NBR 10647 TB 351 - Desenho tecnico

NBR 10647 TB 351 - Desenho tecnico

(Parte 1 de 2)

Copyright © 1989, ABNT–Associação Brasileira de Normas Técnicas Printed in Brazil/ Impresso no Brasil Todos os direitos reservados

Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 - 28º andar CEP 20003 - Caixa Postal 1680 Rio de Janeiro - RJ Tel.: PABX (021) 210-3122 Telex: (021) 34333 ABNT - BR Endereço Telegráfico: NORMATÉCNICA

ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas

Palavra-chave: Desenho técnico2 páginas

Desenho técnico NBR 10647ABR 1989

Origem: Projeto 04:005.04-008/1989 CB-04 - Comitê Brasileiro de Máquinas e Equipamentos Mecânicos CE-04:005.04 - Comissão de Estudo de Desenho Técnico Geral NBR 10647 - Terminology related to technical drawings Descriptor: Technical drawings

Terminologia

1 Objetivo

Esta Norma define os termos empregados em desenho técnico.

2 Definições

Para os efeitos desta Norma são adotadas as definições de 2.1 a 2.6.

2.1 Quanto ao aspecto geométrico 2.1.1 Desenho projetivo

Desenho resultante de projeções do objeto sobre um ou mais planos que fazem coincidir com o próprio desenho, compreendendo:

a) vistas ortográficas:

- figuras resultantes de projeções cilíndricas ortogonais do objeto, sobre planos convenientemente escolhidos, de modo a representar, com exatidão, a forma do mesmo com seus detalhes; b) perspectivas:

- figuras resultantes de projeção cilíndrica ou cônica, sobre um único plano, com a finalidade de permitir uma percepção mais fácil da forma do objeto.

2.1.2 Desenho não projetivo

Desenho não subordinado à correspondência, por meio de projeção, entre as figuras que constituem e o que é por ele representado, compreendendo larga variedade de representações gráficas, tais como:

a) diagramas; b) esquemas; c) ábacos ou nomogramas; d) fluxogramas; e) organogramas; f) gráficos. 2.1.2.1 Diagrama

Desenho no qual valores funcionais são representados em um sistema de coordenadas.

2.1.2.2 Esquema

Figura que representa não a forma dos objetos, mas as suas relações e funções.

2.1.2.3 Ábaco ou nomograma

Gráfico com curvas apropriadas, mediante o qual se podem obter as soluções de uma equação determinada pelo simples traçado de uma ou mais retas.

2NBR 10647/1989

2.1.2.4 Fluxograma

Representação gráfica de uma seqüência de operações. 2.1.2.5 Organograma

Quadro geométrico que representa os níveis hierárquicos de uma organização, ou de um serviço, e que indica os arranjos e as inter-relações de suas unidades constitutivas.

2.1.2.6 Gráfico

Representado por desenho ou figuras geométricas. É um conjunto finito de pontos e de segmentos de linhas que unem pontos distintos.

2.2 Quanto ao grau de elaboração 2.2.1 Esboço

Representação gráfica aplicada habitualmente aos estágios iniciais de elaboração de um projeto, podendo, entretanto, servir ainda à representação de elementos existentes ou à execução de obras.

2.2.2 Desenho preliminar

Representação gráfica empregada nos estágios intermediários da elaboração do projeto, sujeita ainda a alterações e que corresponde ao anteprojeto.

2.2.3 Croqui

Desenho não obrigatoriamente em escala, confeccionado normalmente à mão livre e contendo todas as informações necessárias à sua finalidade.

2.2.4 Desenho definitvo

Desenho integrante da solução final do projeto, contendo os elementos necessários à sua compreensão.

2.3 Quanto ao grau de pormenorização 2.3.1 Desenho de componente

Desenho de um ou vários componentes representados separadamente.

2.3.2 Desenho de conjunto

Desenho mostrando reunidos componentes, que se associam para formar um todo.

2.3.3 Detalhe

Vista geralmente ampliada do componente ou parte de um todo complexo.

2.4 Quanto ao material empregado

Desenho executado com lápis, tinta, giz, carvão ou outro material adequado.

2.5 Quanto à técnica de execução

Desenho executado manualmente (à mão livre ou com instrumento) ou à máquina.

2.6 Quanto ao modo de obtenção 2.6.1 Original

Desenho matriz que serve para reprodução. 2.6.2 Reprodução

(Parte 1 de 2)

Comentários