(Parte 1 de 8)

CONCURSO VESTIBULAR INVERNO / 2006

1a PROVA: Redação / Língua Portuguesa e Literatura Brasileira / Língua Estrangeira Moderna

/ Química / Biologia 01 / JULHO / 2006

“Inove ou morra. Você ouve falar disso toda hora, e esse mantra parece valer para tudo: banco, supermercado, padaria, revista, inseticida ou o que for. E o que acontece quando você nega essa verdade supostamente universal? Bem, se você for o colégio católico São Bento, no Rio de Janeiro, você não apenas não morrerá, como florescerá. Na semana passada, os alunos do São Bento, no Rio, sagraram-se os mais bem preparados do país, segundo a lista do Exame Nacional do Ensino Médio. (...) Na contramão do que fez a maioria das escolas, o São Bento ignorou a onda das novas teorias de educação da década de 70. Ensina seus 1.100 estudantes – todos do sexo masculino, de 7 a 17 anos – quase da mesma forma que há 148 anos, quando foi fundado. Não tem mais palmatória, mas piercing, tatuagem e cabelo grande nem pensar. Qualquer coisa que possa tirar o aluno do objetivo principal não passa da portaria. Nem as meninas. (...)

O colégio atribui o sucesso ao binômio ‘disciplina e seriedade’. Os garotos até a 8ª série precisam usar uniforme completo: camisa azul de botão, calças ou bermuda cinza, meias cinza e tênis preto. Se usarem algo diferente disso, voltam para casa. No ensino médio, durante o qual a maioria dos colégios nem cobra uniforme, o São Bento exige a camisa pólo bege com o brasão da escola e calça comprida. A presença exclusiva de meninos obedece a uma lógica. ‘A visão da menina toca o menino afetiva e sexualmente. Eles são mais aliciáveis que elas. Vide o fato de que revistas com mulheres nuas vendem mais que as com homens nus’, afirma o reitor, Dom Tadeu de Albuquerque.

Da 1a à 5a série do ensino fundamental e no 3o ano do ensino médio, os alunos ficam no colégio das 7h30 às 16 horas. Muita coisa? Não para Dom Tadeu, para quem esse tempo é, em síntese, um precioso investimento no futuro. ‘O aluno tem de saber que vale a pena ficar no colégio enquanto o filho do vizinho está na praia, surfando’, afirma ele. (...)

No ensino médio, os professores estimulam os estudantes a pesquisar à tarde sobre os temas abordados nas aulas matinais. Os alunos têm à disposição a biblioteca, com 13.400 títulos em 21 mil volumes, e cinco computadores com acesso exclusivo para pesquisa. ‘Nosso aluno não é máquina de repetir professor. Queremos que pense. O jovem não vai ficar tutorado para o resto da vida’, diz a coordenadora e professora de Português, Rosângela de Almeida. Inovações pedagógicas das últimas décadas, como projetos multidisciplinares em torno de grandes temas, não são a tônica do São Bento. E o ponto é que nada disso parece estar fazendo falta. Em vestibulares disputados, a taxa de aprovação do São Bento fica fora da curva. Quase metade dos alunos que tentam uma vaga para Medicina chega lá, segundo o site da escola. Sair do São Bento é relativamente fácil. Basta repetir de ano, por exemplo. Ou, como fez um aluno da 5a série, chamar a professora de ‘gostosa’. Entrar é bem menos fácil. Há dez candidatos por vaga, e os pais dos interessados não parecem desestimulados pela mensalidade de cerca de R$ 1.500.”

Considerando a matéria acima, escolha e desenvolva apenas UMA das propostas de redação abaixo em um texto entre 18 e 25 linhas:

PROPOSTA A) Posicione-se como alguém responsável pelo aluno da 5a série que foi expulso e redija uma carta ao reitor do Colégio São Bento censurando a educação tradicional ali ministrada.

PROPOSTA B) Posicione-se como um dos alunos aprovados para o curso de Medicina e escreva uma carta endereçada a Dom Tadeu de Albuquerque elogiando a educação tradicional característica do colégio do qual ele é o reitor. Fundamente sua posição. NÃO ASSINE seu texto.

Após concluir seu texto, transcreva-o de forma definitiva para a Folha de Redação, usando cane-

O TEXTO A SEGUIR SERVE DE BASE PARA AS QUESTÕES 01 E 02.

“A gestão estratégica surgiu com o sentido de superar um dos principais entraves apresentados pelo pla- nejamento estratégico: o de sua implementação. Entre as causas apontadas para essa ocorrência, estava sua dissociação da realidade organizacional. A utilização de consultores externos para a elaboração do planeja- mento isentava os executivos das empresas da responsabilidade de sua implementação; a criação das UENs* retirava as decisões estratégicas do nível diretivo, co- locando-as nas mãos dos gerentes. A gestão estratégica procura reunir o plano estra- tégico e sua implementação em um único processo. Vi- sa assegurar as mudanças organizacionais necessárias para essa implementação e a participação dos vários níveis organizacionais envolvidos em seu processo de- cisório. Corresponde, assim, ao conjunto de atividades intencionais e planejadas, estratégicas, operacionais e organizacionais, que visa adequar e integrar a capaci- dade interna da organização ao ambiente externo.” (TAVARES, Mauro Calixta. Gestão Estratégica. São Paulo:

Atlas, 2005, 2ª ed., p. 40). *UENs: Unidades Estratégicas de Negócios.

