(Parte 1 de 11)

1. BOOSTER e FONTES 1.1. 213TPreamplificador TV/FM-VHF 300/75 Ohms 1.1. 1483Conj. Preamplificador TV/UHF 300/75 Ohms 1.1. WP-1CPreamplificador TV/FM-VHF monocanal 1.2. FT-2Fonte de alimentação 300 Ohms 1.2. FT-4Fonte de alimentação-entrada em 75 e saída em 300 Ohms VHF e UHF 1.2. FT-3Fonte de alimentação-entrada e saída de 75 Ohms VHF e UHF 2. AMPLIFICADORES 2.1. WL-2/75Amplificador Linha com 1 ou 2 saídas de 75 Ohms 2.1. WL-4/75Amplificador Linha com 4 saídas de 75 Ohms 2.2. WCT-2Amplificador para distribuição TV-FM em VHF 2.3. WCT-4EAmplificador para distribuição TV-FM em VHF 2.3. WCT-5EAmplificador para distribuição TV-FM em VHF 2.3. WCT-10EAmplificador para distribuição TV-FM em VHF 2.4. WCU-2Amplificador para distribuição TV-UHF - 70 canais 2.4. WCU-4Amplificador para distribuição TV-UHF - 70 canais 2.4. WCU-6Amplificador para distribuição TV-UHF - 70 canais 2.5. WCATV-17Amplificador para distribuição 40-450 Mhz - 17 dB 2.5. WCATV-34Amplificador para distribuição 40-450 Mhz - 34 dB 2.5. WCATV-50Amplificador para distribuição 40-450 Mhz - 50 dB 3. FILTROS 3.1. WM-88Misturador-filtro com 8 entradas e 8 saídas 3.2. WM-8CMisturador-filtro com 8 entradas e atenuação por canal 3.3. F-1Filtro monocanal com ou sem passagem TV/FM 3.3. F-3Filtro 3 canais TV/FM 3.3. F-5Filtro 5 canais TV/FM 3.4. F-1UFiltro monocanal UHF 3.4. F-3UFiltro 3 canais UHF 3.4. F-5UFiltro 5 canais UHF 4. TOMADAS 4.1. WT-75Tomada 75 Ohms 82 canais direcional 4.1. WT-275Tomada dupla TV-FM 75 Ohms 82 canais direcional 4.1. WT-275DTomada acopladora direc. ext. 82 canais 2 saídas 5. DIVISORES 5.1. WDI-275Divisor interno 1 entrada e 2 saídas de 75 Ohms VHF/UHF 5.1. WDI-375Divisor interno 1 entrada e 3 saídas de 75 Ohms VHF até 600 Mhz 5.1. WDI-475Divisor interno 1 entrada e 4 saídas de 75 Ohms VHF/UHF 6. BALUN 6.1. WBI-ATransformador de Impedância interno 82 canais (balun) 300 ou 75 Ohms 6.1. WBI-2ATransformador de Impedância interno VHF-UHF/FM e 2 saídas 300 Ohms

˝ndice

7. MODULADORES 7.1. WMVA-8Modulador de audio e vídeo para canais adjacentes a cristal em VHF 7.2. WM-01Modulador de audio e vídeo para VHF/CATV a cristal e UHF (14-35) 7.3. WMV-1Modulador de vídeo 8. CONVERSORES 8.1. WCUV-2Conversor fixo de UHFxVHF 8.2. WVV-3Conversor fixo de VHFxVHF oscilador livre DIVERSOS 10.1. WVU-75Misturador/separador int. VHF-UHF 75 Ohms 10.1. WABI/75Misturador de canais altos/baixos 75 Ohms 10.1. Trap FM fixoRejeitor de FM fixo (8 a 108 Mhz) 10.2. F/75Conector macho de rosca tipo F - Latão 10.2. E-75Emenda F fêmea-fêmea 10.2. T-75Terminação 75 Ohms 10.3. WTR-275Rejeitor(trap) 75 Ohms 6.1. WAVAtenuador variável 75 Ohms (0 a 21 ou 21 a 42 dB)

Receptor de satélite

Vídeo-cassete ou Câmera de vídeo audio vídeo vídeoaudio Misturador WM 8C

Modulador de audio e vídeo

Conversor UHFxVHF

Modulador de audio e vídeo para canais adjacentes

Planejamento e instalaçªo de sistemas de antenas coletivas

O sistema de antenas coletivas é utlizado atualmente em quase todos os edifícios onde se faz necessária a recepção e distribuição de sinais de TV normais, possibilitando ainda a transmissão de canais adicionais(através do uso de moduladores de vídeo e audio) tais como circuito interno de TV (segurança), canais especiais recebidos via satélite ou mesmo canais por assinatura. Com o sistema de coletiva consegue-se uma melhor e mais estável qualidade de recepção, maior confiabilidade em relação as antenas de televisão internas e um menor custo global do sistema.

Antes de instalar um sistema de antena coletiva, deve-se observar o seguinte: - quais os canais recebidos no local e condições dos mesmos;

- se há canais interferidos;

- se há canais adjacentes;

- se há canais em UHF (14 ao 69);

- qual a intensidade de cada canal.

Na maioria das vezes é necessário que se use mais de um tipo de antena ou mesmo o uso de antenas monocanais (devido a sua diretividade e melhor ganho), já que os transmissores se encontram em locais diferentes, além disso, o uso de várias antenas facilita a equalização dos sinais.

No caso de haver canais em UHF e o sistema coletivo ser muito grande, recomendamos a utilização de conversores de UHF para VHF, já que as perdas em alta freqüência (UHF) são muito grandes e a utilização de muitos amplificadores se torna cara.

