10-Tecnologias digitais na educação

10-Tecnologias digitais na educação

(Parte 1 de 4)

Tecnologias Digitais na Educação Tecnologias Digitais na Educação

Universidade Estadual da Paraíba

Profª. Marlene Alves Sousa Luna Reitora

Prof. Aldo Bezerra Maciel Vice-Reitor

Editora da Universidade Estadual da Paraíba

Diretor Cidoval Morais de Sousa

Coordenação de Editoração Arão de Azevedo Souza

Conselho Editorial Célia Marques Teles - UFBA Dilma Maria Brito Melo Trovão - UEPB Djane de Fátima Oliveira - UEPB Gesinaldo Ataíde Cândido - UFCG Joviana Quintes Avanci - FIOCRUZ Rosilda Alves Bezerra - UEPB Waleska Silveira Lira - UEPB

Editoração Eletrônica Jefferson Ricardo Lima Araujo Nunes Leonardo Ramos Araujo

Capa Arão de Azevêdo Souza

Ilustração da capa Victor Maia de Paula

Comercialização e Divulgação Júlio Cézar Gonçalves Porto Zoraide Barbosa de Oliveira Pereira

Revisão Linguística Elizete Amaral de Medeiros

Normalização Técnica Elisabeth da Silva Araújo

Robson Pequeno de Sousa

Filomena M. C. da S. C. Moita Ana Beatriz Gomes Carvalho Organizadores

Tecnologias Digitais na Educação

Campina Grande-PB 2011

Copyright © 2011 do(s) Autor(es)

A reprodução não-autorizada desta publicação, por qualquer meio, seja total ou parcial, constitui violação da Lei nº 9.610/98.

A EDUEPB segue o acordo ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, em vigor no Brasil, desde 2009.

Depósito legal na Biblioteca Nacional, conforme decreto nº 1.825, de 20 de dezembro de 1907. FICHA CATALOGRÁFICA ELABORADA PELA BIBLIOTECA CENTRAL - UEPB

Editora filiada a ABEU

Rua Baraúnas, 351 - Bodocongó - Bairro Universitário - Campina Grande-PB - CEP 58429-500 Fone/Fax: (83) 3315-3381 - http://eduepb.uepb.edu.br - email: eduepb@uepb.edu.br

T255 Tecnologias digitais na educação/Robson Pequeno de Sousa, Filomena da M. C da S. C. Moita, Ana Beatriz Gomes Carvalho (Organizadores). - Campina Grande: EDUEPB, 2011.

276 p. ISBN: 978-85-7879-065-3

1. Tecnologia da Educação. 2. Multimídia na educação. I. SOUZA, Robson P. de. I. MOITA,Filomena da M. C. da S. C. 4. Direito Econômico. I. CARVALHO, Ana Beatriz G..

21 ed. CDD

Agradecimentos

Somos extremamente gratos à Professora Marlene Alves,

Reitora da Universidade Estadual da Paraíba, pelo apoio e motivação desta realização. Agradecemos à Professora Eliane Moura, Coordenadora da CIPE, pela força e atitude decisivas na implementação da primeira turma de Especialização em Novas Tecnologias na Educação, bem como pela contribuição na publicação deste livro. Além disso, agradecemos, também, à Professora Maria Divanira de Lima Arcoverde pela revisão cuidadosa desta produção.

Agradecemos, de forma calorosa, às professores Ana Beatriz e Filomena Moita que, formando uma ciranda comigo, contribuíram juntamente com seus orientandos na produção dos artigos que deram forma a esta publicação. Nossos agradecimentos vão, ainda, para os professores Leandro Dias da Silva, Giovani Farias e Evandro de Barros Costa, por terem contribuído e enriquecido os componentes curriculares da nossa Especialização.

Com especial atenção, externamos a nossa gratidão a todos os alunos da primeira turma que participaram conosco desta caminhada, no Curso de Especialização em Novas Tecnologias na Educação. Por fim, estendemos os nossos agradecimentos a todos que contribuíram de forma direta e indireta na elaboração deste livro.

