Ordens dos Insetos

Ordens dos Insetos

Jean-Baptiste Lamarck (1744-1829) Charles Robert Darwin (1809-1882) Alfred Russel Wallace (1823-1913)

Por que existem tantas espécies de insetos no mundo?

Filo Arthropoda Filo Arthropoda

Filo Arthropoda Filo Arthropoda

O que diferencia insetos dos outros O que diferencia insetos dos outros ArthropodaArthropoda?? Qualquer Qualquer ArthropodaArthropodacom 3 pares de perna é INSETO?com 3 pares de perna é INSETO?

Superclasse Superclasse HexapodaHexapoda CollembolaCollembola

ProturaProtura DipluraDiplura

Classe Insecta

Apterygota Pterygota

Neoptera Paleoptera

Exopterygota Endopterygota

Para Para compreendercompreender comocomo ocorreuocorreu a a evoluçãoevolução dada classeclasse InsectaInsecta, , esteeste foramforam agrupadosagrupados dada seguinteseguinte forma: forma:

ApterygotaApterygotaApterygota

Ordem ThysanuraOrdemOrdem ThysanuraThysanura

Ordem ArchaeognathaOrdemOrdem ArchaeognathaArchaeognatha

9é uma sub-classe de insectosque se caracterizam pela sua agilidade e que se distinguem de outros insectospor não possuiremasasactualmentenem na sua história evolutiva. O seu primeiro registofóssil data do Devónico (417-354 milhões de anos).

PterygotaPterygotaPterygota

Não dobram as asas sobre o corpo, porque a articulação é feita por placas axilares que estão fundidas.

PaleopteraPaleopteraPaleoptera

Ordem EphemeropteraOrdemOrdem EphemeropteraEphemeroptera

Ordem OdonataOrdemOrdem OdonataOdonata

Dobram as asas sobre o corpo, com articulação por escleritos móveis na base da asa. Todas as outras ordens de insetos alados fazem parte da divisão Neoptera. Dentro desta divisão existem dois grupos:

PterygotaPterygotaPterygota NeopteraNeopteraNeoptera

Exopterygota-que apresentam metamorfose incompleta ou hemimetabolia.

Endopterygota-que apresentam metamorfose completa ou holometabolia.

Vulgarmente conhecido por Lineu, foi um notável médico e botânico sueco do século (1707-1778). Classificou uma enorme variedade de seres vivos, sendo freqüentemente considerado o pai da taxonomia moderna.

Carl von LinnéCarl von Carl von LinnéLinné

OrdensOrdensdos dos InsetosInsetos OrdensOrdensdos dos InsetosInsetos

São os insetos mais primitivos. Cabeça hipognata. Olhos compostos, contíguos. Antena Filiforme, Aparelho bucal mastigador (primitivo).

Estilos frequentemente presentes nas coxas medianas e posteriores.

Segmentos abdominais 2-9 com estilos ventrais.

Olhos compostos reduzidos ou ausentes, nunca contíguos. Antenas longas, filiformes. Aparelho bucal mastigador. Coxas sem estilos. Uroesternitos2-6 com estilos.

Abdome com 1 segmentos com um par de cercos longos e um apêndice mediano também longo.

Reprodução sexuada e desenvolvimento ametabólico.

As formas imaturas são aquáticas. Aparelho bucal mastigador rudimentar.

Nos machos, os olhos compostos dividem-se em duas partes completamente separadas.

Antena do tipo setácea.

O abdome possui 10 segmentos, havendo, na extremidade do 10º, dois apêndices laterais (cercos).

Reúne os insetos vulgarmente conhecidos por libélulas.

São anfibióticos. Apresentam três ocelos no vértice. Antenas muito curtas (setáceas). Aparelho bucal Mastigador. Protórax livre.

Nas fêmeas de certas espécies encontra-se um ovipositor, capaz de perfurar ramos no ato da postura.

Nos machos o orifício do canal ejaculador no 9º urômero e o aparelho copulador no 2º e 3º segmento.

Os odonatas voam bem, algumas espécies atingem 80 km/h.

Dos ovos nascem as formas jovens (conhecidas por náiades). Respiram por tráqueo-brânquias.

O desenvolvimento hemimetabólicospode ser muito lento, demorando até 5 anos.

São anfibióticos. Antena setácea longa, com 30 a 80 artículos.

Aparelho bucal mastigador. Protórax livre.

A reprodução é sexuada. Após a fecundação, a fêmea põe 1.500 a 2.0 ovos agrupados em massas, soltos na correnteza.

Desenvolvimento hemimetabólico.

Os adultos voam pouco em geral não se alimentam.

As náiadessão predadoras

¾Corpo ovalado. O tamanho varia de m a quase 100 m.

¾Cabeça curta; geralmente dois ocelos.

