APOSTILA_CURSO_CIPA

APOSTILA_CURSO_CIPA

(Parte 1 de 5)

Curso de Formação para Membros da CIPA – Brava Consultoria e Treinamento (w.bravaconsultoria.com.br) – (51)9676-3309

Material para cursos da Brava Consultoria – Acesso Restrito

DE CIPA Elaboração: Prof. Jairo Brasil – jairobras@msn.com

Curso de Formação para Membros da CIPA Brava Consultoria e Treinamento – (51) 9676-3309 Material para cursos da Brava Consultoria (w.bravaconsultoria.com.br) – Acesso Restrito

1.CONCEITOS BÁSICOS3
1.1 ACIDENTE3
1.2 DOENÇAS OCUPACIONAIS5
1.3 CAUSAS DOS ACIDENTES6
2. AGENTES AMBIENTAIS7
2.1 AGENTES FÍSICOS7
2.2 AGENTES QUÍMICOS8

SUMÁRIO 2.3 AGENTES BIOLÓGICOS 10 2.4 AGENTES ERGONÔMICOS 1 2.5 AGENTES DE ACIDENTES 1

3.EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL 13 3.1 PRINCIPAIS EQUIPAMENTOS 14 3.2 FICHA DE CONTROLE DE ENTREGA DE EPIs 18

4. COMISSAO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES 19 4.1 OBJETIVO 19 4.2 QUEM DEVE CONSTITUIR CIPA 19 4.3 ORGANIZAÇÃO 19 4.4 REPRESENTAÇÃO 20 4.5 ADMINISTRAÇAO DA CIPA 2 4.6 ATRIBUIÇÕES 2 4.7 RESPONSABILIDADES DO EMPREGADOR 23 4.8 RESPONSABILIDADES DO EMPREGADO 23 4.9 FUNCIONAMENTO DA CIPA 24 4.10 DOS MEMBROS 25 4.1 TREINAMENTO 25 4.12 PROCESSO ELEITORAL 26 4.13 ELEIÇÃO (Características) 27 4.14 CONTRATANTES E CONTRATADAS 28 4.15 DOCUMENTOS – MODELOS 29

5. PROTEÇÃO CONTRA INCENDIOS 39 5.1 COMBATE AO FOGO 40 5.2 PROPAGAÇÃO DO CALOR 41 5.3 MÉTODOS DE EXTINÇÃO 42 5.3.1 Método de Extinção – Resfriamento 42 5.3.2 Método de Extinção – Abafamento 42 5.3.3 Método de Extinção – Isolamento 42 5.4 TIPOS DE EXTINTORES 43 5.5 INSPEÇÃO DE EXTINTORES 43 5.6 LOCALIZAÇÃO E SINALIZAÇÃO 4 5.7 SISTEMAS DE ALARME 4

Curso de Formação para Membros da CIPA Brava Consultoria e Treinamento – (51) 9676-3309 Material para cursos da Brava Consultoria (w.bravaconsultoria.com.br) – Acesso Restrito

6. MAPA DE RISCOS 45 6.1 OBJETIVOS 45 6.2 CARACTERIZAÇÃO 46 6.3 REPRESENTAÇÃO DOS RISCOS 46 6.4 MEDIDAS DE CONTROLE 47 6.5 ETAPAS DO MAPA DE RISCOS 48

7. INVESTIGAÇÃO DE ACIDENTES 50 7.1 OBJETIVO 50 7.2 QUAIS ACIDENTES INVESTIGAR? 51 7.3 POR QUE INVESTIGAR? 51 7.4 QUANDO INVESTIGAR? 51 7.5 POR QUE OS ACIDENTES ACONTECEM 52 7.6 RELATÓRIO DE INVESTIGAÇÃO 53 7.7 BRAINSTORMING 56

8. SIPAT – SEMANA INTERNA DE PREVENÇÃO DE

ACIDENTES 57

8.1 OBJETIVO 57 8.2 SUGESTÕES ATIVIDADES DA SIPAT 59 8.3 FRASES PARA A SIPAT 59

MENSAGEM FINAL 61

Curso de Formação para Membros da CIPA Brava Consultoria e Treinamento – (51) 9676-3309 Material para cursos da Brava Consultoria (w.bravaconsultoria.com.br) – Acesso Restrito

3 1. CONCEITOS BÁSICOS

1.1 ACIDENTE

Um acidente é um evento indesejável e inesperado que causa danos pessoais, materiais (danos ao patrimônio), danos financeiros e que ocorre de modo não intencional.

1.1.1 ACIDENTE DE TRABALHO (Conceito Legal)

É aquele que ocorre no Exercício do Trabalho, a Serviço da Empresa, gerando Lesão Corporal ou Perturbação Funcional e que delas decorra a Morte, a Perda ou a Redução da Capacidade para o Trabalho de forma Permanente ou Temporária.

