Gotas Poéticas-Maçonaria

Gotas Poéticas-Maçonaria

(Parte 1 de 4)

Elvandro de Azevedo Burity

Gotas Poéticas

Certificado de Registro FBN Nº 374.355 Livro 694 Folha 15

Livro editado sem fins lucrativos.

Edição virtual disponibilizada no site da Loja Cayrú-762 em htttp://cayru.com.br em arquivo extensão PDF (Portable Document Format).

Caberá ao leitor, por sua própria conta e risco, adquirir/baixar o programa Adobe Acrobat Reader.

Gotas Poéticas

Elvandro de Azevedo Burity

Rio de Janeiro 2007

Primeiro viver, depois filosofar. Na certeza de que a vida é expansãose
quiser triunfar aplique-se à sua vocaçãona grande escola da vida trabalhe

[Do lat. ex libris, ‘dos livros de’.] S. m. 2 n. 1. Fórmula que se inscreve nos livros, acompanhada do nome, das iniciais ou de outro sinal pessoal, para marcar possessão. 2. Pequena estampa, ger. alegórica, que contém ou não divisa, e vem sempre acompanhada do próprio termo ex libris e do nome do possuidor, a qual se cola na contracapa ou em folha preliminar do livro. INTERPRETAÇÃO: Âncora - emblema de uma esperança bem fundamentada e de uma vida bem empregada. Ampulheta -otempo que voa e vida humana que se escoa, semelhante, ao cair da areia. Pensador - cada ser humano com sua individualidade física ou espiritual, portador de qualidades que se atribuem exclusivamente à espécie humana, quais sejam, a racionalidade, a consciência de si, a capacidade de agir conforme fins determinados e o discernimento de valores. Livro com os óculos - no passado, no presente ou no futuro nunca esteve só quem teve um bom livro para ler e boas idéias sobre as quais meditar. Aexpressão latina “PRIMUM VIVERE, DEINDE PHILOSOPHARI” - com firmeza para ousar ter uma velhice cor de rosa...

Artwork by Elvandro Burity

Do mesmo autor:

ADinâmica dos Trabalhos -1987 (Reg. FBN 41.637) ¤Loja Cayrú 100 anos de Glórias - 2001

¤Revivendo o Passado- 2002 (Reg. FBN 277.471)

¤Ecos do Centenário - 2003

¤Caminhos do Ontem - 2003

¤Fatos e Reflexões- 2003

¤Contos e Fatos - 2004

¤30Anos de Trabalhos à Perfeição - 2004 (versão virtual)

¤Em Loja! - 2005 (edição virtual)

¤Loja Cayrú 100 anos de Glórias (2a. ed. versão virtual) - 2005

¤Ecos do Centenário (2a. ed. versão virtual) - 2005

¤Ao Orador de uma Loja - 2005 - Edição virtual

¤Dito e Feito - 2005 (Reg. FBN 354.520)

¤Coletânea para um Mestre Maçom - 2006 - Edição virtual ¤Companheiro Maçom - 2006 - Edição Virtual

¤ODesafio de VersejarViajando pela Imaginação - 2006
¤Ao Secretário de uma LojaAlguns Procedimentos - 2006 - Edição virtual
¤ÉPreciso Saber Viver- 2006 - Edição virtual

(Reg. FBN 359.618) ¤Glossário Maçônico - 2006 - Edição virtual

¤Além do Tempo e das Paixões- 2007 - Edição virtual

¤Cronologia Maçônica - 2007 - Edição virtual

Capa do autor com recursos do Corel

Figuras obtidas do programa Master Clips Premium Image Collection

Prossigo singrando23

Alegria 10 Delírio de sonhos...1 Feliz Natal e Próspero Ano Novo12 Mergulho final...13 Sua casa habitarei...14 Tempo e eternidade...15 Ecos da noite16 Minha Mãe17 Otempo que voa...18 Celebremos a vida...19 Missionária da vida!20 Uma simples homenagem21 Onde está você?2 Sono ferrado24 Nada mais...25 Tudo cede ao bem querer...26 Como é curioso o mundo!27

Momentos e momento...28

Lembranças31

Mãos vazias...30 Façam suas apostas32

NA ANTE-SALA... Foto do arquivo do autor

modernoversos feitos sem

"Gotas Poéticas" é a minha segunda incursão pelo caminho da poesia. São poesias em estilo pretensão literária. Será que consegui? Digam-me os possíveis leitores que possam vir a l ê-los.

És a florvinda dos céus
És a luzque me irradia
És a chamaque me dá calor

Alegria

És muito mais! És meu sonho e quimera...

És a minha fada...

Sou teu bruxo e mago... Épreciso crer!

Épreciso crer! Nas confidências e juras

Nestes versos porejam sentimentos...

Épreciso crer! És a felicidade perene!

És a ALEGRIA... que me anima

Delírio de sonhos...

Nos meus sonhos

Nada me pertence...

Nada nítido...

Viajando em meus sonhos

Com palavras mutiladas

Tudo passaDeixando voar minha imaginação

Entre lágrimas e suores me inundo...

A dor transpassa... ao delírio me entrego...

Feliz Natal e Próspero Ano Novo

Não quero um céu de estrelas apagadas Nem desejo ver o verde se tornar cinzento

(Parte 1 de 4)

Comentários