Monografia Cientifica - A Competitividade como Força Motriz para o Desenvolvimento Empresarial

Monografia Cientifica - A Competitividade como Força Motriz para o Desenvolvimento...

(Parte 1 de 4)

Sérgio Alfredo Macore

A Competitividade como Força Motriz para o Desenvolvimento Empresarial. Caso da Empresa Coca-Cola Sabco – Cidade de Nampula, 2012 - 2015

Licenciatura em Gestão de Empresas com Habilidade em Gestão Financeira

Universidade Pedagógica

Nampula 2016

Sérgio Alfredo Macore

A Competitividade como Força Motriz para o Desenvolvimento Empresarial. Caso da Empresa Coca-Cola Sabco – Cidade de Nampula, 2012 – 2015

Monografia Cientifica apresentada ao Departamento de Contabilidade e Gestão, Delegação de Nampula, para obtenção do Grau Académico de Licenciatura Gestão de Empresas com Habilidade em Gestão Financeira

Supervisor: dr. Domingos Saimone Nacohi

Universidade Pedagógica Nampula

Lista de TabelasVI
DeclaraçãoVII
DedicatóriaVIII
AgradecimentosIX
ResumoX
CAPITULO 1: INTRODUÇÃO1
1.1.Objectivo Geral2
1.1.1.Objectivos Específicos2
1.2.Justificativa2
1.3.Definição do Problema2
1.4.Hipótese de Estudo3
1.5.Delimitação do Estudo4
1.6. Estrutura do Trabalho4
CAPITULO 2: REVISÃO DA LITERATURA5
2.8.Estratégias competitivas16
3.1.Tipo e Natureza de Pesquisa18
3.2.População em Estudo e Tamanho da Amostra18
3.3.Dados da Pesquisa (Dados Primários, Dados Secundários)19
4.1.Breve historial da empresa Coca-Cola Sabco20
4.2.Apresentação, Análise de Dados20
Sabco , cidade de Nampula21

4.2.1.Dados Colhidos através do questionário dirigida aos Funcionários da Empresa Coca-Cola 3.3. Validação das Hipóteses .................................................................................................... 25

5.1.Conclusões da Pesquisa27
5.2.Recomendações28
Referências29

CAPITULO 5: CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES/ SUGESTÕES ........................ 27 Apêndice I: Ficha de Observação............................................................................................ 34

Lista de Tabelas

Tabela 1: Conhecimento sobre. Tabela 2: Avaliação dos trabalhadores

Tabela 3: Actividades desenvolvidas na empresa Coca-Cola Sabco vi

Declaração

Declaro que esta monografia de investigação científica é resultado da minha investigação pessoal e das orientações do meu supervisor, o seu conteúdo é original e todas as fontes consultadas estão devidamente mencionadas no texto e na bibliografia final.

Declaro ainda que este trabalho não foi apresentado em nenhuma outra instituição para obtenção de qualquer grau académico.

Nampula, Abril de 2016

_ (Sérgio Alfredo Macore)

O Supervisor _ (Domingos Saimone Nacohi) viii

Dedicatória Dedico este trabalho a minha avo, Maria Luísa e minha mãe Jacinta João Baptista.

ix

Agradecimentos

Agradeço, em primeiro lugar, a Deus pelo dom da vida; a minha esposa pelo incentivo e apoio em todos os momentos da minha vida.

Aos meus pais, que muito fizeram para que a realização deste curso se tornasse uma realidade. Ao Supervisor, pela dedicação, comprometimento e ensinamentos que tornaram possível a conclusão deste trabalho.

A todos aqueles que directas ou indiretamente contribuíram para a realização deste trabalho. Muito obrigado!

Resumo

O presente estudo cujo tema é “A Competitividade como Força Motriz para o Desenvolvimento Empresarial, teve como objetivo analisar as estratégias competitivas implementadas pela empresa Coca-Cola Sabco que contribuem como força motriz para o desenvolvimento empresarial, onde constatou-se que a mesma usa basicamente como estratégia competitiva a liderança em custo, o que lhe confere maiores vantagens competitivas em relação aos seus concorrentes do mercado. Por outro lado, a estratégia competitiva aderida pela Coca-Cola tem-se mostrado eficaz, uma vez que há um crescimento significativo nos níveis de produção como resultado da elevada procura dos seus produtos. O estudo demonstra a necessidade que as empresas tem de analisar qual das estratégias melhor se adequa a realidade do empreendimento.

