São as unidades fundamentais das PROTEÍNAS.

  • São as unidades fundamentais das PROTEÍNAS.

  • São ácidos orgânicos formados por átomos de carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio. Alguns tipos de aminoácidos contêm também átomos de enxofre e fósforo que aparecem, portanto na composição das proteínas.

  • São moléculas pequenas com PM de aproximadamente 130.

Estrutura Básica de um Aminoácido

  • Estrutura Básica de um Aminoácido

Aminoácidos mais importantes são os α.

  • Aminoácidos mais importantes são os α.

  • Apresentam carbono assimétrico

  • Apresentam :

    • Um grupo amina: -NH2
    • Um grupo carboxila: –COOH
    • Um hidrogênio –H
    • Uma cadeia lateral –R (identidade de um AA)

Formam dois esterioisômeros: L e D

  • Formam dois esterioisômeros: L e D

    • L  Levorrotatório (esquerda)
    • D  Destrorrotatório (direita)
  • Observações importantes:

    • Os aminoácidos nas moléculas protéicas são sempre L-estereisômeros
    • Os D aminoácidos foram encontrados apenas em pequenos peptídeos de parede celular bacteriana e alguns peptídeos que têm função antibiótica.

Estrutura da célula.

  • Estrutura da célula.

  • Hormônios.

  • Receptores de proteínas e hormônios.

  • Transporte de metabólitos e ions.

  • Atividade enzimática.

  • Imunidade.

  • Gliconeogênese no jejum e diabetes.

QUANTO À NATUREZA DO GRUPO R

  • QUANTO À NATUREZA DO GRUPO R

  • Aromáticos: fenilalanina, tirosina, triptofano;

  • Básicos: lisina, histidina;

  • Ácidos: Ac. Glutâmico, Ac. Aspártico,..

  • Ramificados: isoleucina, leucina, valina;

  • Sulfurados: metionina, cisteína, cistina;

  • Outros : treonina.

QUANTO AO DESTINO NO METABOLISMO ANIMAL

  • QUANTO AO DESTINO NO METABOLISMO ANIMAL

  • Glucogênicos: (Podem ser transformados em glicose).

  • Alanina, arginina, metionina, cisteína, cistina, histidina, treonina e valina.

  • Glucocetogênicos: (Podem se transformar em glicose ou em corpos cetônicos). fenilalanina, tirosina e triptofano, isoleucina e lisina

  • Cetogênicos: (Podem se transformar em corpos cetônicos). Leucina

Baseada na polaridade dos radicais R:

  • Baseada na polaridade dos radicais R:

    • Aminoácidos com Radical "R" Apolar ou HIDROFÓBICO. Possuem radical "R" geralmente formado exclusivamente por carbono e hidrogênio - grupamentos alquila. São em número de 8: Alanina, Fenilalanina, Isoleucina, Leucina, Metionina, Prolina, Triptofano e Valina.
    • Aminoácidos nos quais R é POLAR ou HIDROFÍLICO. Possuem radicais "R" contendo hidroxilas, sulfidrilas e grupamentos amida. São em número de 7: Glicina, Aspargina, Cistina, Glutamina, Serina, Tirosina e Treonina;

Aminoácidos carregados positivamente ( C/ R POSITIVO). São diamino e monocarboxílicos : Aspargina, Histidina e Lisina.

    • Aminoácidos carregados positivamente ( C/ R POSITIVO). São diamino e monocarboxílicos : Aspargina, Histidina e Lisina.
    • Aminoácidos carregados negativamente (c/R NEGATIVO). São monoamino e dicarboxílicos: Ácido Aspártico, Ácido glutâmico, Hidroxilisina, Hidroxiprolina e Beta alanina.

São todos compostos sólidos, cristalinos e que se fundem a alta temperatura;

  • São todos compostos sólidos, cristalinos e que se fundem a alta temperatura;

  • Incolores;

  • A maioria apresentam sabor adocicado;

  • Alguns insípidos;

  • E outros amargos;

  • Com exceção da glicina, que é solúvel em água, os demais apresentam solubilidade variável;

  • Insolúveis em solventes orgânicos;

  • Em soluções aquosas apresentam alto momento dipolar.

Característica ácida (presença do grupo carboxila);

  • Característica ácida (presença do grupo carboxila);

  • Característica básica (presença do grupo amino);

  • Interação intramolecular, originando um "sal interno":

  • Solúveis em água;

  • Insolúveis em solventes orgânicos

  • PF e PE altos (características dos sais)

Caráter anfótero - reagem tanto em ácidos quanto em bases, produzindo sais :

  • Caráter anfótero - reagem tanto em ácidos quanto em bases, produzindo sais :

De forma geral, ao fazer a titulação de um Aa com uma base, iniciando-se em pH=1 observa-se que o pH da solução aumenta até aproximadamente pH=2 quando o grupamento COOH começa a liberar íons H+ para o meio, formando água.

  • De forma geral, ao fazer a titulação de um Aa com uma base, iniciando-se em pH=1 observa-se que o pH da solução aumenta até aproximadamente pH=2 quando o grupamento COOH começa a liberar íons H+ para o meio, formando água.

Continuando a adição de base o pH irá progressivamente se elevando até que o grupo NH3+ tenha condições de liberar seu íon H+, o que ocorre próximo ao pH 9 .

  • Continuando a adição de base o pH irá progressivamente se elevando até que o grupo NH3+ tenha condições de liberar seu íon H+, o que ocorre próximo ao pH 9 .

É o pH no qual a molécula do aminoácido apresenta igual no de cargas positivas e negativas

  • É o pH no qual a molécula do aminoácido apresenta igual no de cargas positivas e negativas

  • Encontra-se eletricamente neutro

  • íon dipolar ou zwitterion

  • O cálculo do pI baseia-se nas formas de dissociação do aminoácido utilizando os pK anterior e posterior à forma isoelétrica do aminoácido.

Comentários