aula 05 - enfermagem no brasil - para a prova.ppt

aula 05 - enfermagem no brasil - para a prova.ppt

1543 – Fundação da primeira Santa Casa de Misericórdia, por Brás Cubas na Vila de Santos em SP. Os religiosos tornaram-se enfermeiros do hospital colonial auxiliados por escravos e voluntários. A prática de enfermagem era doméstica e empírica e seus executores eram maioria do sexo masculino.

  • 1543 – Fundação da primeira Santa Casa de Misericórdia, por Brás Cubas na Vila de Santos em SP. Os religiosos tornaram-se enfermeiros do hospital colonial auxiliados por escravos e voluntários. A prática de enfermagem era doméstica e empírica e seus executores eram maioria do sexo masculino.

No que diz respeito à saúde do povo brasileiro, merece destaque o trabalho do Padre José de Anchieta. Ele não se limitou ao ensino de ciências e catequeses. Atendia aos necessitados, exercendo atividades de médico e de enfermeiro.

  • No que diz respeito à saúde do povo brasileiro, merece destaque o trabalho do Padre José de Anchieta. Ele não se limitou ao ensino de ciências e catequeses. Atendia aos necessitados, exercendo atividades de médico e de enfermeiro.

  • Em seus escritos encontramos estudo de valor sobre o Brasil, seus primitivos habitantes, clima e as doenças mais comuns.

A terapêutica empregada era à base de ervas medicinais minuciosamente descritas. Supõe-se que os Jesuítas faziam a supervisão do serviço que era prestado por pessoas treinadas por eles. Não há registro a respeito.

  • A terapêutica empregada era à base de ervas medicinais minuciosamente descritas. Supõe-se que os Jesuítas faziam a supervisão do serviço que era prestado por pessoas treinadas por eles. Não há registro a respeito.

Outra figura de destaque é Frei Fabiano Cristo, que durante 40 anos exerceu atividades de enfermeiro no Convento de Santo Antônio do Rio de Janeiro (Séc. XVIII).

  • Outra figura de destaque é Frei Fabiano Cristo, que durante 40 anos exerceu atividades de enfermeiro no Convento de Santo Antônio do Rio de Janeiro (Séc. XVIII).

Os escravos tiveram papel relevante, pois auxiliavam os religiosos no cuidado aos doentes.  

  • Os escravos tiveram papel relevante, pois auxiliavam os religiosos no cuidado aos doentes.  

Em 1738, Romão de Matos Duarte fundou no Rio de Janeiro a Casa dos Expostos.

  • Em 1738, Romão de Matos Duarte fundou no Rio de Janeiro a Casa dos Expostos.

  • 1808 (Bahia); 1823(Rio de Janeiro)- Cursos de parteiras agregadas às faculdades de Medicina.

  • 1814- Inaugurado o Hospício Nacional de alienados –Enfermagem psiquiátrica

  • Em 1822, o Brasil tomou as primeiras medidas de proteção à maternidade que se conhecem na Legislação Mundial (Primeira Sala de Parto), graças a atuação de José Bonifácio Andrada e Silva. A primeira sala de partos funcionava na Casa dos Expostos em 1822

  • 1831- Comissão de salubridade sociedade de Medicina do RJ, aumento de doentes mentais, surge oportunidade para enfermagem.

  • Em 1832, organizou-se o ensino médico e foi criada a Faculdade de Medicina no Rio de Janeiro. A Escola de Parteiras da Faculdade de Medicina diplomou no ano seguinte a célebre Madame Dorocher, a primeira parteira formada no Brasil

  • 1880- Inaugurado a Santa Casa de Porto Alegre e Curitiba, com a presença de D. Pedro II e Dona Tereza Cristina

Mais tarde são fundados os hospitais militares com o objetivo de preservação de vida dos soldados, tantos as Santas Casas quantos os hospitais militares eram mantidas por iniciativa privada e filantrópica.