Qualquer dano produzido no corpo humano, mesmo que seja leve como o corte de um dedo, ou grave, como a perda de um membro.

Desequilíbrio que traz prejuízo ao funcionamento de qualquer órgão ou sentido, como a perda da visão por uma pancada na cabeça, ou a perda da audição por exposição ao ruído.

Curso de Formação para Memb

Material para curso

É aquele que ocorre no local onde o trabalhador desenvolve suas atividades (Posto de Trabalho ou próximo dele, em

É aquele ocorrido fora do local e horário de trabalho ordem ou na realização de serviço sob autoridade da empresa.

Ou ainda, no percurso da residência para o trabalho qualquer que seja o meio de locomoção e que não haja por motivo alheio ao trabalho.

Ocorrência que poderia ocasionar um Acidente – Quase Acidente.

Ocorrência que causa somente danos ao patrimônio da empresa, sem ocorrência de lesão ao funcionário.

Acidente cuja lesão acidentado de retornar ao trabalho seguinte ao da ocorrência.

Acidente cuja lesão impede ao da ocorrência.

bros da CIPABrava Consultoria e Trein

os da Brava Consultoria (w.bravaconsultoria.com.br) –

É aquele que ocorre no local onde o trabalhador desenvolve suas atividades (Posto de Trabalho ou próximo dele, em atividades inerentes).

fora do local e horário de trabalho, desde que na execução de ordem ou na realização de serviço sob autoridade da empresa.

percurso da residência para o trabalho, ou qualquer que seja o meio de locomoção e que não haja interrupção ou alteração por motivo alheio ao trabalho.

Ocorrência que poderia ocasionar um Quase Acidente.

somente danos ao patrimônio da empresa, sem ocorrência de lesão ao funcionário.

Acidente cuja lesão não impede o acidentado de retornar ao trabalho no dia ao da ocorrência.

AFASTAMENTO mpede o acidentado de retornar ao trabalho

Acesso Restrito

É aquele que ocorre no local onde o trabalhador desenvolve suas atividades (Posto

, desde que na execução de

, ou deste para aquela, interrupção ou alteração o acidentado de retornar ao trabalho no dia seguinte

Curso de Formação para Membros da CIPA Brava Consultoria e Treinamento – (51) 9676-3309 Material para cursos da Brava Consultoria (w.bravaconsultoria.com.br) – Acesso Restrito

1.2 DOENÇAS OCUPACIONAIS

É a designação de várias doenças que causam alterações na saúde do trabalhador, provocadas por fatores relacionados com o ambiente de trabalho.

Elas se dividem em doenças profissionais ou tecnopatias, que são sempre causadas pela atividade laboral, e doenças do trabalho ou mesopatias, que podem ou não ser causadas pelo trabalho.

Uma doença ocupacional normalmente é adquirida quando um trabalhador é exposto acima do limite permitido por lei a agentes ambientais, sem proteção compatível com o risco envolvido.

São aquelas desencadeadas pelo exercício do trabalho peculiar ao exercício constante de determinada atividade e constante da relação elaborada pelo Ministério do Trabalho e da Previdência Social.

Ex: LER – Lesões por Esforço Repetitivo; DORT – Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho.

São aquelas desencadeadas em função de condições especiais em que o trabalho é realizado e com ele se relacione diretamente.

Ex: Câncer devido à exposição a Radiações Ionizantes, Perda Auditiva por excesso de Ruído, Doença Obstrutiva Pulmonar Crônica por exposição a poeiras.

NÃO SÃO CONSIDERADAS DOENÇAS OCUPACIONAIS: A)Doenças Degenerativas, B) Doenças do Grupo Etário, C) Doenças que não produzem Incapacidade Laborativa, D)Doenças Endêmicas. A) DOENÇAS DEGENERATIVAS

São aquelas que prejudicam o funcionamento de uma célula, um tecido ou um órgão e que provocam alterações em várias partes do organismo, envolvendo vasos sanguíneos, tecidos, ossos, visão, órgãos internos e até o cérebro. Ex.: Alzheimer, Esclerose Múltipla, Arteriosclerose, Doenças Cardíacas entre outras.

Curso de Formação para Membros da CIPA Brava Consultoria e Treinamento – (51) 9676-3309 Material para cursos da Brava Consultoria (w.bravaconsultoria.com.br) – Acesso Restrito

São aquelas doenças que se desenvolvem com a idade do trabalhador, e que não possuem relação com o trabalho. Ex.: Osteoporose, Reumatismo, Artrite, Artrose entre outras.

São aquelas doenças que não impedem o trabalhador de continuar produtivo em seu trabalho. Ex.: Vitiligo, Doenças de Pele entre outras.

