arquitetura hospitalar

arquitetura hospitalar

(Parte 1 de 2)

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ARQUITETURA DE AMBIENTES DE SAÚDE 2009

O curso de Pós-Graduação em Arquitetura de Ambientes de Saúde do PROARQ tem por objetivo capacitar profissionais das áreas de Arquitetura e Engenharia Civil no desenvolvimento de projetos de ambientes de saúde. O curso é baseado em uma arquitetura adequada aos preceitos da humanização, que visa a atender as necessidades expressas pelos usuários do sistema de saúde (pacientes e seus familiares), provedores da assistência (profissionais de saúde) e gestores.

O curso oferece conhecimento prático para atuar na área de projetos de

Estabelecimentos Assistenciais de Saúde, priorizando o conhecimento dos tipos de atendimento e serviços de saúde. Compreende também a geração dos espaços de edifícios para saúde, analisando sistemas de infra-estrutura, ambientais, materiais de acabamentos, normas e legislações específicas.

O trabalho de conclusão de curso será o desenvolvimento de um projeto de arquitetura de um EAS. A avaliação do trabalho será realizada por uma banca examinadora que julgará a metodologia de desenvolvimento do trabalho e o resultado final descrito nas plantas e memorial justificativo apresentados, com base nos conceitos teórico-práticos desenvolvidos durante o curso.

• Aprimorar a formação de profissionais para atuar na área de projetos de

Estabelecimentos Assistenciais de Saúde, abordando a questão do espaço da saúde coerente com as novas práticas;

• Possibilitar a realização de estudos aprofundados que contribuam para a qualificação de profissionais na área;

PÚBLICO ALVO: • Preferencialmente Arquitetos e Engenheiro Civis.

COORDENAÇÃO: • Prof. Dr. Mauro César de Oliveira Santos.

CARGA HORÁRIA: • 390 horas/aula.

DURAÇÃO: • De março de 2009 a dezembro de 2009

HORÁRIO: • Terças, Quartas e Quintas-Feiras das 18:30 às 2:0

LOCAL: • BQ – Rua São José, 40 - 4º andar - Centro - Rio de Janeiro

Evolução histórica do conceito de saúde. Processo Saúde e Doença. Determinantes de Saúde. As condições de saúde das populações e seus determinantes. Sistemas de Saúde no Brasil.

Conceitos básicos de organização de serviços e sistemas de saúde. Necessidade, oferta e demanda. Rede hierarquizada de serviços. Sistemas de Saúde no Brasil.

Avaliação de qualidade, avaliação tecnológica, avaliação de resultados e qualidade de vida. Métodos de avaliação do ambiente construído e acreditação.

As diferentes classificações das unidades de saúde. Equipamentos de apoio às Unidades de Saúde (apoio administrativo, logístico, técnico e ensino e pesquisa). Programa arquitetônico dos EAS.

Fundamentos de Conforto Ambiental. Conforto Acústico em EAS. Ventilação e Iluminação natural em EAS. Instrumentos de Avaliação. Índices de Conforto. Normas Técnicas. Eficiência Energética. Uso do Ar Condicionado em EAS. Depósito de Resíduos Sólidos em EAS.

Legislações pertinentes. (Federal, Estadual e Municipal). Normatização das Concessionárias (água, luz, gás e telefone).

Princípios gerais de Biossegurança e o controle de infecção hospitalar. Planificação e programação de ambientes que envolvam atividades de risco de forma segura.

Aplicação de normas e regulamentações técnicas envolvendo a Biossegurança e o controle de infecção hospitalar.

Conceito de qualidade do projeto (produto e processo). Escopo de serviços e fluxos de desenvolvimento de projetos arquitetônicos. Qualidade do projeto e sistemas de certificação, escopo para coordenação de projetos. Modelagem digital nas etapas do processo do projeto. Gerenciamento, coordenação e compatibilização de projetos.

Compatibilização do projeto arquitetônico com a infra-estrutura predial, bem como sua manutenção corretiva e permanente. Instalações eletroeletrônicas, hidráulicas, sanitárias, som, telefonia, lógica, sinalização e segurança contra incêndio e pânico. Necessidades técnicas para: climatização de ambientes, instalações de gases medicinais e equipamentos médico-hospitalares.

