EDUCAÇÃO: O PAPEL DA BIBLIOTECA ESCOLARREVENDO O PAPEL DA BIBLIOTECA ESCOLAR NO MUNICIPIO DE VALPARAISO   DE GOIAS.

EDUCAÇÃO: O PAPEL DA BIBLIOTECA ESCOLARREVENDO O PAPEL DA BIBLIOTECA ESCOLAR NO...

(Parte 1 de 5)

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIAS – UEG.

UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE LUZIÂNIA

EDUCAÇÃO: O PAPEL DA BIBLIOTECA ESCOLAR

REVENDO O PAPEL DA BIBLIOTECA ESCOLAR NO MUNICIPIO DE VALPARAISO DE GOIAS.

Trabalho de conclusão de Curso apresentado como requisito parcial à obtenção de Título de graduação do curso de Pedagogia, habilitação em Educação Infantil, séries iniciais do Ensino Fundamental e Gestão dos Processos Educativos, da Universidade Estadual de Goiás , Unidade de Luziânia, sob a orientação da

professora Maria Luiza Cavalcanti Pires.

ELIZETE PEREIRA DA SILVA ZEI.

Luziânia-Go – 2005

BANCA EXAMINADORA:

_____________________________

______________________________

______________________________

Dedico este trabalho às pessoas maravilhosas e iluminadas que fizeram parte da minha vida , e à minha querida Mestra e Orientadora Maria Luiza Cavalcante Pires que tem si mostrado muito amiga e companheira. Obrigada.

O que a criança pode fazer hoje com o auxilio dos adultos poderá fazê-lo amanha por si só. VYGOTSKY

AGRADECIMENTOS

.

Agradeço à Instituição que acolheu-me com calor humano respeito e muita humildade.

Agradeço aos mestres que passaram por minha vida e muito acrescentaram à mesma.

Aos colegas que me ajudaram a vencer estes quatro anos, por vezes demonstrando desanimo e sem forças.

Aos meus familiares pela paciência da minha ausência em casa, e até mesmo vir comigo, fazendo companhia.

Aos meus amigos que aqui conquistei, aos funcionários da Instituição e entre eles a Bibliotecária que muito prestativa ajudou - me.

Agradeço também ao Vereador Walter Mattos do Município do Valparaiso de Goiás, que muito prestativo, forneceu cópia de documentos da Biblioteca Municipal do Valparaiso-Go para subsidiar este trabalho.

Agradeço a todas as pessoas que passaram por minha vida e regou esta planta chamada conquista que floresceu produzindo esta monografia.

RESUMO

Biblioteca Escolar é um tema vivo, porém esquecido pela Política Pedagógica Escolar.O papel da Biblioteca Escolar é de fundamental importância para a sociedade, formando alunos com Hábito de Leitura. É também um espaço riquíssimo como Fonte de Pesquisa.Como fazer para descobrir que a Biblioteca Escolar é importante para professores, alunos e até pela comunidade? Primeiro, optou - se fazer uma pesquisa através da observação, de entrevistas com os mais próximos como: alunos, professores, coordenadores, gestores e por fim uma análise documental do material adquirido. Segue-se a pesquisa, em órgãos públicos como Escolas e Secretaria da Educação, bem como a Câmara de Vereadores do Município de Valparaíso-Go.De posse dos questionários devidamente preenchidos, surgem procedimentos, que culminam em tabelas representativas e analíticas.

O mesmo tem o objetivo de sensibilizar todo o corpo administrativo e social da região no intuito da construção de Biblioteca Escolar no Município do Valparaíso de Goiás, a fim de facilitar as pesquisas e leituras diárias dos professores, dos alunos e da comunidade.

Palavras-Chave – Biblioteca Escolar, Hábito de Leitura, Fonte de Pesquisa, Democratização.

.

