gerenciamento de residuos solidos de pirapora

gerenciamento de residuos solidos de pirapora

(Parte 1 de 2)

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO

tecnologia gestão de ambiental

aline de fátima silva andrade

lixo e coleta seletiva

Pirapora

2009

aline de fátima silva andrade

lixo e coleta seletiva

Trabalho apresentado ao Curso de Tecnologia em Gestão Ambiental da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina Introdução a Gestão Ambiental.

Orientadora: Cristina Célia Krawulski

Pirapora

2009

Introdução:

Falo de Pirapora uma cidade cituada na Região de Minas Gerais:

População:53000 habitantes

Àrea:576km² representando 0.0981% do estado ,0.0622 % da região e 0.0068% de todo o território brasileiro

Localização: Alto Médio São Francisco;

Economia: Voltada para as industrias metalúgicase têxteis ; setor primário com fruticultura e o terciário com o turismo e o comércio;

Distancia: 550 km de Brasilia /DF ,363 km de BH,170KM DE MONTES CLAROS

Aeroporto: com pavimentação asfáltica, Pista com 1500 m comprimento pelas BR365e MG496

Coordenadas geográficas:17°20`45” longitude oeste

Para recolher quase 30 toneladas de lixo produzidas diariamente pela

população local, a Prefeitura, através de sua Diretoria de Serviços

Urbanos, dispõe de 04 caminhões compactadores e 32 funcionários, que

percorrem todos os bairros da cidade.  

 Paralelo ao trabalho da coleta convencional de lixo, é desenvolvido o “

Programa Municipal de Coleta Seletiva Domiciliar”, que consiste na

separação do lixo úmido e seco, feita pelos moradores e recolhido por

cooperados das Associações de reciclagem. Com o objetivo de

conscientizar a população da importância da coleta seletiva, funcionários

da Diretoria de Serviços Urbanos promovem palestras educativas em

escolas, indústrias e associações de bairros. 

 Contribuir com a limpeza urbana é um dever de todos. Por isso, fique

tento aos roteiros da coleta seletiva e da coleta convencional de lixo.

PESQUISA SOBRE O LIXO E A COLETA SELETIVA DE PIRAPORA

REALIZADA COM A DIRETORA DO MEIO AMBIENTE: MARIA DO SOCORRO MAGALHÃES SOUZA

Até a década de 80, todo o lixo de Pirapora era depositado em lugar impróprio a céu aberto. Catadores trabalhavam em companhia de animais e conviviam com a queima de resíduos. Sensibilizada com esta situação de impacto ambiental,a administração municipal a partir de 1988, procurou aproximar-se das características de aterro controlado e foram criadas valas que, depois de cheias, eram cobertas de terra. Em seguida, acatando resolução COPAM (CONSELHO DE POLÍTICA AMBIENTAL), foram tomadas todas as medidas de enquadramento para os padrões de aterro controlado para o destino final do lixo. As ações em favor do meio ambiente não pararam por aí!

A Administração Municipal preocupada em adequar o município às novas diretrizes nacionais para disposição correta dos resíduos sólidos e colaborando na revitalização da Bacia do Rio São Francisco instituiu o “Programa Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos”. Pirapora é a primeira cidade do Norte de Minas que já tem construído seu “Aterro Sanitário” que é dotado de modernas instalações, já licenciado para a operação pela SUPERINTENDÊNCIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE, com o CERTIFICADO N° 133/2009,de 17/03/2009, aonde irá operar por cerca de 20 anos.

Já em 1999, consciente da necessidade de se implantar uma melhor limpeza do centro da cidade, foi configurada a coleta seletiva de resíduos do comercio local produz mais ou menos 23 toneladas ao mês de resíduos como papelão, plástico, garrafas pets, papéis e metais que são recolhidos e tirados pelas associações. Para melhor desempenho das atividades, a Prefeitura construiu 2 galpões rústicos, doou 3 carroças,uma prensa e disponibilizou 1 caminhão baú e um trator, fornecendo ainda transporte até Belo Horizonte, onde o material é comercializado.

A Cooperativa de Produção Artesanal de Pirapora (COOPRARTE), produz, utilizando matéria prima reciclada, vassoura, artigo para decoração, escritório, brinquedos pedagógicos, utensílios domésticos, gerando renda para seus cooperados.

Fazendo referência do sucesso desse trabalho, o Ministério do Meio Ambiente através do Programa Nacional de Educação Ambiental, publicou no trabalho “Organização Social, caminho para o Desenvolvimento Sustentável“ , matéria sobre a organização, operação e benefícios da cooperativa que tem na reciclagem. Hoje a Cooprarte absorveu uma das associações (ASMAP) o que dá a cooperativa uma maior amplitude do reciclável desde o seu recolhimento até a venda do mesmo prensado e já modificado, agregando valor através da vassoura a partir do pet, utensílios tara escritório, jogos pedagógicos e outros.

O objetivo da cooperativa é ampliar a produção agregando filhos/filhas dos catadores e artesãos com idade dos 15 anos em cursos de artesanato visando qualificação profissional, a inserção e geração de novos postos de trabalho.

