SISTEMA KANBAN e JUST IN TIME

SISTEMA KANBAN e JUST IN TIME

SISTEMA KANBAN & JUST IN TIME - DEFINIÇÃO

Just in Time é um sistema de produção cujo princípio determina que nada deva ser comprado, produzido ou entregue antes da hora exata, sob pena de estar sendo gerado desperdício.

E Kanban é uma forma visual de controlar a produção e os estoques da empresa Ao invés de se utilizar listas de produção extraídas do MRP ou listas de pendências de vendas, a fabricação é controlada por sinais visuais. Mas aplicar os princípios do Just in Time em uma operação industrial vai muito além da gestão visual da produção, Além do Kanban, outras ferramentas também são importantes para a aplicação dos conceitos do Just in Time.

A implementação de um Sistema Kanban envolve primeiramente a mudança do sistema tradicional de produção empurrada para o sistema de produção puxada, seguindo-se a implementação de controles visuais de produção e estoque.

PRODUÇÃO EMPURRADA

É chamado de Produção Empurrada o sistema em que a primeira operação do processo recebe uma ordem de produção, geralmente extraída de um sistema MRP, e executa sua operação produzindo um lote padrão de produtos que é "empurrado" para a operação seguinte do processo de produção. Não existe uma ligação direta entre o que é produzido e a real demanda do cliente.

PRODUÇÃO PUXADA

É chamado de Produção Puxada o sistema em que a última operação do processo enxerga a quantidade de produtos realmente faturados do estoque para o cliente, e produz para repor este consumo do estoque "puxando" a quantidade de peças do estoque da operação anterior. Existe uma ligação direta entre o consumo real do cliente e a quantidade produzida.

 

AS BASES PARA IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA KANBAN

A implementação de gestão visual na produção e no planejamento, aliada a uma mudança do sistema de empurrar para o sistema de puxar não garantem bons resultados. Para que o Sistema Puxado Controlado por Kanbans consiga trazer os resultados que se espera, alguns fatores devem ser observados.

FLUXO CONTÍNUO E CÉLULAS DE PRODUÇÃO

O trabalho de criação de fluxo contínuo é anterior, e por vezes mais importante, que a implementação do Kanban. Layouts funcionais com estoques de entrada e de saída nas máquinas, movimentação excessiva e desorganização são muito prejudiciais a um sistema de produção baseado na demanda do cliente. Muitas vezes, a implementação de Kanban em ambientes produtivos sem fluxo acaba por aumentar os estoques, ao invés de reduzí-los.

CAPACIDADE PRODUTIVA E TEMPO DE SETUP

Da mesma forma que o fluxo afeta o resultado de uma implementação Kanban, a capacidade produtiva e o tempo de setup são também fatores decisivos em um processo de mudança. Operações com problemas de capacidade tendem a não seguir as sugestões do Sistema Kanban, e produzem de acordo com o pedido mais urgente, ou mais atrasado.

Antes de se iniciar a implementação do Kanban é fundamental resolver problemas de capacidade, principalmente os problemas causado por tempos de setup muito elevados. Um projeto de implementação de Kanban e gestão visual da produção pode trazer resultados significativamente melhores se houver esforços para a redução dos tempos de setup e montagem de máquina.

DEMANDA DO CLIENTE

A implementação do sistema puxado, os cálculos do tamanho de lote e do supermercado parecem muito simples e empíricos quando a demanda do cliente é estável e não há sazonalidade. Quando existem variações de demanda significativas em um curto espaço de tempo (dentro da semana, ou dentro do mês),  o projeto do sistema puxado e os cálculos do Kanban se tornam muito mais complexos. Por isso, a demanda do cliente deve ser muito bem analisada e entendida antes de se projetar o sistema, sob pena de se realizar uma mudança para pior. 

SISTEMA KANBAN E A COMPETITIVIDADE

O que define o nível de competitividade atingido por uma empresa é a sua capacidade de atender às demandas de seus clientes, sejam elas quais forem. As demandas mais comuns são aquelas ligadas a custo, qualidade e entrega (não necessariamente nesta ordem). A implementação de um Sistema de Produção Just in Time afeta cada uma dessas três dimensões, mas certamente com mais impacto no item ' entrega'.

KANBAN E O CUSTO DE PRODUÇÃO

Operações baseadas em gestão de produção através de MRPs são usualmente mais caras que operações baseadas em Kanbans. O custo de se adicionar o módulo MRP dentro do sistema ERP é significativo.

Além dos custos do módulo em si, existem custos de consutoria e treinamento para implementação do módulo, além de ser necessária mão de obra mais qualificada (e por isso mais cara). Junto com os custos do sistema, e das pessoas para operar o sistema, existem custos financeiros do capital necessário para manter os níveis de estoque maiores característicos dos sistemas de produção empurrada.

KANBAN E A QUALIDADE

A mudança do sistema empurrado para o sistema puxado, com consequente melhora no fluxo, revela um ganho muitas vezes ignorado. Contendores mais apropriados, diminuição do tamanho dos lotes/estoques e principalmente a redução de movimentação de materiais ocasiona melhora na qualidade dos produtos, reduzindo drasticamente problemas com batidas, amassamentos, riscos etc.

KANBAN E O NÍVEL DE ENTREGAS

É em relação ao nível de entregas que o Sistema Kanban com produção puxada supera em muito o sistema de produção empurrada com ordens de MRP. Com a utilização de supermercados (posições de estoques bem dimensionadas e controladas), os produtos estão sempre prontos para entrega imediata ao cliente. Isso não significa que o nível de estoque é maior no Sistema Puxado. Pelo contrário, o estoque é significativamente mais baixo. E isso é possível graças ao melhor controle e nivelamento de estoque dado pelo Sistema Kanban.

 

ARMADILHAS NA IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA KANBAN

Em alguns casos, a implementação bem feita de um Sistema Kanban pode levar muito tempo. Um erro comum nos projetos e implementações é a ilusão de que montar um quadro de gestão visual da produção é suficiente para realizar grandes ganhos. Raras vezes isso e verdade.

Na maioria dos casos, alguns fatores críticos de sucesso de projeto de sistema de puxar baseado na demanda real do cliente são negligenciados, e acabam resultando em grandes fracassos, desperdício de recursos e descrença na eficácia das ferramentas do Lean Manufacturing. Seria necessária análise mais profunda e a ajuda de um especialista quando:

  • O layout atual é do estilo 'funcional' (máquinas no mesmo tipo agrupadas)

  • Capacidade significativa perdida com Setups

  • Capacidade significativa perdida com Manutenções de máquina

  • Capacidade utilizada é próxima ao OEE (Overall Equipment Effectiveness)

  • Existem picos de demanda (fim da semana/mês ou sazonalidade anual)

  • O Kanban for aplicado a material importado

  • O Kanban for aplicado a produtos de exportação  

Comentários