SUMARIO

Introdução.....................................................................................................................................08

I Capítulo – A Educação através da Biblioteca..............................................................................09

1.1 - A historia da Biblioteca..................................................................................................09

1.1.1. - As Primeiras Bibliotecas No Brasil...............................................................................10

1.2 - Biblioteca Pública Municipal.........................................................................................10

1.2.1 - Biblioteca Publica Municipal no Município de Valparaíso-Go.....................................11

1.2.2. – Regimento Interno da Biblioteca Publica Municipal de Valparaíso-Go........................13

II Capítulo. – A biblioteca no Contexto Escolar............................................................................15

2.1 - Biblioteca Escolar...........................................................................................................15

2.2 – Biblioteca Escolar no Cotidiano do Município de Valparaíso-Go.................................16

2.2.1 - Sugestões para a Organização do Acervo.......................................................................18

2.3. - A importância da Pesquisa no Processo de Ensino Aprendizagem.................................19

2.3.1 - O hábito pela Leitura com Incentivo para a Pesquisa Nasce..........................................20

2.3.2 - Escola Municipal de Ensino Fundamental que Trabalham com Projetos de Incentivo à Leitura e à Pesquisa........................................................................................................................20

III Capítulo – Biblioteca, Tesouro a Explorar...............................................................................22

3.1 - Tabelas da Coleta de Dados............................................................................................22

3.1.1 - Gráficos Configurados a partir da Tabela da Coleta de Dados......................................24

3.2 - Porque uma Biblioteca Escolar? ....................................................................................29

Conclusão.......................................................................................................................................30

Bibliografia....................................................................................................................................32

Anexo I – Regulamento Interno Biblioteca Pública Cora Coralina...............................................33

Apêndice I – Projeto o Mundo Encantado da Leitura....................................................................37

Apêndice II – Questionário Aplicado a Gestores “Diretor e Coordenadores”...............................42

Apêndice III – Questionário Aplicado a Alunos ...........................................................................43

Apêndice IV – Questionário Aplicado aos Professores.................................................................44

Apêndice V – Questionário Aplicado aos funcionários da Biblioteca Publica Municipal de Valparaíso – Go..............................................................................................................................45

Apêndice VI – Questionário Aplicativo aos Usuários da Biblioteca Municipal de Valparaíso-Go...................................................................................................................................................46

INTRODUÇÃO

Ler, estudar, pesquisar, como prazer ou por obrigação é um direito de todo cidadão.

É na biblioteca que as pessoas viajam para além dos conhecimentos adquiridos até então, descobrem o mundo da literatura, aprofundam nas histórias, abrem a mente para as novidades na área da informação e sonham com os relatos de ficção.

Este tema chamou atenção, pelo fato de que as escolas publicas municipais, tem uma clientela de baixa renda, com pouco acesso à leitura, e à pesquisa, e a relevância deste, é de que façamos algo pela educação dos menos favorecidos, igualando-os aos alunos de classes mais favorecidas, através da leitura e da pesquisa, dando condições aos mesmos conforme a Constituição Brasileira, que reza que “ a educação é um direito de todos, do estado e da família, será promovida com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualidade para o trabalho.”(1988, p.52).

Segundo a Nova Escola (maio 2003, p. 8). “Menos de 27% (Vinte e Sete por Cento) das Escolas de Ensino Fundamental e 81%(Oitenta e um por cento) das escolas de Ensino Médio tem uma Biblioteca ou sala de leitura e que os jovens que freqüentam regularmente esse espaço tem desempenho de 20% (Vinte por Cento) superior em classe”.

O gosto pela leitura é inato a criança e se estimulado, desenvolve no individuo, a criticidade e o valor social, profissional, ético e político.

Segundo MORIM A educação deve favorecer a aptidão natural da mente e estimular o uso total da inteligência geral, utilizar os conhecimentos existentes, superar as antinomias decorrentes do progresso nos conhecimentos especializados e identificar a falsa racionalidade. GENTILE.(2003 p.20).

E de acordo com estes dados, é de fundamental importância o presente trabalho, relatando os problemas e as possíveis soluções na área da educação, no ata da leitura e da pesquisa em todo o nível escolar incluindo o ensino fundamental.

Mas por quê é tão importante que uma escola tenha o espaço da Biblioteca Escolar?

Por que na maioria das vezes os professores não tem um espaço reservado para a leitura e nem para as pesquisas e uma biblioteca na sua própria escola seria o ideal para todas a escola.E as atividades que estimulam o habito da leitura, o conhecimento dos diferentes tipos de fontes informacionais (livros, revistas, dicionários, entre outras) e a utilização metódica para obtenção de material bibliográfico são fatores que influenciam o aprendizado nos seus diversos momentos da vida.

