ACADÊMICOS - Aula Introdução a Administração 2014 1

ACADÊMICOS - Aula Introdução a Administração 2014 1

(Parte 2 de 3)

CONTROLE Função Administrativa

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

As informações e decisões de controle permitem manter qualquer sistema orientado para o objetivo, o processo de controle:

informa quais objetivos devem ser atingidos; informa o sistema sobre seu desempenho em comparação com os objetivos; informa ao sistema o que deve ser feito para assegurar a realização dos objetivos.

CONTROLE Função Administrativa

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

1 – Definição de padrões de controle

Para controlar, é preciso saber o que deve ser controlado. Os padrões de controle são resultantes do processo de planejamento e refletem os objetivo. Por exemplo:

• Aprimorar a competitividade da empresa ou conquistar novos clientes é o objetivo. O padrão de controle é a medida do aprimoramento da competitividade ou o número de novos clientes conquistados.

• Não ultrapassar a velocidade de 100 km/h nas rodovias. O padrão de controle é a velocidade de 100 km/h.

CONTROLE Função Administrativa

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

ELEMENTOS DO PROCESSO DE CONTROLE 2 – Aquisição de informações Algumas formas de obter informações:

•Inspeção visual das atividades ou dos equipamentos e locais em que elas se realizam;

•Dispositivos mecânicos ou eletrônicos de contagem e medição, tais como catracas, cartões de ponto e sistemas computadorizados de informações

CONTROLE Função Administrativa

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

ELEMENTOS DO PROCESSO DE CONTROLE 2 – Aquisição de informações

•Questionários como os usados em hotéis e aviões;

•Sistemas automatizados de captura de informações, como feixes de raios laser que lêem códigos de barras.

CONTROLE Função Administrativa

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

3 – Comparação e Ação Corretiva Divide-se em: •Desempenho real igual ao esperado

Quando o objetivo é realizado, uma ação de reforço pode ser apropriado. Por exemplo, um prêmio de incentivo para a equipe que atingiu suas metas

CONTROLE Função Administrativa

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

3 – Comparação e Ação Corretiva Divide-se em: •Desempenho real abaixo do esperado

Uma ação corretiva deve ser posta em prática para fazer o desempenho chegar até o nível desejado. Exemplo, mais recursos podem ser aplicados, ou uma punição, como multas para o motorista que não respeita os sinais de trânsito

CONTROLE Função Administrativa

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

ELEMENTOS DO PROCESSO DE CONTROLE 3 – Comparação e Ação Corretiva Divide-se em: •Desempenho real acima do esperado

A ação de reforço, nesse caso, tem a finalidade de sustentar um desempenho que ultrapassou o objetivo, ou um desempenho acima da média. Por exemplo um nº maior de funcionários pode ser alocado ao departamento de produção, para atender a um volume de vendas maior que a previsão.

CONTROLE Função Administrativa

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

ELEMENTOS DO PROCESSO DE CONTROLE 4 – Recomeço do Ciclo de Planejamento

A informação produzida pelo processo de controle permite tomar decisões sobre novos objetivos e novos padrões de controle.

CONTROLE Função Administrativa

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Habilidades Gerenciais

H a b il a d e s e r n cia

S e g u n d o

R ob e rt

K a t

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Conceituais Humanas Técnicas Habilidades Gerenciais

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

1. Divisão do trabalho: consiste na especialização das tarefas e das pessoas para aumentar a eficiência. 2. Autoridade e responsabilidade: autoridade é o direito de dar ordens e o poder de esperar obediência, responsabilidade é uma consequência natural da autoridade. Ambos devem estar equilibradas entre si. 3. Disciplina: depende da obediência, aplicação, energia, comportamento e respeito aos acordos estabelecidos. 4. Unidade de comando: cada empregado deve receber ordens de apenas um superior. É o princípio da autoridade única. 5. Unidade de direção: um plano para cada grupo de atividades que tenham o mesmo objetivo. 6. Subordinação de interesses individuais aos interesses gerais: os interesses gerais devem sobrepor-se aos interesses particulares.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

7. Remuneração do pessoal: deve haver justa e garantida satisfação para os empregados e para a organização em termos de retribuição. 8. Centralização: refere-se a concentração da autoridade no topo da hierarquia da organização. 9. Cadeia escalar: é a linha de autoridade que vai do escalão mais alto ao mais baixo. É o princípio de comando. 10. Ordem: um lugar para cada coisa e cada coisa em seu lugar. É a ordem material e humana. 1. Equidade: amabilidade e justiça para alcançar a lealdade do pessoal. 12. Estabilidade e duração (num cargo) do pessoal: a rotação tem um impacto negativo sobre a eficiência da organização. Quanto mais tempo uma pessoa permanecer num cargo tanto melhor. 13. Iniciativa: a capacidade de visualizar um plano e assegurar seu sucesso. 14. Espírito de equipe: harmonia e união entre as pessoas são grandes forças para a organização.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

UNIDADE I Escolas da Administração

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Frederick Winslow Taylor

Criador da Administração Cientifica

- Apesar de ter sido aprovado no exame de admissão da Escola de Direito de Harvard, Taylor tornou-se trabalhador manual.

