Apostila Informatica para Concurso Puclico Atualizada 2007 www apostilagratis

Apostila Informatica para Concurso Puclico Atualizada 2007 www apostilagratis

(Parte 1 de 15)

Informática Para Concursos Públicos

Maycon M. Teixeira

Conhecimentos Básicos005
Hardware – A Parte Física do Computador006
Software – A Parte Lógica do Computador012
O Sistema Operacional Windows013
Microsoft Word – Processador de Textos025
Microsoft Excel – Planilha Eletrônica030
Redes de Computadores – Noções Básicas037
Internet – A Maior Rede de Computadores do Mundo038
Segurança da Informação – Perigos do Mundo Virtual046
Lista das Principais Teclas de Atalhos051
MAYCON M. TEIXEIRAPágina 5

Informática é a ciência que estuda os meios de armazenamento, transmissão e processamento das informações, tendo como seu maior propulsor e concretizador, um equipamento eletrônico chamado computador. Computador é o nome dado a um dispositivo eletrônico que armazena, processa (processar = calcular) e recupera informações.

A história dos computadores eletrônicos remonta do meio da segunda grande guerra, quando o exército americano construiu o ENIAC, um computador que ocupava cerca de um terço da área do Maracanã, e possuía 18.0 válvulas (apesar dos exageros, este “trambolho” tinha poder de cálculo equivalente à sua calculadora de bolso).

Naquela época, os principais componentes do computador ENIAC eram as válvulas (são pequenas “lâmpadas”) que tratavam a eletricidade de forma “inteligente” para que ela realizasse os procedimentos desejados. Mais tarde, na década de 50, foi inventado o sucessor da válvula, o transistor, um pequeno componente semicondutor de silício, bem menor que a válvula, e muito mais versátil.

Com o passar dos anos, os transistores foram sendo miniaturizados a tal ponto que, começaram a ser impressos diversos deles em pastilhas únicas, para ocupar menos espaço. Essas pastilhas semicondutoras são chamadas de chips ou circuitos integrados.

Hoje em dia, existem chips que equivalem a milhões de transistores. São circuitos integrados muito densos. Um “mapa” de um deles é mais complicado que uma foto aérea da cidade de São Paulo (e olha que São Paulo é a maior cidade da América Latina!).

Verifique na próxima imagem uma comparação entre os transistores e os chips:

Atualmente, todos os equipamentos eletrônicos, inclusive os computadores, são formados por inúmeros chips, cada um com uma função definida. Esses chips são soldados (colados com solda) em uma estrutura de plástico com alguns caminhos condutores, essas estruturas são denominadas placas de circuitos ou somente placas.

MAYCON M. TEIXEIRAPágina 6

“Que coisa é essa?” Você pode se perguntar quando vislumbra um computador. Não se preocupe, se trata apenas de mais um eletrodoméstico das famílias do novo milênio. O computador pode ser divido de forma didática,como apresentamos a seguir:

Gabinete

É a parte mais importante do computador. Dentro dele, há vários componentes que fazem o processamento da informação. Dentro do gabinete são encontrados os componentes que formam o computador propriamente dito, como as memórias, o processador e o disco rígido e todos eles estão direta ou indiretamente ligados à placa mãe.

Placa Mãe

É uma grande placa de circuitos onde são encaixados os outros componentes. A Placa mãe recebe o processador, as memórias, os conectores de teclado, mouse e impressora, e muito mais.

Microprocessador

executado e tudo maisDevido a sua importância, consideramos o processador como o “cérebro do computador”.

É o chip mais importante do computador, cabendo a ele o processamento de todas as informações que passam pelo computador. Ele reconhece quando alguma tecla foi pressionada, quando o mouse foi movido, quando um som está sendo Memória RAM

É um conjunto de chips que acumulam as informações enquanto estão sendo processadas. O que estiver sendo apresentado no monitor está armazenado, neste momento, na RAM. Toda e qualquer informação que estiver sendo processada, todo e qualquer programa que esteja sendo executado está na memória RAM. A memória RAM é vendida na forma de pequenas placas chamadas “pentes”. RAM significa Memória de Acesso Aleatório, ou seja, o computador altera seu conteúdo constantemente, sem permissão da mesma, o que é realmente necessário. Como a memória RAM é Alimentada eletricamente, seu conteúdo é esvaziado quando desligamos o computador. Sem chance de Recuperação, ou seja, é um conteúdo volátil.

