Micologia Clínica

Micologia Clínica

Micologia

  • Micologia

  • - É o ramo da Biologia que estuda os fungos.

  • Micologia Clínica

  • É o ramo da Microbiologia que estuda os fungos microscópicos capazes de causar doenças em homens e animais.

Os fungos são um grupo de organismos eucarióticos, não móveis, com parede celular definida, sem clorofila, que se reproduzem através de esporos.”

  • Os fungos são um grupo de organismos eucarióticos, não móveis, com parede celular definida, sem clorofila, que se reproduzem através de esporos.”

  • Kwong-Chung & Bennett

Os fungos conjuntamente com as bactérias heterotróficas são os principais decompositores da biosfera, degradando produtos orgânicos e reciclando o carbono, nitrogênio e outros elementos para o solo e ar;

  • Os fungos conjuntamente com as bactérias heterotróficas são os principais decompositores da biosfera, degradando produtos orgânicos e reciclando o carbono, nitrogênio e outros elementos para o solo e ar;

  • Como decompositores, podem “entrar em conflito”com os interesses humanos, uma vez que podem crescer em praticamente qualquer substrato;

  • A maioria são saprófitas, vivendo sobre a matéria orgânica de organismos mortos.

1. A unidade estrutural básica é (quase

  • 1. A unidade estrutural básica é (quase

  • sempre) a hifa;

  • 2. Elemento de dispersão é normalmente o

  • esporo;

  • 3. A nutrição é heterotrófica por absorção

  • (produzem enzimas que degradam o substrato

  • orgânico e absorvem os nutrientes solúveis).

Outras características:

  • Outras características:

  • 1. A maioria é multicelular;

  • 2. Não móveis;

  • 3. Parede celular rígida contendo quitina;

  • 4. Crescimento indeterminado.

  • O crescimento do micélio é assim:

  • • Centrífugo em todas as direções;

  • • Sempre apical ou lateral;

  • • Acumulação de vesículas derivadas do RE no ápice

  • das hifas (com enzimas que degradam a parede antiga

  • e sintetizam os novos componentes da parede)

Devido às suas paredes celulares rígidas,

  • Devido às suas paredes celulares rígidas,

  • os fungos são incapazes de ingerir pequenos

  • microorganismos ou outras partículas;

  • Os fungos produzem enzimas que libertam

  • sobre o substrato e absorvem as pequenas

  • moléculas que vão sendo produzidas,

  • principalmente na extremidade (ou próximo)

  • em crescimento das hifas;

  • Todos são heterotróficos: saprófitas,

  • parasitas ou simbiontes;

A multiplicação e reprodução dos fungos faz-se

  • A multiplicação e reprodução dos fungos faz-se

  • através de esporos produzidos de dois modos:

  • Sexuada – teleomorfo;

  • Assexuada – anamorfo;

  • Ambas as formas em simultâneo –

  • holomorfo.

Definição

  • Definição

  • - são seres eucarióticos, uni ou pluricelulares,

  • com a parede celular rígida, com nutrição

  • absortiva, reprodução assexuada ou sexuada.

  • - cerca de l00.000 espécies conhecidas, onde

  • mais ou menos 300 espécies são causadoras de

  • infecções no homem ”.

  • - representam de 60 a 89% da biomassa

  • microbiana viva nos diferentes solos da

  • litosfera”.

Características dos Fungos

  • Características dos Fungos

  • - quanto as necessidades nutritivas

  • (heterotróficos);

  • - necessitam de matéria orgânica para

  • sobreviver (proteínas, lipídeos, nitrogênio,

  • vitaminas,...)

  • - aeróbios;

  • - vivem em pH ácido;

Características dos Fungos

  • Características dos Fungos

  • - temperatura ideal para desenvolvimento

  • situa-se entre 25 e 300C;

  • - umidade é o ambiente propício para seu

  • crescimento;

  • - capacidade de produzir pigmentos;

  • -habitat (geofílicos, zoofílicos ou

  • antropofílicos);

  • - parede celular de quitina.

