Seminrio Entrevista em Profundidade Pronto

Seminrio Entrevista em Profundidade Pronto

  • Alunos:

  • Jaiana N. dos Santos

  • Leyla Guimarães

  • Luciana Fumagalli

  • Lucas N. de Moura

  • Maiara Vicentini Farias

Técnica qualitativa;

  • Técnica qualitativa;

  • Flexibilidade das respostas do entrevistado;

  • Ajuste livre do entrevistador quanto as perguntas;

  • Intensidade nas respostas;

  • Pseudoconversa;

  • São entrevistas geralmente individuais.

Entrevista Aberta: possui uma questão central, sem questões estruturada e as respostas do entrevistado é que darão o rumo para outros questionamentos.

  • Entrevista Aberta: possui uma questão central, sem questões estruturada e as respostas do entrevistado é que darão o rumo para outros questionamentos.

  • Entrevista Semi-aberta: possui um roteiro de questões-guia, assim como a aberta pode sofrer adaptações conforme as respostas do entrevistado.

  • Entrevista Fechada: questionários estruturados, questões fechadas com respostas previstas.

Validade: instrumentos utilizados fornecerem os resultados que o pesquisador se propôs.

  • Validade: instrumentos utilizados fornecerem os resultados que o pesquisador se propôs.

  • Confiabilidade: rigor metodológico (se repetidos os processos, os resultados deverão ser os mesmos)

  • Dizem respeito a:

  • Seleção de informações que respondem a questão da pesquisa;

  • Procedimentos que garantam respostas confiáveis;

  • Descrição dos resultados que articule informações obtidas com conhecimento teórico.

1 – Docentes, investigadores especialistas e peritos

  • 1 – Docentes, investigadores especialistas e peritos

  • 2 – Testemunhas privilegiadas

  • 3 – Público a que o estudo diz respeito

1 – Especialista: Pessoa de grande experiência no assunto, não diretamente envolvida.

  • 1 – Especialista: Pessoa de grande experiência no assunto, não diretamente envolvida.

  • 2- Informante-chave: Fontes fundamentais profundamente envolvidas.

  • 3 – Informante-padrão: Fonte envolvida, porém pode ser substituída

  • 4 – Informante complementar: Fontes de oportunidade ao decorrer da pesquisa

  • 5 – Informante extremista: Aquele cuja percepção contraria as principais fontes.

Existem três modelos de entrevista:

  • Existem três modelos de entrevista:

  • Fraco: o entrevistador é receptáculo passivo das informações oferecidas pela fonte.

  • Forte: posição autoritária em que o entrevistado está propenso a dar informações falsas ou qestionáveis.

  • Neutro: o entrevistador é um transmissor de estímulos positivos, buscando impessoalidade e equilíbrio na relação.

O pesquisador deve minimizar as distorções produzidas por ele mesmo, pelo contexto e pela fonte.

  • O pesquisador deve minimizar as distorções produzidas por ele mesmo, pelo contexto e pela fonte.

  • “ A arte da entrevista, em última instância, consiste em obter respostas válidas.”

  • Ander-Egg

As perguntas devem ser bem fundamentadas, desafiadoras, inteligentes e com possibilidade de reflexão.

  • As perguntas devem ser bem fundamentadas, desafiadoras, inteligentes e com possibilidade de reflexão.

  • É fundamental se preparar para a entrevista lendo com antecedência todo material disponível.

  • O informante deve ser estimulado a escolher o local e o horário.

Examine o roteiro de perguntas e faça uma planilha com nomes, datas, locais e horários das entrevistas.

  • Examine o roteiro de perguntas e faça uma planilha com nomes, datas, locais e horários das entrevistas.

  • Os informantes principais podem ser deixados para o final para aprofundar questões complexas.

  • O pesquisador deve identificar e minimizar fatores que possam causar distorções nas respostas.

Comece a entrevista perguntando os dados básicos do entrevistado.

  • Comece a entrevista perguntando os dados básicos do entrevistado.

  • Busque um ambiente de naturalidade, confiança mútua e interesse, o chamado rapport.

  • Faça uma apresentação informal e curta do seu trabalho e objetivo.

Desperte a confiança do entrevistado e o deixe à vontade.

  • Desperte a confiança do entrevistado e o deixe à vontade.

  • O entrevistador deve obter informações e não discutir, conscientizar ou esclarecer o entrevistado.

  • Estimule a reflexão, detalhamento, ou contradições do entrevistado. Use frases como “Há pessoas que afirmam que... (...) o que você acha?”

