apostila plano de marketing

apostila plano de marketing

(Parte 1 de 2)

“Uma mente para os negócios, uma coração para o mundo ” MKT001V1.2

1- O que é um Plano de Marketing?

Um Plano de Marketing é um documento que detalha as ações necessárias para atingir um ou mais objetivos de marketing, adaptando-se a mudanças e identificando tendências. Esta ferramenta pode cobrir entre um e cinco anos de uma empresa ou negócio, sendo muito importante a sua atualização. O planejamento pode ser feito para a marca, para um produto ou serviço, ou para as linhas de produtos.

O Plano de Marketing deve ser entendido como um complemento ao Plano de negócios e como um instrumento indispensável ao desenvolvimento da empresa.

Por linhas gerais, ao realizar um Plano de Marketing, primeiro deve-se fazer um planejamento iniciado por uma Análise de Mercado, levantando dados como a realidade da sua empresa, dos seus produtos, dos seus mercados e da concorrência. Ao sistematizar essas informações, já será possível identificar as ameaças e as oportunidades, potenciais ou reais, que vão determinar toda a execução das estratégias.

O segundo passo é a formulação das estratégias, que terão como objetivo aproveitar as oportunidades e contornar as ameaças. Em seguida, dá-se início à prática, definindo-se o próprio Plano de Marketing.

2- Como elaborar um Plano de Marketing?

2.1- 1ª etapa: Planejamento a) Sumário Executivo

O Sumário Executivo é o resumo do seu Plano de Marketing. Portanto, deve ser redigido somente ao final da elaboração de todo o plano. Esta seção deve abordar brevemente as características principais do seu negócio, incluindo situação presente, objetivos e estratégias a alcançar, principais definições do projeto e esforços necessários.

b) Análise de Ambiente

Usando os conhecimentos obtidos na Apostila de Planejamento Estratégico, você deve elaborar uma Análise SWOT e análise PEST de seu negócio.

c) Definição do Público-alvo

A definição do público alvo é a identificação do segmento do mercado que mais oferece oportunidades ao seu negócio. Ao defini-lo, deve-se ter em mente que o mercado possui diferentes tipos de clientes, cada um com suas necessidades e preferências.

A segmentação do mercado é feita da seguinte forma:

Geográfico: refere-se à abrangência do seu negócio (bairro, cidade, estado, país).

Demográficos: refere-se a características da pessoa física, como idade, sexo, renda, nível de escolaridade.

Psicográficos: refere-se ao estilo de vida e as atitudes do consumidor.

Comportamentais: refere-se a questões como hábitos de consumo, benefícios

“Uma mente para os negócios, uma coração para o mundo ” MKT001V1.2 procurados, frequência de compra do produto e lugar onde costa comprar.

d) Posicionamento de mercado: como o cliente vê seu negócio?

Este item é dedicado a parte em que se define a imagem que o consumidor tem do seu negócio. O posicionamento precisa ser claro e distinto, lembrando que a credibilidade do empreendimento é muito valiosa para o seu sucesso.

Nessa etapa, é muito importante diferenciar seu negócio das demais empresas, trazendo vantagens competitivas e benefícios a seus clientes. Entretanto, lembre-se de propor somente aquilo que pode cumprir.

e) Definição da marca

A marca é a forma de traduzir a imagem de seu empreendimento ao consumidor. Ela será também a figura pela qual as pessoas irão reconhecer seu negócio

A logomarca é usualmente composta por um símbolo e um nome. Ela é feita com o objetivo de traduzir os princípios da sua empresa, de maneira simples e clara de memorizar. Ao criar uma logo, não é aconselhável o uso de efeitos de sombreamento nem muitos detalhes. Evite mudar a logo constantemente, pois ela representa a identidade da empresa.

Ao criar a marca, deve-se registrá-la no INPI – Instituto Nacional de Propriedade Industrial: w.inpi.gov.br. Isso evitará que você tenha que mudar o nome de sua marca em virtude de criarem outra com a mesma denominação. É válido também pesquisar se há alguma marca com nome igual antes de definir a sua própria.

f) Traçando objetivos e metas

Nesta seção, deve-se definir os resultados que se deseja alcançar. Entretanto, esses resultados devem ser quantitativos ou ainda qualitativos, como por exemplo: quantidade de itens vendidos ou produzidos e satisfação dos clientes.

