NBR 5410 - atualizada

NBR 5410 - atualizada

(Parte 1 de 18)

© ABNT 2004

Instalações elétricas de baixa tensão Electrical installations of buildings – Low voltage

Palavra-chave: Instalação elétrica em edificação. Descriptor: Electrical installation of building.

ICS 91.140.50

ISBN 978-85-07-00562-9

Número de referência ABNT NBR 5410:2004 209 páginas

NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 5410

Segunda edição 30.09.2004

Válida a partir de 31.03.2005

Versão Corrigida 17.03.2008

Exemplar para uso exclusivo - PETROLEO BRASILEIRO - 3.0.167/0036-31 Impresso por: PETROBRAS

ABNT NBR 5410:2004 i © ABNT 2004 Todos os direitos reservados

© ABNT 2004 Todos os direitos reservados. A menos que especificado de outro modo, nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida ou utilizada em qualquer forma ou por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia e microfilme, sem permissão por escrito pela ABNT.

Sede da ABNT Av. Treze de Maio, 13 – 28º andar 20003-900 – Rio de Janeiro – RJ Tel.: + 5 21 3974-2300 Fax: + 5 21 2220-1762 abnt@abnt.org.br w.abnt.org.br

Impresso no Brasil

Exemplar para uso exclusivo - PETROLEO BRASILEIRO - 3.0.167/0036-31

Impresso por: PETROBRAS

ABNT NBR 5410:2004

© ABNT 2004 Todos os direitos reservados i

Prefáciovii
1 Objetiv o1
2 Referências normativas2
3 Definições7
3.1 Componentes da instalação7
3.2 Proteção contra choques elétricos7
eletromagnéticas7
3.4 Linhas elétricas8
3.5 Serviços de segurança9
4 Princípios fundamentais e determinação das características gerais10
4.1 Princípios fundamentais10
4.1.1 Proteção contra choques elétricos10
4.1.2 Proteção contra efeitos térmicos10
4.1.3 Proteção contra sobrecorrentes10
4.1.4 Circulação de correntes de falta10
4.1.5 Proteção contra sobretensões10
4.1.6 Serviços de segurança10
4.1.7 Desligamento de emergência1
4.1.8 Seccionamento1
4.1.9 Independ ência da instalação elétrica1
4.1.10 Acessibilidade dos componentes1
4.1.1 Seleção dos componentes1
4.1.12 Prevenção de efeitos danosos ou indesejados1
4.1.13 Instalação dos componentes1
4.1.14 Verificação da instalação12
4.1.15 Qualificaç ão profissional12
4.2 Determinação das características gerais12
4.2.1 Utilização e demanda – Potência de alimentação12
4.2.2 Esquema de distribuição13
4.2.3 Alimen tações17
4.2.4 Serviços de segurança18
4.2.5 Divisão da instalação18
4.2.6 Classificação das influências externas19
4.2.7 Compatibilidade34
4.2.8 Manutenção34
5 Proteção para garantir segurança35
5.1 Proteção contra choques elétricos35
5.1.1 Int rodução35
5.1.2 Medidas de proteção36
5.1.3 Proteção adicional48
5.1.4 Aplicação das medidas de proteção contra choques elétricos50
5.1.5 Proteção parcial contra choques elétricos51
5.1.6 Omissão da proteção contra choques elétricos53
5.2 Proteção contra efeitos térmicos56
5.2.1 Genera lidades56
5.2.2 Proteção contra incêndio56
5.2.3 Proteção contra queimaduras60

Sumário Página 3.3 Proteção contra choques elétricos e proteção contra sobretensões e perturbações Exemplar para uso exclusivo - PETROLEO BRASILEIRO - 3.0.167/0036-31

