Mecânico de refrigeração domiciliar 2

Mecânico de refrigeração domiciliar 2

(Parte 1 de 3)

versªo preliminarversªo preliminarversªo preliminarversªo preliminarversªo preliminar REFRIGERADORES/CONGELADORES I

FIRJAN2Federaçªo das Indœstrias do Estado do Rio de Janeiro

Eduardo Eugenio GouvŒa VieiraEduardo Eugenio GouvŒa VieiraEduardo Eugenio GouvŒa VieiraEduardo Eugenio GouvŒa VieiraEduardo Eugenio GouvŒa Vieira Presidente

Diretoria Corporativa Operacional

Augusto Cesar Franco de AlencarAugusto Cesar Franco de AlencarAugusto Cesar Franco de AlencarAugusto Cesar Franco de AlencarAugusto Cesar Franco de Alencar Diretor

SENAI-Rio de Janeiro

Fernando Sampaio Alves GuimarªesFernando Sampaio Alves GuimarªesFernando Sampaio Alves GuimarªesFernando Sampaio Alves GuimarªesFernando Sampaio Alves Guimarªes Diretor Regional

Diretoria de Educaçªo

RRRRRegina Maria de FÆtima Tegina Maria de FÆtima Tegina Maria de FÆtima Tegina Maria de FÆtima Tegina Maria de FÆtima Torresorresorresorresorres Diretora

SENAI-RJ 2002 versªo preliminarversªo preliminarversªo preliminarversªo preliminarversªo preliminar REFRIGERADORES/CONGELADORES I

Mecânico de Refrigeração Domiciliar: Refrigeradores/Congeladores I 2002

SENAI-Rio de Janeiro Diretoria de Educação

Ficha tØcnica

Gerência de Educação ProfissionalLuis Roberto Arruda Gerência de ProdutoDarci Pereira Garios Produção EditorialVera Regina Costa Abreu Pesquisa de Conteúdo e RedaçãoEduardo Renato da Costa Dantas Machado Revisão PedagógicaMaria Angela Calvão da Silva Revisão Gramatical e EditorialMaria Angela Calvão da Silva Revisão TécnicaAntônio Joaquim Pereira Sobrinho

Rui André Lichtenfels Projeto GráficoArtae Design & Criação

Edição revista do material Mecânico Refrigeração Domiciliar, publicado pelo Centro de Tecnologia Euvaldo Lodi, SENAI–RJ.

SENAI–Rio de Janeiro GEP - Gerência de Educação Profissional Rua Mariz e Barros, 678 - Tijuca 20270-002 - Rio de Janeiro - RJ Tel.: (0xx21) 2587-1117 Fax: (0xx21) 2254-2884 http://w .rj.senai.br

APRESENTAÇÃO9
UMA PALAVRA INICIAL1
INTRODUÇÃO15
TERMOLOGIA19
TERMOMETRIA31
PREPARAÇÃO DE TUBOS PARA USO EM REFRIGERAÇÃO59
PROCEDIMENTOS PARA SOLDAGEM71
CICLO DE REFRIGERAÇÃO95
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS103

SumÆrio

Mecânico de Refrigeraçªo Domiciliar I Apresentaçªo

Apresentaçªo

A dinâmica social dos tempos de globalização exige dos profissionais atualização constante. Mesmo as áreas tecnológicas de ponta ficam obsoletas em ciclos cada vez mais curtos, trazendo desafios renovados a cada dia e tendo como conseqüência para a educação a necessidade de encontrar novas e rápidas respostas.

Nesse cenário, impõe-se a educação continuada, exigindo que os profissionais busquem atualização constante durante toda a vida - e os docentes e alunos do SENAI/RJ incluem-se nessas novas demandas sociais.

É preciso, pois, promover, tanto para os docentes como para os alunos da educação profissional, as condições que propiciem o desenvolvimento de novas formas de ensinar e de aprender, favorecendo o trabalho de equipe, a pesquisa, a iniciativa e a criatividade, entre outros aspectos, ampliando suas possibilidades de atuar com autonomia, de forma competente.

