Amazonia história-historiografia

Amazonia história-historiografia

AMAZONIA HISTÓRIA-HISTORIOGRAFIA

1Valcilene Costa Ribeiro

SOUZA JÚNIOR, José Alves de. “O projeto pombalino para a Amazônia e a Doutrina do índio cidadão”. IN: Cadernos do centro de filosofia e ciências humanas, vol. 12 Belém. UFPA - PP -85-98.

Questão: De acordo com o texto de José Alves de Souza Júnior, explique, quais eram os objetivos que o projeto pombalino tinha para a Amazônia.

Observando o atraso de Portugal em relação aos ingleses. Pombal decide colocar Portugal à altura dos “novos tempos”. Para isso, era necessário realizar uma série de reformas principalmente na educação. Porém, seu projeto estava centrado na necessidade de reavaliar e modificar as relações entre metrópole e colônia.

Portanto, era necessário não apenas racionalizar a exploração na colônia era preciso torná-la eficiente, e defendê-la para isso era necessário garantir sua efetiva ocupação, o que na Amazônia estava muito distante de ser real. Neste sentido, havia urgente necessidade de promover a imediata demarcação e ocupação do território.

Neste contexto, que a ideia de transformar o índio em colono ganhou força. Para isso, Pombal necessitava formalizar uma política indigenista para a Amazônia que implicava reconhecer os indígenas à condição de pessoa, tornar-los índios livres. E isso implicava em retirá-los do controle das ordens religiosas e para concretizar, ele decretou fim do poder temporal das ordens religiosas sobre as aldeias e dar completa liberdade a todos os índios.

Neste sentido, esta era a alternativa mais viável. Transformar o índio em colono lhe concedendo liberdade ao mesmo tempo e o direito a terra, concretizando assim de fato sua emancipação.

Porém, todos esses direitos não fizeram grandes mudanças no cotidiano dos índios, o que lhe impedia de desenvolver uma identidade social com os portugueses que na concepção indígena eram vistos como intrusos e dominadores.

A política indigenista de Pombal procurava produzir no imaginário colonial uma nova figura, o índio-cidadão. Na visão de Pombal a garantia da posse da terra era, entre seus argumentos, o mais sólido para tentar convencer os índios a se tornarem colonos.

Neste sentido, conclui-se que para Pombal dar liberdade aos índios significava aprisioná-los as necessidades do governo colonial.

1 Acadêmica da Universidade Estadual Vale do Acaraú

Comentários