Design: o ensino._UFSC

Design: o ensino._UFSC

(Parte 1 de 7)

Universidade Federal de Santa Catarina

Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção

DISSERTAÇÃO DE MESTRADO Maria Regina Álvares Correia Dias

Florianópolis, 2004

Universidade Federal de Santa Catarina

Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção

Maria Regina Álvares Correia Dias

Dissertação apresentada ao Programa de Pós- Graduação em Engenharia de Produção da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) como parte dos requisitos para obtenção do título de Mestre em Engenharia de Produção.

Orientadora: Prof. Leila Amaral Gontijo, Dra.

Florianópolis, 2004 i Maria Regina Álvares Correia Dias

Esta Dissertação foi julgada adequada para obtenção do título de Mestre em Engenharia de Produção e aprovada em sua forma final pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Florianópolis, 1 de abril de 2004

Prof. Edson Pacheco Paladini Dr. Coordenador do Programa de Pós-Graduação

Banca Examinadora

Profa. Leila Amaral Gontijo, Dra. Orientadora

Profa. Silvana Bernardes Rosa, Dra. Universidade do Estado de Santa Catarina

Prof. Alexandre Amorim dos Reis, Dr. Universidade do Estado de Santa Catarina

Ficha Catalográfica

ALVARES, Maria Regina

Ensino do Design: A Interdisciplinaridade na Disciplina de Projeto em Design. Florianópolis, UFSC, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, 2004. 163 p. Dissertação: Mestrado em Engenharia de Produção Orientadora: Leila Amaral Gontijo 1. Design 2. Ensino 3. Interdisciplinaridade 4. Inter-relação disciplinar 5. Currículo

I. Universidade Federal de Santa Catarina I. Título v DEDICATÓRIA

vi vi

vii AGRADECIMENTOS

À minha orientadora, colega e grande amiga, Leila Amaral Gontijo, a quem expresso o mais profundo agradecimento por ter acreditado e me incentivado em todos os momentos.

À minha irmã Ângela Álvares Correia Dias – professora e pesquisadora da Universidade de Brasília – pela enorme colaboração na conceituação metodológica deste trabalho. Agradeço especialmente pela força e incentivo durante os momentos mais difíceis de nossas vidas.

Ao amigo Eduardo Barroso Neto, quem primeiro me apontou o caminho do Ensino do Design como objeto para esta dissertação e por sempre acreditar no meu trabalho.

À minha irmã Maria Clara Álvares Correia Dias, pela força e ajuda na elaboração de textos.

À amiga e cunhada Mariene Terra, pela colaboração no trabalho de revisão. A todos os amigos que, incansavelmente, me apoiaram a terminar o mestrado.

viii RESUMO

ALVARES, M. R. Ensino do Design: A Interdisciplinaridade na Disciplina de Projeto em Design. Florianópolis: 2004. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, UFSC, 2004. 163p.

A nova realidade social, a modernização dos meios de comunicação e os impactos desses processos nos costumes e hábitos, têm desafiado os pesquisadores da área de Design a redefinirem e a desenvolverem novos procedimentos teórico-metodológicos que possam compreender essas mudanças e que dizem respeito aos novos modos de “pensar, agir e projetar”, na medida em que as antigas convenções, crenças e referências estão sendo pulverizadas e dissolvidas. Nesse contexto, há uma notória preocupação por parte de diversos pesquisadores do Design, em repensar e reconstruir orientações metodológicas e epistemológicas que contemplem os processos e as transformações dinâmicas, que envolvem e permeiam a complexa sociedade contemporânea. O primeiro passo dessa tentativa tem sido apontar e romper com os pressupostos e métodos educacionais calcados na fragmentação e pulverização dos saberes, que impedem a integração no ensino. O objetivo principal do trabalho é identificar e evidenciar a presença de manifestações interdisciplinares na disciplina de Projeto, mais especificamente, no Projeto de Desenvolvimento de Produto, nos cursos de graduação em Design. Com esse propósito, analisaremos a complexidade das diversas disciplinas, competências e habilidades que se entrecruzam na disciplina de Projeto de Produto, na tentativa de observar como os programas e projetos pedagógicos atuais incorporam as novas propostas metodológicas, capazes de promover o desenvolvimento integral do indivíduo, bem como sua interação com o meio social. Para a construção do alicerce teóricometodológico, partiremos de múltiplas referências destacando o conceito de interdisciplinaridade. Ao incorporar esse conceito, nossa intenção é ampliar as perspectivas apontadas pelos educadores e pesquisadores que discutem e analisam a complexidade de saberes, produzidas e articuladas no contexto do Design.