São as doenças adquiridas em função de vetores ou hospedeiros existentes em locais específicos e que podem assumir proporção de epidemia. Ex.: Dengue, Malária, Hepatite entre outras.

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: Quando das Doenças Ocupacionais decorrer incapacidade para o trabalho, as mesmas serão consideradas ACIDENTE DE TRABALHO, e como tal, deverá ser preenchida pela empresa a CAT – Comunicação de Acidente de Trabalho, e o funcionário afastado para tratamento médico.

1.3 CAUSAS DOS ACIDENTES ATO INSEGURO:

Desobediência a um Procedimento Seguro ou Norma de Segurança, normalmente aceito por todos.

São as condições do ambiente de trabalho que contribuem para a ocorrência de acidentes ou doenças ao trabalhador.

É Improvisar no Trabalho, desobedecendo os Procedimentos adequados e Seguros.

É usar da Criatividade de forma Arriscada e Insegura. Você já fez alguma gambiarra?

Curso de Formação para Membros da CIPA Brava Consultoria e Treinamento – (51) 9676-3309 Material para cursos da Brava Consultoria (w.bravaconsultoria.com.br) – Acesso Restrito

2. AGENTES AMBIENTAIS

São agentes presentes no ambiente de trabalho e que podem trazer prejuízos à saúde dos trabalhadores, quando os mesmos ficam expostos a eles em demasia e sem proteção.

2.1 AGENTES FÍSICOS

São efeitos gerados sob a forma de energia por máquinas e equipamentos, ou ainda, condições físicas características do local de trabalho, que podem causar prejuízos á saúde do trabalhador.

RUÍDOS : Barulho ou som indesejável produzido por máquinas, equipamentos ou processos.

TIPOS DE RUÍDOS: Contínuo, Intermitente, De Impacto. Exemplo: Aeroportos, Operação de Máquinas. Consequencias: PAIR, Trauma Acústico.

TEMPERATURAS EXTREMAS: São as temperaturas utilizadas em processos industriais, e que causam doenças e desconforto aos trabalhadores quando estão expostos e desprotegidos. Frio e Calor.

Exemplo: Câmara Fria, Túneis de Congelamento, Caldeiras, Fornos de Cozimento. Consequências: Queimaduras, Hipotermia, Problemas Respiratórios, Hipertensão Arterial, etc

UMIDADE: Condições de trabalho em locais que se faz o uso da água como: limpeza, lavadores, curtumes, vapor da água, processos industriais etc. Consequências: Doenças Respiratórias, Alergias, Doenças de Pele, Quedas, etc

Curso de Formação para Membros da CIPA Brava Consultoria e Treinamento – (51) 9676-3309 Material para cursos da Brava Consultoria (w.bravaconsultoria.com.br) – Acesso Restrito

RADIAÇÕES IONIZANTES: Energia produzida por materiais artificiais ou naturais que afetam gravemente o organismo por afetarem a estrutura das células. Exemplo: Césio, Aparelho RX, Irídio. Consequências: Queda de cabelo, lesões na córnea, cristalino, perda da imunidade biológica, câncer e mutações genéticas.

RADIAÇÕES NÃO IONIZANTES: Energia eletromagnética presente em equipamentos e aparelhos eletrônicos. Exemplo: Radiofrequencia, Ressonância Magnética, Raio Infravermelho e Ultravioleta, Laser, Microondas, etc. Consequências: Alterações da Pele, Catarata, Câncer de Pele, Lesões na Retina, etc.

VIBRAÇÕES: Oscilações, tremores, balanços, movimentos vibratórios e trepidações produzidos por máquinas e equipamentos. Exemplos: Ônibus, Retroescavadeiras, Martelete, Lixadeira, etc. Consequências: alterações musculares e ósseas, problema em articulações, distúrbios na coordenação motora, enjôo e náuseas, diminuição do tato.

PRESSÕES ANORMAIS: São as pressões a que são submetidos os trabalhadores que desenvolvem atividades em ambientes estranhos à atmosfera terrestre, em alturas ou profundidades. São divididas em Pressões Hiperbáricas (profundidades) e Pressões Hipobáricas (Altitudes)

PRESSÕES HIPERBÁRICAS: Pressões existentes nas Profundidades e que interferem no organismo humano.Exemplo: Mergulhadores e Mineiros. Consequências: Tonturas, Dor de Cabeça, Mal Estar, Narcose do nitrogênio no cérebro, Embolia gasosa, Espasmos musculares.

PRESSÕES HIPOBÁRICAS: Pressões existentes nas Altitudes e que interferem no organismo humano. Exemplos: Pilotos de Avião, Comissários de Bordo, Operadores de Torres, Astronautas. Consequências: Dor de cabeça, Falta de apetite, Lentificação dos reflexos, Digestão lenta, Aumento do volume urinário, Insônia.