Comparação entre Fungos e Bactérias

  • Comparação entre Fungos e Bactérias

Patologia

  • Patologia

  • Doenças provocadas por fungos

  • 1. Alimentos contaminados; Ex: Aspergillus

  • flavus (aflatoxina)

  • 2. Micetismo (ingestão de fungos venenosos)

  • 3. Micotização (colonização de uma cavidade

  • do organismo por fungo)

  • 4. Alergias micósicas (respiratórias – asma,

  • rinite)

  • 5. Mícide (reação de HPS a distância)

REGIÃO CUTÂNEA: Pele, Crostas e Tecidos

  • REGIÃO CUTÂNEA: Pele, Crostas e Tecidos

  • UNHA: Raspado ungueal

  • COURO CABELUDO: Pêlos e Escamas

  • SECREÇÃO TRATO RESPIRATÓRIO

  • SECREÇÃO VAGINAL OU URETRAL

  • L.C.R.

  • MUCOSA ORAL, NASAL E REGIÃO ORBITAL

  • ASPIRADO MEDULA ÓSSEA E SANGUE

  • PUNÇÃO GANGLIONAR

EXTERNOS

  • EXTERNOS

  • geográficos;

  • temporais;

  • Populacionais

  • INTERNOS

  • 1. lesões pré-existentes;

  • 2. alterações metabólicas e gerais;

  • 3. medicamentos;

  • 4. alterações hormonais

Introdução à Micologia

  • Introdução à Micologia

  • DOENÇAS CAUSADAS POR FUNGOS

  • os fungos são responsáveis pela ocorrência de infecções fúngicas, intoxicações e alergias 

  • CLASSIFICAÇÃO DAS INFECÇÕES FÚNGICAS

  • Micoses superficiais queratofitose: pele e pêlo

  • Micoses cutâneas ou dermatofitose: pele, pêlo, unhas

  • Micoses subcutâneas: pele e tecido conjuntivo

  • Micoses sistêmicas: órgãos internos

  • Micoses oportunistas

TRANSMISSÃO

  • Indivíduo para indivíduo,

  • animais para indivíduo, 

  • contato com solo,

  • materiais contaminados (vegetal, madeira, banheiros),

  • fezes de pombos, e mordedura de animais (morcego)

Queratofitoses, são infecções que:

  • Queratofitoses, são infecções que:

  • são causadas por fungos que invadem

  • apenas as camadas mais superficiais da capa

  • córnea da pele ou a haste livre dos pêlos;

  • as lesões se manifestam como mancha

  • pigmentar na pele ou nódulo nos pêlos;

  • nas quais a forma invasiva do fungo é uma

  • hifa, característica de cada micose.

Exemplos

  • Exemplos

  • Pitiríase versicolor,

  • tinea negra,

  • piedra branca,

  • micoses nodulares de pêlo

  • Micose superficial geralmente assintomática, caracterizada por lesões hipo ou hiperpigmentadas

  • Localizadas no pescoço, tórax, abdome, face e menos frequente axilas, virilha e coxas.

  • Agentes: Malassezia furfur, M. pachydermatis, M. sympodialis, M. restricta, M soofiae, M. globosa e M obtusa

  • Sol: revela manchas preexistentes.

  • Fatores: genéticos, acúmulo de glicogênio extracelular, fungo interfere na produção de melanina 

Diagnóstico

  • Reservatório: couro cabeludo, pêlos

  • Patologias: dermatite seborréica, onicomicose, foliculite

  • Diagnóstico: exame microscópico do raspado de lesão, clarificado com KOH 20%, acrescido de tinta parker (2:1)

  • Cultura em ágar sabouraud: Observar células esféricas ou ovaladas, paredes espessas, com ou sem brotamento, isoladas ou agrupadas e cachos e curtos fragmentos de hifas retas ou sinuosas com septos distribuídos em longos intervalos.

Phaeoanneleomyces weneckii

  • Tinha negra - Tinea nigra

  • Manchas escuras marrom ou negras, de aspecto fuliginoso localizadas na palma da mão ou planta dos pés 

  • Agente: Phaeoanneleomyces weneckii e Stenella aragnata

  • Exame: hifas septadas de coloração escura com septos distribuídos irregularmente 

Trichosporon beigelli

  • Pedra branca – Piedra Branca

  • Nódulos irregulares aderentes ao pêlo

  • Agentes: Trichosporon beigelli, T. Asahii, T. Asteróides, T. Inkin, T. Cutaneum, T. Mucoides, T . ovoides 

  • Pêlos escrotais e pubianos, raramente barba, bigode, axila e cabelo. 