Palavras-chaves: Design, Ensino, Interdisciplinaridade, Inter-relação disciplinar, Currículo.

ix ABSTRACT

ALVARES, M. R. Ensino do Design: A Interdisciplinaridade na Disciplina de Projeto em Design. Florianópolis: 2004. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, UFSC, 2004. 163p.

The new social reality, the modernization of the medias and the impacts of these processes in the customs and habits, have defied the design researchers to redefine and to develop new theoretical and-methodological procedures that are able to understand these changes and are related to the new ways of thinking, acting and projecting, as the old conventions, beliefs and references are being sprayed and dissolved. In this context, many design researchers show a notorious concern, in rethinking and reconstructing methodological and epistemolological guidance that contemplate the processes and the dynamic transformations, that involve and mix the complex contemporary society. The first step in this attempt has been to point and to breach with the presupposed and the educational methods based in the spalling and spraying of knowledge, that hinder the integration in education. The main objective of this work is to identify and to make evident the presence of interdisciplinares manifestations in Project subjects, more specifically, in the Development of Product Projects, in the courses of graduation in Design. With this intention, we will analyze the complexity of the subjects, competences and abilities that if intercross in the Product Project subject, trying to observe how programs and current pedagogical projects incorporate the new methodological proposals, capable to promote the whole development of the individual, as well as its interaction with the social environment. For the construction of the theoreticalmethodological foundation, the work was first based on multiple references detaching the interdisciplinarity concept. As we incorporate this concept, our intention is to extend the perspectives pointed by educators and researchers who argue and analyze the complexity of knowledge which is produced and articulated in the design context.

Keywords: Design, Education, Interdisciplinarity, Interrelation to discipline, Curriculum.

x LISTA DE FIGURAS

Figura 1

Figura 2 Figura 3 Figura 4 Figura 5

Figura 6 Figura 7 Figura 8 Figura 9 Figura 10 Figura 1 Figura 12 Figura 13 Figura 14

Figura 15 Figura 16 Figura 17 Figura 18 Figura 19 Figura 20

Esquema cronológico das primeiras manifestações cultuais que influenciaram a criação das primeiras escolas de design no país, de 1950 a 1970 _

Instituições do Design por Categoria Administrativa _ Regionalização dos cursos de Design no Brasil _ Localização das IES com cursos de Design nos Estados Brasileiros _

Esquema pedagógico da Escola Técnica de Criação do MAM, proposto por Tomás Maldonado e Otl Aicher em 1956 _

Esquema pedagógico da habilitação de comunicação visual da ESDI

Esquema pedagógico da habilitação de design de produtos da ESDI _ O modelo de JANTSCH (1995) _ Relação dialética entre a teoria e a prática _ A questão a ser analisada _ Atividade de Design, ações, operações e competências _ Mapa mental do processo de Projeto de Produto _ Identificação das etapas de projeto em nível profissional e didática _

Transdisciplinaridade e a interdisciplinaridade entre: Metodologia Científica, Metodologia Projetual e Ética e Projeto de Produto _

Na etapa da Problematização _ As funções dos produtos _ Na etapa da Conceituação Projetual _ Na etapa da Configuração Projetual _ Na etapa do Detalhamento Projetual _ Na etapa da Realização e Implantação _ xi LISTA DE QUADROS

