TCC- Caso de estudo Motorola

TCC- Caso de estudo Motorola

(Parte 1 de 2)

ADAMANTINA – SP 2009

ADAMANTINA-SP 2009

ADAMANTINA – SP 2009

Monografia apresentada ao Curso Técnico em Contabilidade da Escola Técnica Estadual de Adamantina, Prof. Eudécio Luiz Vicente como pré – requisito para a obtenção do Grau de Técnico em Contabilidade.

Orientador: Evandro Jardim dos Santos

Esta Monografia foi julgada e aprovada para obtenção do Grau Técnico em Contabilidade, no Curso Técnico em Contabilidade, da Escola Técnica de Adamantina Prof. Eudécio Luiz Vicente

Adamantina, 04 de Dezembro de 2009

Prof. Evandro Jardim dos Santos Coordenador do Curso de Contabilidade

ProfProf.

Prof. Prof.

Dedicamos este TCC especialmente ao nosso professor Evandro Jardim dos Santos, pela sua dedicação, paciência e colaboração em todos os momentos, pois com sua ajuda, conseguimos terminar este trabalho com muito sucesso.

“Surgem no horizonte, dia mais tranquilos e noites mais amenas, Pois a felicidade esta chegando...”

"Duas coisas que aprendi são que você é tão poderoso e forte quanto você se permite ser, e que a parte mais difícil de qualquer empreendimento é dar o primeiro passo, tomar a primeira decisão.” (Robyn Davidson)

O presente trabalho vem demonstrar a importância de práticas sustentáveis em relação à exploração do meio ambiente. A humanidade passou atualmente por uma evolução das teorias administrativas, onde antigos métodos de se fazer as coisas caíram em desuso, e deram lugar à modernas ferramentas de produção e conciliação com o natural. Nesse cenário de evolução sem precedentes, vem a tona a papel da natureza como fonte esgotável de recursos que sucumbe ao tiranismo voraz do avanço tecnológico. Dessa forma, algumas empresas como a Motorola, empresa de tecnologia, despontam como pioneiras em programas, ambientais e sociais com vistas a buscar um equilíbrio entre os dois mundos – o natural e seu substrato, a artificial.

Palavras Chaves: Sustentabilidade, equilíbrio, tecnologia, meio ambiente.

1. INTRODUÇÃO07
2. A IMPORTANCIA DA GESTÃO AMBIENTAL09
2.1. CONCEITO DA GESTÃO AMBIENTAL09
3. A EVOLUÇÃO TECNOLOGICA E OS IMPACTOS AMBIENTAIS09
3.1. SUSTENTABILIDADE, UM PROBLEMA DE TODOS1
4. MOTOROLA E A RESPONSABILIDADE SOCIO AMBIENTAL13
4.1HISTÓRICO E VALORES..................................................................................13
DESENVOLVIMENTO17
5.1. PROPOSTAS17
5.2. EDUCAÇÃO AMBIENTAL18
6. CONCLUSÃO21

1. INTRODUÇÃO

Diante de um mundo tão assolado pelo consumo excessivo de recursos naturais e pela poluição, está havendo uma forte preocupação dos mais variados setores da sociedade em relação à preservação da natureza.

O que vem modificar as metas empresariais com foco no novo prisma que é a responsabilidade social e ambiental e seus impactos no mundo contemporâneo.

Cada vez mais o impacto negativo na natureza é palco de criticas e alerta para um mundo onde prevalece a desarticulação social, fazendo com que recursos se encontrem cada vez mais nas mãos de uma minoria. Reforçando a tese de que o que move a economia são dois estímulos simples: o temor da fome e o desejo de lucro (Polanyi 1945).

Nessa esfera, o trabalho vem demonstrar que é possível haver uma conscientização ambiental voltada para a diminuição dos impactos ambientais para que esses não culminem em degradação da natureza.