2.2 AGENTES QUÍMICOS

São representados pelas substâncias químicas que se encontram nas formas líquida, sólida e gasosa e que, quando absorvidos pelo organismo, podem produzir reações tóxicas e danos á saúde.

Curso de Formação para Membros da CIPA Brava Consultoria e Treinamento – (51) 9676-3309 Material para cursos da Brava Consultoria (w.bravaconsultoria.com.br) – Acesso Restrito

CARACTERÍSTICA Há três vias de penetração no organismo: • Via respiratória: inalação pelas vias aéreas

• Via cutânea: absorção pela pele

• Via digestiva: ingestão.

POEIRAS: Partículas sólidas em suspensão no ar e que podem causar doenças respiratórias. São também chamadas AERODISPERSÓIDES.

Dividem-se em: Poeiras Minerais, Poeiras Vegetais, Poeiras Alcalinas e Poeiras Incômodas.

POEIRAS MINERAIS Exemplo: Fábrica de Telhas de Fibrocimento, Marmorarias, Mineração, Cerâmicas, etc. Consequências: Silicose, Asbestose (amianto), Pneumoconiose dos minérios de carvão (mineral).

POEIRAS VEGETAIS Exemplo: Ensaque de Grãos, Produção de Farinhas, Fábricas de Rações. Consequências: Bissinose (algodão), Bagaçose (cana-de-açúcar),

POEIRAS ALCALINAS: Podem causar Doenças Obstrutivas Pulmonares Crônicas, como o Efisema Pulmonar. Exemplo: Fábrica de Cimento, Produção de Cal, Fábrica de Vidro.

POEIRAS INCÔMODAS: Interagem com outros agentes nocivos presentes no ambiente de trabalho, potencializando sua nocividade. Exemplo: Terraplenagem, Remoção de Entulhos, Construções Rodoviárias. Consequências: Doenças Respiratórias, Alergias, Asma, etc.

FUMOS METÁLICOS: Partículas sólidas suspensas no ar geradas pelo processo de condensação de vapores metálicos. Exemplo: Soldas em Geral: acetileno, argonio, oxigenio, Mig, Tig, etc. Consequências: Doenças Obstrutivas Pulmonares, Febre do Fumo Metálico, Saturnismo, etc.

NÉVOAS E NEBLINAS: Partículas líquidas em suspensão derivadas de processos industriais. Exemplo: Pinturas metálicas por pistola ou por eletrólise, Lubrificação de Equipamentos e Escapamento de Veículos. Consequências: Intoxicações, Irritação dos Olhos e das Vias Aéreas, Dermatites, Doenças Pulmonares.

Curso de Formação para Membros da CIPA Brava Consultoria e Treinamento – (51) 9676-3309 Material para cursos da Brava Consultoria (w.bravaconsultoria.com.br) – Acesso Restrito

GASES: Substâncias que nas CNTP (Condições Normais de Temperatura e Pressão) estão no estado gasoso. Exemplo: metano , monóxido de carbono, etc. Conseqüências: Dores de cabeça, náuseas, sonolência, convulsões, coma, morte.

VAPORES: É a fase gasoso de uma substância que nas condições normais de temperatura e pressão é sólida ou líquida. Exemplo: vapor de gasolina, álcool, benzeno, etc. Consequencias: Ação depressiva ao sistema nervoso, danos aos diversos órgãos e ao sistema formador de sangue.

FUMAÇAS: Partículas combinadas com gases combinados de combustão incompleta de materiais orgânicos. Exemplos: Queima de Lixo, Borracha, Madeira molhada, Tecido, etc. Consequencias: Intoxicação, Asfixia e Irritabildiade das Vias Aéres e dos Olhos.

2.3 AGENTES BIOLÓGICOS

São microrganismos invisíveis a olho nu, como bactérias, fungos, vírus, protozoários e parasitas que são capazes de desencadear doenças devido à contaminação pela exposição e pela própria natureza do trabalho.

BACTÉRIAS E VÍRUS: Microorganismos patogênicos presentes em ambientes de trabalho que são encontrados em situações e locais como: Alimentos deteriorados, esgotos, laboratórios, lixo urbano, área hospitalar, etc. Exemplos: Salmonella, Escherichia Colli, Hepatite, etc. Consequencias: Infecções intestinais, brucelose, tuberculose, micoses, leptospirose, etc.

FUNGOS: Os fungos são substancias que desenvolvem enzimas tóxicas que podem acarretar graves danos à saúde do trabalhador. Consequencias: Micoses (ataca as partes úmidas do corpo), Frieiras, Inflamações, Aspergilose (doença do pulmão por fungo), Candidíase (doença dos órgaos genitais).

(Parte 1 de 5)

Comentários