Curso cipa completo - cipa parte5 prev combat incendio

Curso cipa completo - cipa parte5 prev combat incendio

COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES

Parte 5

Prevenção e Combate a Incêndio

NR 23 – PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS

PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS

  • Todas as Empresas deverão possuir:

  • Proteção contra Incêndio

  • Saída suficiente para rápida retirada dos funcionários em serviço, em caso de incêndio

  • Equipamento suficiente para combate a incêndio, em seu início

  • Pessoas treinadas no uso desses equipamentos

SAÍDAS

  • Os locais de trabalho devem possuir SAÍDAS em número suficiente e dispostas a facilitar o abandono rápido e seguro, em caso de emergência.

SAÍDAS

  • Largura Mínima: 1,20 m

  • Sentido de Abertura não pode ser para o Interior

  • Circulações Internas e Corredores de Aceso Contínuos permanente e completamente desobstruídos – larg:1,20m

  • Vias de Passagem ou Corredores completamente desobstruídos – larg: 1,20m

SAÍDAS

  • Assinaladas por meio de placas ou sinais luminosos, indicando a direção da Saída.

PORTAS

  • As Portas de Saídas de Emergência serão de Batentes ou Corrediças

  • Não serão permitidas Portas de Enrolar ou Giratórias

  • Portas de Batente devem:

  • Abrir no sentido da Saída

  • Ao abrirem, não impeçam as Vias de Passagem.

PORTAS

  • Nenhuma Porta de Emergência deverá ser fechada a chave, aferrolhada ou pressa durante as horas de trabalho

  • Durante o trabalho poderão ser fechadas com dispositivo de segurança que permita qualquer pessoa abri-la pela lado interno.

PORTAS

  • Nunca deverão ser fechadas pelo lado externo, mesmo fora do horário de trabalho.

  • Portas, Escadas, Elevadores deverão ser confeccionados com material incombustível e resistente ao fogo.

PORTAS CORTA-FOGO

Os acessos a Escadas deverão ser providos de Porta Corta-Fogo, que se fecham automaticamente e podem ser abertas facilmente pelos dois lados.

COMBATE AO FOGO

Metodologia

  • Acionar o Sistema de Alarme

  • Chamar o Corpo de Bombeiros

  • Desligar máquinas e aparelhos elétricos, quando o desligamento não envolver riscos adicionais

  • Atacar o princípio de incêndio com os meios adequados.

EXERCÍCIOS DE ABANDONO DE ÁREA E COMBATE AO FOGO

  • Realizados periodicamente com objetivo:

  • Dar significado real ao Sinal de Alarme

  • Que a Evacuação se faça em boa ordem

  • Que se evite Pânico durante a operação

  • Que se atribuam tarefas e responsabilidades aos funcionários

  • Que o Sinal de Alarme seja ouvido em todas as áreas

FOGOS DE CLASSE A

  • Materiais de fácil combustão, que queimam na superfície e profundidade e deixam resíduos

  • Tecidos, Papel, Madeira, etc...

FOGOS DE CLASSE B

  • Produtos que queimam somente na superfície, não deixando resíduos.

  • Óleos, Graxas, Vernizes, Tintas, Gasolina.

FOGOS DE CLASSE C

  • Ocorrem em equipamentos elétricos energizados.

  • Motores, Transformadores, Quadros de Distribuição, Condutores Elétricos.

FOGOS DE CLASSE D

  • Incêndio em Elementos Pirofóricos, utilizados

  • Magnésio, Zircônio, Titânio, Sódio.

PROPAGAÇÃO DO CALOR

POR IRRADIAÇÃO

  • É a transmissão de calor por meio de ondas. Todo corpo quente emite radiações que vão atingir os corpos frios. Ondas caloríficas que se transmitem através do espaço.

POR CONDUÇÃO

  • A propagação do calor é feita de molécula para molécula do corpo, por movimento vibratório. A taxa de condução do calor vai depender basicamente da condutividade térmica do material, bem como de sua superfície e espessura.

POR CONVECÇÃO

  •  É o processo de transmissão de calor, que se faz através da circulação de um meio transmissor, gás ou líquido. É o caso da transmissão do calor, através da massa de ar ou gases quentes, que se deslocam do local do fogo, podendo provocar incêndios em locais distantes do mesmo.

TRIÂNGULO DO FOGO

MÉTODO DE EXTINÇÃO: RESFRIAMENTO

  • É o método mais utilizado. Consiste em diminuir a temperatura do material combustível que está queimando, diminuindo, conseqüentemente, a liberação de gases ou vapores inflamáveis.

