Cuidador de Idosos

Cuidador de Idosos

(Parte 1 de 6)

Capacitação em Capacitação emCapacitação em Capacitação emCapacitação em Capacitação emCapacitação em Capacitação em

Cuidador de Idosos Cuidador de IdososCuidador de Idosos Cuidador de IdososCuidador de Idosos Cuidador de IdososCuidador de Idosos Cuidador de Idosos

Cuidados na Terceira Idade Cuidados na Terceira IdadeCuidados na Terceira Idade Cuidados na Terceira IdadeCuidados na Terceira Idade Cuidados na Terceira IdadeCuidados na Terceira Idade Cuidados na Terceira Idade

Prof. Enf. Adriane das Neves Silva Prof. Enf. Adriane das Neves SilvaProf. Enf. Adriane das Neves Silva Prof. Enf. Adriane das Neves SilvaProf. Enf. Adriane das Neves Silva Prof. Enf. Adriane das Neves SilvaProf. Enf. Adriane das Neves Silva Prof. Enf. Adriane das Neves Silva adrianeneves @bol.co m.br adrianeneves @bol.co m.bradrianeneves @bol.co m.br adrianeneves @bol.co m.bradrianeneves @bol.co m.br adrianeneves @bol.co m.bradrianeneves @bol.co m.br adrianeneves @bol.co m.br

IntroduçãoIntrodução

No NoNo No processo processoprocesso processo de dede de envelheci mento, envelheci mento,envelheci mento, envelheci mento, apesar apesarapesar apesar de dede de controvérsias controvérsiascontrovérsias controvérsias quanto quantoquanto quanto à à à sua suasua sua natureza naturezanatureza natureza e e e dinâ mica, dinâ mica,dinâ mica, dinâ mica, pode podepode pode- --

-se sese se aceitar aceitaraceitar aceitar que queque que é é é caracterizado caracterizadocaracterizado caracterizado co mo co moco mo co mo u ma u mau ma u ma condição condiçãocondição condição progressiva progressivaprogressiva progressiva e e e irreversível, irreversível,irreversível, irreversível, no nono no qual qualqual qualinterage m interage minterage m interage m múltiplos múltiplosmúltiplos múltiplosfatores fatoresfatores fatores psíquicos, psíquicos,psíquicos, psíquicos, biológicos biológicosbiológicos biológicos e e e sociais sociaissociais sociais. .. .

A A Alongevidade longevidadelongevidade longevidade do dodo do ser serser ser hu mano hu manohu mano hu mano está estáestá está au mentando au mentandoau mentando au mentando e e e e m e me m e m nosso nossonosso nosso país paíspaís país ela elaela ela esbarra esbarraesbarra esbarra nos nosnos nos diversos diversosdiversos diversos proble mas proble masproble mas proble massociais sociaissociais sociais. .. .

O O O esti mulo esti muloesti mulo esti mulo à à à autono mia autono miaautono mia autono mia e e e independência independênciaindependência independência deve m deve mdeve m deve m ser serser ser os osos os principais principaisprincipais principais objetivos objetivosobjetivos objetivos dos dosdos dos profissionais profissionaisprofissionais profissionais de dede de saúde saúdesaúde saúde envolvidos envolvidosenvolvidos envolvidos co m co mco m co m a a a atenção atençãoatenção atenção à à à saúde saúdesaúde saúde do dodo doidoso idosoidoso idoso. .. .

Objetivo da Capacitação Objetivo da CapacitaçãoObjetivo da Capacitação Objetivo da CapacitaçãoObjetivo da Capacitação Objetivo da CapacitaçãoObjetivo da Capacitação Objetivo da Capacitação

Levar o profissional a conhecer todo o universo da Levar o profissional a conhecer todo o universo da Levar o profissional a conhecer todo o universo da Levar o profissional a conhecer todo o universo da Levar o profissional a conhecer todo o universo da Levar o profissional a conhecer todo o universo da Levar o profissional a conhecer todo o universo da Levar o profissional a conhecer todo o universo da assistência ao idoso, bem como capacitá assistência ao idoso, bem como capacitáassistência ao idoso, bem como capacitá assistência ao idoso, bem como capacitáassistência ao idoso, bem como capacitá assistência ao idoso, bem como capacitáassistência ao idoso, bem como capacitá assistência ao idoso, bem como capacitá- --