  • Mais tarde são fundados os hospitais militares com o objetivo de preservação de vida dos soldados, tantos as Santas Casas quantos os hospitais militares eram mantidas por iniciativa privada e filantrópica.

  • 1890- Surge a primeira escola de enfermagem no Brasil (decreto 791) denominada hoje de Escola Alfredo Pinto RJ.

  • O curso tinha duração de dois anos e o currículo abordava aspectos básicos predominantemente assistência hospitalar curativa

Aos 13 de dezembro de 1814, nasceu Ana Justina Ferreira, na Cidade de Cachoeira, na Província da Bahia. Casou-se com Isidoro Antonio Nery, enviuvando aos 30 anos.

  • Aos 13 de dezembro de 1814, nasceu Ana Justina Ferreira, na Cidade de Cachoeira, na Província da Bahia. Casou-se com Isidoro Antonio Nery, enviuvando aos 30 anos.

  • Seus dois filhos, um médico militar e um oficial do exército, são convocados a servir a Pátria durante a Guerra do Paraguai (1864-1870), sob a presidência de Solano Lopes. O mais jovem, aluno do 6º ano de Medicina, oferece seus serviços médicos em prol dos brasileiros. 

Ana Nery não resiste à separação da família e escreve ao Presidente da Província, colocando-se à disposição de sua Pátria.  Em 15 de agosto parte para os campos de batalha, onde dois de seus irmãos também lutavam. Improvisa hospitais e não mede esforços no atendimento aos feridos.

  • Ana Nery não resiste à separação da família e escreve ao Presidente da Província, colocando-se à disposição de sua Pátria.  Em 15 de agosto parte para os campos de batalha, onde dois de seus irmãos também lutavam. Improvisa hospitais e não mede esforços no atendimento aos feridos.

  • Após cinco anos, retorna ao Brasil, é acolhida com carinho e louvor, recebe uma coroa de louros e Victor Meireles pinta sua imagem, que é colocada no edifício do Paço Municipal.

O governo imperial lhe concede uma pensão, além de medalhas humanitárias e de campanha.

  • O governo imperial lhe concede uma pensão, além de medalhas humanitárias e de campanha.

  • Faleceu no Rio de Janeiro a 20 de maio de 1880.

  • A primeira Escola de Enfermagem fundada no Brasil recebeu o seu nome. Ana Nery que, como Florence Nightingale, rompeu com os preconceitos da época que faziam da mulher prisioneira do lar. 

Ao final do século XIX, apesar de o Brasil ainda ser um imenso território com um contigente populacional pouco e disperso, um processo de urbanização lento e progressivo já se fazia sentir nas cidades que possuíam áreas de mercado mais intensas, como São Paulo e Rio de Janeiro.

  • Ao final do século XIX, apesar de o Brasil ainda ser um imenso território com um contigente populacional pouco e disperso, um processo de urbanização lento e progressivo já se fazia sentir nas cidades que possuíam áreas de mercado mais intensas, como São Paulo e Rio de Janeiro.

As doenças infectocontagiosas, trazidas pelos europeus e pelos escravos africanos, começam a propagar-se rápida e progressivamente.

  • As doenças infectocontagiosas, trazidas pelos europeus e pelos escravos africanos, começam a propagar-se rápida e progressivamente.

A questão saúde passa a constituir um problema econômico-social. Para deter esta escalada que ameaçava a expansão comercial brasileira, o governo, sob pressões externas, assume a assistência à saúde através da criação de serviços públicos, da vigilância e do controle mais eficaz sobre os portos, inclusive estabelecendo quarentena revitaliza, através da reforma Oswaldo Cruz introduzida em 1904, a Diretoria-Geral de Saúde Pública, incorporando novos elementos à estrutura sanitária, como o Serviço de Profilaxia da Febre Amarela, a Inspetoria de Isolamento e Desinfecção e o Instituto Soroterápico Federal, que posteriormente veio se transformar no Instituto Oswaldo Cruz. 