Constitui questão de pesquisa “Que estratégias competitivas têm sido usadas pela empresa Coca- Cola Sabco como Força Motriz para o Desenvolvimento Empresarial da mesma?”. Quanto a natureza a pesquisa é do tipo quantitativa; quanto a fonte de informação a mesma é pesquisa de campo; e quanto ao objectivo a pesquisa é do tipo Descritiva. Foi usada nesta pesquisa determinados métodos respectivamente: bibliográfico, indutivo e estatístico. Constituíram amostra da pesquisa 32 funcionários da mesma empresa. A selecção da amostra foi aleatória. Foi usado no mesmo a observação e questionário como técnicas de colecta de dados como forma de permitir um contacto direto com os elementos envolvidos na pesquisa.

Palavras-chave: estratégia competitiva, liderança em custo, empresa Coca-cola.

xi

CAPITULO 1: INTRODUÇÃO

Na actual conjuntura do mercado, onde se vivencia uma intensa concorrência, mudanças significativas e contínuas das inovações tecnológicas, as empresas dificilmente sobrevivem sem uma estratégia competitiva específica, uma vez que as mesmas determinam em larga medida o modo pelo qual as empresas podem atuar de forma a criar condições que permitam maior aderência aos seus produtos em relação a de outras empresas. As organizações precisam desenvolver e optar por estratégias competitivas que tendem a adequar-se com a natureza dos consumidores alvos o que poderá em parte criar uma posição sustentável dentro das mesmas, bem como trazer vantagens competitivas a partir da maior procura dos seus produtos.

A inaderência a estratégia competitiva especifica e/ou adopção simultânea das mesmas levam a uma situação económica e estratégica extremamente pobre (PORTER, 1990).

A escolha de estratégias competitivas contribui bastante no processo de tomada de decisões e na implementação de acções que visem conceber, sustentar e desenvolver, vantagens competitivas em uma organização privada em particular.

É neste contexto que surgiu a necessidade do presente trabalho de pesquisa intitulado: A Competitividade como Força Motriz para o Desenvolvimento Empresarial. Procurou-se a partir desta pesquisa analisar as estratégias competitivas usadas na empresa Coca-Cola Sabco. Em termos de procedimentos metodológicos fez-se uma pesquisa descritiva uma vez que procurou-se identificar, descrever e analisar as estratégias competitivas desenvolvidas pela empresa Coca-Cola Sabco para assegurar o desenvolvimento da mesma. Por outro lado, foi aplicado o método bibliográfico que consistiu na recolha de dados em obras de diversos autores sobre o tema em questão; uso de método estatístico que forneceu uma descrição quantitativa e percentual dos dados do questionário; usou-se ainda o método empírico que possibilitou a integração dos conhecimentos tidos pelo autor em resultado das suas experiências e, por fim, foi aplicado o método indutivo o qual permitiu a interpretação dos dados colectados na empresa Coca-Cola Sabco num contexto geral em diversos locais. A pesquisa teve como técnicas de recolha de dados a observação directa e o questionário.

1.1.Objectivo Geral

Analisar as estratégias competitivas implementadas pela empresa Coca-Cola Sabco que chegam a contribuir como força motriz para o desenvolvimento empresarial.

1.1.1.Objectivos Específicos

Identificar as estratégias competitivas desenvolvidas pela empresa Coca-Cola Sabco; Descrever as estratégias competitivas levadas a cabo pela empresa Coca-Cola Sabco;

Avaliar a eficiência e eficácia das estratégias competitivas usadas pela empresa Coca- Cola Sabco.

1.2.Justificativa

O tema surgiu a partir das frequentes constatações do autor sobre a procura massiva de produtos de uma determinada empresa em relação aos concorrentes.

Esta situação suscitou no autor o interesse em estudar as estratégias competitivas que podem contribuir como força motriz para o desenvolvimento empresarial.