O presente trabalho reúne em seus capítulos, estatística que mostra que 50% (cinqüenta por cento) das Escolas Publicas do município do Valparaiso de Goiás não possui uma Biblioteca Escolar. que 90% (noventa por cento) dos professores acreditam que a escola não funciona bem sem uma biblioteca, e que 100% dos alunos acham que pesquisar em biblioteca aumenta os seus conhecimentos.

O trabalho apresenta também sugestões para a organização do acervo das escolas, com o objetivo de incentivar toda a comunidade escolar de se engajar no hábito da leitura e usar o acervo como fonte de pesquisa.

I CAPITULO - A EDUCAÇÃO ATRAVES DA BIBLIOTECA.

Considerações Iniciais.

A biblioteca é o patrimônio de um povo, seus costumes, sua origem. Tem a função de difundir informações, preservar e acumular livros.

AURÉLIO,(2002,p.97) define como coleção pública ou privada de livros e documentos de mesmo gênero, organizados para estudos leitura e consultas.

O filosofo CANFORA, (1996, pág. 74) define biblioteca (bibliotheke), como “estante em cujas prateleiras se colocam os rolos...”

As bibliotecas são diferentes umas das outras. A Biblioteca Pública é diferente da Nacional e esta da Escolar. Elas se diferenciam de acordo com as faixas etárias e/ou tipos de usuários:

 Biblioteca Infantil, é a mais importante e o bibliotecário precisa ter conhecimentos em psicologia, pedagogia, literatura infantil e outras.

 Biblioteca Escolar, tão importante quanto a Biblioteca Infantil, seu objetivo é fornecer livros e materiais para estudantes e professores do Primeiro e Segundo Grau.

 Biblioteca Universitária, utilizada por quem deseja fazer um curso superior cercada de Laboratórios e salas onde se aplica e discute o que foi aprendido na biblioteca.

 Biblioteca Especializada, a especialização das coleções depende da tipologia do usuário como: deficientes físicos, prisioneiros, hospitalizados.Surgiram com o desenvolvimento da ciência e da tecnologia, por isso as primeiras foram as do laboratório e das grandes empresas industriais e comerciais e surgiu em Nova York.

 Biblioteca Nacional, tem como objetivo reunir, preservar e definir a documentação bibliográfica, audiovisual produzida no território nacional; reunir deposito legal, o que se publica a respeito da nação; coordenar a permuta e aquisição nacional e internacional de publicações; coordenar a rede nacional de livros e períodos, a disposição de clientela qualificada surgiu em 1800 nos E.U.A. Estados Unidos da América. Library of Congress, uma das maiores do mundo.

 Biblioteca Pública, biblioteca para todos. A maioria das bibliotecas publicas brasileiras estão abandonadas, enquanto que as americanas e européias são dinâmicas com programas de educação, informação, cultura e Lazer. -  Fonte:http://www.ced.ufsc.br/~ursula/papers/leitura.html – 20/maio/2005.

. 1.1 - A HISTORIA DA BIBLIOTECA.

O papel da biblioteca é de fundamental importância para a sociedade em forma

de pesquisa e consultas.

Para estudar a vida humana através do tempo, os historiadores utilizam-se de vários tipos de registros da atividade dos homens.

Há dois tipos de fontes históricas, as fontes escritas, que são os documentos e relatos escritos deixados pelo homem em pedra, papel, metal, madeira ou qualquer outro material. E as fontes não escritas que são os utensílios, as armas, vestimentas, edificações, pinturas, esculturas, enfim, as mais diversas espécies de material não escritos produzidos pela atividade humana.

As fontes históricas escritas se encontram nas bibliotecas, já as fontes históricas não escritas são encontradas nos museus e casas da cultura.

A primeira biblioteca foi construída na Grécia com o nome de Biblioteca de Alexandria, que pouco servia a população pobre, que não tinha tempo e nem sabia ler, nesta biblioteca haviam livros secretos que davam poder ilimitado aos segredos da alquimia dez grandes salas e quartos separados para os Pesquisadores. Não se sabe ao certo a data de sua fundação por Demetrio de Phalere, com um acervo de Setecentos Mil livros e aumentando seu acervo, continha pergaminhos, papiros e livros.impressos.