Através de estudo de caso foi escolhida a empresa de tecnologia

Motorola como exemplo de organização preocupada com questões tanto sociais quanto ambientais, chamada de Empresa Ecologicamente Correta (se é que se pode existir esse termo, em contextos contemporâneos) que desenvolveu o programa EcoMoto1 que é um programa da Motorola para ajudar consumidores a reciclarem seus celulares e baterias, evitando que estes aparelhos terminem no lixo comum.

Cada vez mais pessoas buscam por tecnologia e eficiência nos aparelhos celulares, é um mercado em expansão, que aumenta ainda mais a concorrência na fabricação desses aparelhos, que gera um grande problema ambiental, na forma errada do descarte das baterias de celulares.

1 http://www.motorola-rm.com/ecomoto/br/Oque.aspx acesso em 28/08/2009: 14h18min. O site oficial da empresa foi bastante utilizado como fonte de dados devido à importância de se obter dados confiáveis de fontes oficiais para nortear o trabalho dos números que expressam a real situação.

É preciso conscientizar fabricantes e consumidores, da importância da reciclagem das baterias de celulares e também do beneficio dessa ação para humanidade e para o meio ambiente.

Os resíduos que são encontrados nas baterias de celulares são considerados perigosos é nocivo à saúde, por conter substâncias tóxicas e metais pesados, que descartados de maneira inadequada corre o risco de contaminar o solo e conseqüentemente ser prejudicial ao meio ambiente.

Algumas empresas pensando em ações sócio-ambientais estão investindo na reciclagem dos aparelhos e também buscando novas tecnologias, para produzir esse material, procurando se adequar a legislação vigente que acordo com a Constituição Federal2 dizem:

“Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e à coletividade o poder de difundi-la e preservá-la para o presente e futuras gerações.”

Para Pilhas e Baterias a lei 3183/993 estabelece normas e procedimentos para o serviço de coleta e disposição final de pilhas e baterias, equiparando-as a lixo químico. Para cumpri-la, a Comlurbt4 e algumas empresas instalaram caixas coletoras específicas.

Algumas empresas de celulares que coletam e reciclam desse tipo de material, com consciência e responsabilidade ambiental, tem conseguido atrair clientes que aprovam e se preocupa com a situação do meio ambiente e assim consegue obter vantagens econômicas, o que torna um bom negócio para a empresa e para o cliente.

A falta de informação e divulgação, das empresas que realizam a coleta e reciclagem desse material, pode dificultar esse procedimento e acabar contribuindo para o aumento desse lixo eletrônico.

A importância de campanhas e das questões ambientais para salvar e preservar o meio ambiente deve ser prioridade para todo o mundo.

2 Constituição federal de 1988 lei nº 9065/98 3 Lei promulgada em 28 de janeiro de 1999 e publicada em D. O. U. em 12/1/2009 4 Empresa Comlurbt.

2. A IMPORTANCIA DA GESTÃO AMBIENTAL

Antes de se aprofundar nos estudos relacionados aos destinos corretos de todos os tipos de baterias, especialmente as de celulares, é necessário analisar o cenário atual de evolução tecnológica, e a sobrevivência da natureza diante do avanço voraz da produtividade humana.

2.1. Conceito de Gestão Ambiental

Para Donaire (2009) A questão ambiental, no seio de muitas organizações, passa a fazer parte de um quadro de ameaças e oportunidades cujas conseqüências podem significar posições na concorrência e a própria permanência ou saída do mercado.

Já para Kraemer (2004) a ameaça à sobrevivência humana em face da degradação dos recursos naturais, a extinção das espécies da fauna e flora, o aquecimento da temperatura devido à emissão de gases poluentes fizeram a questão ambiental ocupar um lugar de destaque nos debates internacionais. O meio ambiente da empresa é constituído por diversas formas de relacionamento, considerando as disciplinas gerenciais, as técnicas e o processo de produção junto às instalações e ao meio interno e externo, incluindo-se também a relação entre mercado, cliente, fornecedores, comunidade e consumidor. Neste sentido, o gerenciamento ambiental não pode separar e nem ignorar o conceito de ambiente empresarial em seus objetivos, pois o desenvolvimento deste conceito possibilita melhores resultados nas relações internas e externas, com melhorias na produtividade, na qualidade e nos negócios. 5

3. A EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA E OS IMPACTOS AMBIENTAIS

De acordo com estudos, os brasileiros trocam o aparelho celular a cada 14 meses, em média.