A realização desta pesquisa poderá servir como ferramenta na escolha de estratégias competitivas ao nível das organizações, de forma a assegurar maiores vantagens competitivas bem como, ser uma fonte de consulta para outros investigadores que desejarem dar continuidade com um tema semelhante, uma vez que muitas empresas, particularmente as pequenas e médias empresas vão a falência devido em parte a falta de uso de estratégias

competitivas que se adequem a natureza do mercado

1.3.Definição do Problema

As empresas muitas vezes ao passarem despercebidas das estratégias competitivas, acabam enfrentado muitas dificuldades para atacar, defender-se dos seus concorrentes bem como para liderar o mercado o que de certo modo os leva consequentemente a uma incapacidade de enfrentar a concorrência. A necessidade de ganhar e manter cada vez mais o mercado tem sido uma das grandes preocupações de parte significativa das organizações na cidade de

Nampula em particular. A título de exemplo encontra-se a empresa Coca-Cola Sabco, que se dedica na produção e comercialização de refrigerantes de marca Coca-Cola, fanta e sprite, sparleta, água tónica e soda. A mesma, mostra-se ser uma das que apresenta produtos de maior procura no mercado nacional mesmo após o surgimento de diferentes tipos de refrigerantes produzidos por outras organizações. O que de certo modo esta relacionado com o tipo de estratégias competitivas levadas a cabo pela mesma. Face a isso, levantou-se a seguinte questão de Pesquisa:

Que estratégias competitivas têm sido usadas pela empresa Coca-Cola Sabco como Força Motriz para o Desenvolvimento Empresarial da mesma?

1.4.Hipótese de Estudo

Para a pesquisa em estudo são levantadas as seguintes hipóteses: a) Hipóteses da 1ª questão científica

H1→ A empresa Coca – Cola usa basicamente a estratégia de liderança em custos o que lhe confere maiores vantagens competitivas em relação aos seus concorrentes e, investe na capacitação dos seus colaboradores bem como na melhoria da qualidade dos seus equipamentos.

b) Hipóteses da 2ª questão científica

H1→ Na empresa Coca-Cola Sabco a preocupação tem sido a de produzir em quantidades e tornar os produtos mais acessíveis ao consumidor a partir de preços baixos; c) Hipóteses da 3ª questão científica

H1→ As estratégias de liderança em custo levadas a cabo pela empresa Coca-Cola Sabco, mostram-se eficientes uma vez que, os volumes de produção tenderem a crescer, na sequência de maior procura deste produto no mercado nacional.

1.5.Delimitação do Estudo.

O presente estudo teve lugar na cidade de Nampula, entre os meses de Setembro 2013, a

Dezembro de 2015, cobrindo um universo de 180 funcionários e colaboradores da empresa Coca-Cola Sabco.

1.6. Estrutura do Trabalho.

Em termos de estrutura, o trabalho apresenta 4 Capítulos, onde o primeiro apresenta Introdução, Objetivos, Justificativa, Definição do Problema, Hipótese, Delimitação do Estudo e Estrutura do Trabalho.

No segundo capítulo tem-se a Revisão da Literatura, onde apresenta-se os conceitos básicos sobre Competitividade bem como os dados de estudos realizados por diversos autores em volta do mesmo tema e aspetos relacionados.

No Terceiro capítulo tem-se a Metodologia de Trabalho, onde aborda-se Tipo e Natureza de Pesquisa, População em Estudo e Tamanho da Amostra, Dados da Pesquisa (Dados Primários, Dados Secundários), Ferramentas da Análise e Softwares Usados.

O quarto contém: análise e interpretação de dados, Breve historial da empresa Coca-Cola Sabco, Desenvolvimento (apresentação, análise de Dados, resultados)

No quinto capítulo tem-se conclusões e recomendações.

CAPITULO 2: REVISÃO DA LITERATURA

Para um melhor entendimento a respeito do assunto, se fez essencial e necessário, uma breve abordagem, alguns conceitos e teorias relevantes vantagem competitiva, estratégia, estratégia de liderança em custos, diferenciação e foco. A partir da revisão bibliográfica de autores já renomados. Para combater as ameaças competitivas dos mercados.