Quadro 01 Quadro 02

Quadro 03 Quadro 04 Quadro 05

Quadro 06 Quadro 07 Quadro 08 Quadro 09 Quadro 10 Quadro 1 Quadro 12 Quadro 13 Quadro 14 Quadro 15 Quadro 16 Quadro 17 Quadro 18 Quadro 19

Níveis de ensino de graduação e pós-graduação _

Evolução do Número de Instituições de Educação Superior: por Categoria Administrativa: Brasil 1992-2002 _

Evolução do número de IES com Cursos de Design Brasil 1960 a 2004 _ Crescimento do ensino superior por regiões brasileira, de 1992 a 2002 _

Evolução do número de IES com Cursos de Design no Rio de Janeiro, de 1962 a 2004 _

Evolução do número de IES com Cursos de Design em MG, de 1962 a 2004 _ Evolução do número de IES com Cursos de Design no Paraná _ Evolução do número de IES com Cursos de Design no Rio Grande do Sul _ Evolução do número de IES com Cursos de Design em Santa Catarina _ Qualificação dos docentes do ensino do Design _ Organograma do Complexo de Ciência e Tecnologia _ Principais associações profissionais na área do Design _ Diferenças entre o Currículo Mínimo e as Diretrizes Curriculares _ Diferentes tipos de relações entre as disciplinas _ Relação dos tipos de conteúdos X áreas do conhecimento _ Áreas de interface com o Design – relação de importância das áreas _ Áreas de interface com o Design – número de respostas _ Relação das competências X áreas do conhecimento e disciplinas do Design _ Atividades de projeto nas diferentes etapas do desenvolvimento de produtos _ xii SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO _ 1.1. Justificativa _ 1.2. Pergunta _ 1.3. Objetivo geral _ 1.4. Objetivos específicos _ 1.5. Aspectos metodológicos _ 1.5.1. Procedimentos metodológicos _ 1.6. Estrutura do trabalho _

2.3. Institucionalização do ensino do Design no Brasil
2.4.2. Pesqui sa em Design

3. AS DISCIPLINAS E SUAS INTER-RELAÇÕES _ 3.1. A interdisciplinaridade do conhecimento _ 3.2. Uma abordagem histórica da interdisciplinaridade _ 3.3. O conceito de disciplina _ 3.4. O conceito de interdisciplinaridade _ 3.5. Modalidades da interdisciplinaridade _

4. ANÁLISE DA INTER-RELAÇÃO DISCIPLINAR (IRD)COM A DISCIPLINA DE PROJETO EM DESIGN _ 4.1. Características da disciplina de Projeto em Design _ 4.1.1. Objetivos pedagógicos _ 4.1.2. Delimitação da disciplina de Projeto para análise _ vii viii ix xi xiii

4.6.1. Inter-relações da disciplina de Projeto de Produto no Curso
5. RESULTADOS E SUGESTÕES
5.2.4. Ensino através de Projetos

5.1. A realidade das inter-relações disciplinares na prática educativa _ 5.2. Sugestões de ações interdisciplinares _ 5.2.1. Implementação da Interdisciplinaridade na Universidade _ 5.2.2. Implementação da Interdisciplinaridade nos cursos _ 5.2.3. Núcleos interdisciplinares _ 5.2.5. Currículo baseado em competências _ 5.2.6. A tecnologia a favor da interdisciplinaridade _

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS _ ANEXO 1 _

Capítulo 1 INTRODUÇÃO

São múltiplas e notáveis as transformações em curso no mundo contemporâneo: formas de viver, trabalhar e pensar são postas em causa; fronteiras estabelecidas tornam-se movediças, desaparecem ou revigoram-se; identidades indiscutíveis são abaladas, dissolvem-se ou readquirem surpreendente nitidez; configurações sociais que parecem nítidas e consolidadas logo se tornam precárias, anacrônicas ou estranhas; ideologias pretéritas reaparecem como se fossem novas; utopias redentoras revelam-se quimeras (IANNI, 1997, p. 15).

