Pragas da cultura do tomate

Pragas da cultura do tomate

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA-UFSM CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE DO RS-CESNORS DISCIPLINA DE OLERICULTURA PROFª DRª DENISE SCHMIDT

PRINCIPAIS PRAGAS DA CULTURA DO TOMATE

ACADÊMICOS: Daniel Pitol

Diego N. Follmann

Leonardo Ribas

Maicon Nardino

Mirgon J. Brandt

Frederico Westphalen, 09 dezembro, 2010

PRAGAS CHAVE

  • Traça-do-tomateiro: Tuta absoluta

  • Mosca branca: Bemisia spp. e Bemisia argentifolii

  • Broca-pequena: Neoleucinodes elegantalis

PRAGAS SECUNDARIAS

  • Micro-ácaro ou ácaro do bronzeamento: Aculops lycopersici

  • Mosca minadora: Liriomyza spp.

  • Pulgões: Myzus persicae; Macrosiphum euphorbiae

  • Tripes: Frankliniella schultzei

  • Broca-gigante: Helicoverpa zea

Traça-do-tomateiro Tuta absoluta (Lepidoptera: Gelechiidae)

  • CARACTERÍSTICAS

  • Ovos - amarelo-palha a avermelhado, depositados isoladamente ou, em grupos, nas folhas e ramos (4 a 7 dias);

  • Lagartas - verde claro a arroxeado, próximo a pupação (± 14 dias);

Traça-do-tomateiro

  • Pupas - marrom a esverdeada, ocorre em um pequeno casulo, dentro da mina, nas folhas, caules e no solo (± 8 dias);

  • Adultos - coloração cinza prateada, com numerosos pontos escuros na parte dorsal e, bordos das asas posteriores franjadas. Ciclo de 26 a 30 dias;

Traça-do-tomateiro

  • Injúrias - provoca bronzeamento e secamento das folhas, principalmente, da extremidade. Redução do desenvolvimento dos frutos, os quais apresentam pele áspera.

Mosca branca Bemisia spp. e Bemisia argentifolii (Homoptera: Aleyrodidade)

  • CARACTERÍSTICAS

  • Ovos - coloração amarela, com formato de pera e mede cerca de 0,2 a 0,3 mm. São depositados isoladamente na parte inferior da folha e presos por um pedicelo (± 6,8 dias de incubação);

  • Ninfas - translúcidas de coloração amarelo a amarelo-pálido. Locomove-se no 1o ínstar, posteriormente, fixando-se na planta através do estilete e, não locomovendo nos dois ínstares subsequentes. O 4o ínstar é chamado de pseudo-pupa, devido a redução do metabolismo (duração da fase ± 27 dias a 25oC);

Mosca branca

  • Adultos - reproduz-se sexuadamente ou por partenogênese. Medem de 1 a 2 mm; coloração geral branca e, quando em repouso as asas permanecem levemente separadas, voando rapidamente quando molestados. A fêmea deposita de 100 a 300 ovos durante uma vida de 38 a 74 dias. Ciclo ovo-adulto à 32oC, ± 19 dias.

Mosca branca

  • Injúrias - sucção de seiva, injeção de toxinas com consequente maturação irregular dos frutos (frutos isoporizados). Devido a seiva liberada pode ocorrer fumagina sobre as folhas e frutos. No entanto, as perdas maiores são devido a transmissão do geminivirus (“tomato yellow leaf curl virus” e, “tomato leaf curl virus”). Os prejuízos podem variar de 40 a 70%, dependendo da fase da cultura por ocasião da infestação.

Broca-pequena Neoleucinodes elegantalis (Lepidoptera: Pyralidae)

  • Características

  • Ovos - são de coloração branca, globular, depositados à noite, isoladamente, no cálice e face inferior das sépalas, podendo ocorrer, também, na lateral do fruto;

Broca-pequena

  • Lagartas - após eclosão, a lagartinha, confecciona galerias superficiais no fruto e, posteriormente, penetra deixando com o desenvolvimento do fruto uma cicatriz de penetração. O desenvolvimento ocorre internamente no fruto. São rosadas com até 20 mm;

Broca-pequena

  • Pupas - após o desenvolvimento, a lagarta abandona o fruto, deixando o orifício de saída e forma uma pupa marrom, entre as folhas secas ou detritos existentes em torno das plantas;

  • Adultos - coloração geral branca. Asas anteriores com manchas marrom avermelhadas na base e na lateral. Quando em repouso, normalmente, fica com com o abdome voltado para cima. Ciclo ± 50 dias;

Broca-pequena

  • Injúria – confecção de minas nas folhas , broqueamento de ramos novos e frutos, conseqüentemente, causa queda de folhas, botões florais, frutos pequenos e deformação dos frutos.