Prof.Dr. Robson Pequeno Organizador

Apresentação9

Sumário

integrado ao contexto escolar17

Multimídia na educação: o vídeo digital

para ensino e aprendizado em topografia49

Desenvolvimento e avaliação de sistema multimídia

a informática na construção da sociedade inclusiva?73

Novas tecnologias e pessoas com deficiências:

um estudo das construções de gênero no “The SIMS”103

Os jogos como contextos curriculares:

jogos digitais como interface metodológica129

A tecnologia e o ensino de química:

de ensino e aprendizagem153

Moodle no curso de ciências biológicas a distância: análise das contribuições no processo

O sociointeracionismo no contexto da EAD: a experiência da UFRN ...................................175

virtuais de aprendizagem207
Tutoria: concepções e práticas na educação a distância231

As concepções de interatividade nos ambientes

As novas tecnologias da informação e comunicação na perspectiva do ensino de Geografia ........................231

Apresentação

A construção deste texto sobre o livro “Tecnologias Digitais na

Educação” reúne os trabalhos de pesquisa de alunos/professores da 1ª turma do Curso de Especialização em Novas Tecnologias na Educação nos permitiu revisitar as experiências iniciais de formação de professores, quando da implantação dos cursos em EAD, momento político- pedagógico em que o Ministério da Educação não abria, ainda, edital de participação para as Universidades Estaduais no Programa de Formação de Professores. A UEPB, então, pela experiência acumulada em projetos de formação de professores em serviço, consorciou-se com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e a Universidade do Estado de Pernambuco (UPE) para oferta dos cursos de licenciatura em Química, Física, Matemática e Biologia.

Estas e muitas outras experiências de formação de professores em serviço têm sublinhado a função Social da UEPB, com marcas de um trabalho que se define pela busca permanente de ampliação da acessibilidade à Universidade para os jovens e adultos da Paraíba, que por múltiplos e diversos motivos não tiveram nem teriam a oportunidade de uma formação universitária.

Neste sentido, a Universidade vem aderindo, nos últimos quatro anos, às Políticas de Formação de professores da Educação Básica das redes públicas, para o Desenvolvimento de Programas de Cursos de Graduação - Presencial e, principalmente, à Distância, firmando parcerias entre o Ministério da Educação, por intermédio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) no âmbito da Universidade Aberta do Brasil (UAB).

A Educação a Distância é uma realidade desafiadora na formação de profissionais da educação e uma das maiores preocupações das agências formadoras deverá ser como preparar professores com qualidade e experiências para ensinar a distância. Esta nova forma de pensar a formação de professores pressupõe outras perspectivas de mundo para o processo de construção do conhecimento.

A palavra “perspectiva” aqui anunciada não remonta apenas ao significado dicionarizado de Aurélio1, “a arte de representar os objetos [...] sob o qual uma coisa se apresenta ou sobre seu ponto de vista, expectativa, esperança. [...] Mas, significa ao mesmo tempo enfoque, perspectiva política, possibilidade e crença em acontecimentos considerados prováveis e bons [...]”. Assim, falar em perspectiva no mundo hoje para a educação a distância, é falar de esperança no futuro, é fazer um balanço sobre práticas e teorias educacionais que atravessaram os tempos, se expandem com a vida e não é neutra.

Estes princípios nos lembram Silva2 (2001, p.37), quando afirma que:

O impacto das transformações de nosso tempo obriga a sociedade, e mais especificamente os educadores, a repensarem a escola, a repensarem a sua temporalidade. E continua. Vale dizer que precisamos estar atentos

1 FERREIRA, A. B. de H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

2 SILVA, Mozart Linhares da. A urgência do tempo: novas tecnologias e educação contemporânea. In: _ (org.) Novas Tecnologias: educação e sociedade na era da informática. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

para a urgência do tempo e reconhecer que a expansão das vias do saber não obedece mais a lógica vetorial. É necessário pensarmos a educação como um caleidoscópio, e perceber as múltiplas possibilidades que ela pode nos apresentar, os diversos olhares que ela impõe, sem contudo, submetê-la à tirania do efêmero.