Diferenciando os conceitos, objetivo é algo mais amplo, que descreve aquilo que se quer alcançar. Já a meta, é a quantificação específica daquilo que se busca. Por exemplo: um corredor tem como objetivo ser capaz de competir em provas longas. Já a sua meta seria completar duas maratonas no período de um ano.

g) Definição das estratégias de Marketing

As estratégias de marketing são o caminho pelo qual você chegará a suas metas e objetivos. Ainda por meio delas, será possível encontrar maneiras de obter vantagens sobre os seus concorrentes. É nesta parte do Plano de Marketing que você vai definir quais ações deverão ser realizadas para o sucesso de seu negócio.

As estratégias de marketing estão intimamente ligadas aos 4 P’s de Marketing (Produto, Preço, Praça e Promoção ). São eles que definem como estes itens estarão relacionados.

Produto:

O produto pode ser classificado como tangível, como um objeto, ou intangível, como um serviço. O produto é o bem ofertado nas transações comerciais e deve proporcionar àquele que o compra, benefícios e vantagens, além de satisfazer

“Uma mente para os negócios, uma coração para o mundo ” MKT001V1.2 suas necessidades básicas. Para tornar um produto mais atrativo, você pode oferecer embalagens diferenciadas, garantia, entrega gratuita, etc.

Todo produto possui um ciclo de vida. Ele é composto pelas seguintes fases: germinação, crescimento, maturação, declínio e morte. A cada uma dessas fases, deve-se aplicar uma estratégia diferente. Na germinação, ou seja, no surgimento do produto, o lucro com as vendas é baixo, já que as pessoas ainda estão se conscientizando sobre a utilidade daquele produto. Vale investir em divulgação e algum tipo de propaganda.

No crescimento, o mais apropriado é que você busque manter a fidelidade dos clientes e uma boa relação com eles. Dessa forma, o crescimento das vendas é assegurado.

Na maturação, quando o mercado daquele produto está começando a se saturar e surgem cada vez mais concorrentes, o ideal é fortalecer ainda mais as relações com o cliente. Para isso, descontos especiais, cartão fidelidade, dentre outras medidas, são opções indicadas. Entretanto, quando esta fase vai chegando ao fim, é o momento de buscar algum tipo de inovação, seja encontrando novas utilidades ao seu produto ou tentando criar outros produtos atrativos para o sue mercado.

Na fase de declínio e morte, outros produtos com mais benefícios e vantagens comparativas poderão substituir o seu. Campanhas de marketing muitas vezes não se mostram tão eficazes neste estágio, mas a fidelidade do cliente (note que ela está presente em quase todas as fases) e o marketing “boca-a-boca” devem ser trabalhados com atenção.

Exemplificando, o celular é um tipo de produto que vem sendo usado há quase 20 anos e ainda não encontrou um substituto perfeito. Entretanto, para que as empresas que o produziam não perdessem mercado, elas inovaram e deixaram o celular muito mais funcional, com câmera, mp3, internet. Enfim, estas empresas buscaram ideias para suprir as necessidades diferenciadas de seus clientes.

Preço:

Preço é o valor em dinheiro que seu produto vale para o consumidor. O preço precisa ser suficiente para cobrir os custos de produção e ainda trazer algum lucro para o dono do empreendimento.

Definido o preço ideal para o produto, basta verificar se está compatível com o quanto o consumidor deseja pagar e com o mercado atual. A fixação do preço é crucial para a definição de fatores como o posicionamento do negócio, além de ser intimamente ligado às metas da empresa.

Os preços de um mesmo produto podem variar de acordo com a sazonalidade, períodos promocionais, regiões, descontos etc. Você também não deve se esquecer de comparar os seus preços aos da concorrência.

“Uma mente para os negócios, uma coração para o mundo ” MKT001V1.2

Este item é o que define a forma como o produto será disponibilizado ao cliente, levando em consideração a localização, os canais de distribuição e relação com os fornecedores.

Antes de escolher o tipo de canal que mais o favoreça, observe as características dos possíveis fornecedores, transporte necessário, operacionalização de seu produto, estoques.

A localização também dependerá do seu tipo de negócio. Analise a relação custo x benefício e escolha uma localização que contribuirá com o seu negócio, como boa visibilidade, fácil acesso, estrutura adequada, estacionamento, entre outros aspectos.

Invista em uma boa estrutura para deixar seu cliente à vontade: vitrines atrativas, boa iluminação, boa disposição dos produtos, sinalização, etc.

Promoção:

(Parte 1 de 2)

Comentários