Apostila Desenho Técnico - Arquitetura

Apostila Desenho Técnico - Arquitetura

(Parte 2 de 14)

Página 05

3. INSTRUMENT OS UTILIZADOS

A meta de todo profissional é a obtenção de um desenho rápido e preciso, capaz de fornecer todas as informações necessárias à concretização de seu projeto. O desenho original,feito àlápis, servirá de base para areprodução àtinta, ou através de cópias obtidas mecanicamente.

Para a perfeita execução de um desenho são necessários instrumentos de precisão, para isso estes devem ser de boa qualidade, limpos e bem conservados.

Constituem o conjunto básico de instrumentos e acessórios:

Lápis ou lapiseira; Borracha; Par de esquadros Régua “T”, ou régua paralela; Compasso; Escalímetro; Transferidor; Prancheta.

Anotações

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo Setor de Representação Gráfica e Tecnologia

Apresentação

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo

Setor de Representação Gráfica e Tecnologia Notas de Aula de Desenho Técnico e Desenho Arquitetônico

Luiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

Página 06

As pontas dos lápis ou das lapiseiras devem estar sempre preparadas de forma conveniente, de modo a permitir uma perfeita execução do desenho.

Tanto para os grafites dos lápis quanto para aqueles das lapiseiras, também denominados de minas, a escolha correta da dureza ou maciez das mesmas influenciarão diretamente na qualidade final do desenho. As figuras abaixo mostram os instrumentos mais utilizados.

Lápis Lapiseira

Para os esboços iniciais e enquadramentos, recomenda-se o uso dos grafites da linha H, que permitem que os traços realizados com eles sejam apagados sem sujar ou destruir o papel.

São eles H, 2H, 3H, etc. Para os traços definitivos, que fazem parte dos desenhos que poderão ser copiados e/ou utilizados na execução dos projetos, deverão ser utilizados os grafites da série B, mais macios e escuros, tais como: B, 2B, 3B. Existem, ainda, dois tipos de grafites intermediários: HB, macio e ligeiramente escuro e F, claro eligeiramente duro.

Anotações

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo Setor de Representação Gráfica e Tecnologia

Apresentação

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo

Setor de Representação Gráfica e Tecnologia Notas de Aula de Desenho Técnico e Desenho Arquitetônico

Luiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

Página 07

Durante a elaboração do desenho, as pontas dos lápis ou lapiseiras devem apoiar-se diretamente sobre aface do esquadro ou régua (T ou paralela) e serem giradas lentamente, para garantir um traçado uniforme.

Quanto às borrachas, existem diversos tipos, um para cada uso específico. No desenho alápis os traços duros devem ser apagados com borrachas duras e os macios com borrachas macias.

A régua T é utilizada sobre mesas de desenho conhecidas como pranchetas, de forma quadrada ou retangular , na obtenção de linhas horizontais. Este instrumento possui duas partes: cabeçote, que deve estar sempre encostado na borda lateral esquerda da prancheta e corpo, utilizado para otraçado de horizontais e como apoio para os esquadros no traçado de linhas verticais einclinadas.

As linhas verticais e inclinadas são desenhadas com os esquadros apoiados na régua T, conforme mostrado na figura a seguir .

Anotações

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo Setor de Representação Gráfica e Tecnologia

Apresentação

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo

Setor de Representação Gráfica e Tecnologia Notas de Aula de Desenho Técnico e Desenho Arquitetônico

Luiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

Página 08 A combinação dos dois esquadros possibilita otraçado de linhas com as mais diversas inclinações, conforme mostrado na página a seguir .

Anotações

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo Setor de Representação Gráfica e Tecnologia

Apresentação

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo

Setor de Representação Gráfica e Tecnologia Notas de Aula de Desenho Técnico e Desenho Arquitetônico

Luiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

Página 09 Compasso

Transferidor

Escalímetro

O compasso é utilizado para o traçado de circunferências, assim como arcos de circunferências. Após o ajuste da abertura do arco a ser traçado, apóia-se a ponta seca no centro do mesmo e determina-se o arco, qual seja a sua abertura de uma só vez, no sentido horário.

O escalímetro é constituído por um conjunto de escalas gráficas, determinadas a partir de escalas numéricas e desenhadas sobre um suporte triangular .

Otransferidor é utilizado para a medição e marcação de ângulos.

Anotações

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo Setor de Representação Gráfica e Tecnologia

(Parte 2 de 14)

Comentários