Em março de 2003, foi lançado o Programa Municipal de Coleta Seletiva Domiciliar, que vem proporcionando aos associados e cooperados, inserção e cidadania. Este programa beneficia 300 pessoas direta e indiretamente que sobrevivem do manejo do lixo reciclável. Assim é que entre outras ações de melhoria do meio ambiente está o Programa de Coleta Seletiva de o Lixo Domiciliar. Desenvolvida através de mobilização e conscientização da comunidade na separação do lixo seco e úmido, a coleta seletiva é feita hoje em 18 bairros do município do bairro atingindo 100% da cidade.

A Prefeitura Municipal de Pirapora colocou a disposição da Associação e cooperativa, cujos associados/cooperados, agentes ambientais, fazem o recolhimento e transporte de material reciclado até os galpões para triagem. O programa tem por meta evitar o desperdício dos materiais e minimizar os custos de aterramento,além de prolongar a vida útil do aterro. É a descentralização em favor de maior abrangência de cidadania. Propiciar trabalho e renda para os catadores e retirar as pessoas o lixão.

Pirapora participa do hoje do “Programa Nacional Lixo & Cidadania”. Para tanto, a Prefeitura assinou um “termo de Intenção” de participação no programa, tendo já criado o Fórum Municipal Lixo & Cidadania,composto por vários segmentos da sociedade, atuando como conselho e tendo como função: fiscalizar a ação do governo local e atuar junto aos catadores, principalmente no setor social e no desenvolvimento das relações humanas. Firmou também parceria com a ASMARE e Pastoral de Rua da Arquidiocese de Belo Horizonte.

O Programa Municipal de Coleta Seletiva de lixo vem atender a deliberação COPAM 052/2001, como também beneficiar os catadores de materiais recicláveis.

A Coleta Seletiva em Pirapora surge como uma nova modalidade de emprego, resgatando o social e construindo cidadania.

O maior desafio do Programa Municipal de coleta seletiva é a questão da conscientização da sociedade para que ela tome atitudes coerentes sobre a necessidade de se praticar a coleta e desta forma preservar o meio ambiente.

Através deste programa é e será possível beneficiar os catadores de materiais recicláveis que viviam as margens do lixão, sem infra-estrutura e a mercê de doenças e outros perigos, pois a partir daí foi possível fundar associações e cooperativas que vem resgatando e conseqüentemente valorizando o ambiente piraporense tanto no âmbito social como econômico.

O Programa Municipal de Coleta Seletiva Domiciliar no ano de 2005 recebeu o premio Internacional Cidades Ativas Cidades Saudáveis, promovida pela fundacion Ciudad Humana de Bogotá, na modalidade Ambiente Urbano. Pirapora é a única cidade brasileira a receber um premio nessa área e categoria, o que torna como referencia nessa área.

Aprovado pelo BNDES dentro de uma linha de credito a fundo perdido, projeto para construção de infra-estrutura adequada onde se prevê também a qualificação profissional dos catadores e artesãos da cooperativa. Esta obra esta em fase de finalização com inauguração prevista para o dia 5 de maio de 2009. Além disso, já foi executada em fevereiro/março/2007, capacitação para os cooperados contemplados pelo projeto MMA/FNMA n° 196.

A Cooprarte, através das secretarias do Trabalho e Ação social e Infra-estrutura, Urbanismo e Meio Ambiente, firmou parceria com a Petrobras no projeto OGR- Óleos e Gorduras Residuais. Este projeto consiste na coleta dos óleos de frituras que serão passados para a Petrobras, onde será matéria prima na produção de biodiesel que é um combustível renovável e biodegradável.

A prefeitura de Pirapora já regulamentou através da Lei Municipal nº 1.957/2008 que: Dispõe sobre a coleta Regular e Seletiva de Resíduos Sólidos no Município de Pirapora- MG e da outras providenciais.

Além desta lei já foi regulamentada também a destinação final dos pneus inservíveis, através do Decreto nº 053/2006, QUE “Cria o serviço Municipal de Armazenamento e Destinação final dos Pneus inservíveis de Pirapora – SEMAPI, e convenio com a ANIP - Agência NACIONAL DE PNEUS IRREVERSÍVEIS”.

Outro fator de grande importância para a preservação do meio ambiente é a implantação do Projeto de óleos e gorduras residuais, ou seja, o óleo de fritura que será recolhido pela Cooprarte.

Em parceria com a Petrobras essa atitude de preservação ao meio ambiente poderá diminuir os incidentes causados pelo óleo: os problemas de higiene e mau cheiro,entupimentos de canos residenciais, contaminação do lençol freático alem de criar uma barreira na superfície da água que dificulta a entrada de luz e oxigenação comprometendo a vida aquática e contaminando os rios.

Pesquisas avançadas dizem que há riscos para a saúde na reutilização do óleo de cozinha por causa da substancia “acroleina” que é cancerígena .

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

_Sensibilização porta a porta sobre a coleta seletiva;

_Distribuição de cartilhas e materiais educativos;

_Videoteca e biblioteca ambiental em fase de montagem;

_Promoção de passeata ecológica;

_ Promoção d gincana ecológica;

_Capacitação a docentes executada em maio/2007;

E muitas outras ações na área do meio ambiente desenvolvida pela Prefeitura Municipal de Pirapora.

Dados concretos sobre Pirapora:

População: 53.000 habitantes

Área: 576 km²

Localização: Alto Médio São Francisco

(Parte 1 de 2)

Comentários