-lo na lo na lo na lo na lo na lo na lo na lo na assistência ao idoso, bem como capacitá assistência ao idoso, bem como capacitáassistência ao idoso, bem como capacitá assistência ao idoso, bem como capacitáassistência ao idoso, bem como capacitá assistência ao idoso, bem como capacitáassistência ao idoso, bem como capacitá assistência ao idoso, bem como capacitá- --

-lo na lo na lo na lo na lo na lo na lo na lo na prestação de cuidados a população idosa. prestação de cuidados a população idosa.prestação de cuidados a população idosa. prestação de cuidados a população idosa.prestação de cuidados a população idosa. prestação de cuidados a população idosa.prestação de cuidados a população idosa. prestação de cuidados a população idosa.

O Processo de O Processo de O Processo de O Processo de O Processo de O Processo de O Processo de O Processo de

Envelheci mento Envelheci mentoEnvelheci mento Envelheci mentoEnvelheci mento Envelheci mentoEnvelheci mento Envelheci mento

O Processo de Envelhecimento O Processo de EnvelhecimentoO Processo de Envelhecimento O Processo de EnvelhecimentoO Processo de Envelhecimento O Processo de EnvelhecimentoO Processo de Envelhecimento O Processo de Envelhecimento

Processo ProcessoProcesso Processoinelutável inelutávelinelutável inelutável caracterizado caracterizadocaracterizado caracterizado por porpor por u m u mu m u m conjunto conjuntoconjunto conjunto co mplexo co mplexoco mplexo co mplexo de dede defatores fatoresfatores fatoresfisiológicos, fisiológicos,fisiológicos, fisiológicos, psicológicos psicológicospsicológicos psicológicos e e e sociais sociaissociais sociais específicos específicosespecíficos específicos de dede de cada cadacada cada individuo individuoindividuo individuo. .. .

Papaleo PapaleoPapaleo Papaleo Netto

NettoNetto Netto apud apudapud apud Figueiredo

). .. . Envelheci mento

Envelheci mentoEnvelheci mento Envelheci mento é é é u m u mu m u m processo processoprocesso processo dinâ mico dinâ micodinâ mico dinâ mico e e e progressivo, progressivo,progressivo, progressivo, co m co mco m co m modificações modificaçõesmodificações modificações morfológicas, morfológicas,morfológicas, morfológicas, funcionais, funcionais,funcionais, funcionais, bioquí micas bioquí micasbioquí micas bioquí micas e e e psicológicas psicológicaspsicológicas psicológicas que queque que deter mina m deter mina mdeter mina m deter mina m perda perdaperda perda da dada da capacidade capacidadecapacidade capacidade de dede de adaptação adaptaçãoadaptação adaptação do dodo do indivíduo indivíduoindivíduo indivíduo ao aoao ao meio meiomeio meio a mbiente a mbientea mbiente a mbiente ocasionando ocasionandoocasionando ocasionando maior maiormaior maior vulnerabilidade vulnerabilidadevulnerabilidade vulnerabilidade e e e maior maiormaior maior meio meiomeio meio a mbiente a mbientea mbiente a mbiente ocasionando ocasionandoocasionando ocasionando maior maiormaior maior vulnerabilidade vulnerabilidadevulnerabilidade vulnerabilidade e e e maior maiormaior maior tendência tendênciatendência tendência de dede de processos processosprocessos processos patológicos patológicospatológicos patológicos que queque que ter mina m ter mina mter mina m ter mina m por porpor por levá leválevá levá- --

-lo lolo lo à à à morte mortemorte morte. .. . O O O envelheci mento envelheci mentoenvelheci mento envelheci mento é é é u m u mu m u m processo processoprocesso processo de dede de di minuição di minuiçãodi minuição di minuição progressiva progressivaprogressiva progressiva de dede de habilidades habilidadeshabilidades habilidades motoras, motoras,motoras, motoras, sensitivas sensitivassensitivas sensitivas e e e de dede de conheci mento conheci mentoconheci mento conheci mento. .. . Isto

IstoIsto Isto pode podepode pode levar levarlevar levar a a a: ::

- apego apegoapego apego aos aosaos aos próprios própriospróprios própriosvalores valoresvalores valores; ;;

- dificuldade dificuldadedificuldade dificuldade de dede de aceitar aceitaraceitar aceitar no nono no novo novonovo novo; ;;

- supervalorização supervalorizaçãosupervalorização supervalorização da dada da própria própriaprópria própria história históriahistória história de dede de vida vidavida vida; ;;

- conflitos conflitosconflitos conflitos co m co mco m co m a a arealidade realidaderealidade realidade atual atualatual atual. .. .

