(Parte 1 de 6)

Manual de Engenharia para Sistemas Fotovoltaicos

Manual de Engenharia para Sistemas Fotovoltaicos

Organizadores:

João Tavares Pinho Marco Antonio Galdino

Edição Revisada e Atualizada Rio de Janeiro – Março – 2014

João Tavares Pinho - UFPA Marco Antonio Galdino - Cepel

Adriano Moehlecke - PUC-RS Alexandre de Albuquerque Montenegro - UFSC Alexandre José Bühler - UFRGS Ana Paula Cardoso Guimarães - Cepel André Ricardo Mocelin - USP Arno Krenzinger - UFRGS Ary Vaz Pinto Junior - Cepel Bruno Eduardo Montezano – PUC-RJ Cesar Wilhelm Massen Prieb - UFRGS Chigueru Tiba - UFPE Claudio Moises Ribeiro - UFES Claudomiro Fábio de Oliveira Barbosa - UFPA Edinaldo José da Silva Pereira - UFPA Eduardo Filippo Oliveira Allatta - CBEM Elielza Moura de Souza Barbosa - UFPE Fabiano Perin Gasparin - UFRGS Giuliano Arns Rampinelli - UFRGS Izete Zanesco - PUC-RS

João Tavares Pinho - UFPA José Geraldo de M. Furtado - Cepel Leonardo dos Santos R. Vieira - Cepel Lucas Rafael do Nascimento - UFSC Luis Carlos Macedo Blasques - UFPA Marcia da Rocha Ramos - Cepel Marco Antonio Galdino - Cepel Marcos André Barros Galhardo - UFPA Maria das Graças Pimentel de Figueiredo – CBEM Marta Maria de Almeida Olivieri - Cepel Naum Fraidenraich - UFPE Olga de Castro Vilela - UFPE Osvaldo Lívio Soliano Pereira - CBEM Patrícia de Castro da Silva - Cepel Philippe Cedraz Lopes – CBEM/UNIFACS Rafael Haag - UFRGS Renan Cleberson Carneiro Silva – CBEM/UNIFACS Ricardo Rüther - UFSC Roberto Zilles - USP Sérgio Roberto F. C. de Melo - PUC-RJ Tereza Virginia Mousinho Reis - CBEM Wilson Negrão Macêdo - UFPA

Ana Paula C. Guimarães - UFMG Claudio M. Ribeiro - Cepel Fernando A. A. Prado Jr. - Cesp João Jorge Santos - Chesf Joaquim Paim Marzulo - CEEE Leonildo de Souza Silva - Ministério da Aeronáutica Leopoldo E. G. Bastos - UFRJ Luís Sérgio do Carmo - Cemig Luiz C. G. Valente - Cepel Maria Julita G. Ferreira - Cesp Osvaldo L. S. Pereira - Coelba Patrícia C. da Silva – Cresesb Paulo M. A. Craveiro - Coelce Rosimeri X. de Oliveira – Light Ruberval Baldini - BRSOLAR Sérgio Benincá - SOLTEC ENG. ENERGIA Teresa V. Mousinho Reis - Coelba

Ana Paula C. Guimarães - UFMG Arno Krenzinger - UFRGS Claudio M. Ribeiro - Cepel Elizabeth M. D. Pereira - PUC-MG Hamilton Moss de Souza - Cepel João T. Pinho - UFPA Lúcio César de S. Mesquita - Agência Energia Marco A. F. C. Ribeiro - The New World Power do Brasil Marco Antônio Galdino - Cepel Maria Julita G. Ferreira - Cesp Mário H. Macagnan - UFRGS Patrícia C. da Silva - Cresesb Ricardo M. Dutra - Cresesb Roberto Zilles – USP

Apresentação

O Manual de Engenharia para Sistemas Fotovoltaicos foi uma iniciativa do Grupo de Trabalho de Energia Solar (GTES), criado em 1992 a partir da necessidade de fomentar, discutir e difundir questões ligadas à tecnologia solar fotovoltaica no Brasil. Destinavase a auxiliar o pessoal técnico envolvido com projetos de sistemas fotovoltaicos, tendo sido concebido de forma a atender a necessidade básica de se ter, à época, literatura sobre o assunto na língua portuguesa e em conformidade com a realidade brasileira.

A versão original da publicação, editada em 1996, foi reproduzida na forma de apostila, tendo sido distribuídos, através de fotocópias, mais de mil exemplares em todo o país. Em 1999, o Centro de Referência para Energia Solar e Eólica Sérgio de Salvo Brito (Cresesb), do Cepel, lançou a primeira edição da publicação na forma de livro, com conteúdo revisado e atualizado, cujo enfoque era, prioritariamente, voltado para aplicações de sistemas fotovoltaicos isolados de pequeno porte.

