2 curva de possibilidades

2 curva de possibilidades

(Parte 1 de 8)

ECONOMIA 1o. ANO

CONTÁBEIS REFERENTE A 1A. AVALIAÇÃO

SÃO PAULO 2006

Professor Figueiredo 2

Este material foi elaborado com a finalidade de servir como instrumento de referência para o acompanhamento das aulas e orientação de estudo. O material apresentado refere-se às transparências e aos tópicos que serão desenvolvidos pelo professor em sala de aula, ao longo da exposição desta disciplina. A completa compreensão dos tópicos que serão apresentados requer a complementação com a utilização da bibliografia básica ou da complementar; a execução dos trabalhos de pesquisa e da resolução dos exercícios propostos.

O entendimento da disciplina de Economia pode ser muito fascinante, se você for interessado e principalmente aplicado, capacitando-o a avaliar sistematicamente a atuação de todos os agentes econômicos que participam de um sistema econômico; possibilitando um enriquecimento tanto para a sua vida profissional como pessoal, pois, estará avaliando e entendendo o seu diaa-dia. O modo de pensar a partir de uma perspectiva econômica pode fornecer a você vantagens que a maioria das pessoas não tem, pois o estudo da Economia nada mais é do que o estudo do homem dirigindo sua vida cotidiana 1.

Estudos superficiais às vésperas das provas provavelmente não serão bemsucedidos em qualquer disciplina. A maioria das pessoas aprende mais efetivamente se os conceitos forem expostos de várias maneiras em um período de tempo. Desta maneira, este material possui várias atividades que possibilita ao aluno estar sempre em plena atividade e, em contato com a disciplina. Você vai aprender mais sobre Economia e reterá melhor se você ler, assistir, ouvir, comunicar, e se possível, aplicar os fundamentos econômicos. Este material é muito mais do que simplesmente uma referência para o acompanhamento das aulas, mas sim uma ferramenta importante de orientação, pois o estudo de Economia requer reflexão.

A prática constante da leitura é uma ferramenta muito importante para o aprendizado do aluno. Assim, o aluno que consegue se concentrar nas aulas e

1 Alfred Marshall (1842 – 1924)

Professor Figueiredo 3

realmente concentre-se nos pontos básicos e importantes

fazer as anotações importantes com relação à exposição do professor, estará assimilando um percentual importante da matéria para o entendimento da disciplina. Desta maneira, para a melhor assimilação dos tópicos que foram apresentados, o aluno deve reservar um tempo razoável para ler suas anotações, a bibliografia básica, e resolver os exercícios propostos. Evite a preguiça sentando-se em uma cadeira confortável em frente a uma escrivaninha ou mesa, refletindo sobre o material que você está lendo. Muitos alunos gastam horas destacando pontos importantes para estudar mais tarde, para os quais alguns deles nunca encontram tempo. Tente folhear as anotações realizadas, juntamente com o capítulo do livro, em seguida volte e

Depois de uma boa dose de leituras sérias, feche suas anotações e seu livro e, destaque os pontos importantes em algumas páginas de anotações. Se você não conseguir resumidamente indicar o que acabou de ler, ponha a caneta de lado e releia a matéria. Se você ainda não tem as idéias centrais assimiladas, não se surpreenda, pois alguns conceitos requererem várias leituras.

A maioria das aulas combina as informações dadas pelo seu próprio professor e exemplos com os materiais do texto, mas alguns alunos fazem conscientemente todas as anotações durante e após as aulas. A leitura das anotações antes da aula ajudará você a fazer anotações mais seletivamente, dando-lhe maior vantagem sobre seus colegas de classe. Enfoque os tópicos que seu professor deu mais ênfase em sala de aula, pois todas as questões a serem solicitadas nas avaliações, são respondidas em sala de aula. As anotações de aulas são muito importantes para o estudo do aluno.