  • Diagnóstico: hifas claras (artroconídeos) observação microscópica do pêlo parasitado

  • Tricosporonose: doença sistema imunocomprometidos

Piedraia hortae

  • Piedra Negra

  • Agente: Piedraia hortae

  • Nódulos escuros aderentes aos pêlos - localizam-se somente nos cabelos.

  • Diagnóstico: exame microscópico do cabelo com KOH a 20%. Hifas escuras, unidas, com 1 a 8 ascósporos fusiformes com filamento polar em cada extremidade

Constituem um grupo de fungos que possuem a

  • Constituem um grupo de fungos que possuem a

  • habilidade de invadir o extrato córneo da

  • epiderme e outros tecidos queratinizados, como

  • cabelo e as unhas;

  • Os dermatófitos são um grupo de fungos que

  • se assemelham muito no sentido taxonômico,

  • fisiológico, morfológico e imunológico. São

  • queratofílicos, reprodução sexuada e assexuada.

- Existem cerca de 41 espécies de

  • - Existem cerca de 41 espécies de

  • dermatófitos, divididos em 3 gêneros:

  • Trichophyton (22 espécies)

  • Microsporum (17 espécies)

  • Epidermophyton (2 espécies)

Em geral:

  • Em geral:

  • gênero Trichophyton causa lesões de pele, pêlos e unhas;

  • gênero Microsporum afeta a pele e os pêlos;

  • gênero Epidermophyton, geralmente a pele.

Habilidade de desagregar queratina para sua nutrição:

  • Habilidade de desagregar queratina para sua nutrição:

  • atinge estrato córneo da pele (tinea corporis)

  • pêlos, cabelos (t. capitis),

  • unhas (t. unguitum),

  • barba, pé (t. pedis),

  • mão (t. manunn)

  • região inguinal (t. cruin).

Patogenicidade 

  • Patogenicidade 

  • Pêlo: ataca camada superficial alcançando folículo piloso. invade novos folículos radialmente, então surgem placas ou lesão isolada com componente inflamatório e microabscessos. Os pêlos tornam-se quebradiços e caem surgindo alopécia cicatricial permante.

  • Pele: lesão radial bem definida com centro descamativo e bordos eritematosos, microvesiculosos.

  • Unha: início pela borda livre atingindo superfície e área subungueal (filamentos micelianos septados)

Diagnóstico: Observação direta do fungo com KOH aquecido de 10% a 30% ou DMSO (dimetilsulfóxido) sem aquecer e tinta parker - filamentos micelianos septados e artroconídeos.

  • Diagnóstico: Observação direta do fungo com KOH aquecido de 10% a 30% ou DMSO (dimetilsulfóxido) sem aquecer e tinta parker - filamentos micelianos septados e artroconídeos.

Micoses Subcutâneas

  • São infecções causadas por um grupo diversificados de fungos que ataca o homem e os animais.

  • As lesões aparecem inicialmente a partir de um ponto de inoculação de estruturas fúngicas, através de traumatismos diversos.

  • Podem permanecer localizados ou se espalhar pelos tecidos adjacentes, por via linfática ou hematogênica.

  • A maioria dos fungos envolvidos são sapróbios habituais do solo e vegetais em decomposição.

Candida albicans

  • Agente: Candida albicans

  • Pele (esbranquiçada e lesão úmida), unha (espessa e endurecida), espaços interdigitais.

  • Genital – corrimento esbranquiçado ou amarelado

  • Boca e garganta – “sapinho”

  • Diagnóstico:células leveduriformes

SPOROTHRIX SCHENKII

  • Esportricose

  • Agente: Sporothrix schenkii - Fungo dimórfico, ubiquitário solo e vegetais.

  • Compromete tecido subcutâneo e gânglios linfáticos regionais no local da penetração, forma-se lesão ulcerada, nódulos e pus - Relacionado com imunodeprimidos: disseminação envolvendo mucosas 

  • Diagnóstico: esfregaços diretos ou corados pelo Giemsa ou Gram: células leveduriformes, esféricas ou ovóides, forma charuto ou caneta. Inoculação intradérmica de esporotriquina (pesquisa hipersensibilidade)

Phialophora verrucosa Fonsecaea predosoi

  • Cromomicose/Cromoblastomicose

  • Forma-se dermatite verrucosa, seguindo-se de vegetações papilomatosas, ulcerativas ou não, aspecto couve-for em fase avançada.