MÉTODO DE EXTINÇÃO: RESFRIAMENTO

  • A água é o agente extintor mais usado, por ter grande capacidade de absorver calor e ser facilmente encontrada na natureza. A redução da temperatura está ligada à quantidade e à forma de aplicação da água (jato), de modo que ela absorva mais calor que o incêndio é capaz de produzir.

MÉTODO DE EXTINÇÃO: ABAFAMENTO

  • Consiste em diminuir ou impedir o contato do oxigênio com o material combustível. Não havendo comburente para reagir com o combustível, não haverá fogo.

MÉTODO DE EXTINÇÃO: ABAFAMENTO

  • A diminuição do oxigênio em contato com o combustível vai tornando a combustão mais lenta, até a concentração de oxigênio chegar próximo de 8%, onde não haverá mais combustão.

MÉTODO DE EXTINÇÃO: ISOLAMENTO

  • É a forma mais simples de se extinguir um incêndio. Baseia-se na retirada do material combustível, ainda não atingido, da área de propagação do fogo, interrompendo a alimentação da combustão.

MÉTODOS DE EXTINÇÃO

TIPOS DE EXTINTORES

  • ÁGUA PRESSURIZADA

  • É indicado para incêndios de classe A (madeira, papel, tecido, materiais sólidos em geral).

  • A água age por resfriamento e abafamento, dependendo da maneira como é aplicada.

TIPOS DE EXTINTORES

  • GÁS CARBÔNICO

  • Indicado para incêndios de classe C (equipamento elétrico energizado), por não ser condutor de eletricidade. Pode ser usado também em incêndios de classes A e B. O GÁS CARBÔNICO é material não condutor de ENERGIA ELÉTRICA.

TIPOS DE EXTINTORES

  • PÓ QUÍMICO SECO

  • Indicado para incêndio de classe B (líquido inflamáveis). Age por abafamento. Pode ser usado também em incêndios de classes A e C.

TIPOS DE EXTINTORES

  • PÓ QUÍMICO ESPECIAL

  • Indicado para incêndios de classe D (metais inflamáveis). Age por abafamento. Agente extintor à base de Cloreto de Sódio. O incêndio é extinto através do isolamento entre o metal e a atmosfera, e seu posterior resfriamento. 

INSPEÇÃO DE EXTINTORES

  • Todo Extintor deve ter Ficha de Controle de Inspeção

  • Inspeção Visual Mensal (aspecto externo, lacre, manômetro, bicos, válvulas de alivio)

  • Etiqueta de Identificação presa ao bojo, com data de carga, recarga e n.o identificação.

INSPEÇÃO DE EXTINTORES

  • Extintor de Espuma deve ser recarregado anualmente

  • Operações de Recarga devem obedecer Normas Técnicas Oficiais – ABNT.

QUANTIDADE DE EXTINTORES

  • Independente da área ocupada, deverá existir pelo menos dois extintores para cada pavimento.

  • A quantidade de extintores será determinado de acordo com o Quadro a seguir:

QUANTIDADE DE EXTINTORES

LOCALIZAÇÃO E SINALIZAÇÃO

  • Os Extintores deverão ser colocados em locais:

  • a) de fácil visualização;

  • b) de fácil acesso

  • c) onde haja menor probabilidade do fogo bloquear seu acesso.

LOCALIZAÇÃO E SINALIZAÇÃO

  • Os Locais destinados aos extintores devem ser assinalados por círculo vermelho, ou por seta larga vermelha, com bordas amarela.

  • Deverá ser pintada de vermelho uma larga área do piso embaixo do extintor, não podendo ser obstruída.

  • Área de no mínimo 1m x 1m

Os extintores não deverão ter sua parte superior a mais de 1,60m acima do piso.

  • Os extintores não deverão ter sua parte superior a mais de 1,60m acima do piso.

  • Não deverão ser localizados nas paredes de escadas.

  • Extintores sobre rodas deverão ter garantido o livre acesso.

SISTEMAS DE ALARME

  • Em estabelecimentos de risco elevado ou médio, deverá haver sistema de alarme capaz de atingir toda a construção.

  • Cada pavimento deverá possuir ponto de acionamento do alarme.

  • Os botões de acionamento devem ser colocados em lugar visível e no interior de caixas lacradas com tampa de vidro ou plástico quebrável.

Dúvidas?

  • Dúvidas?

  • Perguntas?

  • Questionamentos?

Comentários