Aula - farmacologia do sitema cardiovascular

Aula - farmacologia do sitema cardiovascular

(Parte 1 de 4)

FAR MACOLOGIA CORONARIANA Dsciplina de Farmacologia

O sistema Cardiovascular

É fundamental para a manutenção do equilíbrio ho meostático

Transporte de nutrientes

Transporte metabólitos Transporte hormonal

Transferência tér mica

A energia

Necessária para impulsionaro sangue é derivada do coraçãoque transforma a energia química em energia mecânica.

pulso arterial pulso arterial pulso arterial pulso arterial pulso

Débito cardíaco

Fluxo coronariano

Metabolis m o cardíaco cardíacocoronarianoo cardíaco Repouso 5 L/min250 ml1 exercícioAumento de 4 –5 x Aumento

Aumenta

Ventrículo direito Ventrículo esquerdo

Artérias Cor on ar ian as direita esquerda anterior circunflexa

Art. lu minares tebésius

Átrio direito

Seio cor oná rio

A CAPACIDADE DE EXTRAÇÃO ÉNA ORDEM DE60– 70%NOREPOUSO

1.dor ou desconforto localizada tipicamente no centro do peito. 2.geralmente é descrita como um um aperto, descon-forto ou ainda como uma pressão como uma pressão geralmente locali-zada atrás do osso esterno. 3.as vezes a dor pode se estender para os braços (mais frequentemente o esquerdo), pescoço, queixo ou raramente nas costas.

•A duração: é muito variável ( poucos minutos duram uma eternidade).

•Com frequência surgem sinais associados à

•Com frequência surgem sinais associados à dor tais como falta de ar,tontura,malestar geral e fraqueza.

•O indivíduo vê-se obrigado a relaxar,repousar um pouco,até que a crise passe.

Por que ocorre?

•A dor aparece quando o suprimento de sangue para uma parte do coração é insuficiente em relação às suas necessidades. Nesta situação o coração não recebe a quantidade de oxigênio e nutrientes necessários, o que se traduz em e nutrientes necessários, o que se traduz em isquemia (dor).

PRINCIPAIS DETERMINANTES DO CONSUMO DE O2 NO CORAÇÃO

1.Estress da parede - pressão intraventricular

-volume ventricular-volume ventricular

2Frequência cardíaca
3Contração

-espessura da parede 4. Metabolismo de repouso

Acetil Coa

Ciclo Krebs

NAD
NADP

Ác. graxos lactato piruva to glicos e

Cadeia transp de elétron s

ATPADP

Fonte de energia

Transp. Iônico contração glicos e glicose glicogênio oxigênio

ACETIL CoA

NADNADH
REDNADP OX

Ác. graxos

OXTransp. RED

Cadeia eletrons

TRANSP. ÍONSFONTE DE
CONTRAÇÃOENERGIA
ATPADP

CONSUMO O2

1.Quando a angina se estabelece, já existe um avançado e severo grau de lesão oclusiva coronariana, assim é que os sintomas só acontecem após uma redução na ordem de 75 %

2. A dor em geral surge simultaneamente com o fator precipitante.

3. O esforço físico representa a principal causa mas que também pode ser desencadeada pelo simples ato de andar, pelo frio, ato sexual.

4. O repouso com freqüência alivia a dor, bastando as vezes o simples ato de sentar, que diminui o retorno venoso, para fazer desaparecer a dor. O garroteamento dos membros inferiores e manobras vagais também podem ajudar a abolir a dor.

Principais causas de Angina Pectoris

Arteriosclerose:em 95% dos casos é a principal causa predisponente (dieta rica em gordura saturada e colesterol )

Inatividade física

Febre reu mática Hipertensão obesidade Febre reumática

Lesões da válvula aórtica

Hipertensão

Diabetes Hábito de fumar Alcoolismo

(Parte 1 de 4)

Comentários