Banana Produção: aspectos técnicos

Banana Produção: aspectos técnicos

(Parte 1 de 9)

Produção Aspectos Técnicos

Zilton José Maciel Cordeiro Organizador

Embrapa Comunicação para Transferência de Tecnologia

Brasília - DF 2000

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Ministério da Agricultura e do Abastecimento

Série Frutas do Brasil, 1 Copyright © 2000 Embrapa/MA Exemplares desta publicação podem ser solicitados a:

Embrapa Comunicação para Transferência de Tecnologia Parque Estação Biológica - PqEB - Final Av. W3 Norte. Caixa Postal: 040315 CEP 70770-901 - Brasília-DF Fone: (61) 448-4236 Fax: (61) 272-4168 vendas@spi.embrapa.br w.spi.embrapa.br

CENAGRI Esplanada dos Ministérios Bloco D - Anexo B - Térreo Caixa Postal: 02432 CEP 70849-970 - Brasília-DF Fone: (61) 218-2615/2515/321-8360 Fax: (61) 225-2497 cenagri@agricultura.gov.br

Responsável pela edição: José Márcio de Moura Silva Coordenação editorial: Embrapa Comunicação para Transferência de Tecnologia Revisão, normalização bibliográfica e edição: Norma Azeredo e Vitória Rodrigues Planejamento gráfico e editoração: Marcelo Mancuso da Cunha e Luciano Mancuso da Cunha

1ª edição 1ª impressão (20): 3.0 exemplares

Todos os direitos reservados.

A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui violação do Copyright © (Lei nº.9.610).

CIP-Brasil. Catalogação-na-publicação. Embrapa Comunicação para Transferência de Tecnologia.

Banana. Produção: aspectos técnicos / Zilton José Maciel Cordeiro, organizador;

Embrapa. — Brasília: Embrapa Comunicação para Transferência de Tecnologia, 2000.

143p. ; (Frutas do Brasil ; 1).

Inclui bibliografia. ISBN 85-7383-070-0

1. Banana - Cultivo. 2. Banana - Produção. I. Cordeiro, Zilton José Maciel. org. I. Embrapa (Brasília, DF). II. Série.

CDD 634.772 © Embrapa 2000

Aldo Vilar Trindade Engenheiro Agrônomo, D. Sc. em Solos e Nutrição de Plantas, Pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Caixa Postal 007. CEP 44380-0 - Cruz das Almas-BA. E-mail: aldo@cnpmf.embrapa.br

Ana Lúcia Borges Engenheira Agrônoma, D. Sc. em Solos e Nutrição de Plantas, Pesquisadora da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Caixa Postal 007. CEP 44380-0 - Cruz das Almas-BA. E-mail: analucia@cnpmf.embrapa.br

Antonio da Silva Souza Engenheiro Agrônomo, D. Sc. em Fitotecnia, Pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Caixa Postal 007. CEP 44380-0 - Cruz das Almas-BA. E-mail: assouza@cnpmf.embrapa.br

Arlene Maria Gomes de Oliveira Engenheira Agrônoma, M. Sc. em Ciência do Solo, Pesquisadora da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Caixa Postal 007. CEP 44380-0 - Cruz das Almas-BA. E-mail: arlene@cnpmf.embrapa.br

Aristóteles Pires Matos Engenheiro agrônomo, D. Sc. em Fitopatologia, pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura. Caixa Postal 007. CEP 44380-0 - Cruz das Almas - BA. E-mail: atmatos@cnpmf.embrapa.br

Clovis Oliveira de Almeida Engenheiro Agrônomo, D. Sc. em Economia Aplicada, Pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Caixa Postal 007. CEP 44380-0 - Cruz das Almas-BA. E-mail: calmeida@cnpmf.embrapa.br

Dilson da Cunha Costa Engenheiro agrônomo, M. Sc. em Fitopatologia, pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura. Caixa Postal 007. CEP 44380-0 - Cruz das Almas- BA. E-mail: dilson@cnfmp.embrapa.br

Élio José Alves Engenheiro Agrônomo, M. Sc. em Fitotecnia, Pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Caixa Postal 007. CEP 44380-0 - Cruz das Almas-BA. E-mail: elio@cnpmf.embrapa.br

Eugênio Ferreira Coelho Engenheiro Agrônomo, PhD em Engenharia de Irrigação, Pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Caixa Postal 007. CEP 44380-0 - Cruz das Almas-BA. E-mail: ecoelho@cnpmf.embrapa.br

Jorge Luis Loyola Dantas Engenheiro Agrônomo, D. Sc. em Fitomelhoramento, Pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Caixa Postal 007. CEP 44380-0 - Cruz das Almas-BA. E-mail: loyola@cnpmf.embrapa.br

José da Silva Souza Engenheiro Agrônomo, M.Sc. em Economia Rural, Pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Caixa Postal 007.CEP 44380-0 - Cruz das Almas-BA. E-mail: jsouza@cnpmf.embrapa.br