Este tem sido um dos princípios basilares da política de formação em educação a distância que a Universidade Estadual da Paraíba vem assumindo em suas ações nesta área, com oferta de cursos de graduação e pós-graduação lato-sensu, planejados por um corpo docente que se dedica na construção de projetos políticos pedagógicos e produção de materiais impressos e online privilegiando a atualização de conteúdos por meio de recursos tecnológicos como a internet, as teleconferências e outros veículos que permitem a realização de foro, de chats, e tantas outras formas de veiculação virtual em busca de assegurar efetivamente a interatividade do aluno com o professor e o corpo de tutoria, independente das distâncias geográficas em que se encontrem.

Dessa forma, foi pensado o I Curso de Especialização em Novas

Tecnologias na Educação, vinculado ao Programa de Educação a Distância e ofertado pela Coordenação Institucional de Programas Especiais da UEPB. Os artigos aqui organizados pelo professor Dr. Robson Pequeno do Departamento de Matemática, Estatística e Computação e coordenador do curso trazem uma reflexão acadêmica sobre novas perspectivas de educação, fruto de um processo de investigação de alunos/professores da UEPB e da rede Pública Estadual e Municipal de Ensino, que constituíram a 1ª turma de Especialização dentro do Programa de Capacitação Continuada de Professores.

De sorte que, os gêneros discursivos aqui apresentados são resultados de avaliação individual e final do Curso, por isso mesmo são singulares. As temáticas apresentadas sinalizam para os questionamentos e inquietações dos alunos/professores acerca de suas práticas pedagógicas, das metodologias, das instituições escolares e da função social em EAD. Há, portanto, uma riqueza de temas e abordagens que podem ser lidos em qualquer ordem, e nos permitem abstrair de forma geral, princípios, conteúdos, objetivos e as novas perspectivas teóricas e práticas da educação a distância.

O primeiro texto intitula-se “Multimídia na Educação: o Vídeo

Digital Integrado ao Contexto Escolar” de Maria Lúcia Serafim e Robson Pequeno de Sousa. Os autores apresentam o resultado de uma pesquisa que realizaram com alunos do primeiro ano do ensino médio, com intervenção na prática docente em uma escola da rede particular da cidade de Campina Grande – PB. A pesquisa foi fundamentada na teoria da aprendizagem multimídia de Richard Mayer na qual a autora faz uso do vídeo digital como mediação na motivação e aprendizagem do aluno.

Em seguida, Cláudio Silva Soares e Robson Pequeno de Sousa abordam o “Desenvolvimento e Avaliação de Sistema Multimídia para Ensino e Aprendizado em Topografia”, pesquisa realizada a partir do desenvolvimento, aplicação e avaliação de um software educacional sobre topografia utilizando recursos de multimídia interativa, cujo objetivo é potencializar o processo não só de aquisição do conhecimento, mas também, de reforçar habilidades que estimule o desenvolvimento cognitivo do aluno.

De autoria de Lígia Pereira dos Santos e Robson Pequeno de

Sousa temos o artigo “Novas Tecnologias e Pessoas com Deficiência: A Informática na Construção da Sociedade Inclusiva.” que apresenta as novas tecnologias da educação como um instrumento de inclusão social da pessoa com deficiência, evidenciando resultados que mostram a necessidade de mapear e conhecer as Novas Tecnologias da Informação.

“Os Jogos como Contextos Curriculares: Um estudo das Construções de Gênero no ‘THE SIMS’”, artigo de autoria de Anita Leocádia Pereira dos Santos e Filomena M. G. da S. C. Moita expõe o resultado de um trabalho em que os autores evidenciam a necessidade de se desenvolverem pesquisas com o objetivo de se compreender as especificidades de tal fenômeno, para um melhor entendimento e aproveitamento de sua utilidade pedagógica. Para a delimitação do estudo, foi eleito o game “The Sims 2” como contexto educacional, destacando-se a investigação do respectivo ideário de gênero perpassado em sua trama. Configurando-se em importante texto para aqueles que buscam o campo de pesquisa educacional, inserido nos estudos sobre educação e tecnologias.

