Tcc - projeto

Tcc - projeto

APLICAÇÃO E ACEITAÇÃO DO KUNG FU EM ESCOLARES DA 5° SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL

  • ALDAIR C. VIEGAS

  • DILCEU A. C. FERRONI

INTRODUÇÃO

  • As artes marciais possuem características próprias que, de uma maneira geral, se diferenciam dos conteúdos tradicionalmente desenvolvidos nas aulas de Educação Física Escolar como: individualidade, suavidade, concentração, conscientização corporal, dentre outras. Diante disto, este estudo tem como objetivo elaborar, aplicar e analisar uma proposta de intervenção com elementos das artes marciais nas aulas de Educação Física no Ensino Fundamental.

QUESTÃO A INVESTIGAR

  • Qual a aceitação em relação ao Kung Fu em escolares da 5° série do Ensino fundamental, antes e após a intervenção desta modalidade?

JUSTIFICATIVA

  • Guerreiro (2008) considera que, além de seus princípios filosóficos, o Kung Fu desenvolve nas pessoas as melhores habilidades motoras, melhora muito a auto-confiança, e adquire atitudes positivas diante da vida, formando e reformulando atitudes e hábitos. Um dos fatores importantes durante as aulas de Kung Fu é que cria-se um clima de cordialidade, confiança e cooperação.

BENEFÍCIOS

  • Controle Físico;

  • Desenvolvimento da coordenação motora, força, resistência flexibilidade, velocidade, ritmo, auxiliando no crescimento e ainda controle do aumento e diminuição do peso;

  • Controle Emocional e Mental;

  • Defesa Pessoal: muito rico em técnicas de defesas diversas, incluindo variadas.

  • Objetivo geral

  • Verificar a aceitação do Kung Fu por escolares da série inicial do ensino fundamental.

  • Objetivo específico

  • Avaliar o efeito de uma intervenção de oito semanas no nível de aceitação do Kung Fu em escolares da 5ª série do ensino fundamental.

EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E AS LUTAS

  • Segundo os PCNs (1997), as lutas e as ginásticas pertencem ao mesmo bloco de conteúdos dos esportes e jogos, mas essa descrição tem por objetivo acrescentar o que deve ser ressaltado como específico dessas práticas, tendo como aspectos histórico-sociais das lutas.

  • Para que o educando tenha um desenvolvimento completo e adequado, é necessário que ele seja estimulado durante a vida escolar para que possa conhecer e aprimorar suas habilidades e capacidades como um todo. Para tanto, deve ter a oportunidade de vivenciar práticas corporais como: esportes, jogos, lutas e ginásticas; atividades rítmicas e expressivas; conhecimentos sobre o corpo. (BRASIL, 1998)

  • O professor de Educação Física segundo o CONFEF (1998) é um dos profissionais competentes para desenvolver sistemas pedagógicos e este deve favorecer aos alunos o conteúdo das lutas na escola, pois o tema lutas faz parte do bloco de conteúdos dos parâmetros curriculares nacionais, não apenas como conteúdo teórico, mas pratico e este deve ser visto como uma forma de resgatar aqueles que na maioria estejam com problemas de socialização.

  • Se o fenômeno lutas aparece na escola, conforme Nascimento e Almeida (2007), isso acontece pelas aberturas preconizadas por essa instituição para terceiros realizarem, em seu espaço, oficinas, voluntárias ou não, desvinculadas da disciplina de Educação Física e do projeto político-pedagógico da Escola.

  • Tendo surgido nas formas primitivas de defesa, e evoluído historicamente com a sociedade humana, as várias lutas representam uma das manifestações do movimento humano mais expressivas, trabalhando o corpo e a mente de forma indissociáveis, sempre ligadas a uma filosofia de vida, privilegiando o respeito ao outro e o auto-aperfeiçoamento, tendo a autodefesa como meta.

O KUNG FU

  • A palavra Kung Fu é de origem chinesa e significa tempo de habilidade.

  • No ocidente, este termo passou a ser sinônimo de arte marcial chinesa. No entanto, há uma sutileza importante. O termo Wu Shu é usado na China para designar arte marcial e Kuo Shu é o que primeiro se refere às artes marciais de uma forma geral, independente de sua origem. Já o segundo termo se refere às artes marciais de origem chinesa.

ORIGEM

  • A identidade do Kung Fu é complexa. Sua origem data de aproximadamente 3500 anos, porém, alguns estudiosos afirmam que o Kung Fu data do séc. VI. Acima de 1000 Estilos são conhecidos e reconhecidos de onde mais de 300 são catalogados. Surgiram do Kung Fu, o Karatê, Tae Kwon Do, Esgrima, Aikidô e muitas outras.

