Tecido Epilelial

Tecido Epilelial

COMPONENTES BÁSICOS DOS TECIDOS

  • COMPONENTES BÁSICOS DOS TECIDOS

  • Células

  • Matriz extracelular

  • *Substância Fundamental Amorfa

  • * Fibras

CARACTERÍSTICAS

  • CARACTERÍSTICAS

  • As células são justapostas.

  • Praticamente não possuem substância intercelular.

  • Não possui vasos sangüíneos (É avascularizado).

  • Obs.: O tecido epitelial por não apresentar vasos sangüíneos recebe nutrientes por difusão a partir de vasos sangüíneos encontrados no tecido conjuntivo subjacente ( ex. derme).

CARACTERÍSTICAS GERAIS

  • CARACTERÍSTICAS GERAIS

  • - glicocálice

  • - lâmina basal

  • - especializações de superfície

  • *apicais

  • *laterais

  • *basais

  • - polaridade: pólo apical e pólo basal

Classificação de acordo com a estrutura e função:

  • Classificação de acordo com a estrutura e função:

  • Tecido epitelial de revestimento

  • tecido epitelial glandular ou de secreção

Junções intercelulares

  • Junções intercelulares

  • - junções de adesão: zônula de adesão, desmossomos e hemidesmossomos, interdigitações;

  • - junções impermeavéis: zôn ula de oclusão;

  • - junções de comunicação: junções comunicantes;

Estruturas que aumentam a superfície

  • Estruturas que aumentam a superfície

  • Microvilos: projeções na superfície apical da membrana;

  • Estereocílios:estruturas imóveis encontradas em epitélio de revestimento(epidídimo, canal deferente);

  • Cílios: estruturas móveis (traquéia)

  • Flagelos

Faixa circular contínua ao redor das células epiteliais onde as membranas vizinhas mantêm um espaço entre si, ocupado pelas partes extracelulares de proteínas de adesão (caderinas).

  • Faixa circular contínua ao redor das células epiteliais onde as membranas vizinhas mantêm um espaço entre si, ocupado pelas partes extracelulares de proteínas de adesão (caderinas).

1- São poros aquosos (conexônios) formados por 6 proteínas transmembrana (conexinas), que permitem a passagem de íons e pequenas moléculas de uma célula para outra

  • 1- São poros aquosos (conexônios) formados por 6 proteínas transmembrana (conexinas), que permitem a passagem de íons e pequenas moléculas de uma célula para outra

Classificação quanto à presença ou ausência de ducto:

  • Classificação quanto à presença ou ausência de ducto:

  • 1. glândulas exócrinas: porção secretora associada a ductos que se abrem para fora do corpo ou para o interior de cavidades corporais.

  • Ex.: glândulas sebáceas, sudoríparas, mamárias, salivares.

  • 2. glândulas endócrinas: porção secretora sem ductos. Sua secreção – os hormônios – é lançada na corrente sangüínea, indo atuar em órgãos ou células-alvo específicos.

  • 3. glândulas mistas ou anfícrinas: apresenta regiões endócrinas e exócrinas. Ex.: pâncreas.

Sem ductos, secreção liberada no sangue ou vasos linfáticos

  • Sem ductos, secreção liberada no sangue ou vasos linfáticos

  • Tipo de secreção: hormônios (peptídeos, proteínas, esteróides, glicoproteínas)

  • Tipos de glândulas endócrinas:

  • Cordonal: cordões celulares, margeados por vasos

  • Sanguíneos

  • ex: adrenal, hipófise anterior, células de leydig

  • vesicular: células formam vesículas que armazenam o hormônio a ser secretado no espaço delimitado pelas células. ex: tireóide

Classificação quanto ao modo de eliminação da secreção:

  • Classificação quanto ao modo de eliminação da secreção:

  • holócrinas: a célula secretora acumula os produtos no citoplasma; em seguida morre e se desintegra, constituindo ela própria, a secreção. Ex.: glândulas sebáceas

  • 2. merócrinas: as células secretoras eliminam apenas a secreção, mantendo seu citoplasma intacto. Ex.: glândulas salivares e sudoríparas.

  • 3. apócrinas: células secretoras perdem uma certa quantidade de citoplasma ao eliminarem sua secreção. Ex.: glândula mamária.

Classificação quanto à forma da porção secretora:

  • Classificação quanto à forma da porção secretora:

  • 1. tubulosa: porção secretora tubular. Ex.: glândula da mucosa estomacal

  • 2. acinosa ou alveolar: porção secretora arredondada. Ex.:glândulas sebáceas

  • 3. túbulo-acinosa ou túbulo-alveolar: ductos tubulares com porções secretoras arredondadas. Ex.: glândulas mamárias

Classificação quanto à forma do ducto:

  • Classificação quanto à forma do ducto:

  • simples: ducto sem ramificação. Ex.: glândulas sudoríparas

  • 2. composta: ducto ramificado. Ex. porção exócrina do pâncreas

Classificação quanto ao tipo de secreção:

  • Classificação quanto ao tipo de secreção:

  • 1. serosa: secreção fluida e rica em proteínas

  • 2. mucosa: secreção espessa e rica em muco (glicoproteína)

  • 3. mista: secreção mucosa e serosa

  • Produtos de secreção:

  • - Glicoprotéica - célula caliciforme

  • - Protéica - células acinosas do pâncreas

  • - Triglicerídeo - gordura da glândula sebácea

  • - Esteróides - hormônio derivado do colesterol, produzido pelas glândulas supra-renais.

Em associação com o epitélio glandular existem células epiteliais modificadas com características contrateis, as mioepitelias.

  • Em associação com o epitélio glandular existem células epiteliais modificadas com características contrateis, as mioepitelias.

  • Função: durante a sua contração produzem força suficiente para a propagação da secreção através do sistema ductal.

Comentários