Impresso por: PETROBRAS

ABNT NBR 5410:2004

5.3 Proteção contra sobrecorrentes61
5.3.1 Genera lidades61
5.3.2 Proteção de acordo com a natureza dos circuitos61
5.3.3 Natureza dos dispositivos de proteção62
5.3.4 Proteção contra correntes de sobrecarga63
5.3.5 Proteção contra correntes de curto-circuito65
5.3.6 Coordenação entre a proteção contra sobrecargas e a proteção contra curtos-circuitos68
5.3.7 Limitação das sobrecorrentes através das características da alimentação68
5.4 Proteção contra sobretensões e perturbações eletromagnéticas69
5.4.1 Proteção contra sobretensões temporárias69
5.4.2 Proteção contra sobretensões transitórias69
5.4.3 Prevenção de influências eletromagnéticas nas instalações e seus componentes71
5.5 Proteção contra quedas e faltas de tensão73
5.6 Seccionamento e comando73
5.6.1 Int rodução73
5.6.2 Genera lidades73
5.6.3 Seccionamento73
5.6.4 Seccionamento para manutenção mecânica74
5.6.5 Seccionamento de emergência e parada de emergência75
5.6.6 Comando funcional75
6 Seleção e instalação dos componentes76
6.1 Prescrições comuns a todos os componentes da instalação76
6.1.1 Genera lidades76
6.1.2 Conformidade com as normas76
6.1.3 Condições de serviço e influências externas7
6.1.4 Acessi bilidade86
6.1.5 Identificação dos componentes86
6.1.6 Independência dos componentes87
6.1.7 Compatibilidade eletromagnética87
6.1.8 Docum entação da instalação87
6.2 Seleção e instalação das linhas elétricas8
6.2.1 Genera lidades8
6.2.2 Tipos de linhas elétricas8
6.2.3 Condu tores8
6.2.4 Seleção e instalação em função das influências externas95
6.2.5 Capacidades de condução de corrente98
6.2.6 Condutores de fase e condutor neutro113
6.2.7 Quedas de tensão115
6.2.8 Conexões116
6.2.9 Condições gerais de instalação117
6.2.10 Disposição dos condutores119
6.2.1 Prescriçõ es para instalação120
6.3 Dispositivos de proteção, seccionamento e comando125
6.3.1 Genera lidades125
6.3.2 Prescrições comuns125
visando proteção contra choques elétricos125
6.3.4 Dispositivos de proteção contra sobrecorrentes127
6.3.5 Dispositivos de proteção contra surtos (DPS)130
6.3.6 Coordenação entre diferentes dispositivos de proteção138
6.3.7 Dispositivos de seccionamento e de comando138
6.4 Aterramento e eqüipotencialização142
6.4.1 Aterramento142
6.4.2 Eqüipoten cialização145
6.4.3 Condutores de proteção (PE)147
6.4.4 Condutores de eqüipotencialização152
6.4.5 Eqüipotencialização funcional152
6.4.6 Aterramento por razões funcionais153
6.4.7 Aterramento combinado (funcional e de proteção)153

iv © ABNT 2004 Todos os direitos reservados 6.3.3 Dispositivos destinados a assegurar o seccionamento automático da alimentação Exemplar para uso exclusivo - PETROLEO BRASILEIRO - 3.0.167/0036-31

Impresso por: PETROBRAS

ABNT NBR 5410:2004

6.5 Outros componentes154
6.5.1 Motores elétricos154
6.5.2 Bateria de acumuladores156
6.5.3 Tomadas de corrente e extensões156
6.5.4 Conjuntos de proteção, manobra e comando157
6.5.5 Equipamentos de utilização158
6.6 Serviços de segurança160
6.6.6 Fontes de segurança161
6.6.7 Circuitos de segurança162
6.6.8 Equipamentos de utilização163
7 Verificação final163
7.1 Prescriçõ es gerais163
7.2 Inspeção visual163
7.3 Ensaios164
7.3.1 Prescriçõ es gerais164
suplementares164
7.3.3 Resistência de isolamento da instalação165
7.3.4 Resistência de isolamento aplicável a SELV, PELV e separação elétrica165
automático da alimentação165
7.3.6 Ensaio de tensão aplicada167
7.3.7 Ensaios de funcionamento168
8 Manutenção168
8.1 Periodicidade168
8.2 Qualificação do pessoal168
8.3 Verificações de rotina – Manutenção preventiva168
8.3.1 Condu tores168
8.3.2 Quadros de distribuição e painéis169
8.3.3 Equipamentos móveis169
8.3.4 Ensaios169
8.3.5 Ensaio geral169
8.4 Manutenção corretiva169
9 Requisitos complementares para instalações ou locais específicos170
9.1 Locais contendo banheira ou chuveiro170
9.1.1 Campo de aplicação170
9.1.2 Determinação das características gerais170
9.1.3 Proteção para garantir segurança173
9.1.4 Seleção e instalação dos componentes173
9.2 Piscinas175
9.2.1 Campo de aplicação175
9.2.2 Determinação das características gerais175
9.2.3 Proteção para garantir segurança176
9.2.4 Seleção e instalação dos componentes177
9.3 Compartimentos condutivos179
9.3.1 Campo de aplicação179
9.3.2 Alimentação de ferramentas portáteis e de aparelhos de medição portáteis179
9.3.3 Alimentação de lâmpadas portáteis180
9.3.4 Alimentação dos equipamentos fixos180
9.3.5 SELV180
9.3.6 Separação elétrica individual180
9.4 Locais contendo aquecedores de sauna180
9.4.1 Campo de aplicação180
9.4.2 Classi ficação dos volumes180
9.4.3 Proteção para garantir segurança181
9.4.4 Seleção e instalação dos componentes181
9.5 Locais de habitação182
9.5.1 Campo de aplicação182