Já o artigo “A Tecnologia e o Ensino de Química: Jogos Digitais como Interface Metodológica” de Érika Rossana Passos de Oliveira Lima e Filomena M. G. da S. C. Moita destaca o jogo adivinhas da tabela periódica, com base em propriedades e características dos elementos químicos, bem como a sua presença no cotidiano na estrutura da tabela, na perspectiva de criar um diferencial didáticopedagógico por meio de um direcionamento metodológico inovador, objetivando apresentar a importância do jogo digital adivinhas da tabela periódica e sua contribuição para o ensino de química.

A seguir, encontra-se o artigo de Ana Lígia Passos de Oliveira

Costa e Filomena M. G. da S. C. Moita, “Moodle no Curso de Ciências Biológicas a Distância: análise das contribuições no processo de ensino e aprendizagem” que discorre sobre educação a distância como uma das modalidades de ensino e aprendizagem mediada por suportes tecnológicos digitais e de rede, seja inserida em sistemas de ensino presenciais mistos ou completamente realizada por meio da distância física. Nessa perspectiva, este texto analisa como as ferramentas tecnológicas do ambiente Moodle, utilizadas no Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, na modalidade a distância, da Universidade Estadual de Pernambuco (Polo de Campina Grande / UEPB), vêm facilitando o processo de aprendizagem.

Maria Dalva de Oliveira Araujo e Ana Beatriz Gomes de

Carvalho nos contemplam com o artigo O Sociointeracionismo no Contexto da EaD: a experiência da UFRN, discorrendo sobre as concepções pedagógicas que fundamentam a construção dos materiais didáticos utilizados nos cursos a distância, baseadas em pressupostos sociointeracionistas nos Cursos de Licenciatura a Distância, oferecidos pela UFRN na cidade de Campina Grande, na Paraíba. Para a análise, as autoras utilizaram as leituras e os pressupostos teóricos trabalhados na disciplina Educação e Realidade, numa tentativa de estabelecer a relação destes com a prática pedagógica desenvolvida.

A seguir, as autoras Maria das Graças Barros e Ana Beatriz

Gomes de Carvalho, abordam “As Concepções de Interatividade nos Ambientes Virtuais de Aprendizagem” analisando o Ambiente Virtual de Aprendizagem, por meio da investigação das ferramentas pedagógicas disponíveis no Moodle, recorrendo a uma abordagem do conceito de interatividade, identificando possíveis dificuldades dos alunos do curso de Administração a distância da UEPB, ao usarem as ferramentas de aprendizagem colaborativa.

O artigo intitulado “Tutoria: Concepções e Práticas na Educação a Distância”, construído por Mayan de Andrade Bezerra e Ana Beatriz Gomes de Carvalho levanta uma questão importante sobre a estrutura dos cursos a distância, tendo como suporte uma análise do papel do tutor, profissional que atua diretamente com os alunos e cuja função ainda necessita de mais clareza de suas atribuições. Assim indagam as autoras: Afinal, qual é realmente o papel do tutor? Ele é orientador, conselheiro, motivador ou mediador? Frente a essas indefinições conceituais das atribuições da tutoria, o artigo analisa as concepções e práticas da tutoria nos cursos a distância da UEPB.

Por fim, o artigo de Daniel de Brito Ricarte e Ana Beatriz Gomes de Carvalho, “As Novas Tecnologias da Informação e Comunicação na Perspectiva do Ensino de Geografia” tem como foco o ensino de

Geografia na sociedade informacional globalizada e a importância das NTICs, como ferramentas didático-tecnológicas, no sentido de tornar a aula de Geografia mais dinâmica, interessante e interativa para o aluno. O autor, então, propõe a construção de um portal digital “Geografia Online’ e ‘um site didático-digital’ que vise promover e socializar digitalmente o uso das NTICs, junto aos professores e alunos de Geografia.

(Parte 1 de 4)

Comentários