- Numa empresa de bombas hidráulicas, aprendeu a profissão de torneiro mecânico.

- Nesta empresa começou a observar o que considerava má administração, “corpo mole” dos funcionários e relações de má qualidade entre trabalhadores e gerentes.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Ingressou em uma usina siderúrgica, onde permaneceu por 12 anos, começando como trabalhador e terminando como engenheiro chefe.

Retornou seus estudos, em engenharia, obteve o título de mestre em engenharia em 1883.

Desenvolveu uma série de aprimoramentos técnicos como um brilhante engenheiro que era. Patenteou muitas de suas invenções.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Na Midvale Stell identificou alguns problemas das operações fabris, encontrados até hoje. Como por exemplo:

A Administração não tinha noção clara da divisão de suas responsabilidades com o trabalhador; Não havia incentivos para melhorar o desempenho do trabalhador;

Muitos trabalhadores não cumpriam suas responsabilidades;

As decisões dos administradores baseavam-se na intuição e no palpite;

Não havia integração entre os departamentos da mesma organização;

Os trabalhadores eram colocados em tarefas para as quais não tinham aptidão; Os gerentes pareciam ignorar que a excelência no desempenho significaria recompensas tanto para eles próprios quanto para a mão-de-obra; Haviam conflitos entre capatazes e operários a respeito da qualidade da produção.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Desenvolveu seu sistema de tarefas, mais tarde conhecido como sistema

Taylor, taylorismo, e finalmente, administração cientifica observação

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

• Ataque ao “problema dos salários”

•Estudo sistemático do tempo

•Definição de tempos-padrão

•Sistema de administração de tarefas

•Ampliação de escopo, da tarefa para a administração

•Definição de princípios de administração do trabalho

•Consolidação dos princípios

•Proposição de divisão de autoridade e responsabilidades dentro da empresa

•Distinção entre técnicas e princípios

1ª Fase 2ª Fase 3ª Fase

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Na época o sistema de pagamento era:

Por dia de trabalho, ou, Por peça produzida.

Já em 1842 vinha sendo empregado na Europa a participação dos empregados nos lucros da empresa.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Taylor apresentou a sociedade, em 1895, o que é, considerado o primeiro trabalho da Administração Científica:

pice-rate system (Sistema de pagamento por peça)

Taylor propôs que a administração deveria descobrir quanto tempo levaria para que um homem, dando o melhor de si, completasse uma tarefa. Em seguida eram definidos tempos padrões (chamado de administração de tarefas, ou, task management) que compreendia a seleção de trabalhadores e pagamento de incentivos.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Os estudos dos tempos surgiram para a definição com precisão do valor dos salários dos funcionários.

Depois percebeu-se que havia maior valor no estudo de tempos: o da racionalização dos movimentos.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Corresponde ao estudo Shop Management (Administração de operações fabris)

Taylor tratou da padronização de ferramentas e equipamentos, sequenciamento e programação de operações e estudos de movimentos

Enfim, identificação da melhor maneira de executar tarefas, com a cooperação entre administração e trabalhadores.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Desenvolver uma ciência para cada elemento do trabalho, para substituir o velho método empírico. Selecionar cientificamente e depois treinar, instruir e desenvolver o trabalhador, que, no passado, escolhia seu próprio trabalho e treinava-se o seu melhor que podia. Cooperar sinceramente com os trabalhadores, de modo a garantir que o trabalho seja feito de acordo com os princípios da ciência que foi desenvolvida. Existe uma divisão quase igual de trabalho e de responsabilidade entre a administração e os trabalhadores.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Taylor acreditava no incentivo para o trabalhador individual, que atenderia ao desejo de ganho material e estimularia o crescimento pessoal. Segundo Taylor:

A prosperidade máxima de cada empregado significa não apenas salários mais altos, mas também, e mais importante, significa o desenvolvimento de cada homem à sua condição de eficiência máxima.A maioria das pessoas acredita que os interesses fundamentais dos empregados e empregadores são antagônicos. A administração cientifica, no entanto, tem por principio que os verdadeiros interesses dos dois são idênticos.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Princípios de Taylor

1 - Princípio do Planejamento: separar quem pensa e quem faz

2 - Princípio do Preparo: selecionar os melhores e treiná-los de acordo com o melhor método de execução

3 - Princípio do Controle: aderência ao planejamento de tarefas através de rigorosa supervisão

4 - Princípio da Execução: não cabe somente aos operários a boa execução das tarefas - os diretores são co-responsáveis.

