Plano-tipo de um relatório de estágio

Plano-tipo de um relatório de estágio

CLP / Módulo 2 Síntese nº 4

Formador: Prof. Manuel Tojal / Ismai 2013-14 1

Plano-tipo de um Relatório de Estágio

A. Parte pré-textual (paginação em numeração romana, iniciada a partir da página de rosto)

Capa

Página de rosto (com as informações essenciais: título, nome do destinatário, nome do autor, local e data)

Índice

B. Parte textual (paginação em algarismos árabes)

1. Introdução: objetivo do relatório; circunstâncias que envolveram a realização do estágio e sua duração; metodologia utilizada na recolha de informação; referência à estrutura do corpo e ideia condutora de cada capítulo.

2. Corpo do relatório

2.1.Organização geral da empresa/instituição (se possível, apresentação do organigrama);

2.2. Estudo aprofundado do setor ou serviço em que decorreu o estágio; 2.3. Relato da sucessão de acontecimentos e observações do estagiário;

2.4. Dificuldades detetadas (ex. controlo; rendimento; conflitos de grupo ou pessoais).

3. Conclusão: procura estabelecer um nexo entre o objetivo do relatório e os resultados obtidos e salienta as ideias-chave apresentadas no corpo do relatório.

C. Parte pós-textual

Recomendações (nesta secção, apresentar-se-ão as recomendações a fazer ao destinatário do relatório tendo em visa a resolução dos pontos fracos observados)

Apêndices (materiais trabalhados e elaborados pelo autor)

Anexos (documentos auxiliares não elaborados pelo autor)

Glossário (no caso de o texto do relatório conter muitos tecnicismos e/ou estrangeirismos)

Bibliografia e fontes informáticas

CLP / Módulo 2 Síntese nº 4

Formador: Prof. Manuel Tojal / Ismai 2013-14 2

Linhas gerais para a elaboração de um relatório

Recomendável A evitar

Inclusão de informação pertinente Especificação e esclarecimento de dados

Atenção ao destinatário

Organização em partes, ordenada e proporcionada

Escrita em estilo corrente, não coloquial

Adequação vocabular; uso ponderado de termos técnicos

Sequencialização e partição frásica clara e objetiva, organizada em parágrafos de extensão moderada

Apresentação atraente e que facilite a legibilidade

Enquadramento gráfico do conteúdo, permitindo ao leitor que o mesmo seja percorrido superficialmente / compreendido em profundidade / assimilado / recapitulado.

Acumulação de informação supérflua Referências genéricas, subentendidos

Desatenção relativamente ao destinatário

Ausência de uma ordem lógica e mistura desconexa de tópicos não classificados

Linguagem marcada por redundâncias e coloquialismos

Superabundância de tecnicismos

Sequências frásicas longas e confusas, interpoladas de explicações, obrigando a parágrafos muito extensos

Divisão em secções sem elementos identificadores

Variação frequente e pouco criteriosa do tipo de letra; instabilidade da composição gráfica.

Comentários