A citação do Otávio Ianni tem o mérito de sublinhar aspectos fundamentais, que configuraram as transformações que estão ocorrendo na realidade social, provocada pela formação de complexas e abrangentes redes de comunicação e informação das tecnologias, as quais alteram e subvertem - às vezes de forma radical e assustadora - as relações sociais de trabalho e a vida cotidiana. O impacto desses processos de expansão das novas tecnologias, iniciados na última metade do século X, alterou, não apenas nossa vida cotidiana, mas, também, o conjunto das nossas experiências espaço-temporais; exigindo um outro aparato de sensibilidade e percepção, sintonizado com os imperativos da experiência radicalmente nova, marcada pelas conexões tecnológicas, que determinam novas velocidades, ritmos e olhares, provocada pelo turbilhão de imagens proliferadas neste ‘novo mundo’.

A nova realidade social, a modernização dos meios de comunicação e os impactos desses processos nos costumes e hábitos, têm desafiado os pesquisadores da área de Design a redefinirem e a desenvolverem novos procedimentos teórico-metodológicos que possam compreender essas mudanças e que dizem respeito aos novos modos de ‘pensar, agir e projetar’, na medida em que as antigas convenções, crenças e referências estão sendo pulverizadas e dissolvidas.

Nesse contexto, há uma notória preocupação - cada vez mais contundente - por parte de diversos pesquisadores do Design, em repensar e reconstruir orientações metodológicas e epistemológicas que contemplem os processos e as transformações dinâmicas, que envolvem e permeiam a complexa sociedade contemporânea.

O primeiro passo dessa tentativa tem sido apontar e romper com os pressupostos e métodos atomizadores e lineares, calcados na visão positivista, relacionados ao modo de construir conhecimento e à maneira de organizá-lo no contexto educacional, para promover a aprendizagem do aluno. De forma breve, como aponta Heloisa Luck (1994, p.43), esse método que organiza disciplinas curriculares pode ser caracterizado pela:

“fragmentação ou atomização gradativa da realidade em suas unidades menores [...]; isolamento do fenômeno estudado, em relação ao contexto de que faz parte (ahistoricidade); organização das partes estudadas, segundo leis unidirecionais (linearidade); simplificação, uma vez que cada estágio e momento de produção do conhecimento é considerado independente de outro”. (LUCK, 1994, p.43)

Ao romper com esse sistema conceitual - fundado em idéias de centro, hierarquia e linearidade - considerado como insuficiente para dar sentido à crescente complexidade da realidade do mundo contemporâneo, um número significativo de educadores e pesquisadores elegem um modelo ancorado em idéias de multiplicidade, nós, elos e redes, que despertam e potencializam um novo sentido do Design e suas formas de apreensão da realidade.

Nessa proposta, como descreve França (2002, p.57) “rede, estrutura reticular, malha, teia são as novas metáforas que surgem nesse final de século, substituindo o modelo telégrafo que ao longo de décadas, serviu, de maneira explícita ou implícita, para nomear e representar [a construção e produção do conhecimento]”.

Evidenciar essa substituição dos modelos de educação no Design é o nosso principal objetivo, ou seja, a presente dissertação tem por fim, investigar como a alternativa das redes, baseadas na complexidade e multiplicidade, está expressa e caracterizada na disciplina de Projeto, mais especificamente, no Projeto de Produto.

Com esse propósito, analisaremos a complexidade das diversas disciplinas, competências e habilidades que se entrecruzam na disciplina de Projeto de Produto do curso de graduação em Design, na tentativa de observar como os programas e projetos pedagógicos poderão incorporar novas propostas metodológicas, capazes de promover o desenvolvimento integral do indivíduo através do discurso constelar da rede, bem como sua interação com o meio social.

(Parte 1 de 7)

Comentários