Na figura abaixo temos um exemplo do cabeçal de um sistema de antena coletiva. Podemos observar a utlização de um misturador WM - 8C que tem a função de misturar os diversos canais recebidos pelas antenas e os canais gerados pelos moduladores de audio e vídeo. O Misturador além de somar os canais pode equalizados deixando-os com a mesma intensidade de sinal.

Depois do misturador/equalizador WM - 8C os canais serão amplificados e divididos de acordo com cada projeto.

Sinal mínimo standard

De conformidade com a qualidade e enfraquecimento devido ao uso dos aparelhos de TV, alguns necessitam mais sinal para obter uma imagem e som com perfeição, outros com sinais menores funcionam perfeitamente.

Em sistemas de antenas coletivas há um Padrão de Sinal Mínimo Standard de 1000 microvolts (1 milivolt) por canal, referindo-se ao cabo coaxial de 75 Ohms. Em linha com impedância de 300 Ohms e na entrada dos aparelhos de TV esse mesmo sinal será dobrado para 2000 microvolts (2 milivolts).

Como em sistema de antenas coletivas são feitos com cabos coaxiais e componentes de 75 ohms, todos os cálculos serão baseados em 1000 microvolts (1 milivolt) como referência. Portanto 1000 microvolts, ou 1 milivolt, em 75 ohms, é o ponto de partida para todos os cálculos e corresponde a 0 (zero) dbmV. Referindo-se à sinal mínimo p/os TV's, recomendamos valores de sinal nos pontos de TV entre 10 e 20 dBmV, dependendo do local onde estiver o sistema devido ao sinal ambiente ser muito alto.

O decibel não tem valor absoluto, usa-se em inúmeros cálculos que possa imaginar em eletrônica e é baseado em logarítimos.

Em sistemas de antenas coletivas usa-se em dois modos: 1º) - Para calcular ganhos e perdas de tensão; por exemplo: um sinal de 2000 microvolts com ganho de 6 db corresponde ao dobro de voltagem (4000 microvolts), o mesmo sinal com 6 db de atenuação (perda) ficará com a metade (1000 microvolts).

Como exemplo demos 2000 microvolts, mas poderá ser qualquer outro valor; 2º) - Para tomar como base uma tensão fixa. No nosso caso o valor fixo é 1000 microvolts (1milivolt) em 75 ohms, portanto 1 milivolt é igual a 0 (zero) dbmV, que corresponde ao Padrão-Sinal Mínimo Standard, o qual já citamos.

A grande vantagem no uso do decibel, é que podemos adicionar ganhos ou subtrair atenuações (perdas) de conformidade com as especificações técnicas dos amplificadores, componentes, cabos, etc. Para o cálculo em decibéis, usa-se o formulário na próxima página ou consuta-se a tabela.

Como equalizar os vÆrios canais de TV

No exemplo que demos anteriormente, temos que ter todos os canais com o mesmo nível na saída do misturador WM-8C. Com o auxílio de um medidor de campo colocado na saída do misturador podemos equalizar todos os canais num mesmo nível. Na falta do medidor de campo, podemos tentar equalizar os canais da seguinte forma:

Ligamos a saída do misturador num atenuador variável (por exemplo um WAV ou um atenuador descrito a seguir) que será ligado à um televisor comum por meio de cabos coaxiais de 75 Ohms. Sintonizamos o TV no canal mais fraco e através das chaves do atenuador observamos a posição onde a TV aparece chuviscos. Normalmente os aperelhos de TV começam a aparecer chuviscos com um sinal de -10 dBmv ou menor. Temos que ter todos os outros canais no mesmo nível ou seja, devem estar começando a aparecer chuviscos com o atenuador na mesma posição. Caso esses canais estejam limpos (ainda sem chuviscos) devemos atenuá-los diretamente no misturado através do potenciômetro.Dessa forma sabemos que todos os canais estão com o mesmo nível de sinal.

Como construir um atenuador variÆvel A seguir damos os esquema de um atenuador variável.

Os resistores forma uma rede em Π e a fórmula para o cálculo dos componetes da rede é: Rb = 75*(K+1)/(K-1)Ra=75*(K2-1)/2*K

K= (Vo/Vi)dBperda=20*log K

O decibel (dB)

Formulário

PotênciaTensão em carga de 50 OhmsTensão em carga de 75 Ohms

Formulário: Unidades

U = R x IU tensão em Volts

R resistência em Ohms

RP potência em Watts

P = U²I corrente em Ampéres Conversões Logarítimicas:

dB = 10 log P dB = 20 log U

Em PotênciaEm Tensão

Exemplos:0 dBm = 1mW0 dBmV = 1mV 10 dBm = 10mW10 dBmV = 3,1623mV 20 dBm = 100mW20 dBmV = 10mV -10 dBm = 0,1mW-20 dBmV = 0,1mV

Para conversão de dBm para dBmV temos que saber o valor da carga (R): para 50 Ohmspara 75 Ohms 0 dBm = 47 dBmV0 dBm = 48,75 dBmV

P = U²0,001 = U²0,001 = U²
R 50 75

Demonstração: 0 dBm = 1mW = 0,001W U = 0,2236V=223,6mVU = 0,2739V=273,9mV 223,6mV = 47 dBmV273,9mV = 48,75 dBmV

Para conversão de dBV para dBmV para dBµV basta somar 60 sucessivamente: 0 dBV = 60 dBmv = 120 dBµV

A-59

A-4

Portadora de Audio Portadora de Vídeo

Faixa Ocupada

Portadora de Audio Portadora de Vídeo

Faixa Ocupada

(Parte 1 de 11)

Comentários