Relatorio Quimica Experimental separação de misturas

Relatorio Quimica Experimental separação de misturas

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS - DEPARTAMENTO DE QUÍMICA

QUÍMICA GERAL EXPERIMENTAL

4

TÉCNICAS DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS

Acadêmicos: RA:

Prof

MARINGÁ

2016

1 – INTRODUÇÃO

O experimento foi realizado a fim de aprendermos as técnicas de separação e purificação de substâncias com o objetivo de caracterizá-las ou até mesmo de purifica-las. O tipo de separação depende do tipo de mistura. Sabe-se que mistura é a união de duas ou mais substâncias que não reagem entre si, elas são classificadas em: Heterogêneas (apresentam mais de uma fase) e Homogêneas (apresentam uma única fase).

Para realizar a separação corretamente é necessário o conhecimento dos componentes presentes na mistura para assim utilizar o processo mais adequado.

Nesse experimento, utilizamos a técnica de Filtração – que consiste em um processo que separa sólidos de líquidos – e a Destilação Simples – permite separar um líquido de um sólido ou de outro líquido baseando-se na diferença dos pontos de ebulição dos componentes da mistura.

2 - PROCEDIMENTO:

Filtração da mistura de areia e NaCl – AMOSTRA 5:

  1. Determinamos a massa do conjunto: vidro de relógio + filtro de papel + etiqueta;

  2. Adicionamos no béquer onde estava contida a mistura cerca de 30mL de água destilada;

  3. Com o auxílio de um bastão de vidro dissolvemos a solução;

  4. Em um suporte universal, fixamos um aro para encaixar o funil com papel filtro (dobrado conforme instruções contidas na apostila);

  5. Despejamos o conteúdo do béquer (areia + NaCl + água destilada) no funil e utilizando a pisseta, lavamos o fundo do béquer para garantir que não restasse nenhum restício, recolhendo o conteúdo filtrado em uma proveta graduada;

  6. Anotamos o volume da água+NaCl contido na proveta;

  7. Retiramos o papel filtro+areia do funil reservando-os sobre o vidro de relógio + etiqueta previamente pesados, para secar e ser pesado;

  8. Obtemos a massa do papel+areia+vidro de relógio;

Destilação da água destilada + NaCl:

  1. Pesamos a cápsula de porcelana + vidro relógio;

  2. Com auxílio de um pipetador, coletamos 10mL da mistura contida na proveta e adicionamos na cápsula de porcelana;

  3. Com o bico de Bunsen, tela de amianto e tripé aquecemos a amostra da porcelana, levantando o vidro de relógio com o auxílio de uma pinça para evitar que o mesmo se quebrasse;

  4. Com auxílio de um suporte universal, bico de Bunsen, tripé e tela de amianto, posicionou-se o termômetro de modo que o mesmo não tocasse a água até que a mesma atingisse seu ponto de ebulição;

  5. Aquecemos a mistura até a evaporação da água, restando apenas NaCl na cápsula e no vidro de relógio;

  6. Pesamos o conjunto (cápsula de porcelana + vidro + NaCl);

  7. Calculamos a massa de sal e areia.

3 - RESULTADOS E DISCUSSÃO:

  1. FILTRAÇÃO:

MASSA

Vidro Relógio + Filtro de Papel + Etiqueta

63,215g

Vidro Relógio + Filtro de Papel + Areia

65,385g

Areia

2,170g

  1. DESTILAÇÃO:

MASSA

Cápsula de Porcelana + Vidro Relógio

110,660g

Cápsula de Porcelana + Vidro Relógio + NaCl (em 10mL)

110,930g

NaCl

(10mL)

0,330g

NaCl

(31ml)

1,023g

4 - CONCLUSÃO

Na prática de separação, concluímos que as misturas podem ser separadas por diferentes métodos. Ao se escolher o método, levamos em consideração as propriedades físico-químicas, como diferença de ponto de ebulição e solubilidade da substância.

5 - REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

[1] LENZI, E.; FAVERO, L.O.B.; TANAKA, A.S.; VIANA FILHO, E.A.; SILVA, M.B. Química geral

Experimental. Rio de Janeiro: Freitas bastos editora, 2004, p.201.

[2] FELTRE, R.; Química: Química Geral. Vol. 1, 5ª Edição.

[3] www.soq.com.br

Comentários