Considerando, entretanto, o constante interesse na aquisição desta publicação, a grande evolução da tecnologia fotovoltaica no período de 1999 a 2014 e a crescente utilização de sistemas fotovoltaicos conectados à rede no Brasil, o Cepel/Cresesb dedicou-se, mais uma vez, a realizar uma reformulação completa do documento.

É neste contexto que a nova edição do Manual traz muitas novidades. Com mais de 500 páginas, a publicação traça um histórico do caminho da energia fotovoltaica no Brasil, com exemplos de projetos instalados nos últimos anos. Juntamente com informações sobre o uso de sistemas fotovoltaicos conectados à rede, são incluídos tópicos relacionados às normas e regulamentos aplicáveis ao setor, além de aspectos econômicos.

A partir da perspectiva de aumento do uso de sistemas fotovoltaicos de energia no país - seja como uma opção para atender aos desafios da universalização dos serviços de energia elétrica, seja como uma alternativa de geração distribuída conectada à rede elétrica convencional - esta nova edição do Manual, totalmente revisada, atualizada e ampliada, visa a promover uma melhor qualificação técnica dos profissionais envolvidos na área. Esta qualificação deve abranger os conceitos básicos, o conhecimento das tecnologias atualmente empregadas, assim como a orientação para elaboração de projeto e os procedimentos de instalação e manutenção dos equipamentos.

Com recursos do Ministério de Minas e Energia (MME), oriundos do Convênio de

Cooperação Técnica e Financeira no 721906/2009, esta publicação é resultado de um trabalho conjunto com a Universidade Federal do Pará (UFPA) tendo contado, também, com a colaboração de diversos professores e pesquisadores, de outras instituições, de reconhecida competência técnica na área. O MME espera, com esta iniciativa, estimular o desenvolvimento de formas sustentáveis de geração de energia, com baixa emissão de gases de efeito estufa, contribuindo, assim, para a manutenção de uma matriz elétrica fortemente baseada em fontes renováveis.

O MME e o Cepel têm a satisfação de publicar esta nova edição do Manual de Engenharia para Sistemas Fotovoltaicos, documento já considerado um clássico da literatura fotovoltaica no Brasil, sendo visto como um valioso instrumento didático e de difusão de informação técnica especializada, voltado ao treinamento e à formação de pessoal qualificado na área de energia solar.

Jorge Paglioli Jobim Diretor do Departamento de Desenvolvimento Energético do MME

Ary Vaz Pinto Junior Chefe do Departamento de Tecnologias Especiais do Cepel

CAPÍTULO 1 – INTRODUÇÃO 1.1 – Energia solar térmica 1.2 – Energia solar fotovoltaica 1.2.1 – História e situação atual da energia solar fotovoltaica no mundo 1.2.2 – Breve histórico da energia solar fotovoltaica no Brasil 1.3 – Referências

CAPÍTULO 2 – RECURSO SOLAR 2.1 – O Sol e suas características 2.2 – Geometria Sol-Terra 2.3 – Radiação solar sobre a terra 2.3.1 – Distribuição da irradiação solar média diária no mundo 2.4 – Instrumentos de medição da radiação solar 2.5 – Potencial solar e sua avaliação 2.6 – Tratamento e análise dos dados solarimétricos 2.6.1 – Avaliação da qualidade dos dados medidos 2.6.2 – Tratamento dos dados primários e sua análise 2.7 – Bases de dados solarimétricos e programas computacionais 2.7.1 – Informações a partir de medições de superfície 2.7.2 – Informações a partir de medições por satélites

2.7.3 – Programas computacionais para acessar e tratar dados de irradiação solar 2.7.4 – Comparação entre dados de irradiação solar de diversas fontes 2.8 – Referências 2.9 – Páginas de interesse

CAPÍTULO 3 – CÉLULAS E MÓDULOS FOTOVOLTAICOS 3.1 – Breve histórico 3.2 – Princípios de funcionamento da célula fotovoltaica 3.3 – Características elétricas das células fotovoltaicas 3.3.1 – Curva I-V 3.3.2 – Parâmetros elétricos 3.3.3 – Resistências série e paralelo de células fotovoltaicas 3.3.4 – Associações de células e módulos fotovoltaicos 3.3.4.1 – Associação em série 3.3.4.2 – Associação em paralelo 3.3.5 – Parâmetros externos que afetam as características elétricas 3.3.5.1 – Influência da irradiância solar 3.3.5.2 – Influência da temperatura 3.4 – Células e módulos fotovoltaicos de Silício cristalino 3.4.1 – Garantias de módulos fotovoltaicos de c-si 3.5 – Células e módulos fotovoltaicos de filmes finos 3.6 – Células fotovoltaicas para concentração e multijunção 3.7 – Células orgânicas e de corantes 3.8 – Normas para módulos fotovoltaicos 3.9 – Referências

