição da menstruação e ausência de nova ovulação.

Concede imunossupressão à mulher  não rejeição do embrião.

  • Concede imunossupressão à mulher  não rejeição do embrião.

  • Tem atividade tireotrófica.

  • Estimula a produção de testosterona pelas células de Leydig do testículo fetal  diferenciação sexual do feto do sexo masculino.

  • Por volta da 15ª semana de gestação, com a placenta já formada e madura produzindo estrógeno e progesterona, ocorre declínio acentuado na concentração de HCG e involução do corpo lúteo.

Comentários