Quanto à vantagem competitiva, Foss (1996) observa que, inicialmente, Porter (1980) considerava apenas como resultante da criação de barreiras de entrada ou de mobilidade.

Entretanto, em 1985, Porter apresenta a vantagem competitiva como decorrente da coordenação superior das actividades da empresa, enfatizando assim a eficiência em relação aos concorrentes e as barreiras de imitação das suas fontes (drivers de custo ou de diferenciação) como forma de mantê-la sustentável.

Esta segunda visão é reforçada em 1996, quando Porter afirma que a vantagem competitiva sustentável provém do modo como as actividades se ajustam entre si e se reforçam mutuamente, fazendo com que a configuração de uma actividade aumente o valor competitivo de outras actividades.

Neste estágio, Porter (1996) apresenta uma visão sistémica da vantagem competitiva, pois conclui que a vantagem competitiva de uma empresa está no sistema complexo de suas actividades, nas suas relações, e não nas partes (forças específicas, competências essenciais ou recursos críticos da empresa.

Já o Porter (1989) define estratégia competitiva como a busca de uma posição competitiva favorável em um ramo de actividade, a arena fundamental onde acontece a concorrência A estratégia competitiva visa estabelecer uma posição lucrativa e sustentável contra as forças que determinam a concorrência no mercado.

Vantagem competitiva é um conceito desenvolvido por Porter (1989) que procura mostrar a forma como a estratégia escolhida é seguida pela organização pode determinar e sustentar o seu sucesso competitivo. Segundo Porter (1989) existem três tipos de estratégicas genéricas que uma empresa pode seguir para obter vantagem competitiva em relação à concorrência:

• Liderança nos custos: Segundo esta estratégia a organização procura ser o produtor com menores custos em todo o sector. O seu âmbito de actuação é alargado, procurando chegar a diversos segmentos em simultâneo, geralmente com um produto standard e sem grande aposta nos serviços não essenciais como a embalagem, o design, a publicidade, etc. As fontes de vantagens de custo, embora variáveis de sector para sector, são geralmente, as economias de escala e de experiência, o aproveitamento de sinergias comerciais ou tecnológicas, a tecnologia patenteada, a localização e facilidade de acesso aos factores produtivos e aos mercados dos clientes, entre outros.

• Diferenciação: Optando pela estratégia da diferenciação, a organização deve procurar ser única no seu sector no que respeita a algumas áreas do produto/serviço mais valorizadas pelos consumidores. Dependendo do sector em que a organização actua, estas áreas poderão ser as características do próprio produto, o design utilizado, os prazos de entrega, as garantias, as condições de pagamento, a imagem, a variedade e qualidade dos serviços associados, a inovação, a proximidade em relação aos clientes, entre outras. Esta estratégia permite à organização praticar um preço superior ou obter uma maior lealdade dos consumidores.

• Foco: Através da estratégia de foco, a organização procura obter uma vantagem competitiva num segmento ou num grupo de segmentos de mercado pelos quais optou, excluindo os restantes segmentos. A estratégia de foco pode ser dividida em foco no custo (quando a organização procura uma vantagem de custo no seu segmento alvo) e em foco na diferenciação (quando a organização procura a diferenciação no seu segmento alvo). A questão base desta estratégia é a selecção de segmentos específicos de mercado onde a concorrência tenha dificuldade em satisfazer eficazmente as necessidades dos consumidores (PORTER, 1989).

Esta estratégia (Liderança nos custos) visa atingir o menor custo possível mediante a utilização de políticas e processos que orientem a companhia para suas actividades. A liderança no custo exige que a empresa disponha de ampla capacidade instalada para atender grandes demandas, o que possibilita economias de escala e reduções de custo em função da experiência adquirida. Ainda que os atributos de qualidade e atendimento ao cliente sejam importantes, o foco desta estratégia é o baixo custo para conquistar clientes sensíveis ao preço. A acção das forças competitivas impacta a rentabilidade da indústria; contudo, a posição de baixo custo permite a obtenção de retornos acima da média e protege a empresa dos concorrentes, pois custos mais baixos viabilizam o lucro, mesmo quando os competidores já os consumiram (Porter, 1980).

(Parte 1 de 4)

Comentários