¾Antenas, em geral, filiforme. Aparelho bucal mastigador.

¾Pernas ambulatórias, coxas desenvolvidas, fêmur e tíbia com espinhos.

¾Abdome séssil. Apresenta um par de cercos no último urômero.

¾O desenvolvimento é hemimetábola.

¾O número de ovos varia de 16 a 26 em cada ooteca

São espécies sociais, formando castas de indivíduos ápteros ou alados. Cabeça livre, de forma e tamanho variado.

Antenas moniliformes, com 9 a 32 artículos.

Aparelho bucal mastigador bem desenvolvido.

Pernas ambulatórias, tetramêras, com órgão auditivo situado na tíbia anterior.

Dois pares de asas membranosas, presentes somente nos cupins reprodutores.

Corpo alongado e achatado, variando de 10 a 100 m.

Cabeça destacada, triangular, hipognatae extraordinariamente móvel.

Olhos compostos desenvolvidos e três ocelos. Antena setácea ou filiforme.

Aparelho bucal mastigador. O desenvolvimento é por hemimetabolia.

Pernas anteriores rapitatórias e as demais ambulatórias.

►Cabeça grande, prognata, aparelho bucal mastigador. ►Olhos compostos pequenos; ocelos ausentes.

►O protórax é o segmento torácico mais desenvolvidos.

►Pernas ambulatórias e tarsos pentâmeros. Ápteros.

►Abdome com 8 ou 9 segmentos.

► Desenvolvimento hemimetabólico.

►Não ocorre no Brasil.

■Cabeça livre, prognata. Olhos desenvolvidos; sem ocelos. ■Aparelho bucal mastigador e antenas filiformes.

■Protórax desenvolvido e livre.

■Asas anteriores do tipo élitro.

■Pernas ambulatórias normais. Abdome com 1 segmentos.

■Apresenta 2 cercos semelhantes a pinças (tesourinha).

■Desenvolvimento por hemimetabolia.

São agrupados nessa ordem os gafanhotos, esperanças, grilos, paquinhas e taquarinhas.

Esses insetos possuem o terceiro par de pernas do tipo saltatória.

Muitas espécies apresentam a cabeça consideravelmente prolongada entre os olhos (fastígio).

Antenas Filiformes ou setáceas.

Olhos composto bem desenvolvidos.

Aparelho Bucal Mastigador.

Asas do tipo Tégmina (1º) e membranosa (2º).

São Hemimetabólicos.

São terrestres e fitófagos

¾Algumas espécies podem atingir mais de 300 m. ¾Cabeça livre, pequena, opistognata.

¾Olhos compostos, antenas setácea com até 100 artículos.

¾Aparelho bucal mastigador.

¾Tórax cilíndrico, liso ou com espinhos. Protórax curto.

¾Asas bem desenvolvidas em algumas espécies, mas há espécies ápteras.

Corpo alongado, com o 1ºtarsômerodas pernas anteriores extremamente dilatado.

Reprodução sexuada e o desenvolvimento por hemimetabolia.

Sem ocelos; antenas filiformes; aparelho bucal mastigador.

Pernas curtas, trímeras.

Insetos pequenos, 3 m de comprimento no máximo. Cabeça grande, hipognata. Olhos e ocelos presentes somente nas formas aladas. Antenas moniliformes com 9 segmentos. Aparelho bucal mastigador. Pernas ambulatórias; tarsos dímeros. Asas membranosas com sistema de nervaçãosimples.

Insetos em geral pequenos, os maiores com 20 m. Cabeça hipognatarelativamente grande e saliente. Olhos compostos grandes, 3 ocelos nas formas aladas. Antenas filiformes ou moniliforme, de 13 a 50 segmentos.

Aparelho bucal mastigador. Protórax e Metatóraxpequenos, sendo o Mesotóraxmais desenvolvido.

Pernas ambulatórias, dímeras ou trímeras.

¾Aparelho bucal mastigador (Subordem Mallophaga) ¾Aparelho bucal sugador labial (Subordem Anoplura)

¾Pernas ambulatórias e escansorial

¾ Ápteros

Reúne os inseto conhecidos como tripes. Olhos compostos desenvolvidos e 2 ou 3 ocelos. Antenas filiformes ou moniliformes, de 6 a 10 segmentos. Aparelho bucal sugador labial triqueta. Pernas ambulatórias. Tarsos com 1 ou 2 artículos. Asas do tipo franjadas; há espécies ápteras. O desenvolvimento é por hemimetabolia.

¾Aparelho bucal do tipo Sugador Labial Tetraqueta; canal de sucção e de saliva formado pela justaposição dos estiletes maxilares envolvidos pelos estiletes mandibulares.

¾Normalmente dois pares de asas, o anterior, em geral, total ou parcialmente mais duro que o par posterior.