Luciano da Silva Souza Engenheiro Agrônomo, D.Sc. em Ciência do Solo, Pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Caixa Postal 007. CEP 44380-0 - Cruz das Almas-BA. E-mail: lsouza@cnpmf.embrapa.br

Marcelo Bezerra Lima Engenheiro Agrônomo, M.Sc. em Fitotecnia, Pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Caixa Postal 007. CEP 44380-0 - Cruz das Almas-BA. E-mail: mlima@cnpmf.embrapa.br

Marilene Francelli Engenheira agrônoma, M.Sc. em Entomologia, Pesquisadora da Embrapa Mandioca e Fruticultura. Caixa Postal 007.CEP 44380-0 - Cruz das Almas -BA. E-mail: fancelli@cnfmp.embrapa.br

Paulo Ernesto Meissner Filho Engenheiro agrônomo, D.Sc. em Fitopatologia, Pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura. Caixa Postal 007.CEP 44380-0 - Cruz das Almas -BA E-mail: meissner@cnfmp.embrapa.br

Sebastião de Oliveira e Silva Engenheiro agrônomo, D.Sc. em Fitomelhoramento, Pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura. Caixa Postal 007.CEP 44380-0 - Cruz das Almas -BA. E-mail:ssilva@cnfmp.embrapa.br

Sizernando Luiz de Oliveira Engenheiro Agrônomo, D.Sc. em Engenharia Agrícola, Pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Caixa Postal 007. CEP 44380-0 - Cruz das Almas-BA. E-mail: sizer@cnpmf.embrapa.br

Valdique Martins Medina Engenheiro agrônomo, M. SC. em Fisiologia Vegetal, pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Caixa Postal 007. CEP 44380-0- Cruz das Almas -BA. E-mail: valdique@.embrapa.br

Walter dos Santos Soares Filho Engenheiro Agrônomo, M.Sc. em Fitomelhoramento, Pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Caixa Postal 007. CEP 44380-0 - Cruz das Almas-BA. E-mail: wsoares@cnpmf.embrapa.br

Zilton José Maciel Cordeiro Engenheiro Agrônomo, D.Sc. em Fitopatologia, Pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Caixa Postal 007. CEP 44380-0 - Cruz das Almas-BA.

E-mail: zilton@cnpmf.embrapa.br

Uma das caraterísticas do Programa Avança Brasil é a de conduzir os empreendimentos do Estado, concretizando as metas que propiciem ganhos sociais e institucionais para as comunidades às quais se destinam. O trabalho é feito para que, ao final da implantação de uma infra-estrutura de produção, as comunidades envolvidas acrescentem, às obras de engenharia civil requeridas, o aprendizado em habilitação e organização, que lhes permita gerar emprego e renda, agregando valor aos bens e serviços produzidos.

O Ministério da Agricultura e do Abastecimento participa desse esforço, com o objetivo de qualificar nossas frutas para vencer as barreiras que lhes são impostas no comércio internacional. O zelo e a segurança alimentar que ajudam a compor um diagnóstico de qualidade com sanidade são itens muito importantes na competição com outros países produtores.

Essas preocupações orientaram a concepção e a implantação do Programa de Apoio à Produção e Exportação de Frutas, Hortaliças, Flores e Plantas Ornamentais – FRUPEX. O Programa Avança Brasil, com esses mesmos fins, promove o empreendimento Inovação Tecnológica para a Fruticultura Irrigada no Semi-árido Nordestino.

Este Manual reúne conhecimentos técnicos necessários à produção da banana. Tais conhecimentos foram reunidos pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa – em parceria com as demais instituições do Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária, para dar melhores condições de trabalho ao setor produtivo, preocupado em alcançar padrões adequados para a exportação.

As orientações que se encontram neste Manual são o resultado da parceria entre o

Estado e o setor produtivo. As grandes beneficiadas serão as comunidades para as quais as obras de engenharia também levarão ganhos sociais e institucionais incontestáveis.

Tirem todo o proveito possível desses conhecimentos.

Marcus Vinicius Pratini de Moraes Ministro da Agricultura e do Abastecimento

1. INTRODUÇÃO9
2. ASPECTOS SOCIOECONÔMICOS10
3. CLASSIFICAÇÃO BOTÂNICA, ORIGEM E EVOLUÇÃO12
4. EXIGÊNCIAS EDAFOCLIMÁTICAS17
5. ESCOLHA, PREPARO E CONSERVAÇÃO DO SOLO24
6. CULTIVARES DE BANANA PARA EXPORTAÇÃO29
7. PRODUÇÃO DE MUDAS39
8. NUTRIÇÃO, CALAGEM E ADUBAÇÃO47
9. IRRIGAÇÃO E FERTIIRRIGAÇÃO60
10. ESTABELECIMENTO DO BANANAL73
1. TRATOS CULTURAIS83
12. PRAGAS92
13. NEMATÓIDES101
14. DOENÇAS106
15. VIROSES118
16. COLHEITA121
17. COMERCIALIZAÇÃO131
18. CUSTOS E RENTABILIDADE136

SUMÁRIOSUMÁRIO 19. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ....................................................................................................... 139

99Frutas do BrasilFrutas do BrasilBanana Produção, 1Banana Produção, 1

1INTRODUÇÃO Zilton José Maciel Cordeiro baixa incidência de doenças, oferta regular e boa qualidade dos frutos. Pode-se observar que as melhores espécies do mundo são produzidas nas zonas mais quentes do globo, especialmente entre os trópicos de Câncer e Capricórnio. De modo geral, quanto mais próximo da linha do Equador, mais favoráveis são as condições climáticas para o cultivo da banana. As referidas regiões ainda desfrutam da vantagem da localização, que diminui o tempo de viagem e o custo do transporte para o Hemisfério Norte, onde estão localizados os principais países importadores dessa fruta.