O Mecânico em Refrigeração, além de possuir as habilidades específicas para a atuação nessa área, deve dominar matérias como matemática e física.

Este material apresenta, além dos conceitos físicos necessários ao trabalho com refrigeradores e congeladores, os princípios básicos à sua manutenção e as técnicas de soldagem dos tubos de refrigeração. Seu conteúdo deverá ser conhecido em profundidade pelo técnico e aplicado com exatidão, para que os resultados sejam obtidos satisfatoriamente.

É indispensável, portanto, que este material didático-pedagógico seja lido e estudado com toda atenção, interesse e aplicação, a fim de que todas as fases do trabalho sejam conhecidas e experienciadas pelo aluno.

Mecânico de Refrigeraçªo Domiciliar I Uma Palavra Inicial

Uma palavra inicial

Meio ambiente... Saúde e segurança no trabalho... O que é que nós temos a ver com isso?

Antes de iniciarmos o estudo deste material, há dois pontos que merecem destaque: a relação entre o processo produtivo e o meio ambiente; e a questão da saúde e segurança no trabalho.

As indústrias e os negócios são a base da economia moderna. Produzem os bens e serviços necessários, e dão acesso a emprego e renda; mas, para atender a essas necessidades, precisam usar recursos e matérias-primas. Os impactos no meio ambiente muito freqüentemente decorrem do tipo de indústria existente no local, do que ela produz e, principalmente, de como produz.

É preciso entender que todas as atividades humanas transformam o ambiente. Estamos sempre retirando materiais da natureza, transformando-os e depois jogando o que “sobra” de volta ao ambiente natural. Ao retirar do meio ambiente os materiais necessários para produzir bens, altera-se o equilíbrio dos ecossistemas e arrisca-se ao esgotamento de diversos recursos naturais que não são renováveis ou, quando o são, têm sua renovação prejudicada pela velocidade da extração, superior à capacidade da natureza para se recompor. É necessário fazer planos de curto e longo prazo, para diminuir os impactos que o processo produtivo causa na natureza. Além disso, as indústrias precisam se preocupar com a recomposição da paisagem e ter em mente a saúde dos seus trabalhadores e da população que vive ao redor dessas indústrias.

Com o crescimento da industrialização e a sua concentração em determinadas áreas, o problema da poluição aumentou e se intensificou. A questão da poluição do ar e da água é bastante complexa, pois as emissões poluentes se espalham de um ponto fixo para uma grande região, dependendo dos ventos, do curso da água e das demais condições ambientais, tornando difícil localizar, com precisão, a origem do problema. No entanto, é importante repetir que, quando as indústrias depositam no solo os resíduos, quando lançam efluentes sem tratamento em rios, lagoas e demais corpos hídricos, causam danos ao meio ambiente.

O uso indiscriminado dos recursos naturais e a contínua acumulação de lixo mostram a falha básica de nosso sistema produtivo: ele opera em linha reta. Extraem-se as matérias-primas através de processos de produção desperdiçadores e que produzem subprodutos tóxicos. Fabricam-se produtos de utilidade

Mecânico de Refrigeraçªo Domiciliar I Uma Palavra Inicial

limitada que, finalmente, viram lixo, o qual se acumula nos aterros. Produzir, consumir e dispensar bens desta forma, obviamente, não é sustentável.

Enquanto os resíduos naturais (que não podem, propriamente, ser chamados de “lixo”) são absorvidos e reaproveitados pela natureza, a maioria dos resíduos deixados pelas indústrias não tem aproveitamento para qualquer espécie de organismo vivo e, para alguns, pode até ser fatal. O meio ambiente pode absorver resíduos, redistribuí-los e transformá-los. Mas, da mesma forma que a Terra possui uma capacidade limitada de produzir recursos renováveis, sua capacidade de receber resíduos também é restrita, e a de receber resíduos tóxicos praticamente não existe.

Ganha força, atualmente, a idéia de que as empresas devem ter procedimentos éticos que considerem a preservação do ambiente como uma parte de sua missão. Isto quer dizer que se devem adotar práticas que incluam tal preocupação, introduzindo processos que reduzam o uso de matérias-primas e energia, diminuam os resíduos e impeçam a poluição.