CAPÍTULO 4 – COMPONENTES BÁSICOS DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS 4.1 – Módulos fotovoltaicos 4.1.1 – Características construtivas dos módulos fotovoltaicos

4.1.2 – Características elétricas dos módulos 4.1.3 – Fatores que afetam as características elétricas dos módulos 4.1.3.1 – Efeito da irradiância solar 4.1.3.2 – Efeito da temperatura 4.1.3.3 – Temperatura nominal de operação 4.1.4 – Identificação das características elétricas dos módulos 4.1.4.1 – Registro Inmetro 4.1.5 – Caixa de conexões 4.1.6 – Terminais 4.1.7 – Módulos fotovoltaicos com microinversores integrados 4.2 – Associação de módulos fotovoltaicos 4.2.1 – Módulos fotovoltaicos conectados em série 4.2.2 – Módulos fotovoltaicos conectados em paralelo 4.2.3 – Efeitos de sombreamento 4.2.4 – Diodo de desvio (by-pass) 4.2.5 – Diodo de bloqueio 4.2.6 – Fusíveis de proteção da série fotovoltaica 4.3 – Baterias 4.3.1 – Terminologia 4.3.2 – Baterias recarregáveis 4.3.2.1 – Profundidade de descarga, número de ciclos e temperatura 4.3.2.2 – Técnica e modo de operação do controle de carga 4.3.2.3 – Manutenção periódica do estado de carga 4.3.3 – Baterias Chumbo-ácido 4.3.3.1 – Baterias abertas com liga de baixo-Antimônio nas placas positivas 4.3.3.2 – Baterias sem manutenção 4.3.3.3 – Baterias seladas 4.3.3.4 – Baterias estacionárias com placas tubulares (OPzS e OPzV)

4.3.3.5 – Efeito da temperatura 4.3.3.6 – Sulfatação 4.3.3.7 – Hidratação 4.3.3.8 – Sedimentação 4.3.3.9 – Água para baterias 4.3.4 – Baterias Níquel-Cádmio e Níquel-hidreto metálico 4.3.4.1 – Efeito da temperatura em baterias Ni-Cd 4.3.5 – Baterias Li-íon 4.3.6 – Características ideais para uso de baterias em sistemas fotovoltaicos isolados 4.3.7 – Transporte, descarte e reciclagem de baterias 4.3.8 – Salas de baterias 4.4 – Outros sistemas de armazenamento 4.5 – Controladores de carga 4.5.1 – Tipos de controladores de carga 4.5.2 – Detalhamento das características e funções de controladores de carga 4.5.3 – Controladores de carga baseados em tensão 4.5.4 – Controladores de carga baseados em estado de carga da bateria 4.5.5 – Carga em 3 estágios 4.5.6 – Controlador SPPM 4.5.7 – Registro do Inmetro 4.5.8 – Controladores de carga para outros tipos de baterias 4.6 – Inversores 4.6.1 – Classificação dos inversores 4.6.1.1 – Dispositivos semicondutores utilizados em inversores 4.6.1.2 – Inversores comutados pela rede (para SFCR) 4.6.1.3 – Inversores autocomutados 4.6.2 – Princípio de funcionamento dos conversores c.c.-c.a. 4.6.3 – Características dos inversores

4.6.4 – Inversores para SFCRs 4.6.5 – Critérios de qualidade de um inversor 4.6.6 – Registro do Inmetro 4.7 – Conversores c.c.-c.c. 4.8 – Seguimento do ponto de potência máxima (SPPM) 4.8.1– Algoritmos de seguimento do ponto de potência máxima 4.9 – Dispositivos de proteção, supervisão e controle, e aquisição e armazenamento de dados 4.9.1 – Proteção 4.9.2 – Supervisão e controle, aquisição e armazenamento de dados 4.9.2.1 – Sistema de coleta de dados operacionais (SCD) 4.10 – Referências

CAPÍTULO 5 – APLICAÇÕES DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS 5.1 – Sistemas fotovoltaicos isolados

5.1.1 – Sistemas isolados individuais 5.1.2 – Sistemas isolados em minirrede 5.2 – Sistemas de bombeamento de água 5.2.1 – Tipos de bombas 5.2.1.1 – Bombas centrífugas 5.2.1.2 – Bombas volumétricas 5.2.2 – Tipos de motores 5.2.2.1 – Motores c.c. 5.2.2.2 – Motores c.a. 5.2.3 – Qualidade da água 5.3 – Sistemas de telecomunicações e monitoramento remoto 5.4 – Outras aplicações 5.4.1 – Proteção catódica 5.4.2 – Cerca elétrica

