TEORIAS DE ENFERMAGEM - 4 FASES

TEORIAS DE ENFERMAGEM - 4 FASES

EVOLUÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO NA ENFERMAGEM:

DO CUIDADO POPULAR À CONSTRUÇÃO DE TEORIAS.

Artigo por:

Oliveira Gomes,

Schubert Backes,

Coelho de Souza Padilha,

Cezar Vaz.

2007

Trabalho por Laura Regina Pereira

Teorias de Enfermagem

  • Análise do período profissional da enfermagem, o qual foi descrito em quatro fases, os quais incitaram a evolução do conhecimento científico, principalmente no que se refere aos métodos, modelos e modos de cuidar da enfermagem:

1ª fase: A contribuição de Florence Nightingale

  • O que fazer? Foi a partir da segunda metade do século XIX, na Inglaterra e sob a liderança de Florence que a enfermagem surgiu como uma profissão e como um campo do saber. Assim, o campo da enfermagem com seus interesses, seus jogos de poder, seus valores e crenças, além da identificação dos saberes que requeriam investimento, receberam e ainda recebem significativa influência deste período.

  • Florence mostrou que era possível e necessário um preparo formal e sistemático para aquisição de conhecimentos no campo da enfermagem.

2ª fase: O domínio do fazer técnico

  • Nessa fase, o foco do conhecimento de Enfermagem centrou-se em no COMO FAZER? Nela, a maneira de executar a técnica era mais importante que o próprio cuidado do doente.

  • Foram as descobertas ocorridas no final do século XIX, no campo da física e da química, que possibilitaram à medicina o progresso tecnológico indispensável ao avanço no diagnóstico e tratamento de doenças.

  • Assim então, o campo das atividades médicas se ampliou, de forma que ações realizadas até então exclusivamente por médicos, passam a ser apenas prescritas, surgindo a figura do pessoal paramédico para executá-las.

3ª fase: O advento dos princípios científicos

  • A enfermagem investigou POR QUE FAZER? Procurando se tornar científica, a enfermagem mais se aproximou do saber do médico. Assim, princípios científicos de anatomia, fisiologia, microbiologia, física e química começaram a respaldar suas ações.

  • A organização do trabalho em equipe foi introduzida nessa época. O cuidado de enfermagem a partir desse momento deve satisfazer as necessidades biológicas, psicológicas e sociais do paciente, além de se basear em princípios científicos.

4ª fase: A construção de teorias de enfermagem

  • QUAL O SABER PRÓPRIO DA ENFERMAGEM? Relembrando os primórdios da enfermagem moderna, é em Nightingale que se encontra a primeira tentativa de distinguir os saberes da medicina nos saberes da enfermagem.

  • De uma maneira geral, a cada campo científico corresponde um conhecimento específico que lhe confere identidade social. Nesse sentido, são os conteúdos das Teorias de Enfermagem, que representam o saber dos enfermeiros, da mesma forma que as Teorias da Sociologia representam o saber dos sociólogos.

  • É necessário considerar que as teorias da ciência se predispõem a cumprir funções ideológicas tanto nos campos reconhecidamente científicos quanto naqueles que buscam cientificidade.

A esses desafios, inclui-se ainda a necessidade de conquista de novos e promissores espaços tanto para a implementação do processo de cuidar em Enfermagem, quanto para a aplicação e replicação das teorias de enfermagem.

  • A esses desafios, inclui-se ainda a necessidade de conquista de novos e promissores espaços tanto para a implementação do processo de cuidar em Enfermagem, quanto para a aplicação e replicação das teorias de enfermagem.

  • Obrigada.

Comentários