O primeiro bibliotecário constado em registro foi Zenoduto, instituído pelo Rei Demétrios,

Esta biblioteca foi destruída em 646 d.c. pelos árabes.

Na idade antiga, com o aparecimento da escrita até o século V. os livros eram guardados nas casas “dos filósofos” e pesquisadores.

Na idade média que abrange o século V ao XV, com s proibições históricas, os livros foram queimados e os que sobraram foram guardados nas bibliotecas monásticas que os literatos através de copias sucessivas e que eram vigiadas pelos monges.

Na idade moderna no período compreendido entre o século XV e o século XVIII, surgem as Bibliotecas Publicas com o Intuito de Salvar os acervos doados por homens ilustres e de instituições culturais além da aquisição de coleções particulares.

1.1.1 - AS PRIMEIRAS BIBLIOTECAS NO BRASIL

As primeiras bibliotecas no Brasil foram organizadas pelos jesuítas, na Bahia, no século XVI. Em 1810, foi inaugurada a Biblioteca Nacional, sendo aberta quatro anos depois no hospital da Ordem Terceira do Carmo, foi transferida para o antigo cemitério da mesma ordem, ficando até 1858, depois mudou-se para a rua do Passeio, onde funciona a Escola Nacional de Musica surgiram concurso para Bibliotecário, chamados de oficiais em biblioteca.

No Brasil temos bibliotecas especializadas como a biblioteca Regional de Medicina em São Paulo. A fundação Instituto Oswaldo Cruz no Rio de Janeiro. A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o museu Paranaense Emílio Goelde em Belem

O Instituto Brasileiro de Bibliografia e Documentação (IBBD), criado em 1954 passou a ser em 1976. Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) ela possui a melhor biblioteca do pais especializada em biblioteconomia. Documentação e ciência da informação.

Segundo PLATÃO, filosofo grego, O verdadeiro livro é aquele que acrescente algo a quem lê: algo que constrói para a formação e/ou simplesmente prazer do leitor”(CANFORA, ano 1996, p,29).

1.2 - BIBLIOTECA PÚBLICA MUNICIPAL

Biblioteca Pública, ou “Biblioteca para Todos” é uma instituição, que deve ser bem Centralizada e de acesso fácil, para receber seus clientes. Com gostos e necessidades muito variados.

E como usar essa biblioteca? O bibliotecário é o profissional que conhece o acervo, ele orienta os usuários.

Os livros estão todos fichados, catalogados há livros que podem ser levados para casa e há livros que só podem ser usados na própria biblioteca.

As bibliotecas públicas têm suas regras internas com atribuições, organizações administrativas e disposições gerais, onde há um levantamento das obras em atraso e a cobrança é feita via carta ou telefonema, acarretado de multas e penalidades. Esta penalidade é contestada pelo pesquisador, SILVA,(1995,p.58) que avalia que se um leitor atrasa a entrega de um exemplar é penalizado, mas que não há penalidade alguma para o profissional da área de educação que não lê, e isto segundo ele é um crime contra a própria instituição.

Para Silva(1995,p.76).”Cabe ao profissional em atuação na biblioteca, torná-la objeto de reflexão e espaço de participação para todos os segmentos da escola e da comunidade na qual a biblioteca está inserida”.

Democratizar a educação, significa proporcionar a todos, o acesso e a permanência na escola. O sistema educacional brasileiro, precisa não só lidar com as desigualdades sociais, como também as diferenças associando qualidade com equidade.

O artigo 1° da LDB – Leis de Diretrizes e Bases da Educação Nacional n° 9394, afirma que “ a educação abrange os processos formativos que se desenvolvem na vida familiar, na convivência humana, no trabalho, nas instituições de ensino e pesquisa nos movimentos sociais e organizações da sociedade civil e nas manifestações culturais”.

No Artigo 9° capítulo VI visa assegurar processo nacional de avaliação do rendimento escolar no ensino fundamental, médio e superior, em colaboração com os sistemas de ensino, objetivando a definição de prioridades e a melhoria da qualidade do ensino” e está provado cientificamente, que o aluno que adquire o habito de pesquisar e de ler, se torna mais competitivo por ter conhecimentos previamente adquiridos.