¾Cercos ausentes.

Cabeça prognata. Antenas, em geral, setáceas.

Aparelho bucal mastigador. Os machos de algumas espécies têm as mandíbulas exageradamente longas.

Pernas ambulatórias, pentâmeras.

Asas membranosas. Abdome séssil.

Reprodução sexuada. Desenvolvimento por holometabolia.

Cabeça prognata, achatada e alongada. Antenas filiforme ou raramente moniliforme. Olhos compostos proeminentes; três ocelos. Aparelho bucal Mastigador. Protórax muito longo. Pernas ambulatórias, pentâmeras. Reprodução sexuada. Desenvolvimento por hemimetabolia.

Aparelho bucal mastigador.

4 asas membranosas, com sistema de nervaçãobastante variado.

Olhos composto proeminentes; ocelos presentes ou não.

Antenas dos tipos: moniliformes, filiformes, setáceasou clavadas.

Reprodução sexuada. Desenvolvimento por holometabolia. Pupas livre (exarada)

¾Ordens dos besouros, que se distinguem facilmente pela presença de élitros.

¾Cabeça do tipo prognata e hipognata.

¾Ocelos geralmente presente nas larvas, mas raramente nos adultos.

¾Antenas na fronte, com 2 a 60 artículos (normalmente 1).

¾Aparelho bucal mastigador, com todas as peças bucais bem desenvolvidas.

¾Pernas ambulatórias (em geral), fossoriaise natatórias.

¾A reprodução é sexuada. Desenvolvimento holometabólico.

São pequenos (1,5 a 4 m de comprimento).

Fêmeas ápteras, ápodas e sempre endoparasitóidesde insetos das ordens Hymenoptera, Hemipterae Orthoptera.

Cabeça pequena; antena e peças bucais atrofiadas ou ausentes.

Tórax unido à cabeça. Cabeça distinta. Protórax e mesotóraxpequenos; metatóraxgrande. Reprodução por viviparidade no hemocele; holometabólico.

Cabeça prolongada em uma espécie de rostro com as peças bucais na extremidade.

Olhos compostos desenvolvidos, separados. Antenas longas, filiformes ou setáceas. Pernas ambulatórias ou raptatórias. Reprodução sexuada, desenvolvimento holometabólico.

São insetos pequenos, de 1 a 3 m de comprimento. São ectoparasitas, hematófagas. Aparelho bucal sugador labial. Antenas curtas. Ápteros. Pernas saltatórias. Reprodução sexuada. Desenvolvimento holometabólico. Larvas do tipo Vermiforme.

Uma pulga alimentada vive até 500 dias e sem alimento 125 dias.

Apenas as asas anteriores são funcionais; as posteriores são modificadas (balacinsou alteres).

Olhos compostos bem desenvolvidos, ocupando grande parte da cabeça.

Aparelho bucal sugador labial, com o lábio alongado e sulcado formando a probóscidaou tromba.

Mesotórax, em geral, desenvolvido, com um par de asas mais ou menos ramificadas.

A reprodução em geral é sexuada; a maioria é ovípara, existindo, porém, espécies vivíparas.

Desenvolvimento por holometabolia. Larvas, geralmente, do tipo vermiforme.

Asas revestidas de pêlos e não de escamas. Cabeça pequena e livre; olhos compostos desenvolvidos.

Antenas filiformes. Aparelho bucal mastigador.

Protórax curto e livre; meso e metatóraxbem desenvolvidos.

Pernas ambulatórias; tarsos pentâmeros.

Desenvolvimento holometabólico.

Larvas campodeiforme e eruciforme aquáticas

¾Asas membranosas cobertas por escamas que se destacam facilmente.

¾Aparelho bucal sugador maxilar, que fica enrolado em repouso (espirotromba).

¾As formas jovens (larvas) são denominadas de lagartas

¾Olhos compostos com muitos omatídeos. ¾Reprodução sexuada. Desenvolvimento por holometabolia.

¾As lagartas são do tipo eruciforme. Cabeça distinta do resto do corpo, hipognata; aparelho bucal mastigador.

¾São Metagnatos.

9A cabeça é bem desenvolvida, destacada do corpo.

9Olhos compostos bem desenvolvidos (1.0 a 1.500 omatídeos). Ocelos em número de três, disposto em triângulo no vértice da cabeça.

9Aparelho bucal de dois tipos: mastigador (vespas e formigas) ou lambedor (abelhas e mamangavas).

9Pernas posteriores coletoras nas abelhas e mamangavas. Nos demais himenópteros, as pernas são principalmente do tipo ambulatórias. Tarsos pentâmeros.

9Asas membranosas, transparentes ou coloridas. 9O desenvolvimento é por holometabolia.

Comentários