Teorias do Envelhecimento Teorias do EnvelhecimentoTeorias do Envelhecimento Teorias do EnvelhecimentoTeorias do Envelhecimento Teorias do EnvelhecimentoTeorias do Envelhecimento Teorias do Envelhecimento

1. Teorias Biológicas 1. Teorias Biológicas1. Teorias Biológicas 1. Teorias Biológicas1. Teorias Biológicas 1. Teorias Biológicas1. Teorias Biológicas 1. Teorias Biológicas busca m busca mbusca m busca m deter minantes deter minantesdeter minantes deter minantes ou ouou ou marcadores marcadoresmarcadores marcadores dessa dessadessa dessafase fasefase fase da dada da vida vidavida vida. .. . As

AsAs As principais principaisprincipais principaisteorias teoriasteorias teorias biológicas biológicasbiológicas biológicas postuladas postuladaspostuladas postuladas são sãosão são: ::

:i munológica, i munológica,i munológica, i munológica, genética, genética,genética, genética, erro erroerro erro da dada da síntese síntesesíntese síntese protéica, protéica,protéica, protéica, uso usouso uso e e e desgaste, desgaste,desgaste, desgaste, radicais radicaisradicais radicais livres livreslivres livres e e e neuroendócrina neuroendócrinaneuroendócrina neuroendócrina. .. .

neuroendócrina neuroendócrinaneuroendócrina neuroendócrina. .. .

TeoriaTeoria TeoriaI munológica

I munológicaI munológica I munológica: ::

:transfor mações transfor maçõestransfor mações transfor maçõesi munológicas i munológicasi munológicas i munológicas resultantes resultantesresultantes resultantes do dodo do envelheci mento envelheci mentoenvelheci mento envelheci mento resultaria m resultaria mresultaria m resultaria m de dede de anticorpos anticorposanticorpos anticorpos que queque que atacaria m atacaria matacaria m atacaria m as asas as células célulascélulas células sãs sãssãs sãs do dodo do organis mo organis moorganis mo organis mo. .. .

Defende DefendeDefende Defende que queque que as asas as reduções reduçõesreduções reduções qualitativas qualitativasqualitativas qualitativas e e e quantitativas quantitativasquantitativas quantitativas nas nasnas nas respostas respostasrespostas respostas do dodo do siste ma siste masiste ma siste ma i munológico i munológicoi munológico i munológico seria m, seria m,seria m, seria m, e m e me m e m parte, parte,parte, parte, direta diretadireta direta ou ouou ou indireta mente indireta menteindireta mente indireta mente causadas causadascausadas causadas pela pelapela pelainvolução involuçãoinvolução involuçãoinicial inicialinicial inicial e e e pelo pelopelo peloinvolução involuçãoinvolução involuçãoinicial inicialinicial inicial e e e pelo pelopelo pelo envelheci mento envelheci mentoenvelheci mento envelheci mento do dodo doti mo ti moti mo ti mo e e e da dada da medula medulamedula medula óssea ósseaóssea óssea. .. .

Teorias do Envelhecimento Teorias do EnvelhecimentoTeorias do Envelhecimento Teorias do EnvelhecimentoTeorias do Envelhecimento Teorias do EnvelhecimentoTeorias do Envelhecimento Teorias do Envelhecimento

(Teorias (Teorias(Teorias (Teorias(Teorias (Teorias(Teorias (Teorias Biológicas)

Biológicas)Biológicas) Biológicas)Biológicas) Biológicas)Biológicas) Biológicas)

TeoriaTeoria TeoriaTeoria TeoriaTeoria Teoria do dodo dodo dodo do Uso

UsoUso UsoUso UsoUso Uso e e e e e Desgaste

DesgasteDesgaste DesgasteDesgaste DesgasteDesgaste Desgaste: ::