5.4.3 – Dessalinização da água 5.5 – Sistemas conectados à rede 5.5.1 – Micro e minigeração fotovoltaica 5.5.1.1 – Medição bidirecional de registros independentes 5.5.1.2 – Medições simultâneas 5.5.2 – Sistemas fotovoltaicos integrados a edificações 5.5.3 – Usinas fotovoltaicas (UFVs) 5.6 – Referências

CAPÍTULO 6 – PROJETO DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS 6.1 – Etapas preliminares de projeto de um sistema fotovoltaico 6.1.1 – Avaliação do recurso solar 6.1.2 – Localização 6.1.3 – Escolha da configuração 6.1.4 – Levantamento da demanda e do consumo de energia elétrica 6.1.4.1 – Estimativa da curva de carga 6.2 – Dimensionamento de sistemas fotovoltaicos isolados pelo método do mês crítico 6.2.1 – Projeto de sistemas isolados para geração de energia elétrica segundo a RN 493/2012 6.2.1.1 – SIGFI 6.2.1.2 – MIGDI 6.3 – Projeto de sistemas fotovoltaicos para bombeamento de água 6.3.1 – Estimativa de consumo de água 6.3.2 – Dimensionamento do sistema de geração 6.4 – Projeto de sistemas fotovoltaicos conectados à rede 6.4.1 – Dimensionamento do gerador fotovoltaico 6.4.2 – Dimensionamento do inversor 6.4.3 – Compromisso entre forma e função dos SFCRs 6.5 – Projeto elétrico

6.6 – Ferramentas computacionais para projeto de sistemas fotovoltaicos 6.6.1 – Homer 6.6.2 – Hybrid2 6.6.3 – RETScreen 6.6.4 – Insel 6.6.5 – PV- Design Pro 6.6.6 – PV-Sol 6.6.7 – PVSyst 6.6.8 – SolarPro 6.6.9 – SolEm 6.6.10 – PV F-CHART 6.6.1 – PVSIZE 6.7 – Apresentação do projeto 6.7.1 – Projeto básico 6.7.2 – Projeto executivo 6.7.3 – Termos de garantia 6.8 – Referências

CAPÍTULO 7 – INSTALAÇÃO DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS E RECOMENDAÇÕES DE SEGURANÇA

7.1 – Recomendações gerais sobre segurança 7.2 – Módulos fotovoltaicos 7.2.1 – Recomendações sobre segurança no manuseio e instalação de módulos fotovoltaicos 7.2.2 – Localização do gerador fotovoltaico 7.2.3 – Orientação e inclinação do gerador fotovoltaico 7.2.4 – Montagem da estrutura de suporte dos módulos 7.3 – Instalação do sistema de armazenamento 7.3.1 – Recomendações sobre segurança no manuseio e instalação de baterias 7.3.2 – Compartimento das baterias

7.3.3 – Montagem do banco de baterias 7.4 – Instalação dos componentes de condicionamento de potência 7.5 – Instalação dos componentes de proteção 7.6 – Aterramento 7.7 – Instalação dos componentes de supervisão e controle, e aquisição e armazenamento de dados 7.8 – Instalação de outros componentes, cabos, conexões e acessórios 7.9 – Comissionamento de sistemas fotovoltaicos 7.10 – Referências

CAPÍTULO 8 – OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO 8.1 – Recomendações sobre segurança 8.2 – Procedimentos e cuidados de operação 8.3 – Procedimentos de manutenção preventiva de sistemas fotovoltaicos isolados (SFIs) 8.3.1 – Gerador fotovoltaico 8.3.1.1 – Aspectos físicos 8.3.1.2 – Aspectos elétricos 8.3.2 – Baterias 8.3.2.1 – Aspectos físicos 8.3.2.2 – Aspectos elétricos 8.3.3 – Componentes de condicionamento de potência 8.3.3.1 – Controladores de carga 8.3.3.2 – Inversores de SFIs 8.3.4 – Cargas 8.3.5 – Cabeamento e dispositivos de segurança 8.3.6 – Sistema de aquisição de dados 8.3.7 – Elaboração de plano de inspeção e manutenção 8.4 – Procedimentos de inspeção e manutenção corretiva de sistemas fotovoltaicos 8.5 – Manutenção de sistemas fotovoltaicos conectados à rede (SFCRs) - microgeração

8.6 – Manutenção de centrais fotovoltaicas 8.7 – Manutenção de sistemas fotovoltaicos de bombeamento de água 8.8 – Análise de dados de desempenho de um sistema fotovoltaico 8.9 – Referências

APÊNDICE 1 – NORMAS E REGULAMENTOS

(Parte 1 de 6)

Comentários