As regiões Sul e Sudeste, com maior nível tecnológico e organização dos produtores, estão mais próximas dos países do Hemisfério Sul, que também apresentam um expressivo mercado bananeiro. A produção dessas regiões, por conseguinte, poderia ser exportada com um menor custo de transporte para os países vizinhos: Argentina, Uruguai e Paraguai.

Além das vantagens comparativas mencionadas, o Brasil dispõe de um acervo de tecnologias e conhecimentos capaz de dar suporte a um salto qualitativo na produção de banana, passando a competir em qualidade com outros países exportadores. Foi com esse objetivo que se produziu este manual, que engloba os mais diversos itens da produção, manejo e comercialização da fruta em questão.

A bananicultura brasileira, apesar do grande volume de produção e da ampla distribuição por todo o território nacional, deixa muito a desejar como cultura de exportação. De modo geral, pode-se caracterizá-la como uma cultura de baixa produtividade, baixo nível tecnológico e de elevadas perdas na pré e pós-colheita. Entretanto, a banana é a fruta mais consumida no Brasil, constituindo parte importante da renda dos pequenos produtores e da alimentação das camadas mais carentes da população, sobretudo no meio rural. É cultivada, predominantemente, em pequenas propriedades, sendo de grande importância para a fixação do homem no campo e para a geração de emprego rural, em especial para as camadas da população com menor grau de qualificação. Essa cultura ocupa o segundo lugar em volume de frutas produzidas, situando-se próxima aos seis milhões de toneladas anuais, perdendo apenas para a da laranja. O consumo per capita nacional é estimado em torno de 20 kg/hab./ano.

No plano do comércio internacional, a banana responde pelo maior volume e valor de frutas frescas comercializadas, movimentando, aproximadamente, US$ 5 bilhões anuais. Os maiores produtores são Índia, Equador, Brasil e Filipinas. No que concerne às exportações, no entanto, o Equador, a Costa Rica, a Colômbia e as Filipinas lideram o comércio. O Brasil e a Índia, grandes produtores mundiais, têm participação inexpressiva no mercado internacional. No caso brasileiro, uma das principais razões é o enorme mercado interno, aliado aos preços competitivos aqui praticados.

É preciso considerar, também, as vantagens comparativas proporcionadas pelas condições climáticas das regiões Norte e Nordeste que, associadas ao manejo adequado da irrigação, podem proporcionar o desenvolvimento de uma bananicultura com

Frutas do BrasilFrutas do BrasilBanana Produção, 1Banana Produção, 11010

carentes da populaçãoDe modo geral, é

Abanana é a fruta mais consumida no mundo e no Brasil, constituindo parte importante da renda dos pequenos produtores e da alimentação das camadas mais cultivada em pequenas propriedades, sendo de grande importância para a fixação do homem no campo e para a geração de emprego rural, especialmente para as camadas da população com menor grau de qualificação, que dificilmente encontrariam ocupação em outras atividades.

A cultura da banana ocupa o segundo lugar em volume de frutas produzidas no Brasil, perdendo apenas para a laranja. O consumo aparente per capita nacional é estimado em torno de 20 kg/hab./ano. Embora o Brasil figure como um grande produtor e consumidor, a bananicultura nacional ainda padece de sérios problemas nas fases de produção e pós-colheita. Somente na fase de pós-colheita, as perdas podem chegar a 40% da produção.

A produção nacional de banana é voltada quase que exclusivamente para o mercado doméstico. Vários fatores contribuíram nesse sentido, destacando-se:

·o tamanho do mercado doméstico e a pouca exigência dos consumidores locais em qualidade, contribuindo para a negligência do setor produtivo, para o baixo nível de qualidade da banana produzida e a sua não-adequação aos padrões de qualidade do mercado internacional;

•níveis atrativos de preços para o produto no mercado doméstico;

•incompatibilidade entre as variedades produzidas no Brasil e as demandadas no mercado externo;

•desorganização da cadeia produtiva.

A produção de banana é distribuída por todas as regiões do país, sendo a região Nordeste a maior produtora, seguida das regiões Sudeste, Norte, Sul e Centro-Oeste.

As condições climáticas das regiões

Norte e Nordeste, associadas ao manejo adequado da irrigação, podem proporcionar o desenvolvimento de uma bananicultura com baixa incidência de doenças, oferta regular e boa qualidade dos frutos.

(Parte 1 de 9)

Comentários