Seus professores sabem que os alunos aprendem suas matérias, com maior profundidade, todas as vezes que as ensinam. Ensinando, você se expõe às aspectos não familiares dos tópicos porque deve conceituar e verbalizar idéias para que outras pessoas possam entendê-las. Faça grupos de estudo para a complementação dos tópicos apresentados em sala de aula. Como também, individualmente ou em grupo, você pode se deparar com várias técnicas de estudo para o melhor aproveitamento da matéria.

Professor Figueiredo 4

Muitos alunos podem encontrar, no estudo da Economia, uma agradável surpresa, mas desejam saber se este interessante campo é prático. O que você pode fazer com os conhecimentos adquiridos em Economia, depende da sua área específica de estudo, e de seus interesses. Muitos economistas dão aulas porque a eficiência pessoal, nos negócios, e em tomar decisões requer capacidade de leitura e escrita das questões econômicas. Hoje diante da evolução do processo da globalização econômica, os profissionais estão cada vez mais preocupados com o fato de que a habilidade estratégica nos negócios e na política requer um aplicado raciocínio econômico.

Se o aluno seguir estas sugestões estará preparado para as avaliações a serem aplicadas na disciplina, como também, estas sugestões, se aplicam para o estudo de qualquer disciplina. O professor sabe que isto é uma tarefa difícil, mas se você conscientemente seguir estas orientações de estudo, certamente terá uma disciplina interessante e esclarecedora. O objetivo primordial é que você encontre neste material utilidade e informações importantes, no estudo da Economia. Melhoras e valiosas sugestões serão aceitas por alunos que usarão este material. Se você tiver algum comentário gostaria de ouvi-lo2.

Professor Figueiredo

2 As orientações de estudo acima, seguiram as abordagens de Byrns e Stone (1995), como também, as próprias orientações dadas pelo autor deste material (Prof. Figueiredo).

Professor Figueiredo 5

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO RESUMIDO • DISCIPLINA: Economia

• PROFESSOR: Figueiredo

• OBJETIVO: Apresentar ao aluno uma visão introdutória da disciplina de Economia, através do entendimento do funcionamento do mercado e o papel dos agentes econômicos.

y CONCEITOS BÁSICOS

1- Campo de estudo da Ciência Econômica: Teoria micro e macroeconômica;

Fluxo básico da economia.

2- A economia e a necessidade de escolha: Escassez;

O processo de escolha.

3- Curva de possibilidade de produção. 4- Formas de organização da atividade econômica.

5- A Evolução do Pensamento Econômico: Teoria Clássica;

Teoria Keynesiana;

Tópicos que serão solicitados na 1a. Avaliação y ESTRUTURAS DE MERCADO

6- Concorrência Perfeita, Monopólio, Oligopólio, Concorrência Monopolista.

7- Mecanismos de Mercado: Demanda e Oferta;

Fatores de Interferência;

Deslocamentos da Demanda e da Oferta;

Análise matemática da função Demanda e Oferta;

Equilíbrio de mercado. Tópicos que serão solicitados na 2a. Avaliação

Professor Figueiredo 6 y CONTAS NACIONAIS

8- Produto Nacional: Conceito sobre PIB e PNB;

- Avaliação do Produto Nacional: Fluxo de Produção;

Fluxo de Dispêndio.

9- Comércio Internacional: Balanço Internacional de Pagamentos

10- O agente Governamental e o meio econômico: Inflação

Política Econômica.

Tópicos que serão solicitados na 3a. Avaliação

• PASSOS, C.R.M., NOGAMI, O. Princípios de Economia. S P: Thomson
Learning, 2003.
Norte-Americana. São Paulo: Thomson Learning, 2004.

• MANKIW, N. Gregory. Introdução à Economia. Tradução da 3a. edição

• ROSSETTI, J. P. Introdução à Economia. 19a. edição. São Paulo: Atlas, 2002.

Professor Figueiredo 7

Paulo: MC Graw-Hill, 1993.

• SAMUELSON, Paul A.; NORDHAUS, Willian D. Economia. 14a. edição. São

(Parte 1 de 8)

Comentários