2-conceitos de kicks equipamentos

2-conceitos de kicks equipamentos

CONCEITOS/ DEFINIÇÕES KICK

  • O que é um kick?

  • fluxo indesejado de fluidos da formação para o interior do poço.

  • Quando ocorre?

  • quando a hidrostática do fluido de amortecimento fica menor que a pressão estática do reservatório.

    • perfuração
    • completação
    • Intervenção
    • abandono
  • Tipos de kicks:

    • água
    • óleo
    • gás

PRESSÃO DA FORMAÇÃO OU DE POROS  

OCORRÊNCIA DE KICKS

COMPORTAMENTO DO FLUIDO INVASOR

COMPORTAMENTO DO FLUIDO INVASOR

COMPORTAMENTO DO FLUIDO INVASOR

COMPORTAMENTO DE OUTROS FLUIDOS INVASORES

  • kick de óleo:

  • fração de gás dissolvida

  • com redução de pressão ocorre liberação de gás

  • kick de água

  • permite um tratamento diferenciado: pode não ter gás (pode deixar o poço fechado).

  • equalização de pressão tende a tempo infinito

  • fluido base aquosa

  • estabilização das pressões é bem mais rápida

CAUSAS DE KICKS

  • peso insuficiente de fluido:

  • falta de ataque ao poço ( abastecimento nas manobras)

  • pistoneio

  • perda de circulação:

  • perfurar por zonas de pressão anormalmente alta

  • corte do fluido de perfuração por gás:

  • cimentação inadequada

  • amortecimento inadequado

INDÍCIOS DE KICK

  • aumento da vazão de retorno

  • aumento do nível de fluido nos tanques

  • fluxo com as bombas desligadas

  • redução da pressão de bombeio

  • aumento da taxa de penetração

  • aumento da velocidade da bomba

  • corte de fluido por gás, óleo ou água

MÉTODOS DE CONTROLE DE KICK

MÉTODOS DE CONTROLE DE KICK

  • Método do Sondador

    • 1ª Circulação:
      • Gás é circulado para fora do poço com o fluido original
    • 2ª Circulação:
      • Troca do fluido velho pelo novo ( enche o interior da coluna, espaço anular e linha de choke): equilíbrio dinâmico
  • Método do Engenheiro

    • O poço é controlado com apenas uma circulação
    • A circulação começa após o fluido ser adensado.

MÉTODOS DE CONTROLE DE KICK

  • Método Volumétrico Estático

  • 1ª fase

    • Gás migra do fundo do poço até a superfície
  • 2ª fase

    • Fluido adensado substitui o gás no poço
  • Método Volumétrico Dinâmico

    • Circulação enquanto gás migra

INFORMAÇÕES E CÁLCULOS NECESSÁRIOS

INFORMAÇÕES E CÁLCULOS NECESSÁRIOS

INFORMAÇÕES E CÁLCULOS NECESSÁRIOS

CONTROLE DE PRESSÕES EM POÇOS HORIZONTAIS

  • 1) pressões de fechamento:

  • interior da coluna = anular

  • 2) circulação do kick:

  • o controle é mais complexo

  • 3) migração do gás:

  • efeito nas pressões de fechamento

  • velocidade de migração: reologia e ângulo de inclinação

  • 4) pressão de bombeio (interior da coluna)na substituição do fluido velho pelo novo

  • gráfico complexo

  • planilha especial

CONTROLE DE POÇOS EM ÁGUA PROFUNDA

PARTICULARIDADES DO CONTROLE DE POÇOS EM UNIDADES FLUTUANTES

  • baixos gradientes de pressão de fratura

  • perda de carga na linha do choke

  • quando o gás entra nesta linha do choke

  • formação de hidratos no BOP

  • gás no riser

  • gás trapeado abaixo do BOP

  • margem de riser

  • o kick deve ser detectado o mais cedo possível

  • “hang-off”

Tipos de fechamento:

  • Tipos de fechamento:

    • lento (soft) - choke aberto
    • rápido (hard) - choke fechado

PROCEDIMENTOS PARA FECHAMENTO DO POÇO

  • Procedimentos para Fechamento do poço

  •  

      • Perfurando ou Circulado no Fundo do Poço
      • efetuar o hang-off
      • gás no riser
      • Manobrando
      • efetuar o hang-off.
      • gás no riser.
      • estabilizadores estão na frente do BOP
      • stripping da coluna
      • Coluna fora do poço
      • efetuar o hang-off.
      • gás no riser.
      • stripping da coluna
    • Poço com ferramenta a cabo
  • Revestimento frente ao BOP

CONTROLE DE POÇO EM CONDIÇÕES ESPECIAIS

  • Problemas

    • no choke ou no choke manifold:
    • com as bombas:
    • no separados atmosférico:
    • na broca:
    • com a coluna:
  • pressões excessivas no poço:

EQUIPAMENTOS DE CONTROLE

  • EQUIPAMENTOS DE CONTROLE

Comentários