Aula de farmacologia - histamina

Aula de farmacologia - histamina

(Parte 1 de 2)

1.1907 –HISTAMINA ÉSINTETIZADA (extraidasdo centeioespigado)

2.1919 -HENRI DALE & LADLAWDEMONSTRAM QUE AÇÃO -LOCAL: EFEITOS SEMELHANTE AO DA REAÇÃO INFLAMATÓRIA

4.1927 –BEST & DALE: EXTRAEM HISTAMINA DE TECIDOS DE MAMÍFEROS

5.1942 –BOVET & col.: PRIMEIROS ESTUDOS COM ANTAGONISTAS DA HISTAMINA

6.1966 –OS RECEPTORES SÃO CLASSIFICADOS EM H1 e H2 7.1972 –BLACK e col.: DESCREVEM O PRIMEIRO BLOQ. H2 SELETIVO histamina= [ histo(tecido) + amina]

ANEL IMIDAZÓLICO AO QUAL SE LIGA UM RADICAL AMINO ATRAVÉS DE 2 CARBONOS

Histidina Descarboxilase

1.MASTÓCITOS (maioriados tecidos)

2. BASÓFIL OS (sangue)

3.HISTAMINÓCITOS (tuboGI principalm/ estômago) 4.HISTAMINÉRGICOS ( neurôniosdo SNC )

PULMÃO –3 ug/gMUCOSA NASAL –15,6 ug/g

ESTÔMAGO-14 ug/gDUODENO –14 ug/g

PELE DO ABDOMEN –6,6 ug/gPELE DA FACE –30,4 ug/g

CORAÇÃO –1,6 ug/gTIREÓDE –1,O ug/g

MÚSC. ESQUELÉTICO –0,97 ug/gSNC –0,2 ug/G

TODO O SANGUE –16-89 ug/lPLASMA –2,6 ug/L

NEUTRÓFILOS –3 ug/109 célsLINFÓCITOS –0,6 ug/109 céls

1. CONSTITUTIVA: REGULA FUNÇÕES FISIOLÓGICAS COMO POR EXEMPLO SECREÇÃO ÁCIDA NO ESTÔMAGO E COMO NEUROTRANSMISSOR NO SNC 2. INDUZIDA:

PATOLOGIAS (nasreações alérgicas e nos processosinfla matórios)

1. EXOCITOSE

2POR LISE DA MEMBRANA

CAUSA REAÇÃO DE HIPERSENSIBILLIDADE IMEDIATA MEDIADA POR IgE

2. H2ACOPLADOS A PROTEÍNA G 

AMPc

4. H4: POUCO CONHECIDOS,

BAÇO, TIMO E CÉLULAS IMUNOLÓGICAS (papelimportante naresp ostaimune ?)

3. H3: POUCO CONHECIDOS

1.EFEITOS CARDÍACOS

2. DÉBITO CARDÍACO

1 minuto após aplicação da hista mina

2 minutosapósaplicaçãodahistamina

4 minuto após aplicação da hista mina 7 minuto após aplicação da hista mina

2PÁPULA
3ERITEMA

1. RUBOR LOCALIZADO

-MANCHA VERMELHA QUE SE ESTENDE POR ALGUNS m EM TORNO DO LOCAL DA INJEÇÃO( VD ARTERIOLAR DIRETA)

Antígeno LIVRE INTERAGE c/ anticorpos presentes nas me mbranas de mastócitos sensibilizados degranulação HISTAMINA

1. VASODILATAÇÀO

2.AUMENTO DA PERMEABILIDADE VASCULAR

3. BRONCOSTRICÇÃO

4.AUMENTO DA PRODUÇAO DE MUCO

5.AUMENTO DA PRODUÇÃO DE MEDIADORES DA RESPOSTA INFL;AMATÓRIA

6. QUI MIOTAXIA

1.RECONHECER O FATOR DESENCADEANTE

2. TRATAMENTO AGRESSIVO -INTUBAR O PACIENTE (emalgunscasosrequertraqueostomia)

-VENTILAÇÃO DE ALTO FLUXO de O2 (15L / min)

3. NOS QUADROS MENOS GRAVES: ANTIHISTAMÍNICOS (difenidramina50mg EV)

4. CORTICOSTERÓIDES: EVITAR REBOTE OU REAÇÕES RETARDADAS

5. CUIDADO COM O USO DE CRISTALÓIDES (riscode causaredema pulmonar secundárioaoalto DC e aumentadapermeabilidade)

6. TRATAR HIPERTENSÃO COM ADR GOTA-A-GOTA EV E DOPAMINA

PARA MANTER PERFUSÃO (vd) DE TECIDOS ONDE PREDOMINAM RECEPTORES ALFA

G gastrin circulação

HCl vagus nerve

Distensão peptídios

(Parte 1 de 2)

Comentários