O KATI

  • É uma sucessão de golpes de ataque e defesa, disposta de maneira lógica e que determina as características do estilo. Um estilo pode ter vários Katis que normalmente obedecem a uma seqüência ordenada para aprendizado, de acordo com o estágio de evolução, complexidade dos golpes e técnicas de luta.

CARACTERÍSTICAS

  • Movimentos (ataque e defesa) baseados nos animais (dragão, tigre, leopardo, serpente, macaco, águia, louva-a-deus, garça, etc.), os elementos da natureza (água, madeira, fogo, terra e metal) e os princípios que regem o universo (Yin e Yang) que combinados com os movimentos criados pelos mestres, deram origem aos diversos estilos de mãos livres bem como uma grande variedade de armas.

METODOLOGIA

  • I – Caracterização do estudo e da pesquisa

  • Experimental

  • Quantitativo

  • Descritivo, pois:

  • O estudo experimental é quando se determina um objeto de estudo, selecionam-se as variáveis que seriam capazes de influenciá-lo, definem-se as formas de controle e de observação dos efeitos que a variável produz no objeto. (GIL, 1999).

  • Para Gil (1991), a pesquisa descritiva visa descrever as características de determinada população ou fenômeno ou o estabelecimento de relações entre variáveis.

  • A Pesquisa quantitativa traduz em números as opiniões e informações para serem classificadas e analisadas Utilizando-se técnicas estatísticas.

INSTRUMENTO

  • O instrumento de investigação que será utilizado será um questionário com perguntas fechadas.

  • Um questionário é um instrumento de investigação que visa recolher informações baseando-se, geralmente, na inquisição de um grupo representativo da população em estudo. Para tal, coloca-se uma série de questões que abrangem um tema de interesse para os investigadores, não havendo interação direta entre estes e os inquiridos. (AMARO et al, 2005).

RESULTADOS ESPERADOS

  • Espera-se que com os resultados pré e pós intervenção, consigamos obter subsídios para a pesquisa acadêmica neste sentido e contexto, fazendo com que novas ações sejam organizadas em prol das lutas na Educação Física Escolar.

ANEXOS

Pequenos monges do Monastério Shaolin (representação)

Crianças praticando Kung fu na China (Beijing)

Treinamento de Kung Fu em Escola Militar na China

Colégio São Paulo - Anglo Mooca Atividades Extraclasse

ESCOLA PÚBLICA

REFERÊNCIAS

  • AMARO, Ana. et al. A arte de fazer questionários. 2004/2005.

  • BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: educação física. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC / SEF, 1998. 114p.

  • CAZETTO, Fabiano Filier. Lutas e Artes Marciais na Escola: “Das Brigas aos Jogos com regras”, de Jean-Claude Olivier [Porto Alegre: Artmed, 2000]. Motrivivência Ano XX, n. 31, p. 251-255 Dez./2008.

  • CHIZZOTTI, A. Pesquisa qualitativa em Ciências Humanas e Sociais. Petrópolis: Vozes, 2006. 144p.

  • GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5°ed. São Paulo: Atlas, 1999.

  • GUERREIRO, Walter. Kung Fu – Todos Podem Aprender?. Publicado em 01/09/2008. Disponível em: < http://www.webartigos.com > Acesso em: 20 out 2010.

  • LANÇANOVA, Jader Emílio Da Silveira. Lutas Na Educação Física Escolar: Alternativas pedagógicas, 2007.

  • LIMA, Luzia Mara Silva. O Tao da Educação: a filosofia oriental na escola ocidental. São Paulo: Ágora, 2000. 220p.

  • NASCIMENTO, Paulo Rogério Barbosa do. & ALMEIDA, Luciano de. A tematização das lutas na Educação Física Escolar: restrições e possibilidades. Revista Movimento.Porto Alegre, v. 13, n. 03, p. 91-110, setembro/dezembro de 2007.

  • OLIVEIRA, Osvaldo Messias. Karatê minha vida minha paixão. São Paulo: CBKI- 2002.

  • SILVA, Edna Lúcia da e MENEZES, Estera Muszkat. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. Rev.. Atual 3°ed. Florianópolis: Laboratório de Ensino a Distância da UFSC, 2001. 121 p.

  • TORRES, José Augusto Maciel & BUENO, Fábio amador. Kung Fu: A milenar arte marcial chinesa. Rio de Janeiro-RJ. ON Editora, ano I, n 2, 2008?.

  • “O verdadeiro Kung Fu vem com o conhecimento do básico...

  • Uma base sólida é o caminho para o domínio da arte.”

  • Mestre Li Wing Kai

Comentários