Micro-ácaro Aculops lycopersici (Acari: Eriophyidae)

  • CARACTERÍSTICAS

  • Ácaro vermiforme de coloração rosada com ± 0,2 mm de comprimento. As fêmeas efetuam postura nas nervuras ou base dos pêlos das folhas. Dispersa na lavoura, principalmente, pelo vento. Ocorre no período mais seco com temperatura mais elevada e umidade relativa menor. O ciclo completa em ± 6 dias;

Micro-ácaro

  • Injúrias - provoca bronzeamento e secamento das folhas, principalmente, da extremidade. Redução do desenvolvimento dos frutos, os quais apresentam pele áspera.

Mosca minadora Liriomyza spp. (Diptera: Agromyzidae)

  • CARACTERÍSTICAS

  • Ovos - ovos isolados em postura endofítica nas folhas;

  • Larvas - amarela à marrom; abrem galerias no mesófilo foliar (minas) de forma serpenteada, deixando os excrementos nas galerias;

  • Pupas - geralmente ocorre no solo, mas também pode constatá-las na superfície foliar ou nas minas;

  • Adultos - ± 2 mm de comprimento, escuros com parte ventral amarelada;

Mosca minadora

  • Injúrias - minam a folha, pela destruição do mesófilo foliar. O ataque é mais frequente na parte basal das plantas.

Pulgões Myzus persicae; Macrosiphum euphorbiae (Homoptera: Aphididae)

  • CARACTERÍSTICAS

  • M. persicae - forma áptera (ninfa) verde-claro e com ± 2 mm. Alados possuem abdome verde amarelado, cabeça e tórax pretos;

  • M. euphorbiae - forma áptera de coloração geral verde com ± 4 mm, porém com cabeça e tórax amarelados e com antenas escuras. Alados menores que as formas ápteras e de coloração semelhante;

Pulgões

  • Injúrias - sucção de seiva, afetando a planta quando em altas populações. Transmissão das viroses (vírus “Y”, topo amarelo, amarelo baixeiro). Essas viroses podem reduzir a produção de 20 a 70%.

Tripes Frankliniella schultzei (Thysanoptera: Thripidae)

  • CARACTERÍSTICAS

  • Ovos - postura endofítica;

  • Ninfas - são amareladas e ativas nos dois primeiros ínstares e, inativos nos dois posteriores (“pupas”);

  • Adultos - ± 3 mm, coloração marrom escura, quase preta. Asas franjadas e aparelho bucal picador-raspador;

Tripes

  • Injúrias - raspagem e sucção de seiva da planta. Transmite a virose do vira-cabeça. O adulto só transmite a virose caso tenha-se alimentado na fase de ninfa de algum hospedeiro doente (picão, beldroega, maria pretinha, fumo, berinjela, pimentão e outras).

Broca-gigante Helicoverpa zea (Lepidoptera: Noctuidae)

  • CARACTERÍSTICAS

  • Ovos - branco, depositado isoladamente no cálice;

  • Lagartas - coloração variável, com faixas escuras pelo corpo e manchas escuras na base das cerdas. Ocorre, geralmente, uma por fruto e desenvolve em 6 ínstares;

  • Pupas - marrom e no solo a até 20 cm de profundidade;

Broca-gigante

  • Adultos - asa anterior amarelada ou verde amarelada e, asa posterior, mais clara com uma faixa escura na margem lateral e outra no centro da asa;

  • Injúrias - broqueia o fruto superficialmente, destruindo parcial ou totalmente o fruto. Sendo de maior problema em tomate salada.

Métodos de Controle das Pragas

  • O controle de insetos e ácaros do tomateiro não se restringe apenas ao controle químico ou biológico. Um manejo eficiente é obtido com a adoção das seguintes recomendações:

  • Adotar rotação de culturas.

  • Destruir os restos culturais imediatamente após a colheita.

  • Manter a lavoura livre de plantas daninhas e outras hospedeiras de insetos e ácaros.

  • Utilizar cultivares mais adaptadas à região.

  • Uso de Inseticida biológico a base de Bacillus thuringiensis.

  • Controle químico .

Métodos de Controle das Pragas

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA-UFSM CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE DO RS-CESNORS DISCIPLINA DE OLERICULTURA PROFª DRª DENISE SCHMIDT

Obrigado!!!

ACADÊMICOS: Daniel Pitol

Diego N. Follmann

Leonardo Ribas

Maicon Nardino

Mirgon J. Brandt

Frederico Westphalen, 09 dezembro, 2010

Comentários