A - Músculo liso e esquelético, fisiologia da contração muscular

A - Músculo liso e esquelético, fisiologia da contração muscular

(Parte 1 de 2)

Fisiologia da Contração Muscular

Sistemas Biológicos I Prof. Daniel Carrettiero

3 tipos musculares 1) Estriado esquelético

3) Liso 2)Estriado cardíaco

Controle voluntário multinucleado

Controle involuntário mononucleado

Controle involuntário mononucleado

conjunto formado pelo MOTONEURÔNIO e as FIBRAS MUSCULARES que este inerva

unidades motoras com relação de inervação baixa – movimentos grosseiros (1 motoneurônio: 1700 fibras)

unidades com relação alta – movimentos finos (1 motoneurônio :10 fibras).

O tamanho das unidades motoras varia:

-Importância da acetilcolinesterase!!! -Importância da acetilcolinesterase!!!

Junção Neuromuscular: A Placa Motora Junção Neuromuscular: A Placa Motora

Placa Motora -região especializada da membrana do músculo onde ocorre a neutransmissão (sinapse)

Botões sinápticos -liberação do transmissor

Pregas juncionais -receptores de Ach (Nicotínicos)

1. POTENCIAL DE AÇÃO chega à terminação sináptica no neurônio motor

2. ocorre liberação de ACETILCOLINA na JUNÇÃO NEUROMUSCULAR

3. ACETILCOLINA se liga ao receptor NICOTÍNICO no sarcolema

4. abertura do canal de Na+e K+(que permite um maior fluxo de Na+que de K+)

5. entrada de Na+na fibra muscular leva a despolarização (POTENCIAL DE PLACA)

6. abertura de canais de Na+e K+voltagem dependentes (POTENCIAL DE AÇÃO na FIBRA)

As fibras musculares são células excitáveis: geram PEPS (potencial de placa) e PA.

Junção Neuromuscular: A Placa Motora Junção Neuromuscular: A Placa Motora

RECEPTOR NICOTÍNICO (Acetilcolina) PLACA MOTORA

Músculo Estriado Esquelético

Principais estruturas

- Sarcolema

-Miofibrilas, Filamentos de Actina e Miosina

-Sarcômero (Unidade Contrátil)

-Retículo Sarcoplasmático e túbulos T

É formado de túbulos que se unem e possuem extremidades que terminam em sacos (cisternas terminais), onde são trespassados pelos túbulos transversais (túbulos T), que dispõem-se perpendicularmente ao Retículo Sarcoplasmático e às miofibrilas.

O retículo endoplasmático das fibras musculares (retículo sarcoplasmático) armazena íons Ca++e possui canais de Ca voltagem-dependentes.

Sarcômeros são unidades repetitivas das miofibrilas, que constituem a unidade contrátil do músculo esquelético.

Delimitados pelas linhas Z.

Cada sarcômero apresenta uma organização molecular constituída de filamentos finos e grossos.

Na cadeia pesada a cabeça possui dois sítios ativos: uma que possui alta afinidade pela actina e uma outra catalítica que hidrolisa o ATP.

ACTINA: formam cordões duplos helicoidais. As moléculas de actina tem um sítio de afinidade pela cabeça da miosina.

TROPONINA: é uma proteína com três subunidades

TROPOMIOSINA: formada por duas cadeias peptídicas separadas e que estão enroladas entre si.

No músculo relaxado a tropomiosina está obstruindo o sítio de ligação da actina com a miosina.

Subunidade C (liga-se aos íons Ca++)

Subunidade T (liga-se à tropomiosina)

1. O POTENCIAL DE AÇÃO se propaga pelos TÚBULOS T até o RETÍCULO SARCOPLASMÁTICO

2. A onda de despolarização e ATIVA canais de Ca2+voltagem dependentes

3. aumento da concentração intracelular de Ca2+(entrada pelos canais abertos)

4. Ca2+se difunde até as MIOFIBRILAS onde inicia o processo de contração

5. O Ca2+é ativamente bombeado para o interior do RETICULO durante o RELAXAMENTO MUSCULAR

SARCÔMERO EM REPOUSO clivagem de ATP a armazenamento da energia química

CA2+INTRACELULAR SE LIGA A TROPONINA C DESLOCANDO A TROPOMIOSINA

(Parte 1 de 2)

Comentários