cartilha apicultura

cartilha apicultura

(Parte 1 de 3)

Obra publicada pelo

Presidente: Byron Costa de Queiroz

Diretores: Ernane JosØ Varela de Melo Marcelo PelÆgio da Costa Bomfim Osmundo Rebouças Raimundo Nonato Carneiro Sobrinho

Ambiente de Políticas de Desenvolvimento Ambiente de Estímulo à Capacitaçªo de Clientes

Impresso na grÆfica do Banco do Nordeste

Homepage: http://w .banconordeste.gov .br Cliente Consulta: 0800 78-3030 clienteconsulta@banconordeste.gov .br

Apresentaçªo5
O que Ø Apicultura?7
O Caminho para tornar-se um Apicultor8

SumÆrio

de enxames9
Como Ø que faz? - O 2” passo Ø a formaçªo de apiÆrios10

Como Ø que faz? - O 1” passo Ø a obtençªo

das abelhas para fortalecimento das colmØias1

Como Ø que faz? - O 3” passo Ø a alimentaçªo artificial

de colmØias12

Como Ø que faz? - O 4” passo Ø a multiplicaçªo direta

centrifugaçªo13

Como Ø que faz? - O 5” passo Ø a colheita do mel por

por sete dias14
Como Ø que faz? - O 7” passo Ø a armazenagem15
Como Ø que faz? - O 8” passo Ø a produçªo de própolis16

Como Ø que faz? - O 6” passo Ø a decantaçªo do mel

comercializaçªo17
Onde colocar seu ApiÆrio?18
Na Ponta do LÆpis19
A apicultura Ø uma realidade20
VocΠsabia que21
E agora?2
Para saber mais sobre Apicultura23

Esta cartilha trata de como produzir mel. Quem cria abelha para produzir mel Ø apicultor e a atividade chama-se APICULTURA.

Nesta cartilha vocΠvai conhecer um pouco sobre a API-

CULTURA, uma atividade especial que estÆ crescendo muito no Nordeste. Pequenos, mØdios e atØ grandes empresÆrios estªo investindo nesta atividade porque pode trazer um bom retorno econômico.

O objetivo desta cartilha Ø dar ao empreendedor a oportunidade de obter informaçıes para a realizaçªo da atividade.

A cartilha de APICULTURA faz parte de um conjunto de cartilhas tØcnicas, editadas pelo Banco do Nordeste, que podem ser utilizadas como instrumento de capacitaçªo dos agentes produtivos.

Para obter mais informaçıes sobre como financiar seu Projeto de APICULTURA, entre em contato com uma agŒncia do Banco do Nordeste ou com o Agente de Desenvolvimento de seu município.

Bom Negócio!

Apresentaçªo

O que Ø Apicultura?

É a criaçªo de abelhas para que elas possam, a partir do nØctar das flores, produzir mel e outros produtos. Chama-se apicultura porque o nome da abelha Ø Apis, entªo, foi criado o nome APICULTURA - a atividade de criar abelhas. Estas abelhas sªo boas produtoras de mel, alØm de gelØia real, cera e própolis.

Se o mel for produzido em regiıes onde nªo se utilizam agrotóxicos e tambØm nenhum produto químico no seu processamento, ele pode ser considerado orgânico.

Vejamos algumas vantagens em ser apicultor:

O negócio propicia bom retorno econômico; A atividade Ø viÆvel, mesmo em regiıes de clima seco;

A venda de outros produtos como cera, própolis, gelØia real, abelhas-rainha e enxames, alØm do mel, pode ser um excelente negócio;

O mel tem grande mercado, tanto nacional como internacional;

O mel Ø um excelente alimento para o ser humano, alØm de ser utilizado para a fabricaçªo de produtos de beleza;

As abelhas fazem a fecundaçªo das flores das lavouras, aumentando a produtividade dos seus frutos.

O Caminho para tornarse um Apicultor

O 1” passo Ø a obtençªo de enxames.

Podem ser obtidos atravØs de iscagem de colmØias com cera alveolada adicionando algum atrativo. O atrativo mais utilizado Ø capim santo e erva cidreira, na forma de chÆ, pulverizado entre os quadros. Uma outra forma Ø a captura de enxames pousados em Ærvores ou pedras.

Podem-se ainda comprar enxames de bons fornecedores que existam em localidades próximas à Ærea em que vocŒ vai instalar o seu apiÆrio.

Como Ø que faz?

O 2” passo Ø a formaçªo de apiÆrios.

As colmØias iscadas ou capturadas, num conjunto de atØ 20 colmØias formam um apiÆrio. A distância entre as colmØias, (entre fundos), Ø de trŒs a cinco metros e, nas laterais, de 0,50 a 1,0 m. As colmØias devem ficar em cavaletes, a uma altura de cerca de 0,50 m do solo. Nas colmØias, os quadros que sªo colocados no ninho sªo de madeira, enquanto nas melgueiras existem, hoje, quadros em plÆstico poliestireno, que tŒm apresentados bons resultados, com aumento da produtividade. HÆ, tambØm, telas excluidoras em plÆstico, que auxiliam o trabalho do apicultor.

Como Ø que faz?

O 3” passo Ø a alimentaçªo artificial das abelhas para fortalecimento das colmØias.

Para isso Ø feito o fornecimento de xarope à base de Ægua e açœcar. Esse xarope Ø substituído a cada trŒs dias e Ø fornecido durante 60 dias. Se a colmØia estÆ fortalecida pode-se fazer a multiplicaçªo: de uma colmØia fortalecida fazem-se duas.

Como Ø que faz?

O 4” passo Ø a multiplicaçªo direta de colmØias.

Este procedimento permite a formaçªo de mais enxames visando à ampliaçªo do apiÆrio. É importante o acompanhamento por um tØcnico especializado no desenvolvimento inicial deste processo.

Como Ø que faz?

O 5” passo Ø a colheita do mel por centrifugaçªo.

As melgueiras, com os quadros cheios devem ser trazidas para a casa do mel, onde o apicultor, sobre uma mesa, faz a retirada da cera protetora que veda os favos de mel, utilizando um instrumento apropriado chamado garfo desoperculador. Em seguida os quadros sªo colocados na centrífuga, permitindo a saída do mel dos favos e sua coleta em baldes inox.

Como Ø que faz?

O 6” passo Ø a decantaçªo do mel por sete dias.

Após a centrifugaçªo, o mel Ø levado em baldes inox para decantar por sete dias.

Como Ø que faz?

O 7” passo Ø a armazenagem.

(Parte 1 de 3)

Comentários