  • A questão saúde passa a constituir um problema econômico-social. Para deter esta escalada que ameaçava a expansão comercial brasileira, o governo, sob pressões externas, assume a assistência à saúde através da criação de serviços públicos, da vigilância e do controle mais eficaz sobre os portos, inclusive estabelecendo quarentena revitaliza, através da reforma Oswaldo Cruz introduzida em 1904, a Diretoria-Geral de Saúde Pública, incorporando novos elementos à estrutura sanitária, como o Serviço de Profilaxia da Febre Amarela, a Inspetoria de Isolamento e Desinfecção e o Instituto Soroterápico Federal, que posteriormente veio se transformar no Instituto Oswaldo Cruz. 

Mais tarde, a Reforma Carlos Chagas (1920), numa tentativa de reorganização dos serviços de saúde, cria o Departamento Nacional de Saúde Pública, Órgão que, durante anos, exerceu ação normativa e executiva das atividades de Saúde Pública no Brasil.

  • Mais tarde, a Reforma Carlos Chagas (1920), numa tentativa de reorganização dos serviços de saúde, cria o Departamento Nacional de Saúde Pública, Órgão que, durante anos, exerceu ação normativa e executiva das atividades de Saúde Pública no Brasil.

A formação de pessoal de Enfermagem para atender inicialmente aos hospitais civis e militares e, posteriormente, às atividades de saúde pública, principiou com a criação, pelo governo, da Escola Profissional de Enfermeiros e Enfermeiras, no Rio de Janeiro, junto ao Hospital Nacional de Alienados do Ministério dos Negócios do Interior.

  • A formação de pessoal de Enfermagem para atender inicialmente aos hospitais civis e militares e, posteriormente, às atividades de saúde pública, principiou com a criação, pelo governo, da Escola Profissional de Enfermeiros e Enfermeiras, no Rio de Janeiro, junto ao Hospital Nacional de Alienados do Ministério dos Negócios do Interior.

A Cruz Vermelha Brasileira foi organizada e instalada no Brasil em fins de 1908, tendo como primeiro presidente o médico Oswaldo Cruz. Destacou-se a Cruz Vermelha Brasileira por sua atuação durante  a I Guerra Mundial (1914-1918).

  • A Cruz Vermelha Brasileira foi organizada e instalada no Brasil em fins de 1908, tendo como primeiro presidente o médico Oswaldo Cruz. Destacou-se a Cruz Vermelha Brasileira por sua atuação durante  a I Guerra Mundial (1914-1918).

Durante a epidemia de gripe espanhola (1918), colaborou na organização de postos de socorro, hospitalizando doentes e enviando socorristas a diversas instituições hospitalares e a domicílio. Atuou também socorrendo vítimas das inundações, nos Estados de Sergipe e Bahia, e as secas do Nordeste. Muitas das socorristas dedicaram-se ativamente à formação de voluntárias, continuando suas atividades após o término do conflito.

  • Durante a epidemia de gripe espanhola (1918), colaborou na organização de postos de socorro, hospitalizando doentes e enviando socorristas a diversas instituições hospitalares e a domicílio. Atuou também socorrendo vítimas das inundações, nos Estados de Sergipe e Bahia, e as secas do Nordeste. Muitas das socorristas dedicaram-se ativamente à formação de voluntárias, continuando suas atividades após o término do conflito.

1. Escola de Enfermagem "Alfredo Pinto" 

  • 1. Escola de Enfermagem "Alfredo Pinto" 

  • Esta escola é a mais antiga do Brasil, data de 1890, foi reformada por Decreto de 23 de maio de 1939. O curso passou a três anos de duração e era dirigida por enfermeiras diplomadas. Foi reorganizada por Maria Pamphiro, uma das pioneiras da Escola Anna Nery.

2. Escola da Cruz Vermelha do Rio de Janeiro

  • 2. Escola da Cruz Vermelha do Rio de Janeiro

  • Começou em 1916 com um curso de socorrista, para atender às necessidades prementes da 1ª Guerra Mundial. Logo foi evidenciada a necessidade de formar profissionais (que desenvolveu-se somente após a fundação da Escola Anna Nery) e o outro para voluntários. Os diplomas expedidos pela escola eram registrados inicialmente no Ministério da Guerra e considerados oficiais. Esta encerrou suas atividades.