QUESTÃO 01

Sobre o texto é INCORRETO afirmar que:

A) relaciona gestão estratégica e planejamento estratégico.

B) situa o propósito inicial da gestão estratégica. C) analisa a causa do entrave na implementação do planejamento estratégico. D) enumera as mudanças organizacionais necessá- rias à gestão estratégica. CORRETA E) apresenta os objetivos da gestão estratégica.

QUESTÃO 02

Sobre a frase “Entre as causas apontadas para essa ocorrência, estava sua dissociação da realidade organiza- cional” pode-se afirmar que: A) quebra a coesão por introduzir um novo tópico, desconectado do presente na frase anterior.

B) contém o tópico frasal, pois a frase seguinte apresenta outras causas do embaraço na implementa- ção do planejamento estratégico.

grafo

C) distancia-se das idéias debatidas no segundo pará-

D) desdobra-se na frase seguinte, a qual explica em que consiste a “dissociação da realidade organizacional”. CORRETA

E) continua a frase anterior, explicando, com outras palavras, o já contido naquela.

QUESTÃO 03

Uma das alternativas a seguir sofrerá alteração de sentido caso lhe sejam suprimidas as vírgulas. Assina- le-a. (Trechos adaptados de “Ciência e Cultura”, ano 56, no 1, p. 19.)

A) O primeiro transplante de medula óssea utilizando sangue de cordão umbilical foi realizado em 1989, na França, pela médica Eliane Gluckman, no Hospi- tal Saint Louis.

B) As células do cordão umbilical são “células imaturas”. São incapazes ainda de saber que tipo de célu- las vão se tornar e, portanto, podem se transformar em linhagens capazes de substituir células destruídas.

C) Na década de 1980, pesquisas revelaram existir uma nova fonte chamada células-mãe periféricas que, apesar de também provenientes da medula, são retiradas diretamente da corrente sangüínea.

D) Hoje, sabe-se que, no transplante de medula óssea convencional, é necessário que a compatibilidade entre doador e receptor seja de 100%.

E) Um convênio existente entre a Unicamp e o Centro Infantil Boldrini, que atende crianças porta- doras de câncer, possibilita que o sangue de cor-

dão seja utilizado em transplantesCORRETA

O Instituto Telemar acaba de criar o Prêmio Telemar de Inclusão Digital, um reconhecimento àqueles que fazem da Internet uma aliada da cidadania e levam a milhares de brasileiros conteúdo pedagógico, in- formação e cultura, de norte a sul do País. Para mudar cada vez mais rápido, o Brasil precisa de soluções inovadoras, capazes de diminuir as distâncias sociais. Se você ou sua organização tem ou faz parte de um pro- grama de inclusão digital, participe. (ISTOÉ, setembro/2004)

Assinale a alternativa correta a respeito do texto.

A) Além de ser informativo, ele contém características de texto publicitário, como recursos de in- tensificação de sentido e de aproximação com o

leitorCORRETA

B) A repetição da preposição “para”, no início do texto, é inadequada, pois revela pobreza vocabular.

C) A palavra “distâncias”, na primeira frase, referese tão somente às distâncias físicas, já que se está falando de Internet.

D) A Telemar é importante para o Brasil mudar rapidamente, pois transmite ao país inteiro informa- ção, cultura e conteúdo pedagógico.

E) O vocábulo “Se”, no último período do texto, tem o mesmo sentido do apresentado pelo “se” em: “Não se pode ficar alheio ao problema da exclusão social

QUESTÃO 05

Ordene os períodos a seguir de modo que constitu- am um texto coeso e coerente e, em seguida, assinale a alternativa correta quanto à ordenação.

I) Instalada no campus da Universidade de

Brasília (UnB), a empresa integra o Programa de Incubação de Empresas do Centro de

Desenvolvimento Tecnológico (CDT-UnB).

I) Essa miniusina tem capacidade para gerar até

1 quilowatt (kW), tem tensões alternadas entre 110 e 220 volts, suficiente para abastecer uma casa com alguns eletrodomésticos e uma bomba-d’água.

I) Uma turbina de pequenas dimensões, capaz de transformar a água de rios que cortam comunidades ribeirinhas em energia elétrica, está em funcionamento em um povoado isolado do município de Correntina, na Bahia.

IV) A proposta de implementar soluções alternativas para o uso eficiente de energia elétrica em regiões onde esse bem é escasso ou inexistente é o objetivo da empresa Hidrocinética Engenharia, de Brasília (DF), responsável pelo desenvolvimento da turbina.

V) Pode parecer pouco. Mas para as localidades distantes das linhas de transmissão e que não contam com barragens e represas para a geração de eletricidade, esse pouco faz a diferença, porque permite iluminar escolas, postos médicos e pequenos conjuntos residenciais.

VI) A Hidrocinética foi criada há seis meses, mas os seus sócios fundadores, os engenheiros Rudi

Henri van Els e Clóvis de Oliveira Campos, pesquisam um modelo inovador de geração de energia elétrica desde 1995, com o apoio do Departamento de Engenharia Mecânica da universidade. (Fonte: Pesquisa Fapesp, nov./2003)

(Parte 1 de 8)

Comentários