: O O O organis mo organis moorganis mo organis mo hu mano hu manohu mano hu mano co mporta co mportaco mporta co mporta- --

-se sese se co mo co moco mo co mo u ma u mau ma u ma máquina, máquina,máquina, máquina, cujas cujascujas cujas partes partespartes partes deteriora m deteriora mdeteriora m deteriora m- --

-se sese se co m co mco m co m o o o uso usouso uso. .. . Este

EsteEste Este desgaste desgastedesgaste desgaste provocaria provocariaprovocaria provocaria ano malias ano maliasano malias ano malias para parapara para os osos os seus seusseus seus mecanis mos mecanis mosmecanis mos mecanis mos. .. .

desgaste desgastedesgaste desgaste provocaria provocariaprovocaria provocaria ano malias ano maliasano malias ano malias para parapara para os osos os seus seusseus seus mecanis mos mecanis mosmecanis mos mecanis mos. .. .

TeoriaTeoria TeoriaTeoria TeoriaTeoria Teoria dos dosdos dosdos dosdos dos radicais radicaisradicais radicaisradicais radicaisradicais radicaislivres livreslivres livreslivres livreslivres livres: ::

: postula m postula mpostula m postula m a a a falência falênciafalência falência progressiva progressivaprogressiva progressiva das dasdas das células célulascélulas células co m co mco m co m funções funçõesfunções funçõesintegradoras integradorasintegradoras integradoras entre entreentre entre o o o organis mo organis moorganis mo organis mo e e e o o o siste ma siste masiste ma siste ma nervoso, nervoso,nervoso, nervoso, levando levandolevando levando ao aoao ao colapso colapsocolapso colapso da dada da ho meostasia ho meostasiaho meostasia ho meostasia corporal, corporal,corporal, corporal, à à à senescência senescênciasenescência senescência e e e à à à morte mortemorte morte. .. .

Teorias do Envelhecimento Teorias do EnvelhecimentoTeorias do Envelhecimento Teorias do EnvelhecimentoTeorias do Envelhecimento Teorias do EnvelhecimentoTeorias do Envelhecimento Teorias do Envelhecimento

TeoriasTeorias TeoriasTeorias TeoriasTeorias Teorias Psicológicas

PsicológicasPsicológicas PsicológicasPsicológicas PsicológicasPsicológicas Psicológicas

Engloba m Engloba mEngloba m Engloba mtodos todostodos todos os osos os estudos estudosestudos estudos sobre sobresobre sobre gerontologia gerontologiagerontologia gerontologia social socialsocial social co m co mco m co m o o o objetivo objetivoobjetivo objetivo de dede de explicar explicarexplicar explicar o o o fenô meno fenô menofenô meno fenô meno do dodo do envelheci mento envelheci mentoenvelheci mento envelheci mento e e e sua suasua sua influencia influenciainfluencia influencia sobre sobresobre sobre fatores fatoresfatores fatores culturais, culturais,culturais, culturais, psicológicos, psicológicos,psicológicos, psicológicos, históricos, históricos,históricos, históricos, existenciais, existenciais,existenciais, existenciais, sociais sociaissociais sociais e/ou e/oue/ou e/ou até atéaté até mes mo mes momes mo mes mo por porpor por u m u mu m u m siste ma siste masiste ma siste maintegrativo integrativointegrativo integrativo de dede defatores fatoresfatores fatores. .. .

de dede defatores fatoresfatores fatores. .. .

Paradig maParadig ma Paradig maParadig ma Paradig maParadig ma Paradig ma da dada dada dada da mudança mudançamudança mudançamudança mudançamudança mudança ordenada ordenadaordenada ordenadaordenada ordenadaordenada ordenada a a a. .. .Teoria

TeoriaTeoria Teoria do dodo do desenvolvi mento desenvolvi mentodesenvolvi mento desenvolvi mento ou ouou ou continuidade continuidadecontinuidade continuidade

Reflete RefleteReflete Reflete seu seuseu seu contato contatocontato contato co m co mco m co m a a a psicanálise psicanálisepsicanálise psicanálise de dede de Freud,

(Parte 1 de 6)

Comentários