Cada indústria tem suas próprias características. Mas já sabemos que a conservação de recursos é importante. Deve haver crescente preocupação com a qualidade, durabilidade, possibilidade de conserto e vida útil dos produtos.

As empresas precisam não só continuar reduzindo a poluição, como também buscar novas formas de economizar energia, melhorar os efluentes, reduzir a poluição, o lixo, o uso de matérias-primas. Reciclar e conservar energia são atitudes essenciais no mundo contemporâneo.

É difícil ter uma visão única que seja útil para todas as empresas. Cada uma enfrenta desafios diferentes e pode se beneficiar de sua própria visão de futuro. Ao olhar para o futuro, nós (o público, as empresas, as cidades e as nações) podemos decidir quais alternativas são mais desejáveis e trabalhar com elas.

Infelizmente, tanto os indivíduos quanto as instituições só mudarão as suas práticas quando acreditarem que seu novo comportamento lhes trará benefícios — sejam estes financeiros, para sua reputação ou para sua segurança.

A mudança nos hábitos não é uma coisa que possa ser imposta. Deve ser uma escolha de pessoas bem-informadas a favor de bens e serviços sustentáveis. A tarefa é criar condições que melhorem a capacidade de as pessoas escolherem, usarem e disporem de bens e serviços de forma sustentável.

Além dos impactos causados na natureza, diversos são os malefícios à saúde humana provocados pela poluição do ar, dos rios e mares, assim como são inerentes aos processos produtivos alguns riscos à saúde e segurança do trabalhador. Atualmente, acidente do trabalho é uma questão que preocupa os empregadores, empregados e governantes, e as conseqüências acabam afetando a todos.

De um lado, é necessário que os trabalhadores adotem um comportamento seguro no trabalho, usando os equipamentos de proteção individual e coletiva, de outro, cabe aos empregadores prover a empresa com esses equipamentos, orientar quanto ao seu uso, fiscalizar as condições da cadeia produtiva e a adequação dos equipamentos de proteção.

A redução do número de acidentes só será possível à medida que cada um – trabalhador, patrão e governo – assuma, em todas as situações, atitudes preventivas, capazes de resguardar a segurança de todos.

Mecânico de Refrigeraçªo Domiciliar I Uma Palavra Inicial

Deve-se considerar, também, que cada indústria possui um sistema produtivo próprio, e, portanto, é necessário analisá-lo em sua especificidade, para determinar seu impacto sobre o meio ambiente, sobre a saúde e os riscos que o sistema oferece à segurança dos trabalhadores, propondo alternativas que possam levar à melhoria de condições de vida para todos.

Da conscientização, partimos para a ação: cresce, cada vez mais, o número de países, empresas e indivíduos que, já estando conscientizados acerca dessas questões, vêm desenvolvendo ações que contribuem para proteger o meio ambiente e cuidar da nossa saúde. Mas, isso ainda não é suficiente... faz-se preciso ampliar tais ações, e a educação é um valioso recurso que pode e deve ser usado em tal direção. Assim, iniciamos este material conversando com você sobre o meio ambiente, saúde e segurança no trabalho, lembrando que, no seu exercício profissional diário, você deve agir de forma harmoniosa com o ambiente, zelando também pela segurança e saúde de todos no trabalho.

Tente responder à pergunta que inicia este texto: meio ambiente, a saúde e a segurança no trabalho – o que é que eu tenho a ver com isso? Depois, é partir para a ação. Cada um de nós é responsável. Vamos fazer a nossa parte?

Mecânico de Refrigeraçªo Domiciliar I Introduçªo

O técnico dedicado à manutenção de refrigeradores, condicionadores de ar e bebedouros deve ter uma boa noção dos fundamentos da Física. Tais conhecimentos serão indispensáveis para o entendimento do ciclo da refrigeração.

Além dos conceitos físicos abordaremos, neste fascículo, as técnicas de trabalho e soldagem de tubos de refrigeração. Os conhecimentos serão apresentados de forma objetiva, facilitando o entendimento dessas noções.

