(Parte 1 de 3)

36

CENTRO UNIVERSITÁRIO ASSUNÇÃO

UNIFAI

José Lisboa de Jesus

O CONCEITO DE IDEOLOGIA: UMA ANÁLISE CONTEMPORÂNEA COM ENFOQUE EM KARL MARX

São Paulo2011

José Lisboa de Jesus

O CONCEITO DE IDEOLOGIA: UMA ANÁLISE CONTEMPORÂNEA COM ENFOQUE EM KARL MARX

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Curso de Filosofia, para avaliação parcial do grau de Licenciatura em Filosofia.

ORIENTADOR : Prof. ALEX VILLAS BOAS MARIANO

São Paulo2011

José Lisboa de Jesus

O CONCEITO DE IDEOLOGIA: UMA ANÁLISE CONTEMPORÂNEA COM ENFOQUE EM KARL MARX

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Curso de Filosofia, para avaliação parcial do grau de Licenciatura em Filosofia.

Aprovada em dezembro de 2011

____________________________________________________________________

ORIENTADOR : Prof. ALEX VILLAS BOAS MARIANO

Dedico este meu trabalho a todas as pessoas que habitam comigo neste planeta, pois somos todos irmãos. E acredito que um dia todos compreenderão isso!

AGRADECIMENTOS

Desde o dia em que nasci, ou melhor, desde o momento que eu estava no ventre de minha mãe, já estava sendo ajudado por alguém. E quando nasce esse alguém cuidou de mim e me ensinou que sozinho nada posso fazer. Assim, aprendi que só somos capazes de nos ajudarmos mutuamente porque alguém nos criou e nos amou primeiro e, esse alguém, é Deus. E para Ele que vão os meus agradecimentos.

RESUMO

O objetivo desse trabalho é pensar o conceito de ideologia tendo como base KARL MARX.

Abordaremos questões como as condições históricas e condições sociais, a historia, ideologia, classes sociais e alienação; ideologia e alienação, classes sociais e ideologia.

SUMÁRIO

SUMÁRIO... 7

INTRODUÇÃO... 8

CAPÍTULO I....................................................................................................................9

1 A ABRANGÊNCIA DO CONCEITO DE IDEOLOGIA........................................9

1.1 A IDEOLOGIA COMO FORMA DE EXPLICAÇÃO DA REALIDADE.......................................................................................................9

1.2 A PERSPECTIVA POSITIVISTA............................................................................11

1.3 IDEOLOGIA E UTOPIA...............................................................................................................11

1.4 O SIGNIFICADO FRACO E O SIGNIFICADO FORTE DE IDEOLOGIA...........13

CAPÍTULO II................................................................................................................14

2 CONDIÇÕES HISTÓRICAS E CONDIÇÕES SOCIAIS EM VIARX...............................................................................................................14

2.1 A HISTÓRIA EM MARX.........................................................................................14

2.2 INROI.OCIA. CLASSES SOCIAIS E ALIENAÇÃO..............................................16

2.3 IDEOLOGIA E ALIENAÇÃO..................................................................................17

2.4 CLASSES SOCIAIS E IDEOLOGIA.......................................................................19

CAPÍTULO III...............................................................................................................23

3 IDEOLOGIA E DISSIMULAÇÃO DA REALIDADE .......................................23

3.1 ESTADO, IDEOLOGIA E DISSIMULAÇÃO........................................................25

3.2 SOCIEDADES CIVIL...............................................................................................29

3.3 A DIMENSÃO IDEOLÓGICA SOBRE OS INDIVÍDUOS.....................................................................................................303.4 IDEOLOGIA DOMINANTE E FORÇAS DE RESISTÊNCIA.............313.5 IDEOLOGIA. UTOPIA E ESPERANÇA...............................................................32

CONCLUSÃO................................................................................................................35

REFERÊNCIAS.............................................................................................................36

INTRODUÇÃO

O objetivo deste trabalho é pensar o conceito de ideologia a partir de umaperspectiva contemporânea direcionando essa perspectiva de forma maisespecífica para as análises feitas por KarI Marx.

No primeiro capitulo, situaremos o conceito de Ideologia a partir de suaorigem e das diversas possibilidades de abordagem.

No segundo capitulo, discutiremos conceitos importantes abordados porMarx. objetivando situar de forma especifica o conceito de ideologia.Discutiremos, assim, as seguintes questões:

As condições históricas e condições sociais: A Historia: Ideologia, classessociais e alienação. Ideologia e alienação e; Classes sociais e ideologia.

No terceiro capítulo, iremos refletir sobre o conceito de ideologia emMarx à luz de autores contemporâneos. O principal enfoque desse capitulo épensar a possibilidade da eliminação das ideologias (no sentido cm que pensouMarx), relacionando, no entanto, a uma leitura atualizada sobre o sentido de utopia.

Enfim, procuremos o termo ideologia como sendo uni conjuntode idéias, valera e visão de mundo. Mas também o seu sentido falso e dissimulador da realidade. Refletiremos sobre esse último aspecto à luz do sentido da utopia enquanto possibilidade de mudança.

CAPÍTULO I

1 A ABRANGÊNCIA DO CONCEITO DE IDEOLOGIA

Pensar sobre os diversos conceitos de ideologia, exige uma delimitação nosentido de melhor esclarecer o seu significado a partir de uma leitura em KarlMarx. que c o objetivo deste trabalho.

Assim, neste capítulo, nos deteremos em uma análise preliminar a respeitode alguns conceitos básicos sobre o conceito de ideologia, com a finalidade demelhor aprofundar a perspectiva trabalhada em Marx.