A primeira diretoria foi Mis. Clara Louise Kienninger, senhora de grande capacidade e virtude, que soube ganhar o coração das primeiras alunas. Com habilidade fora do comum, adaptou-se aos costumes brasileiros. Os cursos tiveram início em 19 de fevereiro de 1923, com 14 alunas.

  • A primeira diretoria foi Mis. Clara Louise Kienninger, senhora de grande capacidade e virtude, que soube ganhar o coração das primeiras alunas. Com habilidade fora do comum, adaptou-se aos costumes brasileiros. Os cursos tiveram início em 19 de fevereiro de 1923, com 14 alunas.

Destacam-se desta turma as Enfermeiras Lais Netto dos Reys, Olga Salinas Lacôrte, Maria de Castro Pamphiro e Zulema Castro, que obtiveram bolsa de estudos nos Estados Unidos. A primeira diretora brasileira da Escola Anna Nery foi Raquel Haddock Lobo, nascida a 18 de junho de 1891.

  • Destacam-se desta turma as Enfermeiras Lais Netto dos Reys, Olga Salinas Lacôrte, Maria de Castro Pamphiro e Zulema Castro, que obtiveram bolsa de estudos nos Estados Unidos. A primeira diretora brasileira da Escola Anna Nery foi Raquel Haddock Lobo, nascida a 18 de junho de 1891.

Por Decreto nº 10.925, de 7 de junho de 1933 e iniciativa de Dr. Ernani Agrícola, diretor da Saúde Pública de Minas Gerais, foi criado pelo Estado a Escola de Enfermagem "Carlos Chagas", a primeira a funcionar fora da Capital da República. A organização e direção dessa Escola coube a Laís Netto dos Reys, sendo inaugurada em 19 de julho do mesmo ano. A Escola "Carlos Chagas", além de pioneira entre as escolas estaduais, foi a primeira a diplomar religiosas no Brasil.

  • Por Decreto nº 10.925, de 7 de junho de 1933 e iniciativa de Dr. Ernani Agrícola, diretor da Saúde Pública de Minas Gerais, foi criado pelo Estado a Escola de Enfermagem "Carlos Chagas", a primeira a funcionar fora da Capital da República. A organização e direção dessa Escola coube a Laís Netto dos Reys, sendo inaugurada em 19 de julho do mesmo ano. A Escola "Carlos Chagas", além de pioneira entre as escolas estaduais, foi a primeira a diplomar religiosas no Brasil.

Fundada e dirigida por Irmã Matilde Nina, Filha de caridade, a Escola de Enfermagem Luisa de Marillac representou um avanço na Enfermagem Nacional, pois abria largamente suas portas, não só às jovens estudantes seculares, como também às religiosas de todas as Congregações. É a mais antiga escola de religiosas no Brasil e faz parte da União Social Camiliana, instituição de caráter confessional da Província Camiliana Brasileira.  

  • Fundada e dirigida por Irmã Matilde Nina, Filha de caridade, a Escola de Enfermagem Luisa de Marillac representou um avanço na Enfermagem Nacional, pois abria largamente suas portas, não só às jovens estudantes seculares, como também às religiosas de todas as Congregações. É a mais antiga escola de religiosas no Brasil e faz parte da União Social Camiliana, instituição de caráter confessional da Província Camiliana Brasileira.  

Fundada em 1939 pelas Franciscanas Missionárias de Maria, foi a pioneira da renovação da enfermagem na Capital paulista, acolhendo também religiosas de outras Congregações. Uma das importantes contribuições dessa escola foi início dos Cursos de Pós-Graduação em Enfermagem Obstétrica. Esse curso que deu origem a tantos outros, é atualmente ministrado em várias escolas do país.