  • Gêneros: Fonsecae, Phialophora, Cladosporium, Rhinocladiella

  • Disseminação Hematógena

  • Diagnóstico: exame microscópico do pus ou crosta das escamas - revelam estruturas globosas de cor marrom. Elementos septados e corpos escleróticos são características da micose.

Micoses sistêmicas

  • São aquelas que atacam órgãos internos do organismo

  • São adquiridas pela inalação dos esporos dos fungos.

  • A lesão primária é pulmonar, com sintomas que simulam uma pneumonia.

  • Após essa lesão primária, os órgãos mais atingidos são: fígado, baço, medula óssea, rim, SNC, tudo dependendo da espécie de fungo causador.

Paracoccidioides Brasiliensis

  • paracoccioidomicose blastose sulamericana agente: Paracoccidioides Brasiliensis inalação de fezes ou reativação preexistente  forma mucocutânea, pulmão e mucosa da boca “lesões na pele são abscessos ou inflamações granuilomatosas com centros necróticos.” nos tecidos ou secreções observam-se células esféricas ou ovais de tamanhos variáveis com paredes grossas, dupla membrana, múltiplos brotos ligados por bases estreitas à célula-mãe virulência: presença de 1,3 glucana na parede celular das leveduras.

Coccidioides immitis

  • Coccidioidomicose

  • Agente: Coccidioides immitis

  • Pode afetar os pulmões e as meninges

  • Pneumonia aguda, meningite

  • Diagnóstico: clínico, imagem, presença de anticorpos anti coccidioidina e cultura 

Cryptococcus neoformans

  • Criptococose

  • Agente: Cryptococcus neoformans Variação Neoformans (Sorotipo A,D, AD) Variação Gattii (Sorotipo B, C)

  • Atinge os pulmões

  • Transmissão: inalação

  • Diagnóstico: líquor, pus e escarro (tinta nankin) evidencia a cápsula espessa do C. neoformans na levedura  cultura 

Histoplasma capsulatum

  • Histoplasmose

  • Agente: Histoplasma capsulatum

  • Transmissão: inalação do fungo

  • Quadro inical subclínico e assintomático ou semelhante a infecção pulmonar comum viral - calcificações residuais nodulares, disseminando-se através de células do sistema retículo endotelial, macrófagos até baço, fígado, rins, medula óssea, supra-renais - quadro de lesões ulceradas na mucosa orofaríngea 

  • Diagnóstico: difícil visualizar direto. Esfregaço corado pelo Giemsa - células ovaladas dentro do citoplasma - cultura mais seguro e demorado

Micoses Oportunistas

  • São causadas por fungos que em condições normais não induzem doença alguma, porém quando o hospedeiro apresenta-se imunodeprimido, eles podem tornar-se patogênicos e ocasionar estas micoses.

  • Estes fungos podem infectar qualquer órgão do organismo ou até todos eles.

Candida sp.

  • Candidíase

  • Agentes: Candida albicans, C. tropicalis, C. glabrata, C. krusei, C. parapilosis 

  • Infecções de origem endógena, exógena (intra-hospitalar)

  • Infecção oral: estomatite cremosa ou sapinho, placas brancas (recém-nascido - canal do parto) e indivíduos debilitados AIDS: indicador 

  • Forma cutânea: comum cronificada (pacientes com deficiência nutricional e imunodeprimidos )

  • Placas eritematosas crostosas e com exsudato, : lesões alérgicas vesiculares

  • Candidíase sistêmica: rim, cérebro, coração, brônquios, plumões e sangue

  • Ocorrem em dependentes químicos e imunodeprimidos. 

  • Candidemias: 10- 20 % do total de infecções

  • Diagnóstico: pseudohifas e células leveduriformes em swab, biopsia, raspado de lesão ou cultura

Micotoxicoses

  • Micotoxinas: metabólitos tóxicos produzidos por fungos

  • Micotoxicoses: intoxicações resultantes da ingestão de alimentos contaminados com micotoxinas (centeio, trigo, amendoim, milho).

  • Fungos produtores de toxinas: Aspergillus, Penicillium, Fusarium, Claviceps

  • Ação mutagênica, teratogênica

  • Efeito agudo: deterioração da função hepática e renal

  • Efeito crônico: carcinoma hepático

Comentários