    1. A IDEOLOGIA COMO FORMA DE EXPLICAÇÃO DA REALIDADE

O termo ideologia surgiu pela primeira vez em 1801 no livro de Destutt deTracy. Esse autor pretendia formular uma ciência das gêneses das idéias, mas com o passar do tempo tal termo foi utilizado contendo vários outrossignificados, como veremos no decorrer deste trabalho. Perceberemos também,que tal conceito é muito polêmico. Por exemplo, quando usado como falsaconsciência da realidade e quando utilizado como uma forma de explicar a realidade, ou compreendido como um conjunto de idéias que um certo grupo sepropõe a viver, Conforme destaca Lalande, Destutt Tracy dá ao termo ideologia vários significados:

No sentido pejorativo, a ideologia, segundo Destutt significa análise ouidéias abstratas, que não corresponde aos fatos reais. He mesmo diz de uma outraconcepção do termo ideologia, que esta é uma doutrina que inspira ou pareceinspirar um governo ou um partido. Prosseguindo, segundo Destutt, ideologia cum pensamento teórico que crê desenvolver-se abstratamente sob 09 seuspróprios dados, mas que é, na realidade, n expressão dos fatos sociais,particularmente dos fatos econômicos, de que aquele que a constrói não temconsciência, ou pelo menos, não percebe que determina o seu pensamento (cf.LALANDF, 1996, p. 509).

Para Marcondes Filho, o conceito de ideologia abrange idéias, valores,posição social, vida cotidiana, indivíduo c coletividade. Esse autor, embora fundamentando-se nas idéias de Marx à respeito da influência da base material na formação dos processos ideológicos inclui tambem outros fundamentos e outras categorias.

Em Louis Athusser, o conceito de ideologia aparece como forma de explicação da realodade. Para esse autor, ideologia é um sistema de idéias, de representações que domina o espírito dc um homem ou de uni grupo social. Este mesmo autor, também usa o termo ideologia numa concepção marxista e diz que para Marx, ideologia é uma bricolagem imaginária, puro sonho, vazio e vão, constituídos pelos resíduos diurnos da única realidade plena positiva, ou da história concreta dos indivíduos concretos, materiais, produzindo materialmente sua existência (cf. ALTHUSSER, p. 83).

Seguindo nessa linha de pensamento sobre o conceito de ideologia comoforma de explicar a realidade de uma determinada época. Marilena Chauí diz arespeito do pensamento filosófico grego: "Sistematizando o pensamentofilosófico grego. Aristóteles elaborou algo que. a partir da filosofia medieval,ficou sendo a teoria das quatro causas" (CHAUI, 1991, p. 8). Para entendermos melhor essa teoria nos valeremos de um exemplo a saber : Se observamos um homem que esta fazendo uma estatua notaremos que a causa material da estatua é o mármore , a causa formal é a essência da estatua a ser produzida e a causa eficiente é contato do cinzel com mármore , e causa final é o propósito que o escultor tem em vista . Essa concepção de ideologia formulada por Aristóteles, segundo Chauí, explica tudo o que existe ese altera e o fim para o qual existem.

Conforme destaca ALVES, essa abrangência do conceito de ideologia é.ao mesmo tempo, possível de ser caracterizada e definida:

O termo ideologia é polissêmico, prestando-se a múltiplos usosnem sempre suficientemente caracterizados, de modo a evitarconfusão. Podemos apontar especialmente para duas significações arespeito das quais a um relativo consenso entre os teóricos.Primeiramente o termo congna um conjunto de idéias através dasquais se toma consciência da realidade formando uma totalidade maisou menos estruturada que permite e orienta de certo modo a produçãode juízos, opiniões, crenças e explicação a cerca do mundo (ALVES,1987, p. 47).

Alves propõe outro conceito sobre o termo ideologia dizendo que estatraduz, um estudo de subjetividade social com fundamento objetivo, a respeito doqual se avalia o correspondente complexo de idéias sobre o ângulo do conteúdode verdade ou de falsidade que elas possam comportar. Na medida em que elaspassam a formar uma falsa representação da realidade, nos induzem ao engano em relação a determinadas situações sociais, escamoteando-as de maneirajustificada.

Notamos nesta segunda definição, que há um certo sentido de falsidade que serve para mascarar o real e, assim, legitimar a desigualdade social, como veremos mais especificamente em Marx.

Alves explica melhor o conceito de ideologia, dizendo que a mesma é um conjunto de idéias com validez de dúvida em razão das bases sociais sobre asquais se edifica. Dessa forma, o conceito de ideologia denota um campo de idéiasdeterminadas, um corpo objetivo e uma valorização epistemológica.

    1. A PERSPECTIVA POSITIVISTA

Na perspectiva positivista, o termo ideologia voltou a ser empregado emum sentido próximo ao do original Em Augusto Conte, a ideologia possui doissignificados: por um lado, a ideologia continua sendo aquela atividade filosófica-científica que estuda a formação das idéias, a partir das observações das relaçõesentre o corpo humano e o meio ambiente, tomando como ponto de partida assensações; por outro lado, ideologia passa a significar também o conjunto deidéias de uma época tanto como opinião geral quanto no sentido de elaboraçãoteórica dos pensamentos dessa época (cf. CHAUI, 1991, p. 25).

Em uma mesma perspectiva, Émili Durkeim emprega o conceito nosentido de estudo dos fatos sociais. Seguindo, assim, uma idéia de separaçãoentre o sujeito do conhecimento e o objeto do conhecimento. Separação que, parao autor, garante a objetividade porque garante a neutralidade do cientista.Durkeim chamará de ideologia todo o conhecimento da sociedade que nãorespeite tais critérios (cf. Ibid.. p. 29).

(Parte 1 de 3)

Comentários