A consciência de que esse tipo de material não pode ser jogado no lixo cresce e as pessoas estão cada vez mais informadas sobre os perigos que ele pode causar ao meio ambiente.

A maior dúvida vinda dos consumidores é o destino que esse aparelho irá tomar depois de ser substituído por um novo. O que da origem ao lixo eletrônico que é tão preocupante quanto os demais lixos criados pelos humanos em sua escalada evolutiva.

Alguns consumidores relatam suas duvidas sobre como manusear e descartar suas baterias:

“Eu sei que não posso jogar a minha bateria de celular velha no lixo. Ela é tóxica. Mas eu também não quero ficar com ela em casa, acho que falta divulgação sobre o que fazer com esse material”, reclamou Evandro Coen, 48.

“Tenho uma pilha de celulares antigos na gaveta da sala. Eu realmente não sei o que fazer com eles”, confessou a professora Heliana Amaral,

Para acompanhar o desenvolvimento tecnológico, Heliana acabou colecionando cinco aparelhos diferentes e fora de uso. De acordo com a diretoria de marketing da empresa Motorola, a média de lançamentos de novos modelos por ano para a empresa é de 30 a 35 novos aparelhos7 .

De acordo com especialistas de mercado como Kotler (1999), com tantas opções no mercado, o preço dos aparelhos acaba caindo. A idéia de vender para comprar um novo nem sempre satisfaz financeiramente o vendedor.

“No começo dessa história de celular, eu até conseguia vender por um preço bacana, mas hoje nem vale a pena. Tem celular até por um real”, brincou o bancário Luiz Carlos Romero, 27.

No Brasil, ainda não existe uma regulamentação sobre o descarte de aparelhos celulares. A Política Nacional de Resíduos Sólidos, segundo Instituto de Defesa do Consumidor (IDEC), deve prever a Responsabilidade Estendida do

Segundo cálculo feito pelas operadoras de telefonia celular, disponível em: 6http://w.metodista.br/rronline/ciencia- e-saude/empresas-de-telefonia-celular-reciclam-celulares-antigos-e-baterias-1/ e

7 http://www.metodista.br/rronline/ciencia-e-saude/empresas-de-telefonia-celular-reciclam-celulares-antigos-e-baterias-1/

Produtor e considerar a logística reversa, ou seja, deve haver mecanismos de devolução do resíduo pós-consumo nos pontos de comercialização ou para os fabricantes. Também não há uma política de incentivo a reciclagem desse tipo de material dentro do país.

Muita coisa pode ser reaproveitada, como por exemplo, o aço e o níquel, que são encontrados nas baterias e também nos aparelhos, podem ser fundidos e terão nova vida útil. Já o cádmio, que é muito tóxico, pode ser purificado. Deve-se ter uma atenção muito especial para esses materiais.

Empresas como a Nokia e a Motorola recolhem os aparelhos quebrados e baterias velhas nas assistências técnicas autorizadas de cada empresa. Estas baterias são levadas para a Europa para a reciclagem.

A Claro, TIM e a Vivo também aceitam celulares e baterias para serem recicladas em qualquer uma de suas lojas ou agências autorizadas. Não importa o tipo de aparelho.

3.1. Sustentabilidade, um problema de todos

Sustentabilidade conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana.

Propõe-se a ser um meio de configurar a civilização e atividade humanas, de tal forma que a sociedade, os seus membros e as suas economias possam preencher as suas necessidades e expressar o seu maior potencial no presente, e ao mesmo tempo preservar a biodiversidade e os ecossistemas naturais, planejando e agindo de forma a atingir pró-eficiência na manutenção indefinida desses ideais.

A sustentabilidade abrange vários níveis de organização, desde a vizinhança local até o planeta inteiro.

Para um empreendimento humano ser sustentável, tem de ter em vista 4 requisitos básicos: • ecologicamente correto;

• economicamente viável;

• socialmente justo; e

• culturalmente aceito.