O Artigo 11 Capítulo V, parágrafo Único, enfatiza que “os municípios poderão optar, ainda, por se integrar ao sistema estadual de ensino ou compor com ele um sistema único de educação básica” sugerindo assim que o Município pode pedir ajuda ao Estado na criação de suas bibliotecas.

A Constituição Brasileira (1988), torna-se um ponto decisivo na afirmação dos direitos da criança incluindo pela primeira vez na historia, o direito da Educação em creches e pré-escolas , Artigo 208, inciso IV, visando desde a 1ª infância o direito da criança a educação, e automaticamente, ao direito à leitura.

1.2.1 – BIBLIOTECA PUBLICA MUNICIPAL NO MUNICIPIO DE VALPARAISO DE GOIAS.

O INICIO...

A história oficial de Valparaiso de Goiás começou em 1959. Em 19 de Abril de 1979, o então prefeito de Luziânia-Go, Walter José Rodrigues, inaugura o pequeno Núcleo Habitacional Valparaiso I (hoje conhecido por etapa “A”.), o local constava com 864 casas, uma escola e o prédio da administração regional.

No dia 02 de maio de 1980, através do Decreto Lei n° 972, ficando instituída e oficializada a data de 19 de Abril para comemorar o aniversário de fundação do núcleo habitacional Valparaiso.

Na área educacional, havia 01 escola estadual que atendia aos alunos do 1° grau e duas escolas particulares.

A emancipação política de Valparaiso de Goiás aconteceu no dia 15 de junho de 1995. Hoje estima-se que a cidade tenha mais de 130 mil habitantes.

O município de Valparaiso de Goiás está localizado na região leste do estado de Goiás.

Na área de cultura o município conta com várias escolas, inclusive a escola de música e espaços culturais públicos.

Em junho de 1997 foi acertado que a Biblioteca Municipal do Valparaiso sai do papel (projeto) e se torna real e concreta. E o nome é escolhido em homenagem a escritora goiana Cora Coralina ou Ana Lins dos Guimarães Peixoto, que nasceu na cidade de Goiás em 20 de agosto de 1889, filha de Jacinta Luiza do Couto Brandão Peixoto e do desembargador Francisco de Paula Lins dos Guimarães. Casou-se com Cantídio Tolentino de Figueiredo Bretas. Teve 04 filhos, 15 netos e 29 bisnetos.

Iniciou sua carreira Literária aos 14 anos, publicou seu 1° Conto “Tragédia na Roça” em 1910 no Ameário Histórico Geográfico e Descritivo do estado de Goiás do professor Francisco Ferreira dos Santos Azevedo.

Saiu de Goiás em 25 de novembro de 1911, indo morar no interior de São Paulo; Avaré Jaboticabal, Andralina e depois na Capital paulista, viveu fora de Goiás durante 45 anos. Voltou para Goiás em 1954, indo morar na casa velha da Ponte. Iniciou atividade, a de doceira eu vai desenvolver poor mais de vinte anos.

Faleceu em Goiânia em 10.04. 1985, tendo sido seu corpo trazido para a Cidade de Goiás, onde, jaz no Cemitério São Miguel.

O projeto da biblioteca é de ser comunitária com o intuito de mostrar um pouco da cultura da cidade de acordo com a funcionária da Biblioteca Municipal de Valparaiso de Goiás “Lucimar”.

. Foto A.

Tirada da Biblioteca

Municipal Cora Coralina

Mostra parte do Acervo

Da Biblioteca, e a

Recepção.

O acervo e catálogos, entre eles temos livros infantis, de pesquisa, literatura brasileira, cientifica, infanto juvenil, apostilas para concurso, de literatura estrangeira e enciclopédias diversas.

Com 07(Sete) funcionários , conforme afirma a Funcionária Lucimar, este é um quantitativo deficitário para atender toda a clientela. Não tem funcionários formados em biblioteconomia.

Dados estatísticos comprovam que nível de freqüentadores é bem diversificado e com a variação média de 200(Duzentas) pessoas por dia.

.

A foto B mostra que até as

Crianças, freqüentam a

Biblioteca Cora Coralina.

. .

A foto C mostra o Espaço

(Parte 1 de 5)

Comentários