Pesquisa Qualitativa) Comport Autodestrutivos

Pesquisa Qualitativa) Comport Autodestrutivos

Com a chegada da modernidade é comum encontrar filhos que tem seus pais, o dia inteiro, fora de casa com presença marcante no mundo do trabalho e, sendo obrigados a delegar a outrem a educação “familiar” de seus filhos.

  • Com a chegada da modernidade é comum encontrar filhos que tem seus pais, o dia inteiro, fora de casa com presença marcante no mundo do trabalho e, sendo obrigados a delegar a outrem a educação “familiar” de seus filhos.

  • Isto vem trazendo mudanças no desempenho do papel da família e, conseqüentemente no comportamento dos filhos. É a mudança de época pela qual a humanidade está passando.

  • Não obstante, a passagem da infância para a adolescência e desta para a juventude é uma das etapas mais difíceis do ser humano e é quando mais se precisa do acompanhamento e direcionamento dos pais e da vida familiar, pois é nesta época que aflora os sentimentos e destes surgem o sofrimento.

TARDIVO (2007) Enfatiza que o sofrimento afeta o sujeito (a subjetividade) em sua unidade e integridade, sua coesão e coerência. GLEGER (1975) afirma sobre a capacidade de o indivíduo suportar o sofrimento, que esta depende do que podemos chamar força do ego, ou seja, se tem vínculos fortes afetivos tanto com outras pessoas como com os ideais.

  • TARDIVO (2007) Enfatiza que o sofrimento afeta o sujeito (a subjetividade) em sua unidade e integridade, sua coesão e coerência. GLEGER (1975) afirma sobre a capacidade de o indivíduo suportar o sofrimento, que esta depende do que podemos chamar força do ego, ou seja, se tem vínculos fortes afetivos tanto com outras pessoas como com os ideais.

  • Apesar de haverem vários trabalhos publicados com esta temática, esta pesquisa vem somar esforços nos meios científicos, uma vez que ao término desta pretende-se publicar um artigo nos sites especializados em saúde mental com o intuito de disponibilizar o conteúdo/material para futuras consultas do meio acadêmico e/ou profissionais da área da saúde e das Ciências Sociais.

A temática comportamentos autodestrutivos no público infanto/juvenil, será vista pelo ângulo de uma comunidade carente da Cidade de Itaporã-MS

  • A temática comportamentos autodestrutivos no público infanto/juvenil, será vista pelo ângulo de uma comunidade carente da Cidade de Itaporã-MS

  • e a pesquisa tem seu valor social, visto que será a primeira vez que esta comunidade será alvo de estudos, pois sua população sofre a influência destes comportamentos que, uma vez ocorridos, geram problemas em seu público

  • quando dentro de uma instituição escolar, no relacionamento familiar e comunitário e, até mesmo no relacionamento social e se,

  • com esta pesquisa se puder apontar os meios para se evitar estes comportamentos autodestrutivos, com certeza futuramente teremos uma comunidade menos violenta o que vai gerar, também, uma sociedade mais equilibrada e justa.

Quais as causas dos comportamentos autodestrutivos no público infanto/juvenil?

  • Quais as causas dos comportamentos autodestrutivos no público infanto/juvenil?

  • O que nos leva a indagar: a melhora na convivência familiar ajudaria a identificar estes comportamentos?

  • E, ainda dentro do contexto familiar: O diálogo entre pais e filhos previne comportamentos autodestrutivos?

  • A questão é familiar ou se está diante de um novo paradigma – a mudança de época?

Hipótese I: A convivência com os pais pode inibir comportamentos autodestrutivos nos filhos.

  • Hipótese I: A convivência com os pais pode inibir comportamentos autodestrutivos nos filhos.

  • Hipótese II: O aumento da renda familiar (salário mínimo), possibilita a permanência da mãe no seio da família.

  • Hipótese III: A construção de áreas de lazer e cultura por parte do poder público municipal pode proporcionar alternativas que levem este público a sociabilizar-se melhor inibindo comportamentos autodestrutivos.

  • Investigar as principais causas dos comportamentos autodestrutivos no público infanto/juvenil da comunidade carente denominada “Vila União” na Cidade de Itaporã-MS, no ano de 2010/2011.

Identificar qual o papel da família na construção de um perfil autodestrutivos nos filhos.

  • Identificar qual o papel da família na construção de um perfil autodestrutivos nos filhos.

  • Demonstrar aos pais a importância do diálogo para o fortalecimento da estrutura familiar como forma de prevenir comportamentos autodestrutivos dos filhos.

  • Averiguar o nível de abrangência que forças externas ao contexto familiar são responsáveis por desenvolver estes comportamentos.

