Reflexos e Reações do Neonato

Reflexos e Reações do Neonato

CRISTUS FACULDADE - CHRISFAPI

CURSO DE FISIOTERAPIA

DISCIPLINA : NEONATOLGIA

PROFESSOR(A): TASIA

ALUNO: JOSÉ LEONARDO COSTA CHAVES

REFLEXOS E REAÇÕES

PIRIPIRI, 12 DE OUTUBRO DE 2017

Reflexo Tônico Cervical Assimétrico (RTCA)

Estímulo: virar a cabeça para um dos lados.

Resposta: membro superior e inferior do lado facial com tônus extensor e do lado occiptal com tônus flexor.

Idade normal de resposta: do nascimento até o quinto mês.

Reflexo Tônico Cervical Simétrico (RTCS)Estímulo: flexão ou extensão cervical

Resposta: quando a cabeça está fletida, os MMSS também se fletem e os MMII se estendem. Quando a cabeça está estendida ocorre o oposto.

Idade normal de aparecimento: entre 2º e 6º meses.

Reflexo Tônico Labiríntico (RTL)Estímulo: posição do labirinto na orelha interna, dependendo da posição da cabeça.

Resposta: em supino há aumento do tônus extensor; em prono aumenta-se o tônus flexor.

Idade normal de aparecimento: do primeiro aos 6 meses.

Reacção Cervical de Rectificação

Está presente ao nascimento e desaparece por volta do segundo mês, é obtida virando-se a cabeça do bébé para um lado.

Resposta: vamos ter um aumento do tónus do tronco e o bebé vira para o lado oposto em bloco. 

Fuga à asfixia

Quando a criança é colocada pelo médico com a face voltada para o colchão conseque virar o rosto em alguns segundos para liberar o nariz e respirar.

Reflexo dos Pontos Cardeais

Ao tocar em qualquer região em torno da boca, o bebê vira o rosto para o lado estimulado. É um reflexo que desaparece por volta do segundo mês, quando o reflexo da sucção passa a ser voluntário.

Reflexo de Sucção

O Bebê abre a boca e suga, seja o mamilo da mãe, sejam os dedos. É um reflexo fundamental, que nunca se perde e volta em força quando a pessoa envelhece muito ou tem um AVC, pode ser observado até os 6 meses.

Reflexo plantar ou de Babinski

Descoberto por Joseph Babinski, é um reflexo em que, fazendo cócegas ou arranhando o lado do pé, o dedo grande estica-se. Perde-se cerca dos dois anos e o seu regresso, na idade adulta, é sinal de doença neurológica.

Reflexo dos Olhos do Boneca

Rodando a cabeça de um lado para o outro, o bebé abre os olhos se baterem as palmas perto da face do bebé, os olhos piscam fortemente.

Reflexo de GalantEstímulo: tocar a pele ao longo da coluna vertebral do ombro até o quadril.

Resposta: flexão lateral do tronco para o lado do estímuloIdade normal de aparecimento: de 0 a 2 meses.

Reflexo de Preensão PalmarEstímulo: pressão na palma da mão, no lado ulnar e na região metacarpo-falangeanas.

Resposta: flexão dos dedos causando forte preensão.

Idade normal de aparecimento: do nascimento aos 4 mesesReflexo de Preensão PlantarEstímulo: pressão na planta do pé, na região metatarso-falangeana.

Resposta: flexão dos dedos do pé.

Idade normal de aparecimento: nascimento aos 9 mesesReflexo de MoroEstímulo: queda súbita da cabeça em extensão ou barulho súbito.

Resposta: ombros em abdução, extensão de dedos, seguido por cruzamento dos MMSS no tronco e algumas vezes choro.

Idade normal de aparecimento: do nascimento aos 5 meses.Reação Positiva de SuporteEstimulo: peso apoiado sobre o antepé na postura ereta.

Resposta: aumento do tônus extensor de membros inferiores.

Idade normal de aparecimento: do nascimento aos 2 meses

Reflexo da Marcha Automática 

Testa-se levantando a criança e pressionando a face dorsal de um dos pés contra o bordo de uma mesa. 

Resposta teremos a flexão dos diferentes segmentos da perna, trazendo o pé acima da mesa e assim que se estabelece o contacto activo ou passivo da face plantar do pé com a mesa, ocorre a extensão do membro inferior. 

Reflexo de Busca

Quando qualquer um dos extremos da boca de recém-nascido é tocado, ele vira a cabeça para esse lado. Este reflexo permite que o recém-nascido encontre o mamilo.

Reação de LandauEstímulo: coloca-se a criança suspensa com apoio em abdome.

Resposta: extensão de cabeça, tronco e membros.

Idade normal de aparecimento: a partir do sexto mês em diante.Reação de AnfíbioEstímulo: O teste é realizado levantando-se um lado do quadril, sob a virilha.

Resposta: O membro inferior deste lado flexiona e abduz, enquanto que o membro do lado oposto entra em extensão.

Idade normal de aparecimento: Esta reação inicia-se no quarto mês e permanece para a vida toda.

Reação Óptica de Retificação

Quando os olhos se movem, a cabeça e o corpo também giram em direção ao objeto, o qual a atenção foi direcionada. Com a maturação das vias opticas por volta dos seis meses de idade, é que inicia-se a reação de retificação pela visão.

Reação de Extensão Protetora

Também conhecida como reação de paraquedas ou de precipitação, é a postura assumida por um animal, como se fosse a aterrisagem de um pulo. Esta reação consiste em duas fases e ajuda a manter o bebê sentado. Na primeira fase ocorre a extensão do braço, punho e dedos, para atingir o solo ou, outro apoio. Na segunda fase a criança coloca o peso sobre o braço e a mão levada para o apoio. Esta reação tem início por volta dos 5 meses. Quando a criança está sentada nota-se sua presença aos seis meses para a frente, aos 8 meses para os lados e aos 10 meses para trás.

Placing

Nos membros inferiores tem início com 1 mês de idade e tem seu final poer volta dos dois ou três meses. Testa-se levantando a criança e pressionando-se o dorso de um de seus pés contra a borda de uma mesa. Como resposta teremos a flexão dos diferentes segmentos da perna, trazendo o pé acima da mesa e assim que se estabelece o contato ativo ou passivo da sola do pé com a mesa, ocorre a extensão do membro inferior. Nos membros superiores tem início por volta do segundo mês, tornando-se extensão protetora por volta do sexto mês. Criança é segurada pelo examindor e o dorso de uma de suas mãos é pressionada sob a borda de uma mesa. Como resposta os diferentes segmentos do membro superior se fletem trazendo a mão para cima da mesa.

Reacção de Extensão Protectiva

Também conhecida como reacção de paraquedas ou de precipitação esta reacção consiste em duas fases e ajuda a manter o bébé sentado numa primeira fase ocorre a extensão do membro superior para atingir o solo ou, outro apoio; na segunda fase a criança coloca o peso sobre o braço e a mão.

Comentários