Aula de farmacologia - neuroleptícos

Aula de farmacologia - neuroleptícos

(Parte 1 de 3)

Disciplina de Farmacologia Disciplina de Farmacologia

1 –1,5 % DA POPULAÇÃO TEM ALGUM TIPO DE ESQUIZOFRENIA E PELO MENOS 100.0 DEVE , EM ALGUM MOMENTO DE SUA VIDA SER INTERNADO

1.DE MODO SÚBITO (surto psicótico),

2.DE FORMA INCIDIOSA ( pode durar de meses à anos).

3.PODE PASSAR DESAPERCEBIDA

4.NA MAIORIA DAS VEZES A ESQUIZOFRENIA INICIA –SE NA DOLÊSCENCIA OU NO INÍCIO DA VIDA ADULTA

1.O CONCEITO DE LOUCURA É VARIADO E DIVERSI-1.O CONCEITO DE LOUCURA É VARIADO E DIVERSIFICADO

2.O QUE P/ UNS É LOUCURA PARA OUTROS PODE NÃO SER cada indivíduo possui referências que norteiam sua vida e com as quais se identifica.

O paciente esquizofrênico

O paciente esquizofrênico tem sua sua própria per- cepção da realidadeo que na maioria das vezes contrastam com os pensamentos e com- portamentos dos demais indivíduos .

A seqüência mostra

O que a esquizofrenia faz a evolução da doença no pintor Louis Wain que fascinado por gatos os pintou em gatos os pintou em diferentes estágios da doença e mostra claramente as alterações de percepção vivenciado pelo paciente

SEM FUNDAMENTOO
INAPROPRIADOS
AÇÕES CONTROLADAS

Discurso incoerente

# Pobreza informativa # Estereotipada

# Repetitiva

Tendência a discutir…

• mutis mo

•imobilidade motora (flexibilidade cérea) Posturas estranhas

Atividade motora excessiva ( agitação estéril) • movimentos estereotipados

Ira raivaraiva quando o tema central do delírio envolve a crença de estar sendo vítima de

1.conspiração,

2.traição,

3.espionagem, 3.espionagem,

4.perseguição,

5. Envenena mento,

6.estar sendo alvo de comentários maliciosos,

1. GENÉTICA?

Qual é a causa da esquizofrenia?

1. GENÉTICA?

2. ANORMALIDADE DAS ESTRUTURASCEREBRAIS?

3. FATORES PSICOLÓGICO?

4. INFECÇÕES?

Hipóteses ParaExplicar aEsquizofrenia

1.Fatores genéticos

* A doença mostra uma tendência hereditária forte mas incompleta

2. Teorias neuroquímicas * dopaminérgica ( a mais aceita)

* serotoninérgica

2. Teor ias ne ur oquí micas Aumento da atividade dopaminérgica

1. NIGROESTRIATAL:

O uso de drogas antipsicóticas produzemdesordens dos movimentos tais como acatisia –distonias e alterações motoras associados à D. de Parkinson

2. TUBERO–I NFUNDIBULAR:

1.é constituída de neurônios com o corpo celular no hipotálamo e cujos axônios terminam na eminência média da hipófise.

2.As drogas antipsicóticas aumentam a secreção de prolactina (galactorréia) e promovem distúrbios sexuais.

1.São as envolvidas nos efeitos terapêuticos dos anti- psicóticos.

2.Origem: ambas do segmento ventral do mesencéfalo.

3.A via mesolímbica inerva diversos núcleos subcorticais do Sistema Límbico: amígdala, núcleo acumbens, vias, mesolímbicas e mesocorticais do Sistema Límbico: amígdala, núcleo acumbens, tubérculo olfatório e o septo lateral.

4.A via mesocortical tem suas terminações sinápticas localizadas no córtex frontal, na parte anterior do giro do cíngulo e no córtex temporal medial.

Hiperatividade dopa minérgica:

tegumento(mesencéfalo)núcleoacumbens.
emoções e

3. Mesolímbica: reco mpensa

Hiperatividade dopa minérgica:

parece ser responsável p/ sintomas positivos da esquizo- frenia (alucinações, desilusão, sensações desagradáveis e agressividade

(Parte 1 de 3)

Comentários