Para esta investigação, faz-se necessário fundamentar alguns termos levando em conta o ponto de vista de alguns escritores e, o primeiro apontamento é sobre comportamentos autodestrutivos. Segundo Diogo Guerreiro, em seu artigo “Adolescentes com comportamentos autodestrutivos”, fala que: se for necessário ver ante-projeto, página 4

  • Para esta investigação, faz-se necessário fundamentar alguns termos levando em conta o ponto de vista de alguns escritores e, o primeiro apontamento é sobre comportamentos autodestrutivos. Segundo Diogo Guerreiro, em seu artigo “Adolescentes com comportamentos autodestrutivos”, fala que: se for necessário ver ante-projeto, página 4

  • Quanto ao termo Mudança de paradigma na família, a autora Cláudia Valle Sigaran diz em seu artigo “A mudança nos paradigmas da família reflete-se nos vínculos de parentalidade” relata que: página 5

Por fim, sobre estrutura familiar são de suma importância que se denotem os dados a seguir, obtidos do site do IBGE/PNAD: página 6

  • Por fim, sobre estrutura familiar são de suma importância que se denotem os dados a seguir, obtidos do site do IBGE/PNAD: página 6

O método que será utilizado para captar os dados para o projeto é o da

  • O método que será utilizado para captar os dados para o projeto é o da

  • análise de narrativas advindas dos grupos focais, (vide anexo 1),

  • três instrumentos auto-aplicáveis e

  • 3. Desenhos-Estórias, (vide anexo 1).

A compilação e análise dos dados farão parte de um artigo científico e um manual de procedimentos com o intuito de auxiliar os pais e responsáveis por adolescentes, a identificar e prevenir, no público infanto/juvenil, comportamentos autodestrutivos.

  • A compilação e análise dos dados farão parte de um artigo científico e um manual de procedimentos com o intuito de auxiliar os pais e responsáveis por adolescentes, a identificar e prevenir, no público infanto/juvenil, comportamentos autodestrutivos.

  • É válido ressaltar, porém que, toda esta pesquisa será desenvolvida no ano de 2011, quando a pesquisadora já terá percorrido um caminho dentro do Curso de Psicologia da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)

CASSORLA, R. M. S. O que é Suicídio. São Paulo: Brasiliense, 1985.

  • CASSORLA, R. M. S. O que é Suicídio. São Paulo: Brasiliense, 1985.

  • DURKHEIM, E. O Suicídio: estudo de sociologia. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

  • GUERREIRO, D. Adolescentes com comportamentos autodestrutivos. Retirado em 02/06/2010, do World Wide Web: http://www.cinterfor.org.uy/jovenes/doc/not/libro61/iii/ii /index.htm.

  • IBGE; PNAD. 2009. Reformulação das Pesquisas Domiciliares Amostrais.Retirado em 02/06/2010, do World Wide Web: www.ibge.gov.br/home/estatistica/.../default.shtm.

  • LEBRET, L. J. Suicídio ou Sobrevivência do Ocidente? Problemas fundamentais de nossa civilização. São Paulo: Duas Cidades, 1982.

  • SIGARAN, C. V. A mudança nos paradigmas da família reflete-se nos vínculos de parentalidade. Rio Grande do Sul: Revista do Instituto Humanitas Unisinos, 2007.

  • TARDIVO, L. S. L. P. C. Adolescente e Sofrimento Emocional nos dias de Hoje. São Paulo:Vetor, 2007.

  • VIGOTSKI, L. S. Teoria e Método em Psicologia. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

  • WESTPHAL, M. F.; BÓRGUS, C. M. e FARIA, M. F. Grupos focais: experiências precursoras em programas educativos em saúde no Brasil. São Paulo: FSP/USP, 1996.

Rapaz que foi abusado sexualmente pelo pai quando criança, já tentou o suicídio por várias vezes

  • Rapaz que foi abusado sexualmente pelo pai quando criança, já tentou o suicídio por várias vezes

  • Jovem, alcoólatra, já tentou o suicídio a pouco tempo

  • Adolescente engravidou de um jovem de família abastada da sociedade e o mesmo ofereceu remédios abortivos para a menor

  • Adulto, após ser pai de uma criança com síndrome de down, se separa da parceira e tempos depois engravida, simultaneamente duas adolescentes (13 e 15 anos)

  • Menino de 8 anos, motivado pela mãe, atravessa a rodovia, onde estava ocorrendo uma passeata, para pegar um boné e foi atropelado

  • Duas irmãs (7 e 9 anos) brincando de bicicleta na rodovia, foram atropeladas

  • Mãe de 5 filhos: um foi para adoção, uma é casada, um viciado e traficante e os outros dois são homicidas

Comentários