Tipos de reproduções

Tipos de reproduções

Criado e Desenvolvido por:

Todos os direitos são reservados ©2017 tioronnicabral.blogspot.com.br

Processo biológico que permite aos seres vivos a perpetuação da espécie (autopoiese), através do número de indivíduos ou de modificações dos mesmos.

A reprodução, diferentemente das demais características dos seres vivos, é indispensável para a conservação da espécie, mas não para o indivíduo. Entre eles há uma grande variedade de tipos de produção, existentes em função do processo de adaptação e da seleção natural. Eles estão classificados em dois grandes grupos:

Reprodução sexuada ou gâmica. Reprodução assexuada ou agâmica.

Na reprodução sexuada há três características básicas: a) Produção de células haplóides por meiose (gametas). b) União de 2 células haplóides para formar um novo indivíduo diplóide. c) Formação de seres geneticamente diferente dos genitores.

Do ponto de vista evolutivo, este tipo de reprodução pode aumentar a probabilidade de uma espécie sobreviver as modificações do meio ambiente (capacidade adaptativa). A união dos gametas (cariogamia) provoca novas combinações de cromossomos, no descendente, levando variações nas suas características aumentando a possibilidade de evolução de espécie. Reprodução sexuada existe tanto em animais quanto em vegetais, sendo mais comum e evidente nos primeiros. Os gametas se formam em órgãos especiais denominados gônadas ou glândulas sexuais. As gônadas e gametas recebem denominações diferentes, dependendo de o indivíduo ser animal ou vegetal.

Esta situação verifica-se quando os descendentes são produzidos por um único progenitor, sem a participação de estruturas reprodutoras especiais. Muito comum em plantas, nos animais multicelulares é mais comum em formas aquáticas sésseis ou flutuantes simples (esponjas, cnidários e tunicados), embora possa ocorrer em formas mais complexas como planárias, poliquetas e mesmo vertebrados. É, no entanto, a forma de reprodução principal em protistas.

A reprodução assexuada só é possível devido ao fenômeno de divisão nuclear da mitose, pelo qual uma célula-mãe origina duas células-filhas, exatamente com a mesma informação genética (salvo ocorram mutações), ou seja, clones. A mitose, a base da reprodução assexuada, tem um importante papel na vida dos organismos. Dado o rigor com que, na grande maioria dos casos, a duplicação do DNA de faz neste processo, a mitose permite:

• Crescimento – um organismo aumenta o seu número de células através de mitoses sucessivas, onde o conteúdo nuclear se mantém inalterado;

• Renovação – a substituição de células velhas ou danificadas permite a manutenção do corpo do organismo em condições ótimas;

• Regeneração – substituição de órgãos ou partes de órgãos, como caudas de lagartixa ou braços de estrelas-do-mar. FONTE: simbiotica.org

ISOGAMIA Quando o gameta masculino e feminino possuem mesmo tamanho e forma, ambos são móveis. ANISOGAMIA Quando o gameta masculino e feminino possuem a mesma forma porém tamanho diferente, ambos são móveis. OOGAMIA Quando o gameta masculino e feminino possuem tamanho e forma diferentes, apenas um é móvel. MONOICOS Diz-se do indivíduo que apresenta dois sexos; o mesmo que hermafrodita. DIOICOS São seres que apresentam sexos separados; apresentam sexo masculino e feminino.

AUTOGAMIA: ocorre apenas em seres hermafroditas; ambos os gametas que vão se fecundar são provenientes da mesma célula-mãe.

CONJUGAÇÃO: Quando ocorre troca de material genético entre indivíduos unicelulares, após essa troca estão aptos a se dividirem. Ex. Cianofíceas e algas filamentosas.

FECUNDAÇÃO CRUZADA: Quando ocorre fertilização (anfimixia) entre indivíduos de sexos diferentes.

NEOTENIA: Quando ocorre reprodução durante a fase larvária. axoloteaxolote

PARTENOGÊNESE: quando o óvulo não fecundado desenvolve formando um indivíduo sexualmente viável á reprodução. Ex. Abelhas, formigas, pulgões, térmitas, crustáceos.

PEDOGÊNESE: a ocorrência de partenogênese na fase larvária, produzindo outras larvas. Um exemplo típico é o, que realiza pedogênese no interior do caramujo.

POLIEMBRIONIA: Quando ocorre a formação de vários embriões a partir de apenas uma célula ovo. Ex: Tatu.

Bivitelinos ou FraternosUnivitelinos ou Idênticos

DIVISÃO BINÁRIA, BIPARTIÇÃO OU CISSIPARIDADE: divisão direta binária de uma célula que se biparte em vários indivíduos; ocorre apenas em seres unicelulares.

BROTAMENTO: Tipo de reprodução onde surgem brotos que crescem ligados ao organismo inicial e que podem, ou não, se desprender em certa época da vida. Ex. Hidra.

A gemulação ocorre quando a esponja emite uma pequena forma resistente a condições adversas.

ESPORULAÇÃO: Corresponde a formação de células para reprodução, as quais não necessitam realizar fecundação. Ex. Fungos, bactérias e protozoários.

DIVISÃO MÚLTIPLA OU ESQUIZOGONIA: tipo de reprodução típica dos protozoários esporozoários; a célula sofre sucessivas divisões do seu núcleo, acompanhadas, depois, se idêntico número de divisões no citoplasma. Ex. Plasmodium malariae.

LACERAÇÃO ou ESQUIZOGÊNESES: Tipo de reprodução onde ocorre a fragmentação traumática espontânea do corpo do indivíduo com posterior regeneração das partes fragmentadas. Ex. Planária.

REGENERAÇÃO: Tipo de reprodução onde ocorre reconstituição da parte do corpo lesada ou perdida. Ex. Planária, estrela-do-mar.

FONTE: hypescience.com

ESTROBILIZAÇÃO: designa-se a reprodução assexuada observada em alguns pólipos de celenterados, os quais fragmentam o seu pé em numerosos segmentos, chamados éfiras ou efirulas. Cada éfira se destaca, desenvolve-se e constitui-se depois nova medusa. O nome estrobilizaçao foi dado porque o pé do pólipo assume um aspecto que lembra a fileira de segmentos do estróbilo (corpo formado de anéis) de uma tênia.

OVÍPARO – Botam ovos e o desenvolvimento embrionário deles ocorre principalmente fora do corpo materno. Os embriões dependem de material nutritivo presente nos ovos para seu desenvolvimento. Ex: aves.

OVOVÍAPRO – Retêm os ovos dentro do corpo até a eclosão, e os embriões também se alimentam das reservas nutritivas presente no ovo. Ex: lebistes.

VIVÍAPRO – Os embriões dependem diretamente da mãe para sua nutrição, que ocorre por meio de trocas fisiológicas entre mãe e feto. Ex: homem.

Comentários