Memória Cache

MAYCON M. TEIXEIRAPágina 7

É uma memória que está entre o processador e a RAM, para fazer com que o acesso à RAM seja mais veloz. A

Memória Cache normalmente é formada por circuitos dentro do processador, para que sua velocidade seja ainda maior. Uma vez acessada uma informação, ela não precisará ser acessada mais uma vez na RAM, o computador vai buscá-la na Cache, pois já estará lá.

Disco Rígido

Também conhecido como winchester ou HD, é um dispositivo de armazenamento magnético na forma de discos sobrepostos. É no Disco Rígido que as informações são gravadas de forma permanente, para que possamos acessá-las posteriormente. As informações gravadas nos discos rígidos (ou nos disquetes) são chamadas arquivos.

Barramento

Também conhecido como BUS é o nome dado ao conjunto de vias que fazem a informação viajar dentro do computador. O BUS liga o processador aos periféricos e às placas externas que se encaixam na placa mãe.

Slots

São “fendas” na placa mãe que permitem o encaixe de outras placas, como as de vídeo, som, rede, etc. Veremos, a seguir, mais detalhadamente os Slots, os barramentos e suas características.

Podemos observar na figura seguinte, o formato dos discos rígidos e da memória RAM, assim como, um pequeno exemplo de microprocessador, e um esquema do funcionamento deles:

A informação é inserida no computador através de um dispositivo de entrada, que pode ser um teclado, um mouse, um scanner ou uma câmera, entre outros. Esta informação segue direto para o processador, que reconhece a informação e a guarda na memória RAM, para só então depois disso, jogá-la no monitor (se este for o caso). Caso o usuário deseje gravar a informação permanentemente, ela será jogada numa unidade de disco à escolha do mesmo (como mostrado na figura com o HD). Este diagrama serve para qualquer tipo de informação, até mesmo as teclas que você pressiona enquanto digita uma carta no computador, ou o momento em que grava sua voz pelo microfone.

Didaticamente, podemos definir os componentes físicos do computador como divididos em duas categorias: A CPU

(Unidade Central de Processamento) e os PERIFÉRICOS. Muitos usuários erroneamente chamam o gabinete de CPU, mas o correto é dizer que a CPU está dentro do gabinete, mais precisamente, DENTRO DO PROCESSADOR. A CPU é uma unidade de controle central de todos os processos do computador, e está localizada dentro do microprocessador. Tudo o mais que não for CPU, é considerado periférico (“o que está na PERIFERIA”, ao redor, ajudando a CPU a funcionar).

Periféricos de Entrada

São aqueles que fazem a informação entrar na CPU, ou seja, tem “mão única” do usuário para a CPU. São eles: Teclado, Mouse, Câmera, Microfone, Scanner, etc.

Periféricos de Saída

São os dispositivos que permitem que a informação saia da CPU para o usuário. Exemplos: Monitor, impressora, Caixas de Som, Plotter, Data Show (Projetor), entre outros.

MAYCON M. TEIXEIRAPágina 8

Periféricos mistos (Entrada e Saída)

São periféricos de “mão dupla”, ora a informação entra na CPU, ora ela sai. Podemos citar: Disquete, Disco Rígido,

Pen-drive, Modem, Placa de Rede, e as Memórias (RAM e CACHE). Nestes dispositivos, a CPU tem o direito de LER (entrada) e GRAVAR (saída).

Para explicar mais precisamente sobre alguns periféricos, acompanhe a listagem abaixo:

Monitor

É a tela que nos mostra as respostas que o computador nos dá. É um periférico de saída (pois a informação sai do computador para o usuário).

Mouse

Através dele, controlamos uma setinha que aponta para os itens na nossa tela. Também é um periférico de entrada.

Teclado

Conjunto de teclas que permite que operemos o computador através de comandos digitados. É um periférico de entrada.

Modem

por exemplo, permitir o acesso à Internet

É um periférico que permite a conexão com outro computador através de uma Rede Dial-up (conexão telefônica) para, Scanner

Periférico que captura imagens e as coloca na tela, é assim que colocamos as fotos para serem alteradas no computador.

Impressora

Periférico que “transporta” imagens e textos apresentados no monitor para o papel.

Placa de Rede

(Parte 1 de 15)

Comentários