© ABNT 2004 Todos os direitos reservados v 7.3.2 Continuidade dos condutores de proteção, incluindo as eqüipotencializações principal e 7.3.5 Verificação das condições de proteção por eqüipotencialização e seccionamento Exemplar para uso exclusivo - PETROLEO BRASILEIRO - 3.0.167/0036-31

Impresso por: PETROBRAS

ABNT NBR 5410:2004

9.5.2 Previsão de carga182
9.5.3 Divisão da instalação184
9.5.4 Proteção contra sobrecorrentes184
Anexo A (normativo) Faixas de tensão185
Anexo B (normativo) Meios de proteção básica (contra choques elétricos)186
B.1 Isolação (básica) das partes vivas186
B.2 Uso de barreiras ou invólucros186
Anexo C (normativo) Influências externas e proteção contra choques elétricos)188
C.1 Influências externas determinantes188
C.2 Situações 1, 2 e 3188
C.3 Tensão de contato limite189
Anexo D (informativo) Proteção de condutores em paralelo contra sobrecorrentes190
D.1 Introdução190
D.2 Proteção contra sobrecarga de condutores em paralelo190
D.3 Proteção contra curtos-circuitos de condutores em paralelo192

vi © ABNT 2004 Todos os direitos reservados

ainda, níveis de proteção contra surtos)195
E.1 Introdução195
E.2 As categorias195

Anexo E (informativo) Categorias de suportabilidade a impulsos (categorias de sobretensões ou,

correntes de fase for superior a 3%196
F.1 Determinação da corrente de neutro196
F.2 Caso de condutores isolados ou cabos unipolares197
F.3 Caso de cabos tetra e pentapolares197
Anexo G (informativo) Eqüipotencialização principal198

Anexo F (informativo) Seção do condutor neutro quando o conteúdo de terceira harmônica das

(dispositivos DR)200
H.1.1 Método 1 (ver figura H.1)200
H.1.2 Método 2 (ver figura H.2)200
H.1.3 Método 3201
Anexo J (normativo) Medição da resistência de aterramento202
J.1.1 Método 1 (ver figura J.1)202
J.1.2 Método 2203
Anexo K (normativo) Medição da impedância do percurso da corrente de falta204
de tensão (ver figura K.1)204

Anexo H (normativo) Verificação da atuação de dispositivos a corrente diferencial-residual K.1 Método 1 – Medição da impedância do percurso da corrente de falta por meio da queda

separada (ver figura K.2)205
Anexo L (normativo) Medição da resistência dos condutores de proteção207
Anexo M (normativo) Ensaio de tensão aplicada209

K.2 Método 2 – Medição da impedância do percurso da corrente de falta por meio de fonte

Exemplar para uso exclusivo - PETROLEO BRASILEIRO - 3.0.167/0036-31 Impresso por: PETROBRAS

ABNT NBR 5410:2004

© ABNT 2004 Todos os direitos reservados vii

Prefácio

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Fórum Nacional de Normalização. As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB), dos Organismos de Normalização Setorial (ABNT/ONS) e das Comissões de Estudo Especiais Temporárias (ABNT/CEET), são elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos, delas fazendo parte: produtores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros).

A ABNT NBR 5410 foi elaborada no Comitê Brasileiro de Eletricidade (ABNT/CB-03), pela Comissão de Estudo de Instalações Elétricas de Baixa Tensão (CE–03:064.01). O Projeto circulou em Consulta Pública conforme Edital nº 09, de 30.09.2003, com o número Projeto NBR 5410.

A partir de 31 de março de 2005, esta Norma deverá cancelar e substituir a edição anterior (ABNT NBR 5410:1997), a qual foi tecnicamente revisada.

Esta Norma contém os anexos A, B, C, H, J, K, L e M, de caráter normativo, e os anexos D, E, F e G, de caráter informativo.

Esta versão corrigida da ABNT NBR 5410:2004 incorpora a Errata 1 de 17.03.2008.

Exemplar para uso exclusivo - PETROLEO BRASILEIRO - 3.0.167/0036-31 Impresso por: PETROBRAS

Exemplar para uso exclusivo - PETROLEO BRASILEIRO - 3.0.167/0036-31 Impresso por: PETROBRAS

NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 5410:2004

© ABNT 2004 Todos os direitos reservados 1

Instalações elétricas de baixa tensão

1 Objetivo

1.1 Esta Norma estabelece as condições a que devem satisfazer as instalações elétricas de baixa tensão, a fim de garantir a segurança de pessoas e animais, o funcionamento adequado da instalação e a conservação dos bens.

1.2 Esta Norma aplica-se principalmente às instalações elétricas de edificações, qualquer que seja seu uso (residencial, comercial, público, industrial, de serviços, agropecuário, hortigranjeiro, etc.), incluindo as pré-fabricadas.

(Parte 1 de 18)

Comentários