Desenvolvimento normal da linguagem

Desenvolvimento normal da linguagem

Uma criança não pode inventar uma língua a partir do nada.

  • Uma criança não pode inventar uma língua a partir do nada.

  • Estar exposto ao uso da língua é, pois, o requisito mínimo necessário para a aquisição da linguagem. (Lúria)

Os bebes emitem todos os sons da linguagem humana.

  • Os bebes emitem todos os sons da linguagem humana.

  • Ex – Buaaa!!!! Nhen!!!!Aaaaa!!!! Choro!!!

As diferenças de sons se tornam acentuadas e correspondem a estados de alegria, de cólera ou de indiferença.

  • As diferenças de sons se tornam acentuadas e correspondem a estados de alegria, de cólera ou de indiferença.

  • Ex – Manha, risos, dor, choro.

O desenvolvimento da linguagem é tal que a criança está em condições de ser compreendida pelo adulto.

  • O desenvolvimento da linguagem é tal que a criança está em condições de ser compreendida pelo adulto.

  • O processo de aquisição da linguagem dura vários anos e depende muito do ambiente.

Uma criança normal possui um repertório de apenas algumas palavras por volta de um ano.

  • Uma criança normal possui um repertório de apenas algumas palavras por volta de um ano.

  • O desenvolvimento no início do segundo ano é lento, mais no final deste mesmo há grande aceleração.

0 aos 12 meses - Pré-verbal

  • 0 aos 12 meses - Pré-verbal

  • 1 aos 5 anos - Verbal básico

  • 5 anos - Desenvolvimento linguístico

Vocalizações (repetições de vogais e sons guturais) não linguísticas.

  • Vocalizações (repetições de vogais e sons guturais) não linguísticas.

  • Essas produções têm pouca influência da língua-mãe.

  • Sorriso reflexo.

  • Apresenta movimentos corporais bruscos ou acorda ao ouvir estímulo sonoro.

  • Aquieta-se com a voz da mãe.

  • Procura fonte sonora com movimentos oculares.

As vocalizações começam a adquirir algumas características de linguagem, ou seja, entonação, ritmo e inicia-se a modulação de ressonância.

  • As vocalizações começam a adquirir algumas características de linguagem, ou seja, entonação, ritmo e inicia-se a modulação de ressonância.

  • A fase de lalação aparece por volta dos 3 a 4 meses e se distingue por sua fonação lúdica .

  • A criança sente prazer em balbuciar (brincar com os órgãos fonoarticulatórios).

  • Pára de chorar ao ouvir música.

  • Começa a voltar a cabeça em direção a um som lateral e próximo.

Pré-conversação.

  • Pré-conversação.

  • A criança vocaliza principalmente durante os intervalos em que é deixada livre pelo adulto, e também encurta suas vocalizações para dar lugar as respostas do adulto.

  • Localiza diretamente a fonte sonora lateralmente e indiretamente para baixo.

  • Responde quando chamada.

  • Repete sons para escutá-los.

Localiza diretamente a fonte sonora para baixo.

  • Localiza diretamente a fonte sonora para baixo.

  • Reage paralisando a atividade quando a mãe fala "não".

  • Vocaliza na presença de música.

  • Compreende algumas palavras familiares, por ex.: "mamãe, "papai", "nenê".

  • Compreende ordens simples, por ex.: "bate palmas" e dar "tchau".

  • Surge a primeira palavra, muitas vezes não inteligível.

Surgem as primeiras palavras funcionais que, em geral, se dá um prolongamento semântico, por ex.: chama "cachorro" a todos os animais.

  • Surgem as primeiras palavras funcionais que, em geral, se dá um prolongamento semântico, por ex.: chama "cachorro" a todos os animais.

  • Crescimento quantitativo de compreensão e produção de palavras.

  • Localiza fonte sonora indiretamente para cima.

  • Gosta de música.

  • Compreende verbos que representam ações concretas (dá, acabou, quer).

  • Identifica objetos familiares através de nomeação.

  • Identifica parte do corpo em si mesma.

  • Utiliza-se de palavra-frase (usa uma palavra que corresponde a um enunciado completo).

  • Repete palavras familiares.

  • Tenta contar.

Surgimento de frases de dois elementos.

  • Surgimento de frases de dois elementos.

  • Localiza fonte sonora em todas as direções.

  • Presta atenção e compreende estórias.

  • Identifica parte do corpo no outro.

  • Inicia o uso de frases simples.

  • Usa gesto representante.

  • Usa o próprio nome.

Iniciam-se seqüências de três elementos, por ex.: "nenê come pão" (fala telegráfica).

  • Iniciam-se seqüências de três elementos, por ex.: "nenê come pão" (fala telegráfica).

  • Aponta gravura de objeto familiar descrito por seu uso.

  • Identifica objetos familiares pelo nome e uso.

  • Aponta cores primárias quando nomeadas (vermelho, azul, amarelo...)

  • Compreende o "Onde ? " "Como ?"

  • Pergunta o que?

  • Nomeia ações representadas por figuras.

  • Refere-se a si mesmo na 3ª pessoa.

Comentários