Mecânico de Refrigeraçªo Domiciliar I Termologia

MatØria

Matéria é tudo aquilo no universo que tem peso e ocupa lugar no espaço. Toda matéria é composta de moléculas que, por sua vez, são formadas por partículas chamadas átomos. Os átomos são compostos por partículas ainda menores, conhecidas como elétrons, prótons e nêutrons.

A matéria se apresenta na natureza em três estados de agregação: sólido, líquido e gasoso, que são explicados através dos movimentos das moléculas, mais ou menos intensos, com maior ou menor liberdade, dependendo do estado de agregação ou força de coesão.

Forças de Coesªo

São forças de ação mútua que fazem com que as moléculas que formam as substâncias se mantenham em sua posição.

No estado sólido (S) as moléculas estão fortemente coesas (A); nos estados líquido e gasoso, as moléculas têm maior liberdade de movimento (B).

Fig. 1Fig. 1Fig. 1Fig. 1Fig. 1 vapor líquido

Mecânico de Refrigeraçªo Domiciliar I Termologia

Estado sólido

Neste estado as forças de coesão entre as moléculas são intensas e só permitem vibrações ligeiras.

As moléculas dispõem-se com regularidade, formando uma rede cristalina. Assim, os sólidos apresentam forma e volume bem definidos.

Estado líquido

No estado líquido, as moléculas possuem maior liberdade de movimento e podem mover-se livremente sobre as outras, de maneira que o material flui.

Os líquidos são pouco compressíveis e possuem elasticidade perfeita, adaptando-se à forma do recipiente que os contem.

Estado gasoso

No estado gasoso, as forças de coesão entre as moléculas são extremamente fracas, permitindo livre movimentação. Devido à grande expansibilidade que possuem, os gases (e vapores) tendem a ocupar todo o espaço do recipiente em que estiverem contidos, não apresentando, desta forma, volume e formas definidos. Há uma diferença física entre gases e vapores.

Gases

São substâncias que se apresentam em estado aeriforme nas condições normais de temperatura e pressão.

Vapores

São substâncias que se apresentam em estado aeriforme, mas próximos do seu ponto de liquefação.

São instáveis e passam ao estado líquido facilmente. Se colocarmos a água em presença de gelo, ocorrerá uma diminuição do movimento molecular: a energia térmica diminuirá.

Energia tØrmica

É a energia cênica associada ao movimento de agitação térmica das moléculas. Se aquecermos a água através de um bico de gás, o movimento de suas moléculas tornar-se-á mais intenso: a energia térmica aumentará.

Mecânico de Refrigeraçªo Domiciliar I Termologia

Temperatura

A primeira noção de temperatura de um sistema é estabelecida através da sensação térmica que o mesmo nos causa, traduzida pelos termos frio e quente. No entanto, o critério sensitivo para avaliação de temperaturas é vago e impreciso, pois depende da pessoa que sente e das condições nas quais a mesma se encontrava anteriormente.

Podemos considerar a temperatura de um corpo como sendo a medida do grau de agitação de suas moléculas. Desta forma, supondo não haver mudança de fase, quando o copo recebe energia térmica, suas moléculas passam a se agitar mais intensamente: a temperatura aumenta.

Ao perder energia, as moléculas do corpo se agitam com menor intensidade: a temperatura diminui.

As moléculas do gás, em contato com a chama, estão em movimento mais intenso: o gás está em temperatura mais elevada.

Pressªo

Pressão é a grandeza dada pela relação entre a intensidade da força perpendicular atuante e a área em que a mesma se distribui. Esta relação se expressa pela seguinte equação:

Fig. 2Fig. 2Fig. 2Fig. 2Fig. 2

Mecânico de Refrigeraçªo Domiciliar I Termologia

onde: P = pressão expressa em unidades de F por unidade de A. F = força total em quaisquer unidades de força. A = área total em quaisquer unidades de área.

Força

É a interação entre corpos que produzem variações em sua velocidade, isto é, que provocam acelerações.

A resultante das forças aplicadas a um material (F) é igual ao produto de sua massa (M) pela aceleração (A) adquirida:

(Parte 1 de 3)

Comentários