Tipos de materiais e suas utilizações. Vantagens e limitações dos materiais. Materiais sustentáveis. Métodos construtivos.

Conhecimento dos aspectos físicos e funcionais relacionados aos princípios do Desenho Universal para avaliação e elaboração de projetos de EAS – Estabelecimentos Assistenciais de Saúde.

Tendências da evolução da tecnologia médica, novas alternativas na organização da assistência e seu impacto no projeto de ambientes de saúde. Bases fundamentais da proposta de humanização em saúde. Discussão de exemplos contemporâneos.

Ciência e conhecimento específico. Método científico. Técnicas de pesquisa. Pesquisa em arquitetura. Redação de textos científicos. Diretrizes para elaboração do projeto final.

Métodos, instrumentos e técnicas de projeto. Evolução das teorias e dos métodos do projeto em arquitetura. A razão compositiva e as estratégias de criação. Métodos inovativo, tipológico, mimético e normativo. Relações funcionais, topológicas, geométricas e morfológicas.

Desenvolvimento prático de teorias, conceitos, métodos, técnicas e instrumentos desenvolvidos no curso.

• Mauro César de Oliveira Santos: Doutor em Arquitetura. Universitat Hannover,

U.H., Alemanha (1995). Arquiteto, Professor Adjunto da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro desde 1997, Coordenador do Grupo de Projeto e Pesquisa Espaço Saúde do PROARQ/FAU/UFRJ.

• Ivani Bursztyn: Doutora em Saúde Coletiva. FIOCRUZ, Brasil. Doutor em

Medicina. Universidade de Heidelberg, ITHOG, Alemanha (1997), Médica, Professora Adjunta da Faculdade de Medicina da UFRJ.

• Cláudia Mariz de L. B. Krause: Doutora em Energétique des Bâtiments. Centre d'energétique – Ecole Nationale Supérieure des Mines de Paris, EMP, França (1995), Arquiteta, Professora Adjunta da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

• Guilherme Lassance: Doutor em Sciences Option Architecture. Universite de

Nantes, U.N., França (1998), Arquiteto, Professor Adjunto da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro desde 1997.

• Mônica Santos Salgado: Doutora em Engenharia de Produção. COPPE/UFRJ.

Arquiteta, Professora Associada da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFRJ.

• Maria de Fátima Siliansky: Doutora em Saúde Coletiva – Instituto de Medicina

Social – UERJ. Médica, Professora Adjunta do Departamento de Medicina Preventiva. Fac. Medicina e Instituto de Estudos de Saúde Coletiva da UFRJ.

• Adriano Paiter Fonseca: Mestre em Arquitetura pelo PROARQ/FAU/UFRJ (1994). Arquiteto, Professor Assistente da Faculdade de Arquitetura da UFRJ.

• Elza Maria Alves Costeira: Mestre em Arquitetura pelo PROARQ/ FAU/UFRJ. Arquiteta da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro; Membro da diretoria da seção Rio de Janeiro da ABDEH - Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar.

• Fábio O. Bitencourt Filho: Doutor em Arquitetura pelo PROARQ/FAU/UFRJ (2007), Arquiteto, Vice-Presidente de Desenvolvimento Técnico-Científico da ABDEH; Professor da Universidade Estácio de Sá;

• Renata Cristina Coutinho Lapa: Mestre em Arquitetura pelo PROARQ/

FAU/UFRJ (2005). Arquiteta, Engenheira de segurança do trabalho da Comissão Interna de Biossegurança do Instituto Oswaldo Cruz.

• Ubiratan da Silva R. de Souza: Mestre em Arquitetura pelo PROARQ/FAU/UFRJ. Arquiteto, Professor Assistente da Faculdade de Arquitetura da UFRJ.

• Anthenor da Costa Ramos Junior - Mestre pelo IME, Engenheiro, Servidor, C&T , da Comissão Nacional de Energia Nuclear .

• Carlos Roberto Tavares de Miranda – Mestre pela COPPE, Engenheiro, Analista em Saúde Pública, Fiocruz. Instrutor de Biossegurança, FUNASA/CDC. Analista em Saúde Pública, Fiocruz

• Célia Duarte Schahin – Especialista em Arquitetura Hospitalar, Arquiteta,

(Parte 1 de 2)

Comentários