5 - Princípio da Exceção: os administradores devem concentrar-se apenas nos desvios dos processos.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

1. Mecanicismo da Administração Científica. 2. Superespecialização do operário. 3. Visão microscópica do ser humano. 4. Ausência de comprovação científica. 5. Abordagem incompleta da organização. 6. Limitação do campo de aplicação. 7. Abordagem prescritiva e normativa. 8. Abordagem de sistema fechado. 9. Pioneirismo na Administração.

Apreciação Crítica da Administração Científica:

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr. Henry Ford, EUA, 1863-1947

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Henry Ford nasceu em uma família rica no Michigan em 1863. Interessado em engenharia desde pequeno, seu grande objetivo era democratizar o automóvel. Ford acreditava que todo norte-americano deveria ter um.

A maneira de realizar este sonho – segundo o próprio Ford – seria produzir um grande número de carros, com um desenho simples e a baixo custo. Com a ajuda de investidores, ele criou a Ford Motor Company em 1903.

Ford reduziu os custos de produção adaptando a linha de montagem para construir carros simples e tradicionais. O melhor exemplo seria o modelo T da Ford, que vendeu mais de 15 milhões de unidades.

Em cinco anos, Ford foi capaz de ultrapassar seus concorrentes e se transformar no maior produtor de automóveis do mundo. Além disso, ele pagava cinco dólares a seus funcionários por um dia de trabalho de 8 horas – valor muito acima do salário da época. Ele também organizou um plano de participação nos lucros, distribuindo 30 milhões de dólares por ano entre seus trabalhadores.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr. PRODUÇÃO EM MASSA

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Para alcançar padronização, Ford, passou a utilizar o mesmo sistema de calibragem para todas as peças, em todo o processo de manufatura. Esse principio de origem ao controle da qualidade, em todo o processo de manufatura.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Henri Fayol

Em 1924 afirmou que suas idéias deviam ser interpretadas como complementares as de Taylor

Em 1880 foi contratado para trabalhar na corporação mineradora e metalúrgica francesa Comambault. Onde passou toda a sua vida.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Quando promovido a diretor geral, a empresa estava a beira de um desastre, revertendo a situação.

Lecionou na Escola Superior de Guerra e suas ideias foram ensinadas na escola de suprimentos da Marinha francesa.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

A administração é função distinta das demais funções da empresa, como finanças, produção e distribuição. A administração compreende cinco funções:

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

POSDCORB – 2ª ETAPA DA TEORIA CLÁSSICA DA ADM Uma dupla de autores ingleses: Gullick e Urwick, propôs a sigla POSDCORB, representando as iniciais das palavras:

Planning(planejamento)
Organizing(organização)
Staffing(alocação de pessoal)
Directing(direção)
Coordinating(coordenação)

Reporting and Budgeting (controle e orçamento)

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr. Teoria Burocrática

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

AUTORES PRINCIPAIS IDÉIAS Max Weber Tipo ideal de burocracia

Amitai Etzioni Tipologia das organizações com base nos tipos de poder Blau e Scott Tipologia das organizações com base nos tipos de beneficiários Charles Perrow, Robert K. Merton e William Roth Disfunções organizacionais Burns e Stalker Modelos mecanicista e orgânico de organização

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Dividido em três esferas: Formalidade, Impessoalidade e Profissionalismo

Formalidade:

Significa que as organizações são constituídas com base em normas e regulamentos explícitos , chamados leis, que estipulam os direitos e deveres dos participantes.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Impessoalidade:

Quem ocupa um cargo investido de autoridade é um superior e está subordinado a uma legislação que define os limites de seus poderes, dentro dos quais pode dar ordem e deve ser obedecido. A obediência de seus funcionários não lhe é devida pessoalmente, mas ao cargo que ocupa.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Profissionalismo:

Significa que, os cargos de uma burocracia oferecem a seus ocupantes uma carreira profissional e meios de vida. As escolhas dos funcionários para os cargos, em geral, deve-se as suas qualificações, que são aprimoradas por meio de treinamento especializado.

Prof. Adm. Elvis SILVEIRA-MARTINS, Dr.

Formalidade As burocracias são essencialmente sistemas de normas. A figura de autoridade é definida pela lei, que tem como objetivo a racionalidade das decisões baseadas em critérios impessoais.

Impessoalidade As pessoas são ocupantes de cargos ou posições formais. Alguns dos cargos são figuras de autoridade. A obediência é devida aos cargos, não aos ocupantes. Todas as pessoas seguem a lei.

Profissionalismo As burocracias são formadas por funcionários. Os funcionários são remunerados, obtendo os meios para sua subsistência. As burocracias funcionam como sistemas de subsistência para os funcionários.

(Parte 2 de 3)

Comentários