  • Fundada em 1939 pelas Franciscanas Missionárias de Maria, foi a pioneira da renovação da enfermagem na Capital paulista, acolhendo também religiosas de outras Congregações. Uma das importantes contribuições dessa escola foi início dos Cursos de Pós-Graduação em Enfermagem Obstétrica. Esse curso que deu origem a tantos outros, é atualmente ministrado em várias escolas do país.

Fundada com a colaboração da Fundação de Serviços de Saúde Pública (FSESP) em 1944, faz parte da Universidade de São Paulo. Sua primeira diretora foi Edith Franckel, que também prestara serviços como Superintendente do Serviço de Enfermeiras do Departamento de Saúde. A primeira turma diplomou-se em 1946. 

  • Fundada com a colaboração da Fundação de Serviços de Saúde Pública (FSESP) em 1944, faz parte da Universidade de São Paulo. Sua primeira diretora foi Edith Franckel, que também prestara serviços como Superintendente do Serviço de Enfermeiras do Departamento de Saúde. A primeira turma diplomou-se em 1946. 

As aulas foram ministradas por muito tempo por médicos estando também a direção a cargo desses profissionais, só passando para as mãos das enfermeiras em épocas recentes.

  • As aulas foram ministradas por muito tempo por médicos estando também a direção a cargo desses profissionais, só passando para as mãos das enfermeiras em épocas recentes.

  • 1923- Surge a segunda escola de enfermagem do Departamento Nacional de Saúde Pública Carlos Chagas- Saúde Pública com 14 alunas.

  • 1926- Surge a escola Ana Neri; Escola de enfermagem da UFRJ, curso que destinava-se à assistência de programas em saúde pública.

1943- 334 Enfermeiras diplomadas, 221saúde pública.

  • 1943- 334 Enfermeiras diplomadas, 221saúde pública.

  • 1949- Grande reforma do ensino de enfermagem. Lei uniformiza o ensino de enfermagem, curso de enfermagem em 36 meses e curso de auxiliar de enfermagem em 18 meses , com exigência de conclusão de curso secundário .

  • Nova era = habilidade técnica = atenção integral ao paciente.

  • 1950- 49,4% Enfermeiras atuavam em hospitais e 17,2%saúde pública (HSP/ HCSP).

1956- Prorrogação para 5 anos para ingresso sem curso secundário completo.

  • 1956- Prorrogação para 5 anos para ingresso sem curso secundário completo.

  • 1962- Currículo reformulado, curso geral e duas especialidades opcionais (saúde pública e obstetrícia).

  • 29 disciplinas obrigatórias reduz para 8 disciplinas, porém não se adaptou as necessidades do País, modelo compactado e muito criticado.

Dois fatores contribuíram para a reforma universitária: Modificação do currículo e criação de Pós Graduação.

  • Dois fatores contribuíram para a reforma universitária: Modificação do currículo e criação de Pós Graduação.

  • 1972- Reforma universitária

  • Substituição do modelo compacto dividido em três partes (pré-profissionais, tronco profissional comum e habilitações).

  • Currículo organizado por matérias e créditos.

  • Carga horária mínima de 2500h (3anos), 600h para licenciatura.

  • Aumento de carga horária de estágios.

  • Processo de ação e reflexão dos enfermeiros e docentes.

  • Currículo proposto de 3 para 4 anos e transferência das habilitações para especializações.

Grandes inovações, expansão na enfermagem, novo currículo.

  • Grandes inovações, expansão na enfermagem, novo currículo.

  • Aumento do número de escolas: 1963- 38 escolas; 1980- 70 escolas.

  • Implantação dos cursos de pós-graduação.

  • Até 1975 existia apenas um curso de Mestrado, na escola Ana Neri.

Efervescência na Enfermagem, acompanhada de mudanças na sociedade.

  • Efervescência na Enfermagem, acompanhada de mudanças na sociedade.

  • A evolução do currículo para o preparo dos Enfermeiros inicia-se com enfoque generalista

Comentários