Colocando em termos simples, a sustentabilidade é prover o melhor para as pessoas e para o ambiente tanto agora como para um futuro indefinido. Segundo o Relatório de Brundtland (1987), sustentabilidade é:

"Suprir as necessidades da geração presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprir as suas".

Isso é muito parecido com a filosofia dos nativos dos Estados Unidos, que diziam que os seus líderes deviam sempre considerar os efeitos das suas ações nos seus dependentes após sete gerações futuras.

O termo original foi "desenvolvimento sustentável," um termo adaptado pela Agenda 21, programa das Nações Unidas. Algumas pessoas hoje, referem-se ao termo "desenvolvimento sustentável" como um termo amplo pois implica desenvolvimento continuado, e insistem que ele deve ser reservado somente para as atividades de desenvolvimento. "Sustentabilidade", então, é hoje em dia usado como um termo amplo para todas as atividades humanas.

Na economia, crescimento sustentado refere-se a um ciclo de crescimento econômico real do valor da produção (descontada a inflação), sendo portanto relativamente constante e duradouro, assentado em bases consideradas estáveis e seguras.

Desenvolvimento econômico sustentável dito de outra maneira é aquele em que a renda real cresce pelo crescimento dos fatores produtivos reais da economia e não em termos nominais que seria um crescimento insustentável porque se estaria apenas jogando dinheiro na economia gerando uma riqueza momentânea que os agentes econômicos ao notarem que não há em contrapartida produção equivalente a esse ganho de renda artificial ajustam seus preços o que causa por sua vez inflação.

A Gestão Sustentável é uma capacidade para dirigir o curso de uma empresa, comunidade, ou país, por vias que valorizam, recuperam todas as formas de capital, humano, natural e financeiro de modo a gerar valor ao Stakeholders (LUCRO).

A Gestão de processos deve ser vista sempre como um processo evolutivo de trabalho e gestão e não somente como um projecto com inicio, meio e fim. Se não for conduzida com esta visão, a tendência de se tornar um modismo dentro da empresa ou do país e logo ser esquecida ao sinal de um primeiro tropeço é grande. Muitos esforços e investimentos têm sido gastos sem o retorno espectável.

Se pensarmos que 10% de tudo o que é extraído do planeta pela industria (em peso) é que se torna produto útil e que o restante é resíduo, torna-se urgente uma Gestão Sustentável que nos leve a um consumo sustentável, é urgente minimizar a utilização de recursos naturais e materiais tóxicos. O Desenvolvimento

Sustentável não é ambientalismo nem apenas ambiente, mas sim um processo de equilíbrio entre os objectos económicos, financeiros, ambientais e sociais.8

4. MOTOROLA E A RESPONSABILIDADE SOCIO AMBIENTAL

Existem no contexto atual, vários casos bem sucedidos de empresas que buscaram o equilíbrio com a natureza a partir da gestão de seus processos produtivos priorizando modernas formas de se produzir itens de consumo.

A Motorola empresa de tecnologia é citada no trabalho por se tratar de empresa que se destaca no rol de empresas compromissadas com a missão de se buscar um patamar aceitável de convívio com a natureza com foco nas futuras gerações9 .

4.1. Histórico e Valores

A Motorola tem um longo histórico de inovação.

De acordo com informações do site oficial10 , em 1928, o empresário Paul

V. Galvin fundou uma pequena empresa familiar de produtos eletrônica chamada Galvin Manufacturing Corporation, em Chicago, nos Estados Unidos.

Desde então, cresceu e se tornou líder mundial em comunicação sem fio e em banda larga.

8 http://pt.wikipedia.org/wiki/Sustentabilidade

9 O trabalho tem como referencia, alem de bibliografia sobre sustentabilidade, gestão ambiental e social, pesquisa de campo e usando como fonte o site oficial da Empresa, devido à dificuldade de obter textos com teor suficiente para suprir um trabalho baseado em sustentabilidade, haja vista de ser tratar de um tema atual

(Parte 1 de 2)

Comentários