Não tenha pressa. Dê o tempo necessário para a reflexão do entrevistado.

  • Não tenha pressa. Dê o tempo necessário para a reflexão do entrevistado.

  • Explique e pergunte sobre conceitos e vocábulos se houver dúvidas.

  • Se o entrevistado fugir do assunto, procure fazê-lo voltar ao tema.

  • Evite perguntas longas e complexas que possam gerar confunsão e ambiguidades.

Não deve ficar subentendido que o entrevistado possa ser responsável por não saber algo. Não aprofunde questões que ele não domina.

  • Não deve ficar subentendido que o entrevistado possa ser responsável por não saber algo. Não aprofunde questões que ele não domina.

  • Para mudar de assunto, use frases fortes de ligação como “agora gostaria de tratar de uma questão...” .

  • Não se perca em detalhes irrelevantes à questão da pesquisa.

Observe o ambiente da entrevista, a relação que se estabelece entre as pessoas e o comportamento do entrevistado.

  • Observe o ambiente da entrevista, a relação que se estabelece entre as pessoas e o comportamento do entrevistado.

  • Cruze todas as informações de maneira convicta no seu relato de pesquisa.

  • Lembre-se do marco teórico de seu trabalho durante a entrevista.

Identifique e registre fontes citadas que possam ser úteis.

  • Identifique e registre fontes citadas que possam ser úteis.

  • Acompanhe discretamente o aparelho de gravação para conferir se está gravando.

  • Evite valorizar apenas informações que confirmem seus pressupostos.

Procure deixar para o fim as perguntas mais sensíveis ou complexas.

  • Procure deixar para o fim as perguntas mais sensíveis ou complexas.

  • Não conclua abruptamente a entrevista. Dê indícios de que está terminando e pergunte se o entrevistado gostaria de acrescentar algo.

Se necessário, realize duas ou mais entrevistas com a mesma fonte.

  • Se necessário, realize duas ou mais entrevistas com a mesma fonte.

  • Entreviste o máximo de fontes que possam dar informações diversificadas e relevantes.

  • Entrevistar poucas pessoas e achar que já obteve os resultados pode levar ao risco de ficar no lugar-comum.

Organize as gravações das entrevistas com nome completo do entrevistado, telefone, função, data, horário e local de realização.

  • Organize as gravações das entrevistas com nome completo do entrevistado, telefone, função, data, horário e local de realização.

  • Evite resumir a transcrição da entrevista.

Anotações

  • Anotações

  • Gravação

  • Telefone

  • Internet

O pesquisador irá analisar e articular as informações dos entrevistados.

  • O pesquisador irá analisar e articular as informações dos entrevistados.

  • É recomendável que a análise comece a ser feita, no limite, até o momento em que as respostas comecem a se repetir.

  • Analisar implica em separar o todo em partes de mesma natureza e funções, ou seja, dividir o todo em grupos de temas comum. É o que chamamos de categorias.

É a reunião de temas autônomos, mas inter-relacionados entre si.

  • É a reunião de temas autônomos, mas inter-relacionados entre si.

  • O principal critério é que tenham coerência entre si. Devem ser também:

  • Derivadas de um único tipo de classificação.

  • Nenhum elemento pode ser classificado em mais de uma categoria.

  • Não deve ser possível colocar a mesma resposta em mais de uma categoria.

Descrever as diversas fontes de informação disponíveis pelo pesquisador.

  • Descrever as diversas fontes de informação disponíveis pelo pesquisador.

  • Verificar a consistência da argumentação e das informações do entrevistado durante a própria entrevista.

  • Procure minimizar chances de erros do tipo:

  • Reconhecimento - Substituição

  • Omissão - Transposição

  • Adição

É importante destacar trechos literais.

  • É importante destacar trechos literais.

  • Não é necessário identificar a fonte, embora seja conveniente colocá-la no capítulo de processamentos metodológicos.

  • O uso de percentuais não é permitido em pesquisas qualitativas.

  • O pesquisador pode mostrar a fita de gravação no final da entrevista a fim de tirar dúvidas e corrigir eventuais equívocos.

Na pesquisa qualitativa é permitido ao analista dar sugestões ou até mesmo fazer críticas sobre o tema de estudo.

  • Na pesquisa qualitativa é permitido ao analista dar sugestões ou até mesmo fazer críticas sobre o tema de estudo.

  • É mais do que uma técnica de coleta de informações interativa baseada na consulta direta a informantes